quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

FORMAS DE PRODUÇÃO

Etapas da industrialização

Podem-se distinguir três períodos no processo de industrialização em escala mundial:
1760 a 1850 – A Revolução se restringe à Inglaterra, a "oficina do mundo". Preponderam a produção de bens de consumo, especialmente têxteis, e a energia a vapor.

1850 a 1900 – A Revolução espalha-se por Europa, América e Ásia: Bélgica, França, Ale­manha, Estados Unidos, Itália, Japão, Rússia. Cresce a concorrência, a indústria de bens de produção se desenvolve, as ferrovias se expandem; surgem novas formas de energia, como a hidrelétrica e a derivada do petróleo. O trans­porte também se revoluciona, com a invenção da locomotiva e do barco a vapor.


1900 até hoje – Surgem conglomerados industriais e multinacionais. A produção se automatiza; surge a produção em série; e explode a sociedade de consumo de massas, com a expansão dos meios de comunicação. Avançam a indústria química e eletrônica, a engenharia genética, a robótica.

Artesanato, manufatura e maquinofatura
O artesanato, primeira forma de produção industrial, surgiu no fim da Idade Média com o renascimento comercial e urbano e definia-se pela produção independente; o produtor possuía os meios de produção: instalações, ferramentas e matéria-prima. Em casa, sozinho ou com a família, o artesão realizava todas as etapas da produção.
A manufatura resultou da ampliação do consumo, que levou o artesão a aumentar a produção e o comerciante a dedicar-se à produção industrial. O manufatureiro distribuía a matéria-prima e o arte­são trabalhava em casa, recebendo pagamento combinado. Esse comerciante passou a produzir. Primeiro, contratou artesãos para dar acabamento aos tecidos; depois, tingir; e tecer; e finalmente fiar. Surgiram fábricas, com assalariados, sem controle sobre o produto de seu trabalho. A produtividade aumentou por causa da divisão do trabalho , isto é, cada trabalhador realizava uma etapa da produção.
Na maquinofatura, o trabalhador estava sub­metido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário. Foi nesta etapa que se consolidou a Revolução Industrial.










TAREFA :
1- QUAIS AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA IDADE MÉDIA?
2- O QUE SIGNIFICA RENASCIMENTO COMERCIAL?
3- QUAL A IMPORTÂNCIA DO ARTESANATO PARA A BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA ?
4-QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE AS TRÊS FORMAS DE PRODUÇÃO ?
5- QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CONSEQUÊNCIAS SÓCIO-AMBIENTAIS, COM A MAQUINOFATURA ?

LEMBRETE: COLOCAR , NOME, NÚMERO, SÉRIE , NUMERAR AS QUESTÕES E SEGUIR A ORDEM.

108 comentários:

Anônimo disse...

Nome:Camila Maria Moser
Série:6ºanoC

As diferenças entre as três formas de produção é, no artesanato, o artesão em casa, sozinho ou com a família,realizava todas as etapas da produção.
Na manufatura, cada trabalhador realizava uma etapa da produção.
Na maquinofatura o trabalhador estava submetido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário.

Irielton Alves - 2ºA disse...

1- O artesanato tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%, além de gerar renda pra aproximadamente 8,5 milhões de artesãos e suas familias que desse trabalho dependem

2- No artesanato uma mesma pessoa domina todas as etapas de produção e são produtos fabricados com pelo menos 80% de trabalho manual, já na manufatura ocorre a fragmentação das etapas de produção, cada trabalhador realiza uma etapa da produção e na maquinofatura o trabalho ficou mecanizado possibilitando produção em maior escala, com menor uso de mão de obra.

3- Com a maquinofatura, houve a mecanização do trabalho, os operários trabalhavam sob más condições e má remuneração. O desenvolvimento que gerou a partir dessa forma de produção contradiz com o atraso que causou ao meio ambiente, problemas como a poluição de rios e ar.

Anônimo disse...

1-Além de ser muito criativo e muito bonito, o artesanato brasileiro ocupa uma parte de nossas exportações, sendo reconhecido por grande parte das américas. Traz lucro tanto para o país quanto para as pessoas que as fabricam, que precisam desse artesanato para se sustentar economicamente.

2-A principal diferença é a tecnologia utilizada para o desenvolvimento de cada uma. Pois a tecnologia que necessita a maquino fatura, não necessita o artesanato. Outras diferenças também são a quantidade fabricada e o lucro de cada produção.

3-As consequências começaram na era da revolução industrial, quando as fabricas se instalavam em centros urbanos, fazendo com que moradores do campo viessem para a cidade para arrumar melhor emprego, fazendo com nesses centros urbanos o crescimento, tanto populacional quanto econômico, crescesse demais e começasse a faltar casa para tanto trabalhadores industriais e isso fez com que começassem a construir suas casas em lugares onde havia plantações e assim se expandido cada vez mais, até chegar a situação de hoje.

Jorge Adilar Bittencourt 2ºEM "B"

Anônimo disse...

1. A Indústria brasileira tem sua origem nas oficinas artesanais, tendo grande importância para a balança comercial, pois gera 2,8% do PIB brasileiro, muito mais do que outras indústrias brasileiras. O artesanato brasileiro é conhecido em grande parte da américa, por ter uma variedade de matérias-primas e pelo patrimônio cultural e étnico da população brasileira.

2. Na manufatura o trabalho das artesãos, passou a ser feito por máquinas gerando mais produção em um mínimo tempo, sendo feito em série. No artesanato apenas uma pessoa faz o próprio trabalho manualmente, com seus conhecimentos. E a indústria moderna tem uma alta produção feitas por máquinas com menor uso da mão de obra.

3. Um dos grandes problemas da maquinofatura é um futuro com excesso de desempregados e a fome. O agravamento dos problemas sócio-econômicos, como os citados a cima poderão ser acompanhados de outros problemas, como a prostituição e o alcoolismo/drogas, sendo essas uma das únicas maneiras para ganhar dinheiro e poder viver bem, na medida do possível.

Natália Costa - 2ºEM "B"

Anônimo disse...

Lauren de Paiva - 2ºEM B

1- O artesanato é muito bem reconhecido na América, trazem bastante lucro, muito mais que certas indústrias para quem ajuda a vender e exportar e para quem faz, apesar de cada vez mais as pessoas estarem preferindo produtos industrializados, mas o artesanato ainda é bastante valorizado, além de sustentar uma família que pode sobreviver desse trabalho.

2- Cada vez mais, diminuem a quantidade de trabalhadores que estão sendo substituídos por máquinas. No artesanato, cerca de 80% do trabalho é feito manualmente e apenas uma pessoa é responsável por todo o processo de produção, já na manufatura, as etapas de produção já são divididas entre várias pessoas tendo a ajuda de máquinas, na maquinofatura, a tecnologia toma conta, máquinas estão sendo substituídas por pessoas, por serem mais eficientes e podem trabalhar direto, fazendo com que o trabalho renda mais e consequentemente a produção vai ser maior, mas com isso muitos estão perdendo empregos.

3- O trabalho com máquinas gera muito desperdício, por sempre produzirem em série e nem sempre saem como deviam sair, por isso, muito lixo é acumulado causando poluição de rios, gás carbônico e fazendo todo este problema ambiental se agravar mais, as peças e ferramentas usadas geralmente não são de origens naturais piorando ainda mais. Com o uso de máquinas, muitas pessoas estão perdendo seus empregos e cada vez está mais difícil de achar outros, os jovens já não querem trabalhar na agricultura, achando que vir para a cidade pode conseguir empregos melhores, mas não. Com tudo isso acontece uma reação em cadeia, poucos empregos, masi pessoas necessitando, as coisas ficando mais caras e muitos deixando de estudar para sustentar suas famílias.

Anônimo disse...

Thaynara Caroline - 2ºEM B

1- A produção artesanal caracteriza uma das formas usadas plos homens para transformara natureza, ao produzirem seus objetos: roupas, sapatos, potes de cerãmica, dentre outros. Atualmente, o artesanato fatura mais que indústrias farmacêutica, bebidas entre outros. Por ter um cuidado especial com o ambiente e por 8o% da produção ser feita manualmente, que corresponde a 2,8% do PIB brasileiro.

2- Atualmente, vários fatores estabelecem as diferenças entre essas três formas de produção: quantidade de pessoas, divisão do trabalho, conhecimento da produção, propriedades dos meios de produção e finalidade de produção.

3- A manufatura resultou da ampliação do consumo, que levou o artesão a aumentara produção e o comercinte a dedicar-se à produção industrial.
Com as máquinas os problemas ambientais aumentam cada vez mais, além de milhares de pessoas ficarem desempregadas e sem dinheiro para si sustentar.

Anônimo disse...

Jéssica Cabral nº10 - 2ºEM C

1- A atividade artesanal no Brasil movimenta cerca de R$ 28 bilhões por ano. Isso corresponde a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Além de gerar ocupação e renda para as pessoas. O artesanato brasileiro já é exportado para diversos países, mas ainda em pequena escala. O artesanato é importante na geração de divisas para o país e para a divulgação da cultura brasileira no exterior.

2- No artesanato uma pessoa é responsável por todo o processo de produção do produto, com 80% de trabalho manual. Na manufatura, o artesao já trabalha para um comerciante que distribui a matéria prima á ser fabricada.O trabalho ainda é manual, porém, realizado com mais rápidez e ainda tendo um maior lucro. Já na maquinofatura as máquinas que comandam todo o processo sem a mão-de-obra, e assim contribuindo para o desemprego.

3- A maquinofatura está contribuindo cada vez mais com os problemas ambientais. A grande emissão de gás carbônico na atmosfera, que já é um sério problema, o excesso de lixos que são acumulados em rios e muitos outros fatores que estão destruindo o meio-ambiente e nossas vidas.

Anônimo disse...

1- O Artesanato alem de representar a cultura e desenvolver um ótimo turismo. No Brasil, segundo o Ministério de Desenvolvimento, tem pelo menos 8,5milhões de artesões, correspondendo a 2,8% do PIB brasileiro, obtendo assim uma ótima exportação adquirindo lucros para o Pais.

2-No artesanato a produção era independente, pois ele tinha a matéria-prima, as instalações, as ferramentas obtendo assim o produto a ser vendido, o artesão tinha o controle de tudo.
Na manufatura resultou na ampliação do consumo, onde o comerciante contratava o artesão fornecendo matéria-prima e o pagando-o pelo trabalho.Diante disso, surgiram as fabricas com assalariados, sem controle sobre o produto de seu trabalho.
Já na maquinofatura o artesão já não fazia o seu próprio produto, ele próprio, controlava a maquina para fazer o seu trabalho.

3-Uma das conseqüências sócio-ambientais é a desvalorização do artesão e do seu produto. A poluição do meio ambiente, como a contaminação da terra, dos mares e do próprio ar.

Gabriela Benedet 09 2B

Pedro Heineberg Muller - 2ºEM "A" disse...

1- O artesanato gera emprego para aproximadamente 8,5 milhoes de artesãos, que vivem disso, alem de ter uma parte significativa no pib brasileiro e gerar uma recita anual de aprox. 28 bilhoes, o artesanato também é importante porque é reconhecido mundialmente e é exportado para vários países.

2- O artesanato tem que ser pelo menos 80% produzido a mão, com ajuda apenas de instrumentos para facilitar a produçao, a manufatura é o trabalho do ser humano com a ajuda de maquinas, onde o trabalho e separado por etapas e por máquinas e pessoas, o maquinofatura é a produçao feita exclusivamente por maquinas, com mao de obra minima ou inexistente.

3- A mao de obra foi despensada ou minimizada, causando desemprego e as maquinas muitas vezes trazem uma poluiçao para o meio ambiente, para rios, lagos e para o ar.

Pedro Heineberg Muller - 2ºEM "A"

Anônimo disse...

Stefany Lapa- 2ºEM B

1-Além de questões como maior geração de emprego e renda,"apoio" ao desenvolvimento sustentável etc, o trabalho artesanal traz com ele a "preservação" da cultura e costumes já antigos,resultando em diferentes produtos com a identidade e cultura de cada região brasileira...essas mercadorias usadas para diversos fins, é inclusive uma forma de cada povo expressar sua cultura, usando a matéria-prima que deseja e a forma como vai fazer.

2-Na forma artesanal é a própria pessoa que planeja e põe em prática todas as etapas da fabricação de cada mercadoria. Na manufatura são mais pessoas envolvidas, muitas vezes da própria família, que confeccionam o produto... é uma produção maior, consequentemente, uma melhor renda. Na maquinofatura, máquinas de grande avanço técnológico atuam na produção da mercadoria, onde o trabalhador apenas opera o equipamento.

3-Aumento do número de desempregados, pois estes foram substituídos por máquinas e rôbos...a grande poluição ambiental, que vem sendo um dos principais problemas atuais a serem enfrentados, a máquinofatura também traz o aumento da poluição sonora e crescimento desordenado das cidades.

Anônimo disse...

1-O artesanato é importante para a economia do nosso país porque corresponde a 2,8% do PIB brasileiro, superando outras indústrias como a de vestuário e de papel. Também supera a indústria automobilística em número de trabalhadores com mais de 8,5 milhões de artesãos.O sucesso dessa forma de produção é conhecido em vários lugares do mundo pelo uso de materiais tradicionais do Brasil e por conservar a cultura nacional.

2-O artesanato é considerado como artesanato apenas se durante toda a produção, 80% do trabalho for manual. Na manufatura o trabalho todo é dividida entre pessoas e máquinas.Na maquino-fatura a produção é dominada pelas máquinas.

3-As principais consequências são o desemprego, porque na produção as máquinas tomariam o lugar de muitas pessoas, e a poluição, pois com mais máquinas mais gases, líquidos e lixo tóxicos seriam produzidos e liberados no meio-ambiente.

Matheus Bornhausen Braz Olegário 2ºem "B"

Pallloma Nayra Pasiani - 2º A disse...

1- O Brasil conta hoje com pelo menos 8,5 milhões de artesãos que geram na receita anual cerca R$ 28 bilhões, que correspondem a 2,8% do PIB brasileiro, mais do que as indústrias do vestuário, de bebidas e da mobiliária. Esse sucesso do artesanato ocorre devido à variedade de matérias-primas, a riqueza cultural e a unicidade de cada peça, já que 80% da fabricação de um produto artesanal é feito manualmente.

2- Muitos fatores estabelecem as diferenças entre as três formas de produção, como: a divisão do trabalho, conhecimento da produção, quantidade de pessoas, ritmo de trabalho, propriedade dos meios de produção e finalidade da produção.
No processo determinado Artesanal podemos destacar o conhecimento e envolvimento do artesão desde o princípio do trabalho até o produto final. O artesanato está inserido na capacidade das pessoas porem em prática suas ideias, em transformar a natureza em objetos como: roupas, sapatos, cerâmicas dentre outros.
No processo da Manufatura encontra-se a divisão do trabalho em etapas e utilização do auxilio de máquinas, ainda sim cada trabalhador mesmo sem participar de todas as etapas, conhece-as.
Finalmente no processo determinado Maquinofatura o trabalho é, em sua maior parte, mecanizado contendo assim menor utilização de mão-de-obra e maior escala de produção, os poucos trabalhadores envolvidos nesse processo não necessitam saber como ocorre todos os processos, precisam saber apenas operar as máquinas.

3- Através da Maquinofatura há uma larga escala de produção e grande aceleração desse processo barateando o preço e estimulando o consumo. No entanto olhando pelo lado sócio-ambiental as vantagens começam a desaparecer e surgir também em larga escala desempregos e poluição. A mão-de-obra em indústrias maquinofaturadas além de ter reduzido, exige hoje melhor preparação para operação com máquinas e recursos tecnológicos. As máquinas que fazem praticamente todo o trabalho de produção e fabricação acarretam um custo para o meio-ambiente que sofre grandes impactos devido à poluição, pode-se citar: a poluição dos rios, do ar, os maus odores, e a sonoridade.

Anônimo disse...

1- O artesanato tem um espaço importante para o nosso país pois ocupa 2,8% do PIB brasileiro, sendo assim maior do que algumas industrias fundamentais, como a farmaceutica e a imobiliaria, e tambem para a exportaçao, pela materia prima e patrimonio cultural. E tras a renda aos que dependem de seu conhecimento cultural.

2- Artesanato é feito por quase totalmente sendo feito a mao, e pela mesma pessoa. a manufatura é feito por varias pessoas e com ajuda de maquinas, tudo por etapas e maquinofatura diminuiu a mao de obra, aumentando o lucro, e com o trabalho mecanizado teve maior produçao.

3- situaçoes precárias aos trabalhadores, com baixa renda. o esgoto a céu aberto, muita poluiçao, muito acumulo de lixo. nao tinham estrutura para grande produçao, maior necessidade de matéria prima. trabalhadores do campo querendo trabalhar na cidade com as novas industrias, gerando uma grande populaçao, sem estrutura na cidade, com poucos empregos e gerando muita gente desempregada.

Isabel Rescaroli 2ºB
nº14

Anônimo disse...

Isabela Cadori de Almeida Schmitt nº19 2º'B'
1- Além de toda a importancia que o artesanato traz para a cultura brasileira que foca muito produtos manufaturados, o artesanato brasileiro é muito bem reconhecido pelo mundo a fora. Com todo esse roconhecimento muitas empresas transportam grandes produtos que fazem sucesso fora do Brasil, mesmo com a ideia de que o mundo esta cada vez mais contolado por maquinas, quem realmente sabe fazer um belo artesanato se da muito bem em grandes mercados publicos onde predominam esses produtos.
2-O artesanato pode ser feito por apenas uma só pessoa, pode ser um processo mais trabalhoso mais que na maioria da vezes gera grandes produções. Além disso o artesanto utiliza prudutos naturais ao contrario de muitas empresas de maquinofatura. Já a manufatura esta no "meio" dessas formas de produção pois além de pessoas trabalharem na produção de roupas por exemplo, maquinas tambem são muito utilizadas.Maquinofatura o próprio nome ja diz o uso é abusivo de maquinas e despensa o trabalho manual que por muitas vezes influencia na falta de empregos para as pessoas que estão sendo "substituidas" por grandes "robos".
3- Poluição é o assunto em destaque, é feita por carros e também grandes empesas que empregam o uso de grandes maquinas. Alem disso muitas pessoas querem estar nas grandes metropoles por abrigar grandes empresas e industrias isso gera um grande indice de aumento populacional e o pior que por muitas vezes poucos pessoas são empregadas e muitas outras acabam em outros caminhos que podem prejudicar a sociedade.

Anônimo disse...

Antonio Felipe Gesing Rosa
Nº:4 2°EM "B"


1- O artesanato, hoje, deve também ser visto como um grande negócio. Um negócio gerador de renda, que movimenta a economia e possibilita a redução das desigualdades sociais, sendo um trabalho muito bonito e sendo produzido pela própria mão humana, é muito criativo porque o homem ou a mulher tem que usar da sua criatividade para produzir a peça do jeito que quiser.

2- As diferenças que mas se destacam entre elas, no artesanato a pessoa que produz faz o trabalho 100% sozinha na maioria das vezes sem o uso de maquinas, a manufatura é um comerciante que contrata alguns artesãos o comerciante da a matéria prima e o artesão o acabamento, o comerciante e o artesão combinam um pagamento para o trabalho do artesão, a maquino-fatura é quanto o artesão é sub­metido ao regime de funcionamento das máquinas e passa a ser gerenciado por um empresário ou seja seu chefe.

3- umas das maiores conseqüências da maquino-fatura é a poluição causada por elas e a substituição da mão de obra humana pela das maquinas, assim tirando a oportunidade de emprego de alguns seres humanos.

Anônimo disse...

1) O artesanato tem uma grande importância na balança comercial brasileira, pois sendo comparado com a indústria de bebidas, farmacêutica, mobiliária e perfumaria ele é o mais “valorizado”, tendo como um valor anual de R$28 bilhões, referente a 2,8% do PIB brasileiro.

2)Podemos observar que a produção era feita de uma forma simples, tendo contato direto com o ser humano, já um tempo depois podemos observar o trabalho com máquinas simples porém precisavam ainda da ajuda do homem, e hoje em dia o trabalho é totalmente feito por máquinas.

3) Além da máquina substituir a mão-de-obra humana (gerando muito desemprego), ela tem poluído muito o meio ambiente, não só a grande emissão de gás carbônico e a poluição dos rios e sim um poluição sonora juntamente com o crescimento desordenado das cidades.

Georgia D. Varela - 2ºB

Anônimo disse...

Nome: Matheus Lucas Bernardes
Série: 2EM B

1 - O artesanato tem grande importância na economia brasileira, pois além de ser uma cultura própria do Brasil ela gera muitos serviços e lucros, assim até mesmo tendo um programa voltado ao turismo e ao artesanato expondo e divulgando o trabalho feito com mais de 80% manual e que trás o alimento de cada dia para a familia desses artistas.


2 - O artesanato, manufatura e maquinofatura são definidos e diferenciados por sua forma de produção e os resultados obtidos pelas vendas. O artesanato além de ser a primeira forma industrial de produção ela é feita independentemente de outras formas e pessoas, o produtor tem todos os materiais necessários, onde já na manufatura tinha uma certa divisão em que o manufatureiro fornecia a matéria prima e as ferramentas necessárias porém o lucro não iria para o artesão e sim para manufatureiro que depois pagava um salário determinado entre ele e os produtores. A maquinofatura revolucionou as formas de produção, onde tudo era feito por máquinas e antes o que os artesão faziam, hoje é só manipular "A MÁQUINA",tem uma produção em maior escala, também tendo maior fins lucrativos.


3 - A revolução não trouxe apenas benefícios, na verdade com toda evolução nas formas de produção está trazendo vários problemas no mundo e na sociedade. Maior poluição gerado pelas máquinas, quando jogam para o ar o gás poluente não utilizável, quando jogam nos rios produtos não degradáveis, e até mesmo ocupando espaço de um trabalhador com necessidade de emprego, as máquinas tomaram os lugares dos trabalhadores e nem sempre são benéficas a nós que influenciamos a produção em grande escala com todo o consumismo muito comum nos dias modernos.

niny_vit disse...

