segunda-feira, 20 de junho de 2011

REVOLUÇÃO VERDE-2

REVOLUÇÃO VERDE

As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade, ficou denominada de Revolução Verde. Esse processo ocorreu através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.



A expressão Revolução Verde foi criada em 1966, em uma conferência em Washington, por William Gown, que disse a um pequeno grupo de pessoas interessadas no desenvolvimento dos países com déficit de alimentos “é a Revolução Verde, feita à base de tecnologia, e não do sofrimento do povo”.

A implantação de novas técnicas agrícolas iniciou-se no fim da década de 1940, porém os resultados expressivos foram obtidos durante as décadas de 1960 e 1970, onde países em desenvolvimento aumentaram significativamente sua produção agrícola.


Esse programa foi financiado pelo grupo Rockefeller, sediado em Nova Iorque. Utilizando um discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, o grupo Rockefeller expandiu seu mercado consumidor, fortalecendo a corporação com vendas de pacotes de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento como Índia, Brasil e México.
O grupo patrocinou projetos em determinados países criteriosamente selecionados, as nações escolhidas foram: México, Filipinas, Estados Unidos, e, em menores proporções, o Brasil.



As sementes modificadas e desenvolvidas nos laboratórios possuem alta resistência a diferentes tipos de pragas e doenças, seu plantio, aliado à utilização de agrotóxicos, fertilizantes, implementos agrícolas e máquinas, aumenta significativamente a produção agrícola.
Constatou-se um aumento extraordinário na produção de alimentos. No México, as experiências iniciais e mais significativas foram realizadas com o trigo, que em sete anos quadruplicou sua produção. Nas Filipinas, as pesquisas foram realizadas com o arroz, o resultado foi satisfatório, havendo um grande aumento na produção e colheita.


Porém, a fome no mundo não reduziu, pois a produção dos alimentos nos países em desenvolvimento é destinada, principalmente, à países ricos industrializados, como Estados Unidos, Japão e Países da União Europeia.


A modernização no campo alterou a estrutura agrária. Pequenos produtores que não conseguiram se adaptar às novas técnicas de produção, não atingiram produtividade suficiente para competir com grandes empresas agrícolas e se endividaram com empréstimos bancários solicitados para a mecanização das atividades, tendo como única forma de pagamento a venda da propriedade para outros produtores