1-O Brasil comporta milhões de artesãos, o que gera uma receita anual de bilhões de reais (2,8% do PIB brasileiro). E contribui na circulação de verba e produtividade do país. O sucesso é grande devido a variedade de matérias-primas e pelo grande patrimônio étnico e cultural da população. A artesanato enriquece e mantem as raízes culturais do Brasil

2- O artesanato se define pela produção independente. Um produtor possui os meios de produção necessários e o resto (uns 80%) é por conta do manuseio. Geralmente o artesão acompanha todas as etapas de produção. Já na produção industrial (maquinofatura) o trabalhador se torna dependente das maquinas e ele não acompanha todo o processo de formação do produto, ele é encarregado de alguma tarefa, alguma etapa... Outra diferença está na escala de produção. As maquinas e a maior divisão do trabalho possibilitam aumentar a produtividade


3-Poluição e em alguns casos perda de emprego. As maquinas substituindo boa parte dos trabalhadores

Aline Vitório - 2ºEM B

Anônimo disse...

Maycon lemos 2º ano B EM

1- De fato é incontestável, a grande importância do artesanato na balança comercial brasileira, “são pelo menos 8,5milhões de artesãos em todo o país”, gerando uma renda anual de 28 bilhões que correspondem 2,8% do PIB do nacional, sendo esses produtos fabricados “com 80% de trabalho manual. Esse sucesso deve-se a grande quantidade e variedades de matérias-primas, além do enorme acervo histórico e cultural do país. “O Brasil, por ser muito extenso e ter sofrido a influência de diversos povos, possui uma produção artesanal bastante rica e diversificada, que varia de região para região”. No nordeste, por exemplo, é utilizado vários materiais da natureza como matéria-prima, tais como sementes, conchas, barro e bambu.

2- Há grandes diferenças entre as três formas de produção do país,entre essas diferenças estão “quantidade de pessoas, divisão de trabalho, ritmo de trabalho, conhecimentos da produção, e finalidade da produção”, exemplos desses são: o artesanato criado desde 1300, no final da idade média junto ao renascimento usa de 80% de trabalhos manuais, só podendo usufruir de pequenas peças e ferramentas para cortes e tingimentos. Já na manufatura, com o aumento nos consumos, os manufatureiros tiveram que adaptar idéias para uma maior produtividade então enviavam matérias-primas para a casa de pequenos artesãos e assim eles receberiam o preço combinado pelos trabalhos, ainda na manufatura foi onde começou o aparecimento de conglomerados de pessoas para uma produtividade em maior escala. Em fim na maquinofatura onde ouve uma considerável introdução de máquinas para darem conta do grande consumo mundial. Para assim as impressas nacionais e multinacionais terem uma gigantesca produção e menos gastos de matéria prima e funcionários. “foi nesta etapa que houve a consolidação da revolução industrial”.

3- A criação da maquinofatura gerou e ainda gera várias consequências, sendo elas boas e ruins. As consequências boas são uma maior produtividade, aumento de mão de obra, mais empregos, geração de renda e menos gastos nas produções. Já as desvantagens são inúmeras, uma das mais preocupantes delas é a grande intensidade de poluentes que são soltos por indústrias sem serem filtrados acabando cada vez mais com a camada de ozônio e provocando vários desastres ambientais pelo mundo. outras desvantagens são desemprego e utilização de matérias-primas naturais em excesso.

Anônimo disse...

Gabriela Aline,n°8 - 2°B

1- O Brasil possui mais de 8,5 milhões de artesãos, corresponde a 2.8% do PIB brasileiro,
muito mais do que em outras areas.O artesanato não só gera, emprego, renda para as Famílias Brasileiras,
mas também gera o turismo.

2- No artesanato o trabalho é 80% manual e muito lento gerando assim muito pouco lucro.
Já na manufatura, o trabalho é um pouco mais rápido ja que o humano tem como auxilio,a máquina,e alem disso
gera uma renda fixa, um sálario.Na maquinofatura o trabalho é feito por máquinas com poucas pessoas trabalhando,
aumentando o desemprego.

3-A maquinofatura além de emitir o gás carbônico na atmosfera, poluindo o ar e também o mar e a terra,
ele também aumentou o número de desempregados.

Anônimo disse...

1- O artesanato brasileiro é de grande importancia, pois ocupa parte das exportaçoes, e gera aproximadamente 2,8% do PIB. Alem de trazer lucro ao país, também ajuda no sustendo dessas famílias que ainda praticam o artesanato como forma de sobrevivencia.

2-A principal diferença é que o trabalho passou a ser feito por máquinas, o que gera mais em menos tempo.

3- A maquinofatura acaba trazendo consequencias ao meio ambiente, e também menor valorizaçao do trabalho artesao. Gerou a fome e o desemprego para vários deles, sendo que seus trabalhos foram substituidos por máquinas.

Ana Carolina Poloni (03) 2ºB

Anônimo disse...

Nome: Jeana
Série: 2ºA

1. A criatividade, os materiais utilizados e as técnicas empregadas na confecção dos produtos artesanais enriquecem a nossa cultura. Atraem e seduzem admiradores do mundo inteiro, transformando-os em consumidores. Além de exibir a cultura brasileira, o artesanato é um setor da economia cujo crescimento possui alto potencial de geração de trabalho e renda, também associada a projetos sociais e de desenvolvimento turístico.

2. O artesanato não utiliza nenhuma ferramenta, ou pelo menos, 80% de sua produção é feita a mão. Também o trabalho é realizado geralmente apenas por uma pessoa. É um processo trabalhoso e lento.
Manufatura, utiliza máquinas, não muitas, mas utiliza. O trabalho é dividido entre funções.
Na maquinofatura as máquinas fazem praticamente todo o trabalho. A produção é feita em grande escala e em pouco tempo.

3. Trabalhadores substituídos por máquinas ou com má remunaração. Poluição de ar e rios.

fernanda disse...

Nome:Maria Fernanda Espíndola_ 2ºA
1-Tem pelo menos, 8.5milhões de artesãos no Brasil,ou seja,uma grande parte da população brasileira depende desse tipo de trabalho para sustentar as suas famílias.
Gerando uma receita anual de,aproximadamente,R$28 bilhões,correspondente a 2,8 do PIB brasileiro.
O artesanato é importante também, pois é transportado para vários países,mostrando a variedade da nossa cultura
2-O artesanato, não tem recursos tecnológicos; 80% ou mais do trabalho é manual,ou seja,os artesãos fazem quase todas as etapas;
Já a manufatura tem ajudas de pequenas maquinas,mas ainda tem ajuda de pessoas,mas o maquinofatura é a produção feita exclusivamente por maquinas,sem nenhuma pessoa para ajudar.

3-Devido a diminuição do artesanato,muitas pessoas estão sem emprego,pois o que poderia gerar mais emprego foi trocado por maquinas e com isso vem a poluição dos rios,lagos,ar,etc..

Anônimo disse...

1- O artesanato é todo o produto com pelo menos 80% de trabalho manual. Segundo o ministério do desenvolvimento, o país possui mais trabalhadores nessa área (com 8,5 milhões de artesões) do que até mesmo na indústria automobilística.
No PIB brasileiro, o artesanato chega a ultrapassar a indústrias de vestuário, bebidas, farmacêutica... Ele corresponde a 2,8% do produto interno bruto brasileiro.

2- O artesanato é pelo menos 80% fabricado manualmente, sendo que a pessoa que está elaborando o produto conhece todo o processo de produção, participando de todas as etapas. Já na manufatura a tecnologia começa ser introduzida, com algumas máquinas, diferente do artesanato, a manufatura tem divisões de serviços e auxílio de algumas máquinas, porém, a manufatura tem parte manual também. E por fim, a maquinofatura, indústria moderna. O trabalho é dominado por máquinas, pelo fato de ser rápida e ser feito em grande quantidade.

3- O desemprego é uma grande conseqüência da maquinofatura, pois pessoas estão sendo substituídas por máquinas e com isso gerando-o, e por conseqüência famílias passam dificuldades. As máquinas também têm um aumento acelerado causando poluições para o meio ambiente.

Anônimo disse...

1- O artesanato tem uma grande importância para a balança comercial, pois ele é caracterizado por uma forma usada pelos homens para a produção de seus objetos, através de recursos naturais. Sendo assim, gera mais empregos, porque 80% desse trabalho é manual. Existe cerca de 8,5 milhões de artesãos no nosso país, um numero significativo, pois gera uma receita anual de R$ 28 bilhões e é aproximadamente 2,8% do PIB brasileiro, mais do que por exemplo, uma industria farmacêutica, que possui 1% do PIB.

2- O artesanato depende de apenas uma pessoa, que definirá o ritmo de seu trabalho, o uso de determinados instrumentos e as técnicas realizadas, sendo que 80% desse trabalho será realizado manualmente. Já a manufatura é uma forma mais “eficaz” para a produção, pois existe auxilio de maquinas, onde o trabalho é fragmentado. Através desse desenvolvimento nas formas de produções, chegamos então a maquinofatura, que é uma forma de produção feita apenas com as máquinas, e agora, sem auxilio de pessoas.

3-A maquinofatura aparentemente é uma forma mais rápida e eficaz para as empresas, mas apesar de seus lucros, ela trás grandes problemas, como por exemplo o aumento do desemprego, pois substitui o homem por máquinas, logo as máquinas por suas vez, desempenham seu trabalho aumentando ainda mais a poluição ambiental.

Anna Karoline da Veiga 2ºA

Anônimo disse...

1- Resgata a cultura local e trabalha com materiais diferenciados e encontrados também nessa região. Também empregam pessoas rurais (sem acesso a uma profissão estável) para que possam sustentar-se economicamente e dedicar-se á uma certa área. Como o artesanato passa de geração em geração e expõe diretamente a cultura estabelecida, pode ser altamente valorizado por pessoas com interesse, que podem assim tornar esses objetos extremamente acessíveis para qualquer um em qualquer lugar. Que consequentemente fará com que o número de exportações dedicadas ao artesanato no Brasil aumente e que então todos deêm mais importância e vejam esse material com outros olhos. Assim gerando maior renda para aquela comunidade e para o Brasil.

2- O trabalho artesanal é manual, depende de alguém que domine essa técnica e saiba aplicar em determinados materiais, alguém que faça com que resulte em um produto de qualidade e que consiga executar o trabalho exibindo a cultura que aprendeu com a comunidade. Já a maquino fatura depende diretamente de alta-técnologia, e com a demanda de variadas máquinas, é notável a diminuição de pessoas empregadas.

3- Enquanto o artesanato se aproveita positivamente dos materiais naturalmente fornecidos pelo meio ambiente, a maquino fatura exige maior número de materiais e usufrui e explora intensamente da natureza. O que pode levar a mal-uso, exploração excessiva, e degradação.

Catarina - 05 2˚EM "B"

Anônimo disse...

Nome: Daniela Luz Ramos.
2°B n°06

1- O artesanato é todo o produto com pelo menos 80% de trabalho manual. Segundo o ministério do desenvolvimento, o país possui mais trabalhadores nessa área (com 8,5 milhões de artesões) do que até mesmo na indústria automobilística.
No PIB brasileiro, o artesanato chega a ultrapassar a indústrias de vestuário, bebidas, farmacêutica... Ele corresponde a 2,8% do produto interno bruto brasileiro.

2- O artesanato é pelo menos 80% fabricado manualmente, sendo que a pessoa que está elaborando o produto conhece todo o processo de produção, participando de todas as etapas. Já na manufatura a tecnologia começa ser introduzida, com algumas máquinas, diferente do artesanato, a manufatura tem divisões de serviços e auxílio de algumas máquinas, porém, a manufatura tem parte manual também. E por fim, a maquinofatura, indústria moderna. O trabalho é dominado por máquinas, pelo fato de ser rápida e ser feito em grande quantidade.

3- O desemprego é uma grande conseqüência da maquinofatura, pois pessoas estão sendo substituídas por máquinas e com isso gerando-o, e por conseqüência famílias passam dificuldades. As máquinas também têm um aumento acelerado causando poluições para o meio ambiente.

Anônimo disse...

1- A Indústria brasileira tem sua origem remota nas oficinas artesanais, pois o artesanato foi primeira forma de produção industrial e possuía uma produção independente, pois o produtor tinha os meios de produção como instalações, ferramentas e matéria-prima. Em casa, sozinho ou com a família, o artesão realizava todas as etapas da produção. E com o crescimento a produção aumentou, necessitando de avanços tecnológicos que acaram deixando de lado a mão de obra humana, e assim começaram a surgir as fábricas que tiveram origem do trabalho artesanal.

2- • O artesanato, primeira forma de produção industrial, aonde o trabalho para ser considerado artesanal precisa ser feito 80% manualmente.
• A manufatura é quando o manufatureiro distribui a matéria-prima e o arte¬são trabalha em casa resultando em um trabalho em conjunto.
• Maquinofatura é o que hoje chamamos de industria, ou seja é toda atividade humana que, através do trabalho, transforma matéria-prima em outros produtos, que em seguida podem ser, ou não, comercializados sendo uma grande parte do trabalho realizado por máquinas

3- Grande parte das indústrias tem uma grande emissão de gás poluente provocando uma poluição podendo gerar vários impactos ambientais como o efeito estufa, além de utilizar recursos naturais inadequadamente e despejar seus lixos sobre o meio ambiente.

Anônimo disse...

1- O artesanato é todo produto fabricado com pelos menos 80% do trabalho manual. No Brasil encontramos 8,5 bilhões de artesões, gerando assim R$28 bilhões, correspondendo a 2,8% do PIB brasileiro. De acordo com as estatísticas, o artesanato tem mais trabalhadores que a industria automobilística.

2- O artesanato é geralmente feito sozinho. Aquele que produz, faz o trabalho inteiro com suas matérias primas e com suas ferramentes, sem qualquer utilização de maquinas. O artesanato pode ser caracterizado também um trabalho familiar.A manufatura exige muito mais do que uma pessoa só para produzir. Isso ocorre pelo fato de seu objetivo ser a produção em maior quantidade. Sendo assim, é estabelecido uma função para cada trabalhador, realizando apenas uma etaba da produção.A maquinofatura é o atual estágio de produção mais usado. É caracterizado pela utilização de fontes de energias modernas e fábricas.

3- O crescimento cada vez maior de tecnologias e maquinas que prejudicam no meio ambiente e colobaram com a poluição, e além disso, fazendo surgir a substituição da mão de obra por máquinas.

Mariê Ananda de Oliveira, 2ºA

Anônimo disse...

1- O artesanato tem grande importância, pois o país tem pelo menos 8,5 milhões de artesões, e geram uma receita anual de, aproximadamente, 28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, mais do que indústrias como a do vestuário, bebidas, farmacêutica...

2- No artesanato o produto é todo fabricado com pelo menos 80% de trabalho manual, na manufatura cada trabalhador executa uma etapa da produção, com a ajuda de tecnologia. Já a maquinofatura as máquinas estão substituindo o trabalho humano, fazendo com que o lucro seja mais alto com menores despesas.

3- As conseqüências são que a cada dia a tecnologia está avançando e as fábricas (grandes empresas) estão substituindo a mão de obra humana por máquinas para obterem mais lucro. Sendo assim essas grandes indústrias trazem muitos prejuízos ecológicos, poluindo o meio ambiente e deixando pessoas desempregadas.

Amanda Régis 2ºA

Anônimo disse...

Gabrielle Ferraz Minella Nº 11 2ºB

1-)Além de materializar a alma da cultura brasileira, o artesanato é um setor da ecônomia, cujo o crescimento possui alto potêncial de geração de trabalho e renda, obedecendo a uma política de desenvolvimento sustentável, associada a projetos socias e de desenvolvimento turístico. De acordo com um levantamento, no Brasil, existem cerca de 8,5 milhões de pessoas trabalhando e sobrevivendo da produção artesanal. Os trabalhos são exportados e a nossa identidade cultural é levada para vários países, encantando os consumidores com a beleza e criatividade das peças, pois não é à toa que essa atividade gera cerca de R$28 bilhões anualmente, correspondendo a 2,8% do PIB brasileiro, ficando a frenta das demais indústrias (vestuário, bebidas, farmacêutica, mobiliária, papel e papelão e perfumaria e higiene).

2-)Vários fatores estabelecem as diferenças entre as três formas de produção: quantidade de pessoas, divisão do trabalho, ritmo do trabalho, conhecimento da produção, propriedade dos meios de produção e finalidade da produção.
Enquanto no artesanato o produto é fabricado manualmente, com o artesão realizando todas as etapas da confecção, na manufatura cada trabalhador realiza uma etapa da produção, visando mais hagilidade para um maior lucro. Já na maquinofatura o trabalho do homem é descartado e tudo passa a ser realizado por máquinas que tem como objetivo produzir mercadorias em série (maior quantidade).

3-) Os produtos passaram a ser produzidos mais rapidamente, barateando o preço e estimulando o consumo, porém em consequencia vivênciamos ainda nos dias atuais a alta taxa de desemprego, já que a mão – de - obra humana foi substituída pelo trabalho de máquinas. A poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades também foram conseqüências nocivas para a sociedade. 

Anônimo disse...

1- O artesanato é o próprio trabalho manual ou produção de um artesão que é aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular. Ele é o patrimônio étnico e cultural da população, também é afiançado pela permanência das raízes culturais do Brasil. O artesão possui os meios de produção sendo o proprietário da oficina e das ferramentas e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento e o produto fabricado. Tem pelo menos 80% de trabalha manual e ocupa uma parte de nossas exportações, também traz lucro para o país e pra quem depende dele pra viver.

2- Que antigamente os produtos só eram fabricados manualmente. Com o passar do tempo a tecnologia foi aumentado e as pessoas começaram a trabalhar com o auxilio de máquinas.Quanto mais a tecnologia aumenta mais diferentes tipos de máquinas com diversas funções surgem e acabam substituindo as pessoas, os trabalhadores e a taxa de desemprego aumenta. No mesmo jeito que a tecnologia nos ajuda ela também nos prejudica. Uma máquina não fala, não falta no serviço, não reclama e trabalha por mais tempo.

3- As máquina estão substituindo o homem, gerando milhares de desempregados, mas por outro lado baixou o preço de mercadorias e acelerou o ritmo de produção. Mas também esta causando poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades.

Caroline Volpi Provesi. nº4. 2°A EM

Anônimo disse...

Franklin, 2ªA
1- A Indústria brasileira tem sua origem remota nas oficinas artesanais, pois o artesanato foi primeira forma de produção industrial e possuía uma produção independente, pois o produtor tinha os meios de produção como instalações, ferramentas e matéria-prima. Em casa, sozinho ou com a família, o artesão realizava todas as etapas da produção. E com o crescimento a produção aumentou, necessitando de avanços tecnológicos que acaram deixando de lado a mão de obra humana, e assim começaram a surgir as fábricas que tiveram origem do trabalho artesanal.

2-• O artesanato, primeira forma de produção industrial, aonde o trabalho para ser considerado artesanal precisa ser feito 80% manualmente.
• A manufatura é quando o manufatureiro distribui a matéria-prima e o arte¬são trabalha em casa resultando em um trabalho em conjunto.
• Maquinofatura é o que hoje chamamos de industria, ou seja é toda atividade humana que, através do trabalho, transforma matéria-prima em outros produtos, que em seguida podem ser, ou não, comercializados sendo uma grande parte do trabalho realizado por máquinas

3- Grande parte das indústrias tem uma grande emissão de gás poluente provocando uma poluição podendo gerar vários impactos ambientais como o efeito estufa, além de utilizar recursos naturais inadequadamente e despejar seus lixos sobre o meio ambiente.

Anônimo disse...

Nome:Leila Marchi Ranieri
Série:6 ano A
Gostei muito dos videos e do texto sobre o estesato, achei muito interessante e gostei muito de todo o seu blog!
Adorei tudo sobre o artesanato Conceição!

Luiz Telles 2ºA disse...

1- Correspondendo a 2.8% do PIB, o artesanato é de extrema importância na economia brasileira, pois é um trabalho autônomo e manual, ou seja, sem a substituição do homem pela máquina, mais empregos irão surgir, garantindo o sustento do artesão e sua família, fazendo o dinheiro circular pelo país e garantir o desenvolvimento. Além de gerar emprego, o artesanato traz consigo a cultura brasileira, e o respeito e preservação do meio ambiente, trazendo inúmeros benefícios ao país, tanto na economia quanto no desenvolvimento e na cultura.

2- O artesanato é classificado pelo trabalho manual, onde apenas poucos utensílios são usados para auxiliarem o artesão a produzir, ele também é responsável por todo o processo do material, do começo ao fim. Na manufatura, ocorre a divisão de etapas, onde cada trabalhador fica responsável por uma parte da produção, além de ter um auxílio de máquinas maior. Na maquinofatura, houve a substituição do homem pela máquina, garantindo uma produção em escala muito maior, garantindo muito mais lucro.

3- A maquinofatura é conhecida pela grande produção, gerando a degradação do meio ambiente justamente para se obter matéria prima para tantos produtos. Os poucos operários que estão presentes, estão sob péssimas condições tanto de trabalho quanto de salário, assim essa forma de produção polui e muito a natureza e causa desemprego.

Anônimo disse...

1- O artesanato contribui para a compra de materia prima e a venda dos produtos finalizados, essa troca resalta nos valores da balança comercial, hoje sabemos que o grande impulso da industria atual foi movida pelos artesões dos seculos passados.

2- *Artesanato: O artesão iniciava o produto, e execultava todos os processo sozinho, até o finalizar o produto e com a ajuda de pequenos e precarios instrumentos, realizava essa atividade entre a familia em sua casa.
*Manufatura: O artesão realizava ainda as suas tranformações entre a matéria- prima em produto com ajuda de algumas pessoas e de pequenas maquinas auxiliavam no processo, já nessa época aconteceu uma divisão do trabalho, cada um tinha uma tarefa para realizar o produto.
* Máquinofatura: essa é a época das maquinas elétricas, automaticas. A produção é rapida existem várias pessoas para a realização dos Produtos.

3-Com o surgimento das industrias modernas, que ficou caracterizada de maquinofatura. Pois, foi o avanço das máquinas. O mundo sofreu e sofre... Problemas sociais como desemprego, descriminação, fome, pobreza, violência, roubos enfim desigualdade social. E problemas ambientais como poluição do ar, das águas, queimadas, desmatamento, lixos, efeito estufa, chuva ácida e destruição da camada de ozônio.

NOME: Matheus César da Costa
SERIE: 2 C
NUMERO: 21

Anônimo disse...

1-
O artesanato brasileiro contribuiu tanto para a economia quanto para geração de novos empregos. A tendência é que os artesãos brasileiros gerem mais empregos a cada ano, empregando em média cinco pessoas a cada ano, a maioria composta por parentes.
Cerca de 8,5 bilhões de artesãos trabalhão no Brasil, aproximadamente 4,45% da população brasileira. Entre 2008 e 2009 o faturamento do artesão brasileiro cresceu em quase 30%, já que o valor da matéria prima recuou de 59% para 47%.
A receita anual gerada pelo artesanato é de aproximadamente 28 bilhões de reais, o que equivale a 2,8% do PIB. No mundo o artesanato representa 10,5% do PIB mundial, cerca de US$ 3,6 trilhões.

2-
Artesanato: A maioria das etapas de produção são realizadas pelo artesão, no mínimo 80%. É o mais antigo dos três, sendo que os mais antigos objetos artesanais foram datados no período Neolítico (Idade da pedra Polida), aproximadamente no ano de 6000 a.C. No Brasil, os mais antigos foram encontrados no sudeste do Piauí.
Manufatura: A principal característica é Fragmentação das etapas de produção. Vários trabalhadores participam da confecção e realizam etapas diferenciadas. Nesse sistema podem ser usadas somente as mãos ou com a utilização de máquinas como passou a ser realizado após a Revolução Industrial.
Maquinofatura: A maior parte da produção é feita por maquinas, com mão de obra mínima ou inexistente. Com o trabalho mecanizado, é possível a produção em maior escala, com menor uso de mão de obra.
3-
Para as maquinas funcionarem é necessário energia. No inicio da revolução industrial essa energia vinha de combustíveis fosseis, que ao entrar em combustão formam gás carbônico. O dióxido de carbono aumenta o efeito estufa, que gera as mudanças climáticas que vemos até os dias de hoje. Com a produção em longa escala, mais matéria prima é usada e lixo mais é gerado.
Outra conseqüência da revolução industrial foi redução de vagas de trabalho em fabricas. O que gerou um grande desemprego. Movimentos contrários à mecanização do trabalho foram criados como o Luddismo. O fenômeno aconteceu na Inglaterra entre os anos de 1811 e 1812. Os Ludistas invadiram diversas fábricas e quebraram máquinas e outros equipamentos que consideram os responsáveis pelo desemprego e as péssimas condições de trabalho no período. Movimentos semelhantes ocorreram na Bélgica, na Renânia (região da Alemanha), na Suíça e na Silésia.


Daniel Alejandro Huaco M. Nº3 1ºC, EM

Anônimo disse...

1- O artesanato é importante para a balança comercial brasileira, pois no Brasil existem aproximadamente 8,5 milhões de artesãos, que geram uma receita anual de aproximadamente R$ 28 bilhões, que é correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, superando indústrias como do vestuário, bebedas, farmacêutica, etc.

2-No artesanato o produto é todo fabricado com pelo menos 80% de trabalho manual, na manufatura cada trabalhador executa uma etapa da produção, com a ajuda de tecnologia. Já na maquinofatura a produção é feita exclusivamente por máquinas, com pouca ou nenhuma participação humana.

3- Na maquinofatura além das máquinas estarem substituindo o homem na produção, causando má remuneração e desemprego, esta forma de produção agride o meio-ambiente, na exploração da matéria-prima.

LUCAS 2ºA nº 17

Anônimo disse...

Gabriela Luz Alexandre -10 2ºB

1-Além do lucro que nos gera o artesanato tem grande importância para o Brasil, as vezes até mais do que grandes industrias como de bebidas e vestuários, alem disso os produtos artesanais representam muito a cultura brasileira. Apesar de nem sempre ser muito reconhecido ele ocupa 2,8% do PIB brasileiro. E gera muitos empregos.

2-O artesanato utiliza apenas a mão de obra e pequenas ferramentas como agulhas, já a manufatura utiliza bastante maquinas e também mão de obra, é um meio termo, e a maquinofatura utiliza apenas maquinas que poluem muito o meio ambiente. O controle da produção é um dos fatores que diferencia o artesanato para maquinofatura, pois tinham as matérias prima necessárias e hoje com as maquinofaturas é complicado ter um controle disso.

3-Primeiramente podemos olhar para a quantidade de pessoas que ali trabalham, isso é um dos maiores fatores diferentes que há entre as três formas de produção, pois cada vez mais o desemprego vem tomando conta; outro item bastante importante é a poluição que as maquinas que ocupam o lugar dos trabalhadores causam...

Anônimo disse...

Nome: Karine Abdo Leal
2EM-C
N°12

1- Atualmente o artesanato tem contribuido para nosso país com seus grandes valores culturais e com o aproveitamento das nossas riquezas naturais, vêm crescendo e cada vez mais gerando empregos e lucros para o país, hoje por ser considerado uma indústria ele está em destaque na sua participação na renda mensal dos trabalhadores, assim como na arrecadação e percentual significativo no PIB brasileiro.

2-Artesanato, manufatura e maquinofatura, cada uma com suas diferenças no tratamento do produto do inicio ao final. O artesanato gira em torno de uma mão de obra solitária, a manufatura trabalha utilizando-se do trabalho manual com o auxilio das maquinas e a maquinofatura utiliza-se da maquina como principal instrumento de produção, necessitando apenas do trabalho humano no manuseio de pequenos detalhes que a maquina não desenvolve sozinha.

3-Considerando o avanço da tecnologia podemos salientar como negativo o desemprego, a poluição industrial, o fator humano desprezado, porém existe o lado positivo da modernidade, notamos a produção em massa, a qualidade dos produtos, a necessidade de manter atualizada a indústria para competir no mercado, entre outros fatores.

Tainá disse...

Nome: Tainá Cristine Santos Nuss
Número: 38
Série: 2ºEM C

1 - A Idade Média se caracteriza pela economia rural, o enfraquecimento comercial, o poder da igreja católica, sistema de produção feudal e sociedade organizada por uma hierarquia, onde a produção era baixa, pois as técnicas de trabalho eram pouco desenvolvidas.

2 - Renascimento comercial foi quando o sistema feudal entrou em decadência, surgindo assim, novas técnicas de produção, essas técnicas fizeram com que a mão-de-obra daquela época substituísse a agricultura para outras funções como o artesanato e comércio.

3 - O trabalho artesanal é mais que uma fonte de renda, às vezes é a única forma do artesão expressar seus sentimentos. Resultando em um aspecto único do trabalho artesanal, a exclusividade. Temos que valorizar e incentivar o trabalho artesanal e parar de encarar este tipo de produto como sendo sem qualidade e sem valor.

4 – No artesanato há uma pequena divisão do trabalho, apenas uma pessoa realiza todas as etapas, desde a criação de animais para o uso da lã, no caso da produção de tecidos, até o produto final.
Na manufatura há um aumento no consumo e conseqüentemente na fabricação do produto, onde cada pessoa realiza uma etapa da produção.
Na maquinofatura predonima o uso das máquinas para a fabricação dos produtos, onde o funcionário não precisa saber como o produto foi feito, apenas saber como operar uma máquina e dar os comandos para obter o resultado final.

5 – Devido ao uso excessivo das máquinas para a fabricação, podem haver conseqüências para o meio ambiente, como poluição ambiental e sonora, o aumento de desempregados, pois as maquinas irão substituir a mão-de-obra humana, serão necessários apenas alguns trabalhadores que saibam como manusear as máquinas que aos poucos serão trocados por robôs.

Jean Adriano Jr. 2º EM C disse...

Jean Carlos Adriano Jr.
2º EM "C"

1- O trabalho na idade média era coisa para os servos. A sociedade era de classes e quem nascia servo morria servo, ou seja, só as pessoas que nasciam em famílias pobres realmente trabalhavam e não ganhavam muito pouco com seu trabalho, e às vezes não era suficiente para sobreviver. Os nobres apenas usufruíam do que era feito pelos servos e não trabalhavam. O Artesanato era a principal forma de produção, pois sem maquinas as pessoas produziam tudo com as mãos. Esse período acabou com o início da Idade Moderna.
2- O renascimento comercial na idade média beneficiou principalmente as cidades italianas, pois tinham uma localização geográfica favorável (Mar Mediterrâneo), começou a ter ligações comerciais com o Oriente, (durante a 4ª cruzada obteve o direito a distribuição de mercadorias orientais pelo continente europeu). Alguns fatores que contribuíram para o renascimento comercial foram o esgotamento de terras (com o esgotamento de terras férteis, muitos camponeses se viram sem alternativa de trabalho ou emprego. Por isso o comércio foi uma opção achada por eles para s entrada nas atividades comerciais), as cruzada, pois ajudou a expandir as atividades comerciais, o contato com o Oriente (o contato fez nascer o gosto pelos artigos luxuosos, nos ocidentais, o qual fez ampliar largamente o consumo destes artigos na Europa) e o enriquecimento dos nobres (iam para as cruzadas, aumentando a riqueza em circulação).
3-Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, os artesãos juntos, geram uma receita anual de R$28 bilhões, o que corresponde a 2,8% do PIB brasileiro.
4- O ARTESANATO, segundo o SEBRAE, é todo o produto com pelo menos 80% de trabalho manual. No artesanato, o artesão, participa de todas as etapas de produção. A MANUFATURA resultou da ampliação do consumo, que levou o artesão a aumentar a produção e o comerciante a dedicar-se à produção industrial. Cada trabalhador era responsável por uma etapa da produção. Na MAQUINOFATURA o trabalhador estava submetido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário. Cada tecnologia que necessita da maquinofatura, não necessita o artesanato. Outras diferenças também são a quantidade fabricada e o lucro de cada produção.
5- As principais consequências são as alterações nas paisagens (cidades como Londres, transformaram-se, principalmente, em territórios das grandes empresas industriais). As cidades começam, a separar o capital do trabalho, como bairros pobres com moradias operárias, bairros fabris e bairros nobres. Assim, a cidade passa a ser o espaço que integra outros locais e regiões, por meio do mercado. A emissão de CO2 e o desmatamento também são consequências da maquinofatura.

Fontes: http://www.historiadomundo.com.br/idade-moderna/revolucao-industrial.htm e livro de geografia

Maria Clara Riede Ferreira disse...

Nome: Maria Clara Riede Ferreira nº:21 2º ano A

1. –Sistema de produção Feudal -Sistema em que o suserano sede um pedaço de terra e oferece proteção militar, em troca do trabalho e fidelidade do vassalo.
-Sociedade hierarquizada.
-A nobreza feudal era detentora de terras e cobrava impostos.
-O clero era isento de impostos e cobrava o dízimo.
-Os servos e pequenos artesãos tinham que pagar muitos impostos aos senhores feudais.
-A economia baseava-se principalmente na agricultura.
-Faziam-se feiras locais
-A igreja católica detinha muito poder.
-A Educação era para poucos

2.O renascimento comercial foi o retorno das atividades de troca e comercio após o período do feudalismo, quando a economia se baseava principalmente na agricultura de subsistência e relação entre suserano e vassalo.

3. O artesanato brasileiro tem um papel importante para a economia do pais, representando 2,8% do PIB brasileiro e ajudando a equilibrara balança comercial brasileira, visto que esses produtos tem tido grande reconhecimento no exterior, como as roupas artesanais do Ceará que conquistaram espaço nas lojas da famosa 5¬ª avenida(Nova York).

4. Artesanato- O artezão é responsável por todas as etapas de produção, segundo o Sebrae artesanato é todo o produto com pelo menos 80% de trabalho manual

Manufatura- Cada trabalhador é responsável por uma etapa da produção, o manufatureiro distribui a matéria prima e é responsável pelo controle do produto final.Acelerando o processo de produção

Maquinofatura- O trabalhador passa a apenas operar a maquina. Propiciando a produção em larga escala

5.A maquinofatura acaba diminuindo o número de empregos, com risco de maior poluição , como as grandes tinturarias que jogam os corante direto no ambiente, as grandes industrias que usam a água para resfriamento de maquias e jogam a água ainda quente nos rios, matando muitas espécies aquáticas, e a poluição do ar pela queima de combustíveis fósseis.Por outro lado existe um aumento salarial, por conta da valorização da qualificação, e barateamento do produto final.

Anônimo disse...

1- Na Idade Média a posse de terras era a principal coisa que alguem podia ter.A economia se baseava em agricultura.O comércio era bastante reduzido, à base de trocas de mercadorias.
2- O renascimento comercial surgiu na Idade Média, isso fez com que a burguesia e o capitalismo ressurgisse e se expandisse, enriquecendo e fazendo circular a moeda.
3- O Artesanato é muito importante para a economia brasileira, correspondente por 2,8% do PIB Brasileiro(o que vale 28 bilhões de reais.).
4-AS 3 formas de produção citadas no texto são bem diferentes, a primeira, o artesanato é feito pelo menos 80% do trabalho manual, ou seja, quase todo feito a mão.
A segunda, manufatura, surgiu praticamente na revolução industrial onde um grupo de pessoas faziam os produtos, cada um com um determinado trabalho para realizar terminando o trabalho mais rápido(muito direcionada ao lucro de todos, como uma parceria.)
A terceira forma de produção, maquinofatura, é realizada praticamente sem o homem "colocar a mão na massa", ou seja, as máquinas que fazem o serviço.
5-Primeiramente com a própria cultura do local, por exemplo, se o nordeste parece de fabricar produtos artesanais, ninguém ia poder reconhecer seus costumes, além de não ter mão-de-obra, cair a taxa de empregados na região, muitos desempregados etc...
Também que os produtos maquino-faturados não são tão valorizados quanto os artesanais.

Aluno: Osnildo Érico Provesi JR.
Série: 2 ano B Nº:28

Bruna Vicente disse...

Bruna Vicente, nº 12, 2ºano C - 2012.

1. As características da Idade Média foi o capitalismo comercial, no caso ainda das máquinas a vapor; descoberta e conquista de novos territórios; a submissão das Américas ao imperialismo europeu; a formação dos Estados nacionais unificados sob o poder do rei absolutista.
2. A partir do século X, as coisas começaram a mudar e a agricultura deixou de ser a principal atividade econômica, abrindo espaço para o Renascimento Comercial, ou seja, a partir do século XI, inaugurou definitivamente a Baixa Idade Média, que se estenderia até o século XV.
3. O artesanato tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%, além de gerar renda pra aproximadamente 8,5 milhões de artesãos e suas famílias que desse trabalho dependem.
4. Que durante 1760 a 1850, os processos de produção eram muito lentos, por causa das máquinas, ainda serem a vapor, pois é o início da Industrualização e com maior atividade econômica em têxtil. Entre 1850 a 1900 já teria tido um avanço na área de produção, pois desenvolve, as ferrovias se expandem; surgem novas formas de energia, como a hidrelétrica e a derivada do petróleo; o transporte já revolucionado junto com este processo. E de 1900 até hoje, já houve grandes mudanças, pois a tecnologia começou a crescer, aumento de comunicação, transporte, uma grande revolução.
5. As consequências sócio-ambientais com a maquinofatura, é que o trabalhador que tinha seu salário recebendo em dia em casa, foi trocado pelas máquinas, assim as fumaças que soltam das fábricas, faz que o meio ambiente fique mais poluído, havendo o aumento do efeito estufa e entre outras catósfores.

Anônimo disse...

Nome: Rômulo Luz Rosa N:36
Série: 2 ano C

1- A Idade Média se caracterizou principalmente pelo crescimento das cidades, expansão territorial e o forte desenvolvimento do comércio.

2- Esgotamento das terras, cruzadas, o contato com o Oriente e o enriquecimento dos nobres foram os principais fatores para o renascimento comercial. Que beneficiou principalmente as cidades italianas pela boa localização geográfica e pelo fortalecimento das ligações comerciais com o oriente.

3- A produção artesanal caracteriza uma das formas usadas plos homens para transformar a natureza e ele tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%.

4- O produtor tinha seus próprios meio de produção. Ele era dono de suas ferramentas, instalações e matéria prima, e poderia produzir sozinho ou com a ajuda de familiares.
A manufatura já puxava para a alta produção, o manufatureiro distribuía a matéria prima e o artesão trabalhava em casa, recebendo pagamento. Surgiram fábricas, com assalariados que não tinham controle sobre o produto.
Na maquinofatura, o trabalhador começou a perder o espaço para as máquinas e ai se consolidou a Revolução Industrial.

5- Com o surgimento de máquinas movidas a vapor, carvão , entre outros combustíveis, o ser humano beneficiou-se com a rapidez e a facilidade dos trabalhos, mas não imaginou como seria o mundo anos depois. Hoje sofremos com o Aquecimento Global, que é fruto dessa revolução. As máquinas soltam gases poluentes na atmosfera, gerando um desequilíbrio na vida humana. Hoje a conferências pelo mundo discutindo esse problema, eles tentam formular soluções para que diminua esse índice de poluição.

Anônimo disse...

Gabriel Moreira Heusi - 10
2°B-EM

1- Teocentrismo: Deus era o centro de tudo.
Ruralização da sociedade: as pessoas viviam em feudos.
Poder Descentralizado: controlado pelos senhores feudais (existiam reis, nas chamadas monarquias feudais que controlavam basicamente seus próprios feudos).
Economia amonetária: pouca circulação de moedas.
Os feudos buscavam a autossuficiência: devido a dificuldade comercial.
Três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos).
2- Com a queda do sistema feudal foram feitas as Cruzadas, expedições militares “patrocinados” pela Igreja Católica. Caracterizando o Renascimento Comercial.
3- O artesanato é de suma importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma renda anual de quase 30 milhões de reais, chegando a 2,8% do PIB brasileiro.
4- Diversos fatores estabelecem as diferenças entre as três formas de produção, como a a divisão do trabalho, a quantidade de pessoas, o ritmo de trabalho, o conhecimento da produção, a própria produção e a finalidade da produção.
5- Com a maquinofatura ocorreu a mecanização do trabalho, com isso, os operários que lá trabalhavam, “perderam” seus lugares nas indústrias pelas próprias máquinas.

Anônimo disse...

''FORMAS DE PRODUÇÃO''
1- A Idade Média é marcada pela visão do Teocentrismo (Deus era o centro de tudo).Ou seja, pelo fato de a religião ser um ponto muito forte, a Igreja acabava se tornando também o centro da socidade. Essa, era a época do Feudalismo, controlado pelos senhores feudais, um sistema injusto e ineficiente. Foi nesse período, que teve o surgimento do artesanato, um dos principais meios de produção.

2- Na época do Feudalismo, as cidades serviam apenas como centros religiosos ou militares. Então, aparece a expansão comercial, onde a cidade deixava de ser apenas um centro para fins da Igreja e da política. Mas, também da economia e passa a beneficiar a sociedade em geral.

3- O Resgate cultural é a ideia principal. E que a produção seja resultado do trabalho com o objetivo de promover a cultura e as origens do povo brasileiro e por fim o mesmo possa lucrar com isso, tanto economicamente e também socialmente.

4- O artesanato é a primeira forma de produção industrial, que definia-se pela produção independente, onde o artesão realizava todas as etapas da produção. A Manufatura é resultado da ampliação do consumo, onde o manufatureiro distribuía a matéria-prima e o artesão trabalhava em casa recebendo o pagamento combinado. Já, na Maquinofatura, o trabalhador está submetido ao regime do funcionamento da máquina e á gerência direta do empresário. Essa também, é a etapa em que se consolidou a Revolução Industrial.

5- Com a Maquinofatura, surgem consequências, algumas boas e outras muito pelo contrário. Com essa forma de produção, tivemos o desenvolvimento do setor fabril, consolidação do capitalismo e a evolução das tecnologias atuais. Mas, também trouxe desempregos, pela substituição do homem, pela máquina, exôdo rural e poluição.


'' Ás vezes é bom acreditar na evolução e pensar que o homem ainda não está concluído.''
(John M. Henry)



Sabrina Bittencourt Gonçalves
Núm: 25 2ano A - Ensino Médio.

Anônimo disse...

Henrique Veber Nº15 2ªA


Formas de Produção

1- O período da idade média foi marcado pela primeira revolução industrial, essa revolução teve como início a Inglaterra no século XVII sendo disseminada a outros países da Europa. Essa revolução ficou marcada por importantes fatos, o primeiro foi o descobrimento da utilidade do carvão como meio de fonte de energia onde logo após foram desenvolvidas a máquina a vapor e a locomotiva, dando um novo panorama aos meios de se locomover e produzir.O primeiro ramo industrial a usufruir dessa nova tecnologia foi o têxtil que antes da revolução era desenvolvido de forma totalmente artesanal.

2- Com o sistema feudal em decadência foram surgindo novas técnicas de produção. Essas novas técnicas fizeram com que a mão de obra daquela época migrasse da agricultura para outras funções, entre elas estão o artesanato e o comércio. As principais cidades da rota comercial européia eram Veneza e Gênova que devido a sua localização geográfica privilegiada , acabam se tornando grandes centros urbanos e comerciais. O renascimento comercial da Europa fez com que além da circulação de dinheiro mais também a economia das regiões crescessem ocasionando o crescimento populacional.

3- Com umas receita de cerca de 2,8% do PIB e aproximadamente 28 bilhões de reais o artesanato desbanca industrias como: Vestuário (2,7%), Bebidas (1%),
Farmacêutica (1%), Mobiliária (1%),
Papel e papelão (2%) e Perfumaria e Higiene (1%), isso se deve a variedade de matéria prima e o patrimônio étnico e cultural que sustenta nosso país.

4- Artesanato: Primeira forma de produção industrial, surgiu no fim da idade média com o renascimento comercial e urbano, é caracterizado por produtos que são construídos em cerca de 100% manualmente pelo produtor onde ele possuía os meios de produção, instalações e matéria prima.
Manufatura: Na manufatura o manufatureiro distribuía a matéria prima e o artesão trabalhava em casa, recebendo o pagamento combinado. Esse comerciante passou a produzir. Primeiro contratou artesãos para dar acabamento aos tecidos, depois tingir,tecer e finalmente fiar. Surgiram então, fábricas com assalariados.
Maquinofatura: Maquinofatura é o estágio em que vivemos, que foi iniciado na revolução industrial, sendo caracterizado pelo emprego de máquinas e fontes de energia modernas como carvão mineral e petróleo e produção em larga escala, onde o trabalhador está submetido ao regime de funcionamento de máquinas e a gerência direta do empresário.

5- Após a implantação do período de maquinofatura principalmente a classe trabalhadora e o meio ambiente sentem, o principal impacto é a redução de empregos já que não é mais necessário mão de obra para produção. Além disso o meio ambiente acaba sofrendo, já que boa parte das máquinas utiliza combustíveis derivados do petróleo para o seu funcionamento.

Anônimo disse...

claudio ricardo junior nº7 2ºb

formas de produção respostas

1-o periodo da idade media ficou marcado pela primeira revolução industrial que se espalhou por toda a europa mas teve inicio na inglaterra
no seculo XVII e um dos principais avanços desa epoca foi a criação da locomotiva a vapor.

2-o renascimento comercial foi um movimento que fez com que a a mao de obra agricola migrase para outras funçoes como o artesanato e o comercio fasendo com que resurgise uma nova europa.

3-o artesanato gera uma porcentagem de 2,8% do pib brasileiro 28 bilhoes de reais.
4-artesanato:100% feito por mãos humanas e esta muito ligado a cultura.
manufatura:nessa forma de peodução ainda há a presença de humanos comandando as maquinas.
maquinofatura:nao tem a presença de humanos ao seu comando mas sim supervisionando.
5-as maquinas nescesitam de combustivel para operarem sozinhas e esse combustivel quase sempre é derivado do petroleo e a queima dese combustivel libera na atmosfera o CO2 um agravante do efeito estufa.

Anônimo disse...

Amanda Wiggers, numero 1, 2B
1- A igreja católica era grande formadora de ideias. A terra era o maior símbolo de poder e de riqueza. Economia não se baseava na moeda. Faziam-se feiras locais e regionais, mas o comércio era extremamente reduzido, baseado na troca. A economia agrícola era baseada nas relações servis, onde os servos trabalhavam em troca de proteção. O poder Político descentralizado nas mãos do Rei e centralizado nas mãos do senhor Feudal, era uma sociedade sem mobilidade social. Surgem mais tarde as primeiras Indústria, transformação de matéria prima em produto com valor de mercado: azeite, vinho, lanífera, cerâmica, metalurgia (armas e armaduras).

2- Renascimento comercial está ligado à volta da ação de compra e venda.
Como no período feudal a economia não se baseava na moeda, haviam somente as relações de troca.O renascimento comercial na idade média possibilitou o retorno das transações financeiras, o reaparecimento da moeda, ou seja, deu vida as atividades bancárias. Com isso a terra deixava de ser a única fonte de riqueza e um novo grupo social surge, os mercadores ou comerciantes.
Os fatores que contribuíram para o renascimento comercial entre os séculos 11 e 14 foram: esgotamento de terras; as cruzadas; contato com o Oriente; enriquecimento dos nobres.

3- No Brasil existem aproximadamente 8,5 milhões de artesãos, que geram uma receita anual de aproximadamente R$ 28 bilhões, que é correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, superando indústrias como do vestuário (2,7%), bebidas (1%), farmacêutica (1%), etc.
4- artesanato:
trabalho manual e lento, um ou poucos funcionários, pouca produção, lucro de subsistência (apenas para gastos básicos do artesão), geralmente todas as etapas da produção são feitas pela mesma pessoa. Para ser considerado artesanato o produto obtido deve ser confeccionado 80% manualmente.

manufatura:
trabalho manual e rápido, alguns funcionários, algumas maquinas, média produção, lucro de reinvestimento (apenas para gastos básicos da empresa).

maquinofatura:
trabalho mecânico e muito rápido, muitos funcionários, grande produção, lucro de enriquecimento (reinvestimento + enriquecimentos do dono ou dos sócios).

5- As principais conseqüências do processo de industrialização são a divisão do trabalho, a produção em série e a troca da mão de obra humana pela das maquinas.Para maximizar o desempenho dos operários as fábricas subdividem a produção em várias operações e cada trabalhador executa uma única parte, sempre da mesma maneira (linha de montagem). Além da poluição gerada pelas máquinas, causando danos ao nosso meio ambiente.

Anônimo disse...

Mariana M. Scharf, nº26, 2º ano B.


1- Na Idade Média que começaram os artesanatos, como forma de produção independente. Ao passar dos anos a tecnologia em ferramentas começou a aparecer e a ser utilizada para agilizar as produções. Em 1760 a 1850 aconteceu a Revolução Industrial. A máquina a vapor começa a substituir pessoas empregadas e aos poucos o mundo todo começou a utilizá-la e aperfeiçoá-la. Mas foi na Idade Média o começo de tudo, que fez renascer o comércio, que hoje é tão forte e necessário no capitalismo.

2- Antes da Idade Média, na Grécia e Roma antiga, existiam muitos comerciantes, que produziam e trocavam seus produtos. Com o início do feudalismo reis passam a ter servos que trabalham para eles e pagam impostos em troca de proteção e abrigo, tudo que é produzido ou fica para subsistência ou vai ao rei, sem trocas, sem vendas. No fim da Idade Média o artesanato renasce o comércio, produtos produzidos manualmente são trocados, vendidos. Por isso que ele faz parte do Renascimento Comercial.

3- O artesanato é de extrema importância na Balança Comercial Brasileira. Além de ser único e trazer a cultura e história local consigo, ele representa aproximadamente 3% do Produto Interno Bruto Brasileiro, correspondente a R$28 bilhões. Sendo maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%. No seu surgimento eram produtos acessíveis, porém foi ganhando exclusividade, sendo direcionado a um público mais requintado.

4- A primeira forma de produção é a artesanal, sendo 80% manual, onde o artesão muitas vezes produz a matéria prima, aprimora-a e utiliza-a em seus produtos, podendo até mesmo fazer o papel de vendedor. A segunda forma de produção, manufatura, começa a ser mais tecnológica, o produto já é comprado pronto e para produção máquinas já são necessárias para agilizar o processo. Já na última, maquinofatura, muitas vezes é dispensável o uso de pessoas, as máquinas já fazem todo o trabalho necessário. Analisando as três percebe-se o crescimento tecnológico muito claro, a produção já começa a ser acelerada para obtenção de um lucro maior.

5- A maquinofatura começa a ser essencial em indústrias, o que causa muita poluição do ar. Para manter as máquinas e até mesmo produzi-las é necessário extrair e em grande quantidade - assim como a matéria usada, o produto comercial. Essas mesmas máquinas substituem pessoas, o que leva ao desemprego de muitos, e até mesmo uma vida mais longa por não precisar trabalhar exaustivamente, além de vida maior as pessoas estão tendo menos filhos, desestruturando a pirâmide etária. Cada consequência vai desencadeando outras mudando totalmente a vida cotidiana de todos.

Letícia, 2ºA disse...

1. A Idade Média foi um período caracterizado por movimentos políticos e em unidade, onde a terra era o maior símbolo de riqueza e poder. Haviam várias divisões econômicas e trabalhos não remunerados e desvalorizados de servos para seus senhores. Burguesia, clero, guerras medievais, comando de um rei (monarquia) também faziam-se presente neste período histórico.

2. Na Europa Ocidental, novas técnicas de produção surgiram devido a decadência do sistema feudal. Essas técnicas se expandiram, indo da agricultura, para o artesanato até fazer ressurgir o comércio em diversos lugares daquela região. Assim, o renascimento comercial, favoreceu a circulação do dinheiro e melhorou a economia, contribuindo para o florescimento das cidades também.

3. Além de ocupar grande parte das exportações brasileiras e obter reconhecimento em grande parte das américas, a importância do artesanato na balança comercial brasileira dá-se pelo grande número de empregos que gera, sendo que atualmente, existem quase 9 milhões de artesões no nosso país. O artesanato também é responsável por grande parte do lucro no país, uma vez que produz uma receita anual de quase 28 bilhões de reais. Importante destacar o artesanato brasileiro como um caracterizador cultural responsável por trabalhos sociais e desenvolvimento turístico, além de ser um grande aliado ao desenvolvimento sustentável.

4. O artesanato caracteriza-se por ser um processo independente de produção, onde o produtor é responsável por todas as etapas do processo e precisa do porte de ferramentas e matéria-prima. Já a manufatura, necessitava da divisão de trabalho entre um artesão e um manufatureiro, cada um encarregava-se de uma parte do processo de produção. A maquinofatura, como o próprio nome diz, traz então as máquinas e ferramentas industriais como base na forma de produção.

5. Os danos causados ao meio ambiente graças a maquinofatura são percebidos na imensa quantidade de lixo que é produzida e acumulada em rios devido ao desperdício gerado no trabalho com máquinas, na grande produção de gás carbônico na atmosfera, crescimento desordenado das cidades e poluição sonora.

Anônimo disse...

Produção é as diversas formas de transformar a natureza em um meio humano de trabalho.Existem três tipos de produção são eles:

-Manual:é aquilo que é feito pelo próprio ser humano.
*Ex:O artesanato praticado por muitos pessoas no Brasil movimentando 2,8% do PIB.

-Manofatura:é quando há maquinas,porém precisa de humanos para usa-las
Ex:Mulheres trabalhando com máquinas de custura.

-Maquinofatura:é quando há apenas máquinas,e elas por si fazem o trabalho.
Ex:Empresa de automóveis no Canadá onde há apenas máquinas fazendo os carros.

Luís Paulo Hemmer - 2ºC

Cícero Weber disse...

2o B. Cícero A. Weber. no-6

1- Uma das principais características da Idade Media foi o surgimento do artesanato, pois dele surgiram empregos com renda para varias famílias, além de dar uma forte base para o capitalismo atual, pois a partir dali o comércio cresce, tento então uma necessidade de expansão das produções.

2- O renascimento comercial, foi a transição da forma de vida de subsistencia para o comércio, tendo assim a primeiro forma de produção industrial sendo ele o artesanato.

3- "Estimativas apontam que a atividade artesanal - nas áreas rurais e urbanas - resulta em uma receita de R$ 30 bilhões por ano no País. No total, seriam 8,5 milhões de artesãos envolvidos no setor."
É clara a importância do artesanato para muitas famílias. Quando as pessoas viajam para frança a marca registrada é comprar uma mini Torre Eiffel, aqui no Brasil pode se dizer que uma marca registrada é comprar uma peça de artesanato. Essa arte está situada em diversos lugares, desde interior até capitais. E é o local de onde muitas famílias tiram seus sustentos.

4- A primeira forma de produção era mais manual sem tanta pressão, prazos e etc... Na segunda já temos uma forma de locomoção que abre espaço para transações entre países, visando mais o lucro, tempo e etc... Logo então chegamos a terceira forma de produção, que visa totalmente o lucro, com prazos, regras, tudo com muita pressão. As empresas então, começam a usar maquinas no lugar de homens, sendo essas que trabalham sem reclamar, sem errar e não ganham a mais pela hora extra...

5- As maquinas contribuem para as empresas em questão de lucro, tempo e etc. Porém, prejudicam em parte a população que contava com esses empregos para suas famílias, e ainda há a poluição que cada vez mais gastam dinheiro para achar soluções para seu controle.

Anônimo disse...

Georgina Munaier, 20, 2°C

1: A Idade Média é marcada pelo feudalismo, o poder da igreja católica, o poder do rei, os trabalhos rurais de subsistência...
Modo de Produção:
Manso Senhoril: era o local dentro do feudo trabalhado pelo servo durante aos dias da semana e de onde toda a produção obtida pertenceria exclusivamente ao senhor feudal. Quatro dias por semana se trabalhava nessa região pela Corvéia;
Manso Servil: era o local dentro do feudo também trabalhado pelos servos e de onde metade da produção pertenceria ao senhor feudal e outra metade aos servos. Trabalhava-se ai três dias da semana;
Campos Abertos: local de freqüência comum, onde geralmente era utilizado como lazer.

2: A Europa ocidental sofreu grandes transformações econômicas e sociais entre os séculos 11 e 14.
Com o passar do tempo o sistema feudal caiu e, com as cruzadas (expedições da Europa para o Oriente Médio com o objetivo de libertar Jerusalém do domínio muçulmano), houve um aumento considerável do comércio! Isso aconteceu pois, ao voltarem das batalhas, os guerreiros trouxeram consigo muitos objetos de luxo, enriquecendo o comércio conduzindo a Europa a um momento de renascimento comercial.

3: O artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e garante o sustento de muitas famílias e comunidades. O artesanato faz parte do folclore e revela usos, costumes, tradições e características de cada região.
O artesão é aquele que, através da sua criatividade e habilidade, produz peças de barro, palha, tecido, couro, madeira, papel ou fibras naturais, matérias brutas ou recicladas, visando produzir peças utilitárias ou artísticas, com ou sem uma finalidade comercial. Ele trabalha sozinho ou com assistentes e tanto pode fazer peças únicas como trabalhos em série, contando ou não com a ajuda de ferramentas e mecanismos rudimentares ou semi-industriais.

4: No modo de produção artesanal o artesão possui todos os utencilios e ferramentas para o trabalho e faz, ele mesmo, todos os processos de produção para que o objeto fique pronto.
A manofatura é caracterizada pelo aumento da produção do artesão e por isso, ele tem que certos materias para auxilia-lo. Esses objetos podem ser vendidos em feiras e em lugares permitidos pelo governo.
Na maquinofatura o trabalhador depende constantemente de maquinas para ajuda-lo a produzir os objetos.

5: A construção de industrias e fabricas, sem os devidos cuidados, causam hoje em dia grandes danos para o meio ambiente. O ar, a água, as florestas e o bem-estar da fauna e da flora de muitos lugares está comprometido assim como o bem estar inclusive dos causadores de tudo isso, nós. A maquinofatura é um meio de produção que possibilitou uma qualidade de vida muito melhor para todos, no entanto, é preciso pensar sobre os cuidados que devemos ter para que ninguém se prejudique hoje e principalmente futuramente.


Referencias

http://educacao.uol.com.br/historia/renascimento-comercial-fim-do-feudalismo-e-o-capitalismo-comercial.jhtm

http://o-tunel-do-tempo.forum-livre.com/t19-caracteristicas-da-idade-media

http://educacao.uol.com.br/cultura-brasileira/artesanato-ceramicas-rendas-e-outros-tipos-de-artesanato-brasileiro.jhtm

Anônimo disse...

Nome: Artur Murilo da Hora Coelho
nº: 7 2ºC

1-A idade media ou medieval é caracterizada pelo feudalismo, onde grande parte da população trabalha como servo para o senhor feudal no campo. Existiam também os comerciantes que tentavam ganhar dinheiro vendendo trocando e vendendo alguns produtos na área urbana.
2- Com o esgotamento das terras, a expansão das cruzadas e o contato com o oriente, os comerciantes se tornaram mais influentes e o comercio se tornou o setor mais rentável e de maior expansão na idade media. (fonte: http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/adrienearaujo/historia017.asp acessado em 28/02/12 as 20:51)
3- "A diversidade cultural e natural brasileira é retratada pela arte e pelo artesanato: flora, fauna, danças, religiosidade, questões étnicas, folclóricas ou as marcas da cultura econômica de cada região, ressaltando a identidade do seu povo." (citado em http://www.webartigos.com/artigos/o-artesanato-e-a-sua-importancia-na-economia-e-na-cultura-brasileira/15399/) o artesanato tem plena importancia cultural com certeza, mas sua importancia comercial é tambem significativa, pois corresponde a 2,8% do PIB, parcela importante que, na sua maioria, atinge familias que tem no artesanato sua principal fonte de renda, servindo assim como sustento dessa parcela da população.
4-Basicamente o modo com que se produz o produto. No artesanato, o trabalhador utiliza nada mais que seu corpo para fabricar 80% do produto. Na manufatura o trabalhador faz o produto em conjunto de uma maquina, aumentando assim a produção. Tambem se caracteriza por cada parte do produto ser feito por um trabalhador diferente. Na maquinofatura, o produto é quase todo feito por maquinas, restando ao homem, muitas vezes, o trabalho de certificar-se da qualidade do produto. Na maquinofatura, a produção é em larga escala, tendo o dono da empresa maiores lucros.
5-Primeiramente o desemprego afeta boa parte da população que trabalhava nessas empresas, restando muitas vezes apenas o trabalho rural como alternativa para esses trabalhadores,outro fator importante a ser considerado é que o consumo energetico aumenta, aumentando assim a poluição. Esse processo tambem torna seus produtos mais competitivos no mercado, fazendo assim com que o artesanato local perca espaço. Uma consequencia muito observada é o enriquecimento de poucos e um "abismo" entre os ricos e os pobres.

Mr.CantadasFAIL disse...

"Jorge Matheus; nº15; 2ºB"

1-As corporações têm origem na Europa, num período que pode ser considerado o período áureo do artesanato, devido ao grande desenvolvimento que estava havendo em todas as atividades produtivas (mecanização, fábricas, construção de pontes, estradas e canais, intensificação do tráfico marinho, e etc).
2-Diversos fatores ajudam a explicar por que a agricultura deixara de ser a principal atividade econômica, abrindo espaço para o chamado Renascimento comercial, que, a partir do século 11, inaugurou definitivamente a Baixa Idade Média, que se estenderia até o século 15.
3-O artesanato tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de 2,8% do PIB, correspondente aproximadamente a R$28 bilhões. O artesanato nacional é conhecido em grande parte da américa, por ter uma variedade de matérias-primas e pelo patrimônio cultural e étnico da nossa população.
4-As características que diferenciam as três formas de produção são:
*O artesanato-O artesão trabalha em casa, sozinho ou com a família,realiza todas as etapas da produção de forma manual.
*A manufatura-Cada trabalhador realiza uma etapa da produção.
*A maquinofatura-O trabalhador está submetido à forma de funcionamento de cada máquina.
5- A maquinofatura revolucionou as formas de produções, porém com o desenvolvimento que gerou a partir dessa forma de produção favoreceu para com o aumento e agravamento da poluição, e também os operários trabalhavam sob más condições e má remuneração.

Anônimo disse...

Eduarda T. Flores
2º ano BEM
Nº 8

1) A Idade Média foi marcada pela alta dependência das atividades rurais,agropecuárias e artesanais. A necessidade de produção para o sustento de todos resultou na ampliação do consumo e na cada vez mais comum prática dessas atividades,o artesanato surge com muita força,sendo valorizado com o passar do tempo.
Isso resultou no aperfeiçoamento de técinicas para atenderem demandas cada vez maiores,que por consequencia gerou as diferentes fases das formas de produção.

2) Um marco na Idade Média,onde a atividade comercial volta com toda força na Europa. A moeda é reinstalada e as transações financeiras também.
O esgotamento de terras faz com que se um comerciante ou mercador seja a nova fonte de lucro.
A proximidade com o Oriente faz crescer o gosto por artigos luxuosos. Assim,as feiras eram a melhor forma de expor e vender seus produtos,onde o artesanato dominava.

3) A movimentação do artesanato na balança comercial do nosso país,gera um lucro anual de R$28 bilhões,o que corresponde a 2,8% do PIB nacional.Isso é um número realmente significante ultrapassando os de indústrias como vestuário,farmacêuticas e de bebidas, que são tão essenciais no cotidiano de todos. Famílias de 8,5 milhões de artesãos têm sua renda e sustento garantidos.
Além do lado comercial,também são estabelecidas raízes para a permanência de nossas culturas e tradições,sendo reconhecidas no exterior e durando por várias gerações na memória dos diferentes povos brasileiros

4) Artesanato - o fabricante participa de todas as etapas desde a matéria prima ao produto final,possui os meios de produção necessários,maior parte do trabalho realizada à mão (pelo menos 80%),dando os primeiros passos do incentivo ao consumo.

Manofatura - a produção aumenta e tendo que atender uma demanda bem maior,os fabricantes dependem do regime de máquinas e matéria prima industrializadas, as etapas da produção são dividas (DIT) e surgem as fábricas com assalariados.

Maquinofatura - homens dão lugar à máquinas, estas operadas por funcionários submetidos à gerência direta do empresário.

5) A instalação da "indústria moderna" gerou poluição,exploração incessante dos recursos naturais,desemprego,desigualdade social,maior ocupação do espaço geográfico,ambição por lucro (consolidando do capitalismo)

Anônimo disse...

Pedro Cardoso de Sales Filho Nº32
Ano: 2º B EM


1- A Idade média é marcada pelo conjunto de mudanças tecnológicas , onde as indústrias ganharam no processo produtivo e houve um grande impacto no social. A revolução industrial foi um grande marco na idade media, pois possibilitou a produção de bens , principalmente têxtil e a energia a vapor. A revolução é iniciada no Reino Unido (Inglaterra) e depois se expande pela Europa, América e Ásia: Bélgica, França, Ale¬manha, Estados Unidos, Itália, Japão e Rússia. Com isso a concorrência estabelece um crescimento na produção de bens, surgindo novas formas de energia e de transporte.

2- O renascimento comercial na idade média auxiliou principalmente as cidades italianas. Pois as regiões norte e sul da Europa foram ligadas pelas atividades comerciais através de rotas terrestres e fluviais. Esse comércio impôs o retorno das transações financeiras, e o reaparecimento da moeda, ou seja, deu vida as atividades bancárias. Nisso a terra deixava de ser a única fonte de renda e um novo grupo social nasce, os mercadores ou comerciantes.

3- O artesanato brasileiro provem de um grande desenvolvimento da cultura empreendedora artesanal, pois essa atividade é a principal manifestação cultural do país. Está presente em 64% dos municípios brasileiros, envolve 8,5 milhões de pessoas que ganham uma média de um salário mínimo, e produzem 2,8% do PIB nacional.

4- O artesanato tem como característica abranger todas as etapas da produção de um determinado produto: instalações, ferramentas e matéria prima. Já o processo da manufatura é um processo que associa o artesanato a produção industrial e leva o artesão a aumentar a produção com isso a sua principal matéria prima é industrial ou como sua forma de renda. Na maquinofatura, o empregado estava ligado diretamente a empresa, comandava o funcionamento da máquina e submisso aos comandos do empresário.

5- Uma das principais consequências da maquinofatura é o fator ambiental, pois nesse “regime” ás empresas visão somente o lucro, com isso pode ocorrer um grande impacto, como problemas de poluição sonora, e poluição de rios, mares e principalmente do ar. Já o problema social está ligado ao fator das empresas valorizarem mais as maquinas, pois o rendimento é maior e com isso o número de desempregados é bem relevante.

Anônimo disse...

A produção existem vários tipos(formas) de produção;
O manual,a manofatura e a maquinofatura.

Perguntas

1-A criação de meios que envolvem máquinas,a evoluçao e desenvolvimento de indústrias e algumas formas de energia novas.

2-Renascimento Comercial foi o retorno das atividades de troca na europa centro ocidental. Durante o feudalismo houve o recuo do comércio e das cidades devido a alguns fatores, dentre eles a crise do Império Romano e as invasões bárbaras.

3-Hoje para o Brasil o artesanato é muito importânte não só pelo meio cultural e para o turismo e sim também pois ele representa 2,8% do PIB brasileiro ou seja ele é de extrema importância para o Brasil e é uma das poucas formas que sobraram no Brasil de produção manual.

4-Manual:é quando é feito pelo próprio ser humano;como por exemplo o artesanato.

-Manofatura:é quando há maquinas,porém precisa-se de um ser humano para comanda-las;como exemplo mulheres que trabalham com maquinas de custura.

-Maquinofatura:é quando há apenas máquinas;como o exemplo a empresa americana de automóveis que apenas maquinas trabalham.



5-A maquinofatura fez que as empresas ficassem com poucos empregados havendo desempregos ou até trabalhando porém em más condições,em minha opnião é ruim pois com o desemprego e outros processos que a maquinofatura causa há várias consequências.

Luís Paulo Hemmer nº30 2ºC

Anônimo disse...

ALUNO: LUCAS EDUARDO AZARIAS DO NASCIMENTO
SÉRIE: 2ºB
NÚMERO: 20
1 – Umas das principais características da Idade Média é teocentrismo, no qual acreditava-se que Deus era o centro de tudo, ruralização da sociedade, pois as pessoas viviam em feudos, onde o poder era descentralizado, e por fim muito importante que são as “camadas sociais”, clero, nobreza e camponeses
2- O Renascimento Comercial beneficiou cidade italianas na Idade Média, este renascimento é sobre nascimento de comércio, melhorando atividades comerciais, expandindo horizonte econômicos e consumistas.
Este surgiu com o esgotamento das terras férteis, cruzadas, consumismo por artigos luxuosos e por fim o enriquecimento dos nobres
3 – O artesanato tem grande importância na balança comercial, pois este gira 2,8% do PIB nacional, faturando mais que a indústria farmacêutica, e etc., movimentando mais de 28 bilhões anualmente e gerando emprego para as pessoas, já que no Brasil existem mais de 8,5 milhões de artesãos. O artesanato está associado ao folclore, ou seja, nossa cultura, assim divulgando nosso país no exterior, e embora que seja em pouca intensidade, o artesanato já é exportado para diversos países
4 – As principais diferenças com certeza são nas formas de produções, pois o artesanato é um trabalho 80% manual, e apenas uma pessoa é responsável por todo o processo de produção, já na manufatura não há exclusividade de apenas uma pessoa trabalhar, podendo assim ser dividida as etapas de produção, e tendo o auxilio de máquinas ao produzir, e na maquinofatura a tecnologia predomina, as máquinas fazem trabalho dos homens. Há também diferença algumas vezes na finalidade e conhecimento de produção.
5 – As máquinas trazem junto com sua habilidade de produção a degradação do meio ambiente, acarretando poluição à natureza, sem contar que a maquinofatura substitui o trabalho do homem, causando desemprego, e com isso fome, desigualdade social, e etc.

Anônimo disse...

FERNANDA S. GHERPELLI Nº9 2ºB
1 – Na idade média, a economia baseava-se principalmente na agricultura e a pecuária. O artesanato também estava presente, porém a produção era baixa, pois as técnicas que existiam eram muito rudimentares.
2- Desenvolvimento industrial, que ocorreu na metade do século XVIII na Inglaterra. Durante o processo houve mudanças no setor econômico, cultural, social e político. Como toda mudança, ocorreram coisas boas (desenvolvimento do setor fabril, consolidação do capitalismo e técnicas que ajudaram a criar novas tecnologias que existem hoje em dia) e coisas negativas (humanos foram substituídos por máquinas, grande êxodo rural e poluição). Dentre os inventos temos a semeadeira mecânica que agilizou o processo da agricultura, tear mecanizado dentre outros para a melhora e agilização do processo de tecelagem, navios e trens a vapor.
3- Pois quando um produto é artesanal, há pouquíssima chance de haver um produto igual, então são produtos exclusivos, coisa que muitas pessoas procuram e estão dispostos a pagar alto para isso. Além do mais, quando fazemos artesanato estamos resgatando a cultura do nosso país e região.
4- artesanato: participação durante todas as etapas e no mínimo de 80% da produção total. É um tipo de produção independente onde cada coisa criada é única e deriva da cultura, religião e etc de um determinado povo e região. Muitas vezes os produtos podem ser vendidos por altíssimos preços, mas também existe a possibilidade de preços baratos que cobrem somente o valor dos materiais e um lucro relativamente pequeno ao artesão.
Manufatura: não é necessária a participação em todas as etapas, e por isso é mais rápido, aumentando consequentemente a ampliação do consumo e da produção. É uma forma de produção industrial, porém com máquinas de pequeno porte e sem muita complexidade.
Maquinofatura: trabalho realizado principalmente pelas máquinas e há uma grande produção e são fabricadas várias peças semelhantes e revendidas por preços diferenciados, dependendo da marca (por exemplo, as roupas da Calvin Klein são mais caras do que as roupas da Marisa).
5- Ambientais: pois com a maquinofatura, a utilização de máquinas polui o meio ambiente.
Sociais: Pois com a substituição de pessoas por máquinas, há uma grande taxa de desemprego.

Anônimo disse...

Nome: Pedro B. Ern
Série: 2°B

1-Uma das características do artesanato é que trouxe muito dinheiro ao nosso país com as exportações, gerando 2,8% do PIB. Mas com a revolução industrial aconteceu à desvalorização do artesanato pela mecanização.

2-Renascimento comercial: Foram às principais impulsionadoras das atividades comerciais na Europa, o uso de moedas tornou-se essencial, substituindo o escambo ou troca de mercadorias, fez com que o dinheiro passasse a ganhar importância e a terra e a produção agropecuária deixasse de ser a base da riqueza na Europa.

3-A importância é pela exclusividade, preservar a cultura.

4-Artesanato: Trabalho manual, produção independente, o produtor posui os meios de produção: instalações, ferramentas e matéria-prima.
Manufatura: O manufatureiro distribuía a matéria-prima e o arte eram trabalhava em casa, recebendo pagamento combinado. Contrata o artesão para dar acabamento aos tecidos; depois, tingir; e tecer; e finalmente fiar.
Maquinofatura: A produção começa a ser feita por máquinas e o trabalho mecanizado, era possível a produção em maior escala.

5-A poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, crescimento desordenado das cidades.

Anônimo disse...

Nome: Maria Eduarda O. de Lima
Série: 2B
Nº: 25

1-1. O artesanato que foi a forma de produção característica da idade média. 2. Na idade média o que prevaleceu foi à vassalagem e a suserania. 3. Já a economia baseava-se principalmente na agricultura.

2- O Renascimento Comercial foi o retorno das atividades de troca na Europa. Durante a idade media houve um recuo do comércio devido às crises do império romano e as invasões. Assim a partir do século XI um lento processo começou o retorno das atividades comerciais.

3- O ponto que para mim é mais importante é a preservação da cultura e temos também mais empregos, que geram mais rendas, individuais e rendas públicas. Apesar de ser muito desvalorizados ele tem uma rende de 2,8% do PIB brasileiro.

4- O artesanato foi a primeira forma de produção industrial e é definida pela produção independente. Em casa e sozinho o artesão era e é capaz de realizar o trabalho. Manufatura é uma ampliação da produção, como exemplo a confecção de uma roupa que exige o trabalho de mais de uma pessoa na hora de costurar, pintar e etc. Já a maquinofatura o trabalhador é submetido a uso de maquinas, são elas que irão fazer o trabalho e foi nessa etapa que se consolidou a revolução industrial.

5-Muitos problemas tais como a poluição de rios, do ar, a grande emissão de gás carbônico na atmosfera e o grande acumulo de lixo.

Anônimo disse...

Henrique Nº13
2ºB

1-A idade média foi marcada pela ruralização da sociedade, os feudos buscavam a auto-suficiência devido a dificuldade comercial, existia três camadas sociais: clero, nobreza e os servos.

2-Renascimento comercial significa a retomada do uso da moeda que no caso as principais da época eram: Florim de Ouro e Ducado de Ouro auxiliou nas ações financeiras na Idade Média.

3-O artesanato é muito importante para a cultura e para a balança comercial brasileira, pois além de mostrar e preservar a cultura de nosso país e além disso tem valor considerável em relação ao PIB brasileiro.

4-O artesanato é dominado por somente uma pessoa onde no mínimo 80% do trabalho tem que ser efetuado manualmente, na manufatura o trabalho é realizado em etapas onde cada trabalhador é responsável por uma etapa e na maquinofatura o trabalho é realizado pela mecânica ou seja, são as maquinas que fazem o trabalho possibilitando uma produção em maior extensão e reduzindo o uso da mão de obra.

5-A maquinofatura, significa que o trabalho é realizado através das máquinas, e para funcionarem, elas precisão de combustível, onde este combustível é o grande responsável pela poluição de rios e do ar, pois quando as máquinas funcionam elas realizam um processo de queimagem desse combustível que é onde ocorre essa poluição.

Anônimo disse...

Mirelle N°28 2ºB

1-O artesanato era praticado na idade média,foi uma forma de produção industrial, muitos trabalhavam em fábricas de metais, confeccionando diversas armas, espadas, escudo e armadura.

2-Aconteceu na Europa, fim da Idade Média, o sistema feudal estava em decadência.Isso ocorreu devido a forte migração da mão-de-obra agricula para o comercio e artesanato, com isso importantes rotas comerciais foram surgindo, era muito comercializado madeira, lã, tecidos, peixes, ferro, cereais e cobre.

3-Pelo menos 8,5 milhões são artesãos brasileiro, ou seja o artesanato tem grande importância na balança comercial brasileira.Todo esse sucessopor possuir uma produção artesanal variada e bastante rica, que diversifica de uma região para a outra.

4-Com o tempo vai diminuindo o número de trabalhadores e aumentando o número de maquinas, gerando mais produção em um mínimo de tempo.E 80% do artesanato é feito manualmente, assim o artesão participa de todas as etapas de produção, diferente da manufatura, suas etapas são dividas entre diversas pessoas com ajuda de maquinas, e na maquinofatura pessoas são substituída por maquinas, possibilitando trabalhar sem parar, rendendo mais e maior produção.

5-A chegada da maquinofatura, aumenta a produção, rende mais...Mas com isso também trouxeram desvantagens como a desvalorização do artesão e seu produto, desemprego e maquinas emitindo CO2 na atmosfera!!!

Anônimo disse...

Nome: Maria Eduarda da Silva – Nº: 24 – 2ºB

1- As principais características da idade média são: Intensa religiosidade; Três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos); Não existiam comércios; Trabalho servil, entre outras...

2- O Renascimento Comercial foi o retorno das atividades de troca na Europa centro ocidental. Durante o feudalismo houve o recuo do comércio e das cidades devido a alguns fatores, dentre eles a crise do Império Romano e as invasões bárbaras. A partir do século XI tem início um lento processo de retorno das atividades comerciais que evolui com o aumento demográfico, as transformações técnicas e as Cruzadas. Tudo isso junto com o surgimento da burguesia, vai contribuir para a formação de feiras, que contribuem para intensificar o comércio e consequentemente para o aparecimento ou reaparecimento das cidades.

3- O artesanato tem grande importância para a balança comercial, pois gera muito lucro, 2,8% do PIB brasileiro, muito mais do que outras indústrias do Brasil. O artesanato brasileiro é conhecido em grande parte da América, por ter uma variedade de matérias-primas e pelo patrimônio cultural e étnico da população brasileira.

4- O artesanato é o próprio trabalho manual, feito em casa com a família, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima.
A manofatura é um sistema de fabricação de grande quantidade de produtos de forma padronizada e em série. Neste processo pode ser usado somente as mãos.
Na maquinofatura, o trabalhador estava submetido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário.

5- A maquinofatura está contribuindo cada vez mais com os problemas ambientais. Um deles é a poluição, onde as indústrias liberam gases, lixos em rios e mares, etc. E também prejudicam os funcionários, onde muitos são trocados por máquinas, assim, ficando desempregados.

Anônimo disse...

Nome: Awandye Guinho Reinert nº08
Série: 2º ano C

1 - O artesanato possui grande importância para a balança comercial brasileira, pois a renda gerada por ele corresponde a 2,8% do produto interno bruto do Brasil, maior que a indústria automobilística.

2 - No artesanato, 80% do trabalho deve ser manual e o artesão realiza todas as partes da produção. Na manufatura a produção é dividida, onde cada trabalhador fica responsável por uma parte da produção. E na maquinofatura não há o trabalho manual, a produção realizada completamente por máquinas, aumentando proporcionalmente a produção.

3 - A máquinofatura possibilitou diversas vantagens, mas ao mesmo tempo nos trouxe vários prejuízos ambientais. Um deles é a poluição atmosférica, onde as indústrias lançam a fumaça produzida diretamente na atmosfera. Outra consequência foi a degradação da área rural, onde as indústrias foram destruindo campos, florestas para ampliarem sua edificações.

Anônimo disse...

Yasmim benevides, nº 33 - 2º ano A

1- Todo o trabalho realizado na Idade Média, era feito pelo servo, que era servo desde o seu nascimento. O trabalho servil não era recompensado por tamanho esforço que era exigido, grande parte do que era produzido ia para “o bolso” do seu senhor, o nobre, e muitas vezes, o servo acabava sofrendo com o pouco que possuía. Todo o trabalho realizado naquela época vinha dos servos, os nobres não trabalhavam, apenas comandavam o trabalho.
2- O renascimento comercial surgiu quando os cruzados chegavam de suas batalhas do oriente, trazendo várias especiarias (tapetes, tecidos, jóias, temperos), que atraiam os comerciantes. O renascimento beneficiou os comerciantes, e os nobres, que enriqueciam cada vez mais.
3- O Brasil é um país cheio de cultura, e o artesanato é quem “mostra” isso. No total, o Brasil existem cerca de 8,5 milhões de pessoas que trabalham no artesanato, que é mundialmente conhecido, já que existem lojas estrangeiras (Saks e Bloomingdale’s) que possuem espaços em seus departamentos que fazem parte do artesanato. O artesanato move 28 milhões de reais, cerca de 2,8% do PIB do país, sem contar também que faz parte da renda familiar de muitas pessoas do Brasil.
4- O artesanato é 80% produzido manualmente, sem a ajuda de tesouras, agulhas etc. O artesão faz parte da produção do começo ao fim, sendo a produção independente, com o conhecimento de todos os artigos que ele precisou utilizar. A manufatura é o que se resultou do aumento do consumo, fazendo o com que o artesão aumentasse a produção e o comerciante a dedicar-se a produção industrial. A maquinofatura envolve as máquinas e o trabalhador operando-as apenas. O artesanato não entra nesse tipo de produção. Outras diferenças também são a quantidade fabricada e o lucro de cada tipo de produção.
5- A produção massiva de gases poluentes, lixo e a expansão das fábricas, nos locais de preservação podem gerar um desgaste ecológico, agravando o aquecimento global, e também causando doenças (problemas respiratórios, por exemplo) na sociedade que ali vive.

pollyanna disse...

Pollyanna , número: 33 2 B
1- 1. Teocentrismo: Deus era o centro de tudo.
2. Ruralização da sociedade: as pessoas viviam em feudos.
3. Sociedade: não havia mobilidade social.
4. Comércio fraco (na Baixa Idade Média).
5. Poder Descentralizado: controlado pelos senhores feudais (existiam reis, nas chamadas monarquias feudais, que controlavam basicamente seus próprios feudos).
6. Economia monetária: pouca circulação de moedas.
7. Os feudos buscavam a autossuficiência: devido à dificuldade comercial.
8. Três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos)

2- O renascimento comercial-urbano.
Cidades italianas como Florença e Veneza foram as principais impulsionadoras das atividades comerciais na Europa, principalmente por fornecerem as especiarias vindas do Oriente, já que tinham controle sobre o Mediterrâneo. O desenvolvimento e intensificação das feiras-livres cresceu junto com a produção agrícola. O fluxo das especiarias e as feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando as cidades por que ele é homoafetivo aos pontos de comércio (esse conjunto de ligações pode ser chamado de entroncamento), que cresciam e se desenvolviam economicamente, com destaque para Champanhe (França) e Flandres (Bélgica).

3- A criatividade que caracteriza o povo brasileiro e os artesãos e artistas populares em particular, os materiais utilizados e as técnicas empregadas na confecção dos produtos artesanais, traduzem a sua identidade e a riqueza da sua cultura. Toda essa riqueza, aliada aos atrativos naturais e turísticos e a simpatia do seu povo, atraem e seduzem admiradores do mundo inteiro, transformando-os em consumidores em potencial e colocando o Brasil na Moda. Mas, não basta ser um produto brasileiro para se ter garantia de sucesso.
Além de materializar a alma da cultura brasileira, o artesanato é um setor da economia cujo crescimento possui alto potencial de geração de trabalho e renda, merecendo uma política de desenvolvimento sustentável voltada para o setor e associada a projetos sociais e de desenvolvimento turístico.

4- artesanato:
trabalho manual e lento, um ou poucos funcionários, pouca produção, lucro de subsistência (apenas para gastos básicos do artesão).

manufatura:
trabalho manual e rápido, alguns funcionários, média produção, lucro de reinvestimento (apenas para gastos básicos da empresa).

maquino fatura:
trabalho mecânico e muito rápido, muitos funcionários, grande produção, lucro de enriquecimento (reinvestimento + enriquecimentos do dono ou dos sócios).

5- A introdução de máquinas fabris multiplica o rendimento do trabalho e aumenta a produção global, porém causa uma grande quantidade de desemprego, mão de obra minimizada, desvalorização do artesanato, e o principal, as maquinas acabam trazendo uma grande poluição ao meio ambiente.

Anônimo disse...

Nome: Allyson Souza
Nº:02 - 2ºC

1- Marcada por uma série de considerações preconceituosas, a Idade Média compreende o período que parte da queda do Império Romano, até o surgimento do movimento renascentista. Longe de ser a chamada “idade das trevas”, esse período histórico possui uma diversidade que não se encerra no predomínio das concepções religiosas em detrimento da busca pelo conhecimento. É durante o período medieval que se estabelece a complexa fusão de valores culturais romanos e germânicos. Ao mesmo tempo, é nesse período que vemos a formação do Império Bizantino, da expansão dos árabes e o surgimento das primeiras universidades.

2-"Cidades italianas como Florença e Veneza foram as principais impulsionadoras das atividades comerciais na Europa, principalmente por fornecerem as especiarias vindas do Oriente, já que tinham controle sobre o Mediterrâneo. O desenvolvimento e intensificação das feiras-livres cresceu junto com a produção agrícola. O fluxo das especiarias e as feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando as cidades por que ele é homoafetivo aos pontos de comércio (esse conjunto de ligações pode ser chamado de entroncamento), que cresciam e se desenvolviam economicamente, com destaque para Champanhe (França) e Flandres (Bélgica)."

3- O Brasil possui, mais ou menos 8,5 milhões de artesãos. Gera uma renda de R$ 28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, mais que indústrias de vestuário, bebidas, farmacêutica, mobiliária, papel e papelão e perfume e higiene.

4-Artesanato: Pessoas produzem seus produtos manualmente, sem nenhum tipo de máquina ou equipamento industrializado.
Manufatura: É a produção com máquinas, porém necessita da mão-de-obra para poder exercer sua função, tipo em metalúrgicas, que você põe a peça e a máquina faz o resto.
Maquinofatura: O próprio nome diz, "maquino". Utiliza máquinas para a produção. É uma escala de produçao sem mao de obra humana, ou seja as maquinas só são ligadas e funcionam sem precisar de ninguem pra controlá-las.

5- Poluição do meio-ambiente, prejudicando a camada de ozônio, destruindo o habitat natural de certos animais, as vezes até matando os próprios animais, como é o caso de peixes que morrem "sufocados" por tintas jogadas em rios por indústrias têxteis.

Anônimo disse...

Bruna Teixeira-11
Ano:2ºEM C
1) A Idade Média é tratada de forma divergente pelos historiadores. Alguns dizem que foi uma época de trevas, visto que não houve significativos avanços do saber e da arte. Podemos considerar esse período como uma fase de transição, uma época de dificuldades e inseguranças para a Europa ocidental. Vale falar que o mesmo foi essencial para o surgimento da civilização moderna, com suas idéias novas e princípios que mudaram o mundo. A Idade Média é dividida em duas fases: Alta Idade Média (Séc. V a XI): Fase que foi caracterizada especialmente pelo sistema feudal, os trabalhadores realizavam um contrato com o senhor feudal: ofereciam trabalho em troca de proteção, abrigo, etc... por esse motivo, não havia mobilidade social; a economia era de subsistência. E a Baixa Idade Média (Séc. XII a XV): Nesse período, a Europa Ocidental passou a conhecer o seu “renascer” material e cultural. Assim, as situações se inverteram de tal forma, que o feudalismo passou a ser um sistema decadente, dando lugar para um capitalismo comercial apoiado pela burguesia e pelas monarquias nacionais. A industria formada neste período foi a de manufatura, pois era produção em larga escala, em série de um mesmo produto algo novo até então, onde os produtos eram feitos através do artesanato e portanto singularizados e em menor quantidade.
2) As Cruzadas conduziram a Europa a um momento de renascimento comercial: ao voltarem das batalhas em terras orientais, os cruzados traziam consigo produtos de luxo, como tapetes persas, porcelanas chinesas, tecidos finos ou especiarias (temperos como cravo, canela e pimenta), que atraíam a população européia, que não conhecia essas especiarias. O renascimento comercial foi acompanhado pelo desenvolvimento urbano. Como conseqüência disso, surgiu, na Europa medieval, uma nova classe social, a burguesia.
3) O artesanato tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%, além de gerar renda pra aproximadamente 8,5 milhões de artesãos e suas familias que dependem desse trabalho.
4) A principal diferença é que o artesanato, o artesão em casa, sozinho ou com a família realizada todas as etapas da produção. Na manufatura cada trabalhador realizava apenas uma etapa da produção. E na maquinofatura, o trabalhador estava sub¬metido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário.
5) O trabalho feito pelas máquinas gera muito desperdício, por sempre produzirem em série e nem sempre saem como deviam sair, por isso, muito lixo é acumulado causando poluição de rios, gás carbônico e fazendo todo este problema ambiental se agravar mais, as peças e ferramentas usadas geralmente não são de origens naturais piorando ainda mais.

Anônimo disse...

Matheus Rossetto 2ºB
nº 27

1-A base da economia era agricultura e pecuária. Com camponeses trabalhando para ter o que comer e para alimentar o senhor feudal. Porém com o tempo artesãos e comerciantes foram ganhando espaço nas cidades e começaram a ganhar muito dinheiro, assim iniciando a mudança das pessoas do campo para cidade.

2-Renascimento comercial começou na Itália quando as feiras de rua começaram a ganhar mais espaço, comerciantes vendiam especiarias principalmente vindas do oriente e produtos agrícolas. Assim começaram as rotas de comercio ligando toda a Europa e fazendo com que apenas algumas moedas fossem aceitas, assim facilitando a troca e venda de mercadorias.

3-O artesanato tem grande importância, pois correspondente a 2,8% do PIB e no Brasil existem aproximadamente 9 milhões de artesãos e vários com grande influencia internacional.

4-Artesanato era feito e vendido pelo próprio comerciante. Manufatura é quando o comerciante paga para artesãos produzirem seus produtos para que ele possa vender, os artesãos recebem a matéria prima em casa e produzem o produto. E a maquinofatura é quando o trabalhador não é mais necessário na produção e as maquinas são utilizadas

5-As maior consequência social é o desemprego, pois com máquinas você tem uma produção muito mais rápida e precisa assim deixando de lado o trabalhador e criando uma grande margem de desemprego. Já na parte ambiental é a própria poluição, pois para essas máquinas funcionarem é necessário combustível, carvão, energia elétrica, assim poluindo nosso planeta cada vez mais.

Anônimo disse...

Pamela nº30 2ºB

1- *Relações sociais de servidão entre o Senhor das terras e o Camponês (servo)- não possuidor de terras- o servo deve obrigações ao senhor feudal. É uma relação vertical
*Relações jurídico-políticas de Vassalagem: é a relação entre dois nobres. É uma relação horizontal. Os dois senhores feudais juram fidelidade e trocam benefícios e homenagens recíprocas;
*existiam três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos).

2-O renascimento comercial fez com que a burguesia e o capitalismo resurgisse e se expandisse, enriquecendo e fazendo circular a moeda.

3-O artesanato é importante na balança comercial brasileira, pois o artesanato do brasil é o mais conhecido,trabalhado e procurado. Ele proporciona a renda da classe social baixa e não só isso, ele tras lucro para as empresas,comerciantes que necessitam desses artesanatos para a venda.. E nosso artesanto se expande, vai além do nosso limite, ele abrange outros paises, interferindo assim na importação e exportação.

4-As diferenças é que no artesanato, é produzido pelo proprio artesão, muitas vezes, ele que o planta,colhe,produz e comercializa. Ou seja é um trabalho totalmente individual e manual. Já na manufatura, ainda consiste em usar as mãos,porém ja havendo recurso de algumas maquinas, e também é um trabalho distribuido.E por ultimo na maquinofatura, se exclui quase que totalmente o trabalho manual, entram as máquinas que por sua vez,realizam qualquer tipo de trabalho.

5- Apesar da maravilhosa tecnologia que são as nossas maquinas, elas trazem com si o problema que é a substituição dos empregados, devido essas novas maquinas,os trabalhadores nas industrias diminuem, consequentemente abalando várias famílias.. E também outro problema é muitas vezes as industrias se instalam em locais onde familias moram,e elas acabam ficando desabrigadas..

Anônimo disse...

1-Na epoca da idade media, no período do feudalismo a população era dividida em grupos. Nobreza (famílias reais), Clero (mebros da igreja), camponeses (trabalhadores rurais) e artesãos. Os camponeses eram a única classe dependente para pagar impostos, tendo então uma relação com o senhor feudal(nobre) onde ele oferecia terras para o camponês, e ele em troca através da agricultura plantava alimentos e dava uma parte para o senhor feudal como pagamento do imposto. Já os artesãos recebiam para conseguir a matéria-prima e fazer artesanato formando parte de um pequeno comércio na época, onde eram vendido verduras, alimento, e artesanato.
2-Com o feudalismo em decadência, começaram a aparecer outras técnicas de produção. Essas técnicas fizeram com que a mão-de-obra daquela época migrasse da agricultura para outras funções, para o artesanato e o comércio. Dessa maneira, o comércio foi ressurgindo em vários lugares da Europa.
3-A importância do artesanato no Brasil além da formação de uma paisagem com produtos da região de nosso país, alimentos típicos de um lugar como a Tapioca criada na Bahia, isso faz parte de um território que traduz em movimentação de pessoas, moradores, turistas, os nossos costumes, nossa herança, nossas comidas e especialidades que colaboram ainda mais com a permanência da cultura brasileiro, isso não tem preço. E além de contribuir com a economia do país. O artesanato com a facilidade de produção hoje em dia, é produzida em grande escala em maior produção e isso ajuda na economia.
4-O que diferencia as três formas de produção é a quantidade de pessoas trabalhando no meio de uma produção, a divisão do trabalho as etapas onde cada trabalhador tem sua função, o ritmo da produção, o conhecimento dos passos para a produção, as ferramentas utilizadas na produção e a finalidade do produto. Essas três formas de produção, artesanato, manufatura e maquinofatura são bem definidas por essas características e são bem diferentes então é fácil diferencia-las.
5-A maquinofatura substituiu a energia humana e animal, com a urbanização a vegetação vem diminuindo cada vez mais rápido, causando grandes impactos ambientais, poluição, e os gases liberados por fabricas e industrias causam grande dano a camada de ozonio.
Marianna Siqueira de Oliveira N°: 23 Série: 2°A

Anônimo disse...

Nome: Dhara Pickering
Série: 2ºC
Nº:15

1- Os feudos procuravam autossuficiência (artesanato) devido à dificuldade comercial. Pouca circulação de moedas. Potência Artesanal.

2- Ela influenciou o desenvolvimento econômico e social, pois propagava novas técnicas e ideias, necessárias nas grandes empresas de mercadores para a conquista de novos mercadores.

3- Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No Brasil o Artesanato gera anualmente, aproximadamente, R$ 28 bilhões, onde corresponde a 2,8% do PIB brasileiro, ganhando assim de muitas Indústrias. Gerando empregos a mais ou menos 8,5 milhões de artesões
Porém, não podemos nos esquecer da importância social e cultural que o artesanato tem no Brasil por conta do grande patrimônio étnico valorizando nossos costumes.

4-
As principais diferenças entre as três formas:
Artesanato, o artesão pode ou não trabalhar sozinho, em casa e nunca repeti o mesmo produto feito e realiza todas as etapas da produção.
Manufatura, parecido com o artesanato, porém, cada trabalhador realiza uma etapa da confecção.
Maquinofatura, o trabalhador estava sub¬metido ao regime de funcionamento da máquina e à gerência direta do empresário, ou seja, supervisionando e coordenando máquinas.

5- Substituição do trabalho humano pelo das máquinas, diminuindo assim os empregos.
Acentuado Êxodo Rural
Poluição
Resumindo, as indústrias localizadas nas áreas urbanas da cidade fazia com que ocorresse migração dos habitantes do campo para as cidades, a procura de empregos.E como a mão de obra humana não tinha muita oportunidades, faziam com que fossem mão de obra barata e sem muitos direitos e as indústrias são responsáveis por uma grande parte da poluição do meio ambiente no mundo todo.

Anônimo disse...

Thais Rosana C. Machado nº 27 2º EM A

1- Na Idade Média a principal fonte de capital era a agricultura. O artesanato tinha uma contribuição menor na economia, porém depois de um tempo houve uma grande expansão do comércio e na procura do artesanato.

2- Renascimento comercial foi a expansão econômica européia que ocorreu após as cruzadas, que reabriram ligações comerciais entre o ocidente e o oriente. As rotas comerciais são essenciais nesse processo, pois por elas que os produtos eram comercializados, garantindo sua expansão e duração.

3- O artesanato contribui muito na economia brasileira uma vez que, é um país muito rico culturalmente, apresentando a influencia de povos principalmente portugueses, indígenas e africanos. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, indústria e comércio exterior o artesanato gera cerca de 28 bilhões de reais anualmente (2,8 % do PIB brasileiro) , arrecadando mais do que as indústrias de vestuários(2,7%).

4- O artesanato é caracterizado por uma produção na qual o artesão participa de todas os processos de fabricação de um produto, esses processos são realizados aproximadamente 80% manualmente. A mesma pessoa administra o tempo, lugar e os instrumentos utilizados. São muito importantes para caracterizar a cultura de um determinado local.
Na manufatura os comerciantes resolveram aumentar a produção fornecendo a matéria prima, contratando um grupo de artesãos que trabalhavam juntos em um único produto, dividindo as tarefas, logo produzindo mais rapidamente (formando as indústrias). Neste momento o artesão não participa mais de todos os processos de fabricação quem gerencia a produção é o comerciante.
Já a maquinofatura surgiu a partir da revolução industrial onde o artesão começa a ser substituído por máquinas que realizam os trabalhos mais complicados e pesados de forma rápida, possibilitando a produção em larga escala, apresentando uma intensa divisão de trabalho. Agora o artesão participa ainda menos do processo de fabricação.

5- Com a maquinofatura a produção aumenta muito, e com o aumento de produtos a uma maior necessidade de matéria prima, que por sua vez é extraída da natureza. E cada vez mais com a incansável procura do aumento de produção para maiores lucros, o homem vem explorando a natureza que não dá conta de repor o que lhe é retirado e atualmente alguns recursos estão em risco.
A maquinofatura ainda provoca transformações sociais na divisão do capital e o trabalho, formando novas classes sociais, causando também transformações na cidade em que se instala com a comercialização e o crescimento do transporte de produtos, são necessárias construções de avenidas, estradas, ferrovias, pode ser também necessário a canalização e desvios de rios e córregos e retirar vegetação.

Anônimo disse...

Nome: Isadora Wanderhec
Nº: 24 Série: 2ºC

1- Segundo o processo de industrialização na Idade Média, a Inglaterra era considerada a 'oficina do mundo'. Possuía mais influência, mais importância, a produção de bens de consumo, tais como produções têxteis e energia a vapor. Com o passar dos anos, essa revolução espalha-se por outros diversos locais como mundo como Europa, América, Ásia, ou seja, a concorrência aumenta, a indústria de bens de produção se desenvolve cada vez mais, ferrovias se expandem, além se surgirem novas formas de energia, como a hidrelétrica. O barco a vapor influenciou bastante também na revolução do transporte. Do ano de 1900 até os dias de hoje, surgem inúmeras indústrias e multinacionais, além da produção em grande quantidade. Consequentemente, cresceu também a indústria química e eletrônica, a engenharia genética e a robótica.

2- O renascimento comercial foi o desenvolvimento do comércio em escala mundial. Cidades italianas impulsionaram atividades comerciais na Europa, principalmente por fornecerem especiarias do Oriente. A intensificação das feiras livres passou a crescer junto com a produção agrícola. O fluxo dessas especiarias e das feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando cidades que cresciam e se desenvolviam economicamente. A retomada do uso da moeda também auxiliou muito nas ações financeiras como as atividades de crédito e bancárias.

3- O artesanato tem grande importância para a balança comercial, pois gera R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária, além de gerar renda pra aproximadamente 8,5 milhões de artesãos e suas familias que desse trabalho dependem. O artesanato brasileiro é conhecido em grande parte da américa, por ter uma variedade de matérias-primas e pelo patrimônio cultural e étnico da população brasileira.

4- Vários fatores estabelecem diferenças entre essas três formas de produção, tais como a quantidade de pessoas, quantidade de produtos, divisão do trabalho, conhecimento da produção e o lucro de cada uma. No artesanato a produção era independente, o artesão tinha a matéria-prima, as ferramentas obtendo assim o produto a ser vendido. A manufatura resultava na ampliação do consumo, onde o comerciante contratava o artesão fornecendo matéria-prima e pagando-o pelo trabalho. Na maquinofatura o artesão já não fazia o seu próprio produto, devido o surgimento das fábricas, as máquinas passaram a comandar todo o processo sem a mão-de-obra, assim contribuindo para o desemprego.

5- As consequências sócio-ambientais são a substituição da mão de obra humana pela das máquinas, tirando assim, a oportunidade de emprego de pessoas, a poluição do meio ambiente e a grande emissão de gás carbônico na atmosfera.

Anônimo disse...

Nome: Bárbara Sandri Silvestre (04)
Série: 2ºA

1) Durante a idade média, prevaleceram as relações de vassalagem e suserania. O suserano era quem dava um pedaço de terra ao vassalo, sendo que este, deveria prestar fidelidade e ajuda. A sociedade feudal era estática, ou seja, com pouca mobilidade social, esta estava divida em três camadas sociais, a primeira era a nobreza detentora de terras e cobrança de impostos dos camponeses. Depois vinha o clero, membros da Igreja, estes possuiam grande poder, pois eram responsáveis pela proteção espiritual. A terceira camada da sociedade era formada pelos camponeses e pequenos artesãos. Os camponeses tinham que pagar várias taxas e tributos aos senhores feudais. A economia baseava-se principalmente na agricultura e na utilização do trabalho dos servos. Os senhores feudais buscavam a auto-suficiência econômica, devido a dificuldade comercial, por isto eram a base econômica deste período. Nesse cenário, a igreja católica influenciava o modo de pensar, a psicologia e as formas de comportamento da sociedade, pois todos acreditavam que Deus era o centro do universo. A igreja também tinha grande poder econômico, pois possuía grande quantidade de terras e até mesmo servos trabalhando.

2) Surgiram novas técnicas de produção quando o sistema feudal estava em decadência. Essas táticas, fizeram com que a mão-de-obra migrasse da agricultura para outras formas, como o artesanato e o comércio. Desta maneira, o comércio foi ressurgindo em diversos lugares, crescendo a economia da região e a circulação de dinheiro. O renascimento comercial gerou diversos benefícios para as cidades europeias, por causa da localização geográfica e pelo fortalecimento das ligações comerciais, onde adquiriu direito a distribuição de mercadorias. Durante estes anos, as feiras locais eram uns dos maiores centros de compra e venda de produtos, esse comércio abrangeu o retorno das transações financeiras, reaparecendo a moeda, dando aparições as atividade bancárias.

3) O artesanato é uma técnica manual utilizada para a produção de objetos feitos a partir de matéria-prima natural. Esta arte começou a ser utilizada no final da década de 1980, quando pequenas empresas diferentes unem-se para tentar dominar determinada oferta de produto ou serviço. Este ato caracteriza um determinado povo brasileiro, traduzindo uma identidade e uma obstentação cultural, influenciando todo seu meio. Toda essa riqueza, aliada aos atrativos naturais e turísticos, chamam a atenção de consumidores do mundo inteiro, colocando o Brasil em um patamar importantíssimo no mercado internacional.'Segundo pesquisa apresentada pela MCF Consultoria & Conhecimento, em 2007 o Brasil teve um faturamento de US$ 5 bilhões neste setor, e um crescimento de 17%, três vezes superior que o registrado pelo PIB brasileiro.'

4) Na primeira forma de produção, o artesanato, a produção é independente. O artesão é responsável por toda matéria, desde a ideia até a fabricação. Na segunda, a manufatura, originou-se pela ampliação do comércio, afetando no trabalho dos artesões, forçando-os a aumentar suas produções. Nesta etapa cada trabalhador realizava uma tarefa específica. Já na terceira e última forma existente, a maquinofatura, os trabalhadores são forçados ao funcionamente de máquinas, onde são submetidos por elas.

5) As consequências da maquinofatura surgiram depois da revolução industrial, quando começaram a expandir as industrias chegando aos centros urbanos, fazendo com que moradores do campo viessem morar nas cidades mais desenvolvidas, em busca de empregos melhores. A partir disso, começaram a surgir desavenças a este estilo de produção. Umas das consequencias é a desvalorização do artesão e do seu produto, a poluição do meio ambiente, por causa das máquinas industrializadas, gerando a contaminação da terra e mares. O lixo tóxico que esta sendo liberado no meio ambiente e a grande emissão de gás carbônico na atmosfera.

Anônimo disse...

Mayara Moreira Arconti 2°c n°33

questao numero 1 =
as principais características sao :

1°. Teocentrismo: Deus era o centro de tudo.
2°. Ruralização da sociedade: as pessoas viviam em feudos.
3°. Sociedade estamental: não havia mobilidade social.
4°. Comércio fraco (na Baixa Idade Média).
5°. Poder Descentralizado: controlado pelos senhores feudais (existiam reis, nas chamadas monarquias feudais, q controlavam basicamente seus próprios feudos).
6°. Economia amonetária: pouca circulação de moedas.
7°. Os feudos buscavam a auto-suficiência: devido a dificuldade comercial.
8°. Três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos)

questão numero 2:significa uma mudança que teve no seculo xi na europa ocidental, que ficou conhecida como renascimento comercial, ele significou o desenvolvimento do comercio, e das cidades, que antes tinhao pouca importancia, o comercio ainda incipiente fazia feiras perto de castelos e lugares fortificados, as feriras eram realizadas sempre, e isso formou o aparecimento de nucleo urbano, conhecidos como burgos, A partir dos burgos, desenvolveram-se novas cidades, ao mesmo tempo que ganharam vida as mais antigas, que não haviam desaparecido por completo, As cidades atraíam cada vez mais artesãos, que nelas se fixavam parar viver de seu ofício. Atraíam também servos camponeses que as buscavam para tentar vender seus excedentes agrícolas ou para viver como trabalhadores livres. Atraíam, ainda, comerciantes de sal, de ferro e de inúmeras outras mercadorias, provenientes de regiões distantes.

questao numero 3 :
O artesanato tem grande importância para a balança comercial brasileira, pois gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro, maior do que as demais indústrias como a farmacêutica e imobiliária que correspondem a 1%, além de gerar renda pra aproximadamente 8,5 milhões de artesão,traz lucro tanto para o país quanto para as pessoas que as fabricam, que precisam desse artesanato para se sustentar economicamente.

questao numero 4 :
No artesanato uma mesma pessoa domina todas as etapas de produção e são produtos fabricados com pelo menos 80% de trabalho manual, já na manufatura ocorre a fragmentação das etapas de produção, cada trabalhador realiza uma etapa da produção e na maquinofatura o trabalho ficou mecanizado possibilitando produção em maior escala, com menor uso de mão de obra.

questao numero 5:

Um dos grandes problemas da maquinofatura é um futuro com excesso de desempregados e a fome. O agravamento dos problemas sócio-econômicos, como os citados a cima poderão ser acompanhados de outros problemas, como a prostituição e o alcoolismo/drogas, sendo essas uma das únicas maneiras para ganhar dinheiro e poder viver bem, na medida do possível.

Anônimo disse...

Victoria Hostin Pezzini (31) - 2ºA

1- A característica mais conhecida da Idade Média é o feudalismo, onde possuir terras era sinônimo de riqueza e poder. A economia era a de subsistência rural, onde o senhor Feudal permitia que o servo produzisse e habitasse nos feudos e em troca os servos realizavam algumas obrigações para o mesmo. Mais tarde começava a conhecida Revolução Industrial, onde produtos como azeites, vinhos e cerâmica deixavam de ser manufaturados, passando a ser industrializados.

2- Os cruzados, quando voltaram do Oriente, trouxeram consigo muitos produtos de luxo, como tapetes persas, porcelanas chinesas, tecidos finos ou especiarias que deixaram a população europeia abismada com tanta beleza, pois era tudo novo para eles. Por isso, os europeus fizeram um tipo de "ligação" com o oriente, afim de transportar produtos de lá. As principais rotas de comércio eram feitas pelo mar Mediterrâneo e quem controlava essas rotas eram as cidades de Gênova, Veneza, Pisa, Constantinopla, Barcelona e Marselha. No mar Báltico e no mar do Norte, o controle era de cidades como Hamburgo, Bremen e pela região de Flandres, nos países baixos. Além disso, com os esgotamentos de terras, os camponeses não tinham mais alternativas de trabalho e consequentemente ficaram sem empregos, então, o comércio foi o que os restou para entrar nas atividades comerciais.

3- O artesanato é muito importante para a balança comercial brasileira, pois além de gerar aproximadamente R$28 bilhões por ano, que corresponde a 2,8% do Produto Interno Bruto(PIB) brasileiro, é fonte de renda para muitas famílias que trabalham nesse tipo de indústria. E também, o artesanato brasileiro é muito conhecido, não somente aqui, mas mundialmente e é muito bonito também.

4- As diferenças estão na forma de produção. Primeiramente o artesão trabalha sozinho, ou com a família, em sua própria residência, e realizava todas as etapas sem ajuda de máquinas. Depois disso, o artesão não fazia todo o artesanato, fazia apenas uma parte, e a outra era produzida por máquinas. E a última etapa é quando o artesão é totalmente substituído por máquinas e então submetido a gerência direta de um empresário.

5- A maquinofatura é prejudicial ao meio-ambiente, devido ao funcionamento de algumas máquinas, que podem agredir rios, lagos e mares. E também antes da maquinofatura os artesãos eram autônomos, e depois da maquinofatura, são substituídos muitas vezes por máquinas e trabalham em más condições e má remuneração.

Anônimo disse...

1- *Capitalismo comercial
*Descoberta e conquista de novos territórios
*A submissão das Américas ao imperialismo europeu
*A formação dos Estados nacionais unificados sob o poder do rei absolutista
A Igreja Católica, a instituição mais poderosa da Idade Média perdeu seu poder e suas idéias e dogmas passaram a ser contestados.
A classe principal é a BURGUESIA, que não tinha terras, mas se enriqueceu e queria deixar de ser visto como pobre, queria mudanças sociais. A classe principal era a nobreza, que possuía terras (feudos) e, apoiada pela Igreja, não aceitava mudanças sociais.
2-O renascimento comercial fez com que a burguesia e o capitalismo ressurgissem e se expandisse, enriquecendo e fazendo circular a moeda e as cidades italianas como Florença e Veneza foram as principais impulsionadoras das atividades comerciais na Europa, pelo fato da localização geográfica ser favorável, pelo fortalecimento das ligações comerciais com o Oriente, durante a 4ª cruzada e principalmente por fornecerem as especiarias vindas do Oriente, já que tinham controle sobre o Mediterrâneo. O desenvolvimento e intensificação das feiras-livres cresceram junto com a produção agrícola. O fluxo das especiarias e as feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando as cidades por que ele é homoafetivo aos pontos de comércio. Esse comércio possibilitou o retorno das transações financeiras, o reaparecimento da moeda, ou seja, deram vida as atividades bancárias. Com isso a terra deixava de ser a única fonte de riqueza e um novo grupo social surge, os mercadores ou comerciantes.
3- Os artesãos movimentam 28 bilhões de reais por ano, aqui no Brasil. É com o reconhecemos a contribuição de artesãos para manter o equilíbrio de nossa balança comercial. O artesanato brasileiro começa a se destacar no mercado internacional. As roupas artesanais do Ceará invadiram as vitrines de um importante centro da moda mundial, inclusive a tradicional Quinta Avenida, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Temos uma grande vantagem em relação a muitos países: a riqueza de nossa matéria prima e o imenso patrimônio étnico e cultural do nosso povo.
4- No artesanato, trabalha só, ou com poucos ajudantes (dependendo do que fabrica), o processo é todo artesanal e apenas dessa forma que é produzido.
Na manufatura, o artesão já trabalha para um comerciante que distribui a matéria prima a ser fabricada, em casa ou em um galpão, reunindo muita gente. O trabalho ainda é manual, porem, realizado com mais rapidez, pois são muitas pessoas fazendo o mesmo produto.
Na maquinofatura, usa-se as maquinas para realizar grande parte do trabalho humano, com muito mais rapidez, resultando em uma quantidade de produção enorme, impossível de ser feita pelo artesanato ou manufatura. Só que nesse caso, o artesão já não domina mais o conhecimento, já não é mais dono do seu tempo, responde a vários chefes e encarregados, perdeu toda a liberdade que tinha no tempo em que era artesão. Com a maquinofatura, surge uma nova classe social, a dos operários, proletariado, ou classe trabalhadora.
5- A Revolução tornou os métodos de produção mais eficientes. Os produtos passaram a ser produzidos mais rapidamente, barateando o preço e estimulando o consumo. Por outro lado, aumentou também o número de desempregados. As máquinas foram substituindo, aos poucos, a mão-de-obra humana. A poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades também foram consequências nocivas para a sociedade.
Aluna: Beatriz Vieira nº9 2ºC

Nome: Thuany Karoline Stuart Série: 2ºEM Turma: A Nº: 30 disse...

1 – Durante a Idade Média, o poder era descentralizado. Existia um rei, porém, este, não governava ativamente seu território. Um tanto por causa da grande influência que a igreja católica exercia neste período, outro, pois as terras do reino eram desmembradas e deixadas sob o comando de nobres, podendo ser comparados às cidades e prefeitos nos dias atuais. Essa classe social detentora dos terrenos, chamados feudos, era constituída em sua maioria de militares e eclesiásticos. Dentro dos feudos, a autoridade maior era do senhor feudal (quem o rei denominasse dono da terra). Antecedente à Idade Média, ocorreu o fim do Império Romano, que resultou em muitos camponeses desempregados e sem lugar para morar ou tirar alimento. Com isso, recorriam a um senhor feudal e realizavam um contrato de vassalagem, onde se comprometiam a trabalhar para ele e pagar pesados impostos, em troca de moradia e proteção. Devido ao sistema feudal, a economia era baseada na agricultura e pecuária, que abria pouco espaço para o comércio (quase não havia circulação de moedas); a possibilidade de subir na escala social era nula, já que os tributos que o vassalo deveria pagar ao suserano (dono da terra), sempre o mantinham em divida com seu senhor. Porém, alguns camponeses viviam em ‘propriedades livres’, sem pagarem impostos, e foram destes que do meio para o fim da Idade Média, surgiram os artesãos e comerciantes que iniciaram um processo de urbanização da sociedade. Majoritariamente, a Idade Média pode ser definida por dois elementos: o feudalismo e o catolicismo.

2 – O renascimento comercial e urbano, ocorrido na Europa na baixa Idade Média, acabou com o sistema feudal e recriou o comércio no ocidente. No fim da idade média central, a população de camponeses aumentava, e as terras escasseavam. As cruzadas (expedições rumo à Terra Santa) incluíam além de militares, comerciantes que abasteciam os peregrinos. Além disso, essas viagens provocaram um contato da Europa com o oriente, que despertou luxúria nos nobres enriquecidos pelos feudos. Esses fatores culminaram no aumento de comerciantes e artesãos, provocando um grande êxodo rural nesse período. Surgiram feiras-livres e houve uma crescente utilização das moedas. A importância do renascimento comercial e urbano se dá no enfraquecimento da agricultura e impulsão do comércio, que irá desenvolver-se amplamente e possibilitar eventos posteriores, como o desenvolvimento tecnológico e revolução industrial, conseqüentemente, as grandes navegações e a globalização.

3 – O artesanato brasileiro é de extrema importância para a balança comercial do país, com incontestáveis R$ 28 bilhões movimentados ao ano, representando 2,8 do PIB nacional. Porém, mais do que números na economia, este trabalho manual, expressa em peças, anos de história, costumes indígenas, colonização e miscigenação de povos e culturas. Para os cerca de 8,5 milhões de artesãos, significa tradição e sustento. E hoje em dia, para as instituições de desenvolvimento social-econômico, o artesanato já é visto com um olhar empresarial, que expande a cultura brasileira para o mundo, está ligada ao turismo, e ainda traz retorno financeiro por oferecer um produto autêntico e diferenciado dos demais industrializados do mercado.

Nome: Thuany Karoline Stuart Série: 2ºEM Turma: A Nº: 30 disse...

4 – As formas de produção se diferenciam principalmente pelo número de pessoas envolvidas, a utilização ou não de maquinário e a produtividade. O artesanato é a forma de produção mais rudimentar, onde se envolvem apenas o artesão ou sua família, que é responsável por todo o processo de fabricação manual e venda do produto e também possuidor das ferramentas e matéria-prima. A manufatura, ainda consiste em uma produção manual, porém, já há uma produção em maior escala, pois ocorre a divisão de tarefas que faz com que cada pessoa realize apenas uma etapa do processo, aumentando a produção. Juntamente com a manufatura, surgiram as primeiras fábricas, que forneciam aos assalariados, a matéria-prima, e se responsabilizavam pela comercialização. A maquinofatura é a forma de produção que envolve maquinário, onde as pessoas estão submetidas ao funcionamento de máquinas, pertencentes a um empresário. É através da maquinofatura que se consolida a Revolução Industrial, que inicialmente gerou muitos empregos, porém ao longo do tempo, com o desenvolvimento da tecnologia, estão dispensando o trabalho humano, aumentando o índice de desemprego.

5 – O surgimento maquinofatura, não é um evento isolado, agregado a seu desenvolvimento, podemos acrescentar o capitalismo e a Revolução Industrial. Em conseqüência desses eventos, se destacam o trabalho assalariado, a divisão do trabalho, produção em série, êxodo rural e urbanização, o próprio capitalismo e correntes políticas de oposição e a segregação sócio espacial, que dividiu a sociedade em trabalhadores e empresários, e os territórios em industriais, áreas nobres e áreas menos valorizadas, pertencentes à classe trabalhadora. Com o sistema de assalariados, surgiram os sindicatos. A maior produção exigia mais matéria-prima e mais energia, que levou a maior extração de recursos naturais e conseqüente poluição e degradação do meio ambiente, que se tornou a grande problemática dos dias atuais. Em longo prazo, o desenvolvimento tecnológico tornou necessária a contratação de menos pessoas, para a realização de um mesmo trabalho, que contribui para o aumento do índice de desemprego, devido a busca por maior qualificação no mercado de trabalho.

Anônimo disse...

Nome: Bruno Franco Schroder
Número: 13
Série: 2º ano C

1 - Forma de produção artesanal, trabalho rural para subsistência nos feudos, comercialização de produtos artesanais nas cidades.

2 - Renascimento comercial foi uma época onde o feudalismo estava em decadência e o povo precisava de novas formas de lucro, então ampliaram o comércio e o artesanato, enriquecendo as cidades comerciantes.

3 - O artesanato no Brasil é um dos mais ricos no mundo, e ele serve de fonte de renda para várias famílias, além de valorizar a cultura e tradições de cada região onde são feitos esses produtos.

4 - O artesanato é um meio de produção onde o artesão possui as ferramentas e o que é necessãrio para realizar seu trabalho. A manufatura é a ampliação do artesanato, os comerciantes dedicam-se ao trabalho industrial, e o artesão amplia sua produção, nessa forma de produção surgiram as indústrias. A maquinofatura é a produção em larga escala, com máquinas precisas e eficientes, que trabalham sozinhas, tirando o emprego de muitas pessoas.

5 - Com a introdução da maquinofatura, as cidades comerciantes tiveram várias alterações sócio-ambientais, tais como: rios canalizados, vegetação retirada, desemprego, divisão social, etc... Graças a essas mudanças, o equilíbrio natural está sendo afetado, e no final, até nós mesmos.

Anônimo disse...

Camila Costa 07 2ºA
1- Existem no Brasil 8,5 milhões de artesãos, movimentando pelo menos 2,8% do Produto Interno Brasileiro(PIB). Os artesãos brasileiros geram mais empregos a cada ano, empregando em média 5 pessoas, sendo que a maioria são parentes.

2- No artesanato, a própria pessoa realiza o trabalho manualmente.
Na manufatura, as várias etapas de produção estão divididas entre os trabalhadores. A manufatura se difere do artesanato pelo simples fato de haver o auxílio de máquinas.

3- A poluição ambiental causada pelas máquinas; o desemprego, pois as máquinas substituiram a mão de obra humana, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades foram conseqüências nocivas para a sociedade

Anônimo disse...

Nome: Jurandir Coelho Júnior Nº: 19
Série: 2ª ano A

Tarefa
1- A Idade Média ocorreu na Europa, tendo inicio no século V. A sociedade medieval era dividida em três camadas, na 1ª os nobres, detentores de terras e militares. O clero constituía a 2ª camada, eram os membros da igreja católica, exerciam muito poder e eram isentos de impostos. E por último, os camponeses, formavam o maior grupo, pagavam impostos e trabalhavam principalmente com a agricultura. Nesta época prevaleceram as reações de vassalagem, onde o suserano oferecia terras para o vassalo, em troca de trabalho e fidelidade. Outra característica era a presença da igreja Católica, que tinha um grande poder econômico e influenciava o modo de pensar. A economia era basicamente a agricultura e pecuária, o artesanato ganha força no final da Idade Média.

2- O Renascimento comercial ocorreu na Baixa Idade Média, onde começava o declínio do sistema Feudal. As cruzadas contribuíram para o renascimento urbano e comercial, uma vez que traziam mercadorias, principalmente especiarias vindas do oriente. Nesse contexto começou a surgir às rotas comerciais, e as feiras-livres, assim surge uma nova camada social, a burguesia, que eram comerciantes enriquecidos. As pessoas começam a se concentrar formando as cidades e a moeda ganhava força novamente. Com novas oportunidades de trabalhos muitos deixam o sistema feudal para ser comerciantes, artesãos e banqueiros.

3- O artesanato é muito importante, Um desses fatores, é que o artesanato preserva a cultura do país, mas também é importante pelo ponto de vista econômico. De acordo com a pesquisa do Vox Populi, o Brasil tem 8,5 milhões de artesãos, que geram uma arrecadação bruta de 52 bilhões por ano. O artesanato brasileiro é tão importante que conquista também o mercado internacional, e com a grande quantidade de exportação desses artesanatos ajuda a Balança comercial ficar em equilíbrio.

4- O artesanato foi a primeira forma de produção, surgiu no final da Idade Media. O artesão participava de todas as etapas da produção, ou seja, ele mesmo que fazia suas ferramentas, adquiria a matéria-prima, e era o próprio artesão que vendia sua mercadoria. Com a necessidade de cada vez mais ter lucro e dinheiro, começa a manufatura, comerciantes distribuíam a matéria prima para artesãos, que ficavam encarregadas da produção de uma parte especifica, assim o comerciante faziam um distanciamento entre o produtor e o produto, a partir deste momento começa a nascer as fábricas, onde esses artesãos eram reunidos em um galpão e recebiam um salario fixo. Com a revolução industrial, tem inicio a maquinofatura, com o grande crescimento das máquinas, com a criação do motor a vapor, as indústrias começam a produzir com a ajuda de máquinas, eliminando grande parte dos trabalhadores, sistema de produção que é mais predominante nos dias de hoje.

5- Com a maquinofatura o volume da produção aumentou extraordinariamente, tendo muitas consequências. A área urbana aumenta para viabilizar a circulação de produtos, ruas são abertas, indústrias são construídas, rios são canalizados, vegetações e florestas são desmatadas. Essas modificações produzem novas paisagens. As cidades passam a ser território dessas grandes indústrias alterando o espaço geográfico. Outra consequência foi o êxodo-rural, aumentando a população das cidades. Outro ponto muito discutido nos dias de hoje é o aquecimento global.

Anônimo disse...

Juliana Labes Nº18 2ºEM A
1-A sociedade da Idade Média tinha como base a ruralização, as pessoas viviam em feudos, sendo divididas em três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses ou servos. A nobreza não tinha pensamento capitalista e por esse motivo, não havia o interesse em lucros e comércio. Essa dificuldade comercial enfrentada nessa época gerava pouca circulação da moeda, fazendo assim uma economia amonetária.

2-Entre os séculos XI e XIV, A Europa passou por grandes transformações tanto sociais quanto econômicas. Com o desmoronamento do sistema feudal, iniciaram-se as Cruzadas, que levaram o continente europeu ao Renascimento Comercial. Ao voltar dessas Cruzadas, as pessoas traziam do Oriente tecidos finos, especiarias, tapetes persas, porcelanas chinesas, entre outras coisas que chamavam a atenção da população. Assim os europeus criaram um novo eixo comercial ligando o Oriente ao Ocidente.

3-O artesanato tem uma considerável importância na balança comercial brasileira, além de ser uma extraordinária forma de representar a cultura e tradições dos diversos lugares deste imenso Brasil, gera grande quantidade de lucro, em média uma receita anual de 28 bilhões de reais, o que corresponde a 2,8% do PIB brasileiro, esse comércio que atrai principalmente turistas do mundo inteiro, gera renda para aproximadamente 8,5 milhões de artesãos que dependem desse trabalho como forma de sustento.

4-O artesanato foi a primeira forma de produção industrial e constitui-se basicamente pela produção independente. O artesão sozinho ou com algum auxílio realizava todas as etapas, e possuía tanto instalações e ferramentas como matéria-prima. A manufatura trouxe consigo a ampliação do consumo, resultando assim em maior aumento de produção. Os comerciantes contrataram artesãos para realizar as diferentes etapas na construção de um produto, dessa forma surgiram as fábricas, aumentando a produtividade e a divisão social. Diferentemente das outras na maquinofatura, como o próprio nome já diz, o trabalho é feito por máquinas que são controladas com auxílio humano.

5-A maquinofatura apesar de ter aumentado o desenvolvimento do setor fabril e de novas tecnologias, tendo assim consolidado o capitalismo, trouxe junto consequências não tão prazerosas, como a substituição do trabalho humano pela máquina, que mesmo agilizando o processo, acaba deixando muitas pessoas desempregadas, dessa maneira acentuando o êxodo rural.

Anônimo disse...

Ana Júlia Guimarães n:03 2A

1- A Idade Média teve início na Europa com as invasões germânicas sobre o Império Romano do Ocidente. Essa época estende-se até o século XV, com a retomada comercial e o renascimento urbano. A Idade Média caracteriza-se pela economia ruralizada, enfraquecimento comercial, supremacia da Igreja Católica, sistema de produção feudal e sociedade hierarquizada.

2- O Renascimento comercial, consistiu num conjunto de transformações culturais, políticas, sociais, e económicas ocorridas nos povos da Europa ocidental. Quando os cavaleiros retornavam das cruzadas, muitos saqueavam cidades no oriente. O material proveniente destes saques (jóias, tecidos, temperos, etc) eram comercializados no caminho. Foi neste contexto que surgiram as rotas comerciais e as feiras medievais. A saída dos muçulmanos do mar Mediterrâneo também favoreceu o renascimento comercial.

3- O artesanato, além de representar a cultura e desenvolver um ótimo turismo no Brasil, emprega mais de 8,5 milhões de artesãos, que dependem disso para a sobrevivencia. E ainda gera uma receita anual de aproximadamente R$28 bilhões, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro.

4- Para algum objeto ser considerado artesanato, é preciso que pelo menos 80% do trabalho seja feito manualmente e onde uma pessoa domina todas as etapas. Com a ampliação do consumo, ocorre uma fragmentação dos trabalhos, onde o comerciante contratava o artesão fornecendo matéria-prima e o pagando-o pelo trabalho, para assim conseguir ter mais produtos em um menor espaço de tempo, conhecido como manufatura. E na maquinofatura o artesão já não fazia o seu próprio produto, o trabalho foi dominado pelas maquinas, que sozinhas, ou com a ajuda mínima de uma pessoa realizava todos os processos.

5- Com a maquinofatura, houve a mecanização do trabalho, diminuindo assim o numero de empregados no país, aumentando ainda mais o êxodo rural. E com esse trabalho a partir de maquinas, a poluição e o desmatamento tiveram um grande avanço.

Anônimo disse...

Camila Silveira Medeiros, 08.
2 EM A

1-
Na Idade Média, grande parte dos objetos eram feitos de forma artesanal/manual, camponeses utilizavam de lãs e instrumentos, para manualmente confeccionar o que na maioria das vezes resultaria em uma pequena produção feita por eles e suas famílias.

2-
O Renascimento Cultural deu-se durante os séculos XV e XVI, na Europa, e foi uma forma de produção artística e cultural. Com as conquistas marítimas e o contato mercantil com a Ásia o comércio e a diversificação de produtos na Europa foram ampliados. Com o aumento do comércio, por consequência muitos comerciantes europeus enriqueceram. Tendo assim, condições financeiras para investir na produção artística de pintores, músicos, arquitetos, escritores...

3-
O artesanato tem grande influência na economia brasileira, pois atualmente, gera uma arrecadação de R$ 52 bilhões por ano nos cofres públicos. Além de evidenciar muito da cultura de nosso país, ressaltando a identidade de cada povo, hoje em dia ele oferece uma variedade de produtos e feitos manualmente com habilidade e qualidade.

4-
De 1760 á 1850 eram utilizadas as maquinas de carvão ou à vapor. Já entre os anos de 1850 a 1900 na Segunda Revolução Industrial foram introduzidos novos países, utilizando o motor à combustão e o petróleo. Desenvolveram-se ferrovias e novas formas de energia. De 1900 até os dias de hoje o carvão não é mais interessante, com o surgimento das grandes empresas e multinacionais, o que manda agora são as máquinas, resultantes da indústria química e robótica.

5-
Na maquinofatura, o trabalhador se submete ao regime de funcionamento da máquina. Que causa, infelizmente, grandes influências ambientais, as principais fontes poluidoras dos oceanos provêm das descargas indústrias, jogadas nos rios, fazendo a geração de muitos resíduos. Outro grande impacto ambiental que vem se aglomerando é o desmatamento, que dá lugares a novas cidades e fábricas. O desenvolvimento que a revolução industrial trouxe se adversa com o atraso que esta causou ao meio ambiente.

Anônimo disse...

1- Artesanato, manufatura e maquinofatura.
2- Renascimento comercial defini-se pela produção independente.
3- O artesanato gera uma receita de aproximadamente 28 bilhões por isso uma importância grande na balança comercial.
4- O artesanato é feito sem equipamento moderno.
A manufatura são pessoas que manuseiam um equipamento.
A maquinofatura não necessita de trabalho humano.
5- A maquinofatura há uma vantagem na aceleração do processo de produção. Mas olhando pelo lado sócio-econômico ,aparecem os desempregos e poluição, devido a este o meio ambiente sofre com o ar e os rios poluídos, odores desagradáveis, queimadas...

Heloisa Kleis Schmitz 2°C n° 23

Anônimo disse...

Eduardo S. P. Deglmann - 18 - 2ºC

1-É o modo, sistema, sócio-econômico dominante, no medievo. É derivado de feudo: área, direito do senhor sobre pessoas, coisas e terras.
Características Econômicas e Sociais:

- A terra é o maior símbolo de riqueza e poder;

- Economia Agrícola de auto-abastecimento;

- Economia de Subsistência: só se produzia o que se comia, não produziam excedentes.

2-O renascimento comercial na idade média beneficiou principalmente as cidades italianas, alguns dos motivos foram:

Localização geográfica favorável ( Mar Mediterrâneo);

Fortalecimento das ligações comerciais com o Oriente, durante a 4ª cruzada, onde se obteve o direito a distribuição de mercadorias orientais pelo continente europeu.

3-A atividade artesanal no Brasil movimenta cerca de R$ 28 bilhões por ano. Isso corresponde a 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.Gera emprego para aproximadamente 8,5 milhoes de artesãos.

4-No artesanato uma pessoa é responsável por todo o processo de produção do produto. Na manufatura, o artesao já trabalha para um comercianrte.O trabalho ainda é manual,mas é mais rápido e ainda gera um maior lucro. Já na maquinofatura as máquinas que comandam todo o processo sem a presença humana.

5-Uma das conseqüências é a desvalorização do artesão e doproduto. A poluição do meio ambiente.Aumento do número de desempregados. E consequentemente um colapso economico.

Anônimo disse...

1)Os artesãos foram fundamentais na evolução da Idade média, as pessoas faziam a arte para vender em comércios,atividades como a fiação e a tecelagem que mudaram os costumes do povo da época, passando da agricultura para a “indústria”. Que no decorrer do tempo originou os Burgos.
2)A economia era de um modo totalmente rural, após diversas mudanças ocorreu o renascimento comercial. Os burgos faziam tendas e vendiam ali a suas mercadorias, criando o comercio em individual, onde ninguém mandava neles,cada um tinha o seu comercio sendo que a maioria dos burgos eram artesãos. Porém pagavam taxas para os senhores feudais para exercer essas atividades.
3)O artesanato é a renda mensal de muitas famílias, quem faz o artesanato é o artesãos, que produzem manualmente objetos feitos de barro, palha entre outros materiais. Além de ser uma renda para a família do artesão, a arte acaba trazendo turistas e com isso movimentando a economia brasileira, que por ano o artesanato gira R$ 52 bilhões na economia nacional.
4)No artesanato o artesão produzia o seu produto em casa, manualmente e com a sua matéria-prima, ferramentas e etc tudo ao seu alcance em casa. Muitas vezes a família toda trabalhava com o artesanato, que realizava todas as etapas de produção.
A manufatura fez o artesão aumentar a produção, e o comerciante passou a mudar seus meios de produção para a forma de industria, que pagava o artesão para trabalhar para o comerciante, recebendo o pagamento (salário) combinado, contratavam pessoas para fazer cada etapa da produção separadamente. Surgindo fabricas com assalariados.
Iniciado na revolução industrial a maquinofatura é quando ao invés de usar a forma manual de produção de algum produto usamos a forma maquinaria.Foi em 1750 que os trabalhadores comandavam as maquinas ao invés de produzir manualmente, e isso é usado até hoje.

Bruno Colzani nº06 2ºA

Anônimo disse...

Ana Paula Andrade nº 4, 2ºC
1-Os artesãos começaram a ganhar espaço nas cidades, mudando sua vida de rural para urbana. Também tirando um pouco da imagem que toda a economia da época era mantida pela agricultura.

2- Começaram a dar mais valor ao dinheiro do que a troca,fazendo cruzadas, exportando seus produtos, criando relações entre o Ocidente e Oriente, através das rotas marinhas,assim dando origem a burguesia e eliminando o sistema feudal.

3- A cultura é mantida através de artesanatos, sem contar de varias famílias que vivem com o dinheiro de sua produção. E segundo o Ministério de Desenvolvimento no Brasil , o artesanato movimenta R$ 28 bilhões por ano. Isso corresponde a 2,8%.do PIB brasileiro. O que nos mostra o quanto o artesanato traz de ‘’lucro’’ para nosso país.

4-O artesanato era feito pelo próprio artesão usando o seus materiais, sem auxilio de maquinas, mas produzia conforme sua vontade. E ele sozinho quem realizava toda a produção para depois vender. Já na manufatura o trabalho dependia de maquinas mas alguns reparos eram feitos por artesãos como alguns, cada passo da produção dependia de alguém, assim dando ‘’origem’’ a divisão social. Já na maquinofatura o trabalho depende mais de máquinas do que de pessoas, o produto é produzido muitas vezes mais rápido com menos mão de obra, assim diminuindo o número de empregos muita das vezes.

5-Árvores começam a ser tiradas de seus lugares para que indústrias sejam construídas, assim tirando o habitat de alguns animais, produtos em excesso causando a poluição.Tudo isso modificando a paisagem de lugares e prejudicando o meio ambiente. Sem contar de quantos empregos são substituídos pelas maquinas, por ser um trabalho mais rápido e sem ser cobrado a mão de obra, o que muita das vezes gera mais lucro ao dono da empresa.

Anônimo disse...

Daniel Zuliani Lima Martins 2o C #14


1-Com o tempo os artesãos começaram a ganhar espaço na sociedade, com isso começaram a ganhar dinheiro, e mudaram seu estilo de vida para melhor.
2- Começaram a se preocupar mais com o lucro do que com a troca. Criando seus próprios produtos, e com o tempo eliminando o sistema feudal e criando a bruguesia.
3- O artesanato é importante no Brasil, por causa da cultura. E tambem por ter uma participação de 2,8% no PIB brasileiro.
4- O artesanato é produzido pelo próprio artesão sem o uso de muitas maquinas. Já a manufatura tem uma participação maior das maquinas, mais o artesão ajuda no acabamento. E mactnofatura consiste de maquinas principalmente, e muito pouco trabalho humano.
5- Com o crescimento do uso da macnofatura, a numero de empregos diminuiu, e o meio ambiente tambem foi afetado por causa da construção das fabricas, e industrias em diferentes lugares.

Anônimo disse...

1 a revolução industrial ela é iniciada na Inglaterra devido a mão de obra barata, acúmulo de capitais, jazidas de carvão e ferro, na idade média, uma das primeiras maquinas da revolução que foram criadas, foi a semeadeira, que eram usado por fazendeiro, também ouve grandes avanço com a tecelagem, a invenção da maquina a vapor também foi muito importante, diminuindo a mão de obra e obtendo mais lucro.

2 O renascimento comercial foi um periodo na idade media que permitiu a Europa Ocidental a abastecer sua população a partir da compra de produtos de outras regiões. Por razões de segurança os mercadores passaram a se concentrar nos burgos, por serem áreas mais fortificadas, por isso a denominação de burgueses.

3 O artesanato em si, representa aproximadamente 3% do PIB(produto interno bruto) do Brasil, ele gera renda para muita gente, e muitos dos artesanatos que são feitos aqui, são exportados para fora do Brasil.

4 a arte do artesanato, é praticamente tudo feito a mão, diferente da manufatura já pode começar a envolver maquinas(costura etc) e a maquinofatura são os produtos feitos por maquinas, que é ruim, trabalhadores que tem seu sustento são substituídos por maquinas.

5 é prejudicial devido à emissão de gases que essas empresas que possuem essas máquinas efetuam, afetando o meio ambiente e consequentemente prejudicando o ser humano, se fosse humanos e não maquinas, com certeza essa poluição seria muito menor

Gabriel dos Reis - 2A - Nº 12

Anônimo disse...

Gabriela Hidalgo nº12 2ºB


1- A idade média foi marcada pela relação de servo e senhor feudal. Os servos eram quem trabalhavam nas terras dos senhores feudais, na agricultura, e com isso tiveram seu proprio sustento. Nos séculos XII e XIII começaram a surgir artesões que com o seu próprio trabalho, também se sustentavam, porém ai não estavam servindo a alguém era uma produção independente.


2- O renascimento comercial foi um movimento diretamente ligado com a expansão Europeia contra o Islão. O que reestabeleceu as ligações comerciais entre o Ocidente e o Oriente, o que teve uma grande importancia para o comercio na época foram as cruzadas. A partir delas deu-se inicio ao renascimento comercial que ampliou os mercados, dando origem a rotas do comércio atraves dos mares e oceanos, e deu também inicio a burguesia eliminando o sistema feudal.


3- O artesanato é um setor da economia no qual o crescimento possui alto potencial de geração de renda e empregos. É um produto muito exportado pelo Brasil e de bastante interesse para outros países por sua beleza e criatividade. O PIB brasileiro também tem participação do artesanato com cerca de 2,8% de aumento, o que corresponde a certa de R$ 28 milhões no ano. Sem contar que várias familias se sustentam do artesanato, vendendo seus proprios produtos nas ruas e também nas feiras.


4- As três formas de produção, artesanato, manofatura e maquinofatura, possuem algumas diferenças. O artesanato é aquela na qual o trabalho manual é usado em 80% ou mais. Já a manofatura alguns passos são feitos por maquinas e outras manualmente. A maquinofatura é um processo mais tecnologico no qual as maquinas são mais usadas e as pessoas apenas ligam ou fazem pequenos trabalhos nelas.


5- As principais consequencias da maquinofatura são: o desmatamento para a construção de areas para fábricas ou industrias, a poluição de rios e ar por conta de produtos usados nas maquinas e também pode gerar bastante desemprego,pois o trabalho realizado por maquinas vem cada vez mais substituindo a mão de obra, o trabalho feito por pessoas.

Anônimo disse...

Amira, 02- 2B
1-A economia feudal baseava-se principalmente na agricultura. A produção era baixa, pois as técnicas de trabalho agrícola eram extremamente rudimentares. O arado puxado por bois era muito utilizado na agricultura.
2- Seria como dizer revolução industrial, a revolução afetou os setores econômicos, sociais, políticos e culturais, houve pontos bons como a agilidade no processo de preparo nas produções, aumento no custo benefício e ruins como poluição, desmatamento, desemprego entre outros.
3- É de grande importância para o comércio brasileiro o artesanato já que 80% é mão de obra e o restante é o material, o Brasil possui uma enorme abundancia em matéria prima, e uma ótima mão de obra assim também, levando em conta que um artesanato é um produto diferenciado, exclusivo, de produção independente e com um custo mais acessível para as pessoas, onde a procura é muito grande.
4- Artesanato: possui produção independente, e o produtor teria seus meios de produção como: ferramentas, instalações e matéria prima.
Manufatura: com o aumento de produção é necessário o auxílio de pequenas máquinas, onde agora o artesão não precisa participa ativamente de todas as etapas.
Maquinofatura: Ficou marcado pela substituição dos homens pelas máquinas, agora é realizado o trabalho de produção em “massa” onde é feito vários lotes das mesmas coisas, e revendida por preços diferenciados.
5- Ambientais, pois, com a utilização das máquinas muitos resíduos e toxinas são jogados nos mares rios, florestas são desmatadas e queimadas, interferindo não só na poluição da atmosfera como também prejudicando a vida das espécies ali presentes e deixando o solo inutilizável, sem vida. Como também a questão social que seria o desemprego por causa da substituição das maquinas pelos homens, “uma maquina é muito mais eficiente e econômica do que um homem, ela não come dorme, não fica doente e não pede aumento”.

Anônimo disse...

Nome: Camilla Rosália de Souza
Nº5, 2ºB EM.

1- A idade média baseada no sistema feudal estava entrando em crise fazendo com que acontecesse mudanças econômicas. Portanto, mudaram sua forma de produzir adotando avanços tecnológicos, trazendo assim um almento significativo na produção agrícola. O aumento populacional no século XIII foi marcado pela diminuição de guerras, em consequência disso junto com o aumento da produção agrícola o continente europeu recebeu um grande aumento populacional no continente europeu. Cavaleiros saqueavam cidades e o material roubado era comercializado na volta de suas cruzadas, assim surgiram rotas comerciais e feiras medievais. Surgio então a burguesia que enriqueciam a econômia, eram protegidos por muros e deram origem a outras cidades. Nessa cidades, começaram a existir maiores oportunidades de trabalho fazendo com que os trabalhadores rurais deixacem a zona rural e buscassem melhores condições de vida. Com a diminuição de de trabalhadores rurais os senhores feudais tiveram que diminuir suas taxas e impostos.
2- O desenvolvimento e intensificação das feiras-livres cresceu junto com a produção agrícola. As feiras possibilitaram a estruturação e surgimento de rotas de comércio ligando as cidades que se desenvolviam e cresciam econômicamente.
3- O artesanato é importante para a econômia do nosso país porque corresponde a 2,8% do PIB brasileiro, ultrapassando outras industicas como por exemplo a de papel. Alêm de ser um gerador de renda e emprego o artesanato contribui para que se torne permanente as raizes da cultura brasileira.
4- A diferença entre as tres formas de produção, é no artesanato, quando o artesão faz manualmente todas as etapas de produção. Na manufatura, cada trabalhador realiza uma etapa de produção. Na maquinofatura, o trabalhador esta submetido a tecnologia das maquinas e de um superior.
5- Os operarios sofriam com a má condição de trabalho e com os longos turnos que tinham que cumprir. Devido ao molde das máquinas, as peças produzidas eram iguais tirando toda a sua exclusividade.

Anônimo disse...

Camila Costa 2ºA 07
Continuação haha ;P
1-É a época marcada pelo feudalismo, controlado pelos senhores feudais. Um sistema injusto e ineficiente.

2- Na época do feudalismo, as cidades serviam somente como centros religiosos e militares além de serem ligadas ao feudo. O crescimento delas só começou a surgir quando o comércio expandiu-se.
Na época do feudalismo, o Senhor feudal tinha controle no campo e na cidade. No início a maioria das cidades eram cercadas por altas muralhas, sendo assim um núcleo urbano, chamado burgo. Mas a população aumentou então os burgos ultrapassaram os limites das muralhas. Então os comerciantes e artesãos se tornaram habitantes dos burgos passaram a ser os , também chamados de burgueses. Com o progresso do comércio e do artesanato, o crescimento social da burguesia também foi notado.

Anônimo disse...

Nome: Roberto Z. Reiser
Número: 34
Série: 2ºB

1- Na idade media, as pessoas produziam para a subsistência e oque sobrava era vendido em feiras, suas produções eram baixas já que as
técnicas de produção agrícola eram extremamente rudimentares.
tem mais
2-O Renascimento Comercial fez resurgir o capitalismo e a burguesia e fez com que eles se expandissem fazendo circular a moeda. O comércio precisava de pessoas
para produzir e que fariam trocas comerciais, esse aglomerado de pessoas acabou se fixando nos mesmos locais em que trabalhavam, fazendo assim surgir as grandes
cidades.


3- O artesanato é muito importante para a balança comercial do nosso país, ele corresponde a quase 3% do nosso PIB e gera renda a milhares de artesãos e suas
familias.

4- No artesanato e na manufatura, o artesão é fundamental para a produção, já na maquinofatura ele também é importante porém a produção já não é acompanhada do inicio ao fim pela
mesma pessoa e o artesão passa a ser um funcionario de uma fábrica, onde existe uma larga escala de produção.
5- A maquinofatura estimula muito o consumismo, já que com a larga escala de produção os preços dos produtos ficam muito mais acessiveis. Olhando pelo lado
sócio-ambiental, a maquinofatura proporciona bastante empregos, porém prejudica e muito os pequenos empreendedores. Além disso tudo, a maquinofatura prejudica muito o
meio ambiente, causando poluição onde as empresas são instaladas.

Anônimo disse...

1- Época onde predominava uma mentalidade religiosa, a igreja exercia influência em termos espirituais e política. Além das pessoas responsáveis pela proteção do senhor, onde defendiam o castelo e igreja, sempre fiéis, prestavam serviço militar, durante 40 a 60 dias por ano. Outra parte da população predominante eram os trabalhadores camponeses, vivam em parcelas de terram geralmente três a quatro hectares, pertencente a um senhor feudal, do trabalho nessas parcelas retiravam o necessário para sobrevivência da família e para o pagamento de taxas dívidas, o que era feito com a entrega da parte que conseguiam produzir. Um nobre concedia feudos, geralmente em forma de terras, a outro nobre, em troca de prestação de serviço militar. A economia medieval é em grande parte de subsistência. A riqueza era medida em terras para cultivo, agricultura e pastoreio.
2- O renascimento comercial beneficiou principalmente as cidades italianas na idade média, seus principais motivos foram a localização, no mar mediterrâneo que favoreceu. No continente europeu se obteve o direito a distribuição de mercadorias do oriente com fortalecimento das ligações comerciais com o Oriente. A produção de lã destacou na região dos Flandres, onde ampliou o comércio nos mares da europa Setentrional. Através de rotas terrestres e fluviais, as atividades entre as regiões norte e sul da Europa foram reunidas. Além das feiras serem uma principal fonte de vendas de produto dos negociantes na França, através do Champanhe, assim retornando um lucro, a volta da moeda e ativando o funcionamento bancário. Então a terra deixava de ser a única fonte de riqueza e surge, os mercadores ou comerciantes. As terras fétis se esgotavam, então os camponeses procuravam outro jeito de lucrar, e sua opção, muitas vezes era o comércio, além das cruzadas ajudarem a expandir as atividades comerciais e o contado com o oriente.
3-O artesanato brasileiro é muito reconhecido na América, trazendo um grande lucro, bastante valorizado, pode sustentar uma família que não obteve outras oportunidades, acaba sobrevivendo desse trabalho. Além de estar nele estampado a cultura brasileira, atualmente a fatura do artesanato corresponde à uma alteração no PIB nacional positiva.
4- Muitas vezes o artesanato passa por um processo feito por uma pessoa só, gerando pouco produto, porém o lucro é somente de quem produziu e utiliza poucos recursos agredindo o meio ambiente. Enquanto a manufatura está divido entre as outras formas de produção, onde além de trabalhadores, máquinas são utilizadas para o auxilio, porém sua produção é recompensada somente por alguma porcentagem. E a maquinofatura, é o total uso de máquinas, despesando o trabalho manual que por muitas vezes influência na falta de empregos para as pessoas substituídas, o aumento da sua produção é sem comparação ao artesanato.

5- A maquinofatura gera um bom rendimento e aumento da produção, porém agrava principalmente os problemas ambientais, por utilizar muitas vezes materiais que agridem o meio ambiente, como o pretróleo, poluindo rios, como o exemplo de fábricas, que precisam da água para o resfriamento de máquinas, corantes que vão direto ao leito. Além de muitas pessoas perderem seus empregos, por serem "trocados" por máquinas, causando um grande problema do desemprego, causando uma série de problemas entrelaçadas, como pessoas sem emprego, acabam sem dinheiro para a compra de mercadoria, mercados despedindo mais pessoas por falta de lucro nas vendas e etc.

Fabiana número 10 2 ano A

Anônimo disse...

BIANCA LINHARES N°05 2° ANO EM A

1)A principal característica da idade média era o artesanato, como forma independente de produção onde o artesão era quem em sua casa fazia todas as etapas de produção.

2)Renascimento comercial foi quando começou a surgir os comerciantes ,pessoas que resolveram sair dos laços do senhor feudal e acabaram virando os chamados burgueses.

3)” O artesanato gerou US$ 3,66 milhões em vendas ao mercado externo em 2007. Já no mercado interno, a atividade movimenta cerca de R$ 28 bilhões ao ano, de acordo com estimativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), órgão responsável pelas políticas para o setor. “(http://www.periodicodeturismo.com.br)

4)Artesanato: para ser considerado artesanato o produto precisa ser 80% manual e não tem nenhum tipo de agressão a natureza, pelo contrário , ainda pode ser feito com produtos reciclados diminuindo assim com o excesso de lixo .

Manufatura: Não será mas feito por apenas uma pessoa, mas sim por diferentes pessoas, cada uma com uma parte da produção (produção em série) . Aumentando a produtividade daquele produto.

Maquinofatura: Quase toda a produção é feita por máquinas .

5)Algumas das conseqüências nocivas para a sociedade por meio da maquinofatura, foi o grande aumento da poluição ambiental , prejudicando todos com sua expansão e a falta de consciência para todos os riscos causadas por essa forma de produção.

Anônimo disse...

Nome:Lucas Orsi de Borba 2ºEM "B"

1-As principais características da Idade Média foram a chegada dos povos bárbaros (germânicos), a consolidação do feudalismo e a expansão do cristianismo.

2- Renascimento comercial é a volta do comercio para a economia, que ocorreu com a decadência do sistema feudal e o surgimento de novas técnicas de produção. Essas técnicas fizeram com que a mão de obra daquela época migrasse da agricultura para outras funções, como artesanato e comércio. Assim, o comércio foi ressurgindo em vários lugares da Europa Ocidental. As Cruzadas foi um dos fatores que contribuíram para o Renascimento Comercial, pois essas expedições difundiram as atividades comerciais também.

3- Alem de movimentar pelo menos 2,8% do Produto Interno Bruto Brasileiro, gera emprego e sobrevivência para 8,5 milhões de pessoas. O trabalho artesanal também é feito muitas vezes com material reciclado e traz com ele toda uma historia uma cultura de uma determinada região.

4- artesanato: o artesanato uma mesma pessoa domina todas as etapas de produção e são produtos fabricados com pelo menos 80% de trabalho manual. Manufatura: na manufatura ocorre a fragmentação das etapas de produção, cada trabalhador realiza uma etapa da produção já a vendo divisão do trabalho.
Maquinofatura:trabalho mecânico e muito rápido, muitos funcionários, grande produção, e grande lucro.
5-Com a maquinofatura maquinas substituíram homens assim aumentando e desemprego e maquinas muitas vezes emitem gazes(poluição industrial), mas também a maquinofatura trás benefícios como maior rapidez, precisão e quantidade.

Anônimo disse...

Professora Conceição sou aluna nova do salesiano, respondi na quinta-feira à uma postagem da senhora pensando que fosse a pedida, peso que a senhora reconsidere minhas respostas que são as seguintes:

1-A principais características da Idade Média eram a intensa religiosidade, trabalho servil, Concentração de terras nas mãos dos senhores feudais e da igreja, ausência de comércio, e as leis eram ditadas pelos senhores feudais.

2- O Renascimento Comercial foi o retorno das atividades de troca na Europa centro ocidental. Durante o feudalismo houve o recuo do comércio e das cidades devido a alguns fatores. A partir do seculo XI tem início um lento processo de retorno das atividades comerciais que evolui com o aumento demográfico, as transformações técnicas e as Cruzadas. Tudo isso junto com o surgimento da burguesia, vai contribuir para a formação de feiras, que contribuem para intensificar o comércio e consequentemente para o aparecimento ou reaparecimento das cidades.

3-O artesanato tem muita importância para a balança comercial brasileira, porque gera aproximadamente R$28 bilhões de reais por ano, correspondente a 2,8% do PIB brasileiro.

4- O artesanato é um trabalho manual e lento, tem poucos funcionários, pouca produção, lucros para subsistência..
A manufatura é também um trabalho manual e rápido,tem alguns funcionários, a produção é média.
A maquinofatura é
o trabalho mecânico e muito rápido, tem muitos funcionários, grande produção e lucro.

5- As principais consequência sócio-ambientais com a maquinofatura é que as maquinas necessitam de combustivel para operarem sozinhas e a queima dese combustível é liberada na atmosfera agravando o efeito estufa.

Iara Rosa n°14 2ºB

Anônimo disse...

GABRIELA BORGES - NÚMERO 11 - SEGUNDO ANO B

1- 1) Formação (séc. V à IX). 2) Consolidação (séc. X à XIII). 3)Decadência (séc. XIV à XVI).
- Igreja: Possuía o maior poder, assim absorvia medicamentos e tecnologias e então, nem todo mundo mundo poderia possuir este conhecimento. Controlava corpo e espirito, ações e pensamentos, mentalidade religiosa. Era a maior detentora de terras, por doações, recolhimento de dízimo e tributos.
- Economia: Agropastoril (agricultura e criação de animais).
- Feudalismo: Era feito um contrato entre os camponeses e o senhor feudal, provocando assim ajuda mútua. O nobre cedia a terra e abrigo ao vassalo, e este produzia (plantação e animais) e uma parte ia como pagamento ao senhor feudal.

2- Com a crise do Império Romano e as invasões bárbaras, o comércio nas cidades foi recuado. A partir do século XI quando esse comércio volta lentamente, os cruzados trazem das batalhas, especiarias (temperos, como cravo, canela e pimenta), tecidos finos, porcelanas chinesas e tapetes persas. Assim a população européia começou a se interessar, e então retornaram-se as atividades de troca com a Europa ocidental. As rotas de comércio eram feitas pelo mar Mediterrâneo, mar Báltico e no mar do Norte.

3- O artesanato também pesa na balança comercial brasileira, 2,8% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil vem da venda artesanal, maior que as indústrias farmacêutica e imobiliária que geram cerca de 1%. Esse artesanato é muito bem comercializado para turistas tanto estrangeiros, como do brasileiros. Além de gerar uma receita de aproximadamente 28 bilhões anualmente, rende emprego a 8,5 milhões de famílias artesãs que dependem desse tipo de trabalho.

4- O trabalho artesanal exige do artesão produzir tanto a matéria prima, quanto confeccionar o produto em si. O manufaturado o trabalhador já possui a matéria pronta e só confecciona o produto. Já na maquinofatura, a partir da matéria prima as máquinas confeccionam tudo que é necessário, não precisando de nada manual.

5- Com a maior extração de matéria prima e não reposição dessas, há o desmatamento, prejudicando tanto animais, quando em um futuro/presente humanos. Poluição do ar e de recursos hídricos com os gases e substâncias jogadas neles.

julio cesar disse...

1-o artesano intensificou-se a partir da idade média,uma conseguencia do renacimento comercial e urbano.Qual foi a sua principal caracteristica?

2-o que houve com o aumento de interesse por parte dos consumidores..?

3-com o objetivo de ganha tempo na produção cada artesão passou a ser responsavel pelo que?

4-explique na maquinofatura o que acontenceu quando foram intraduzidas as maquinas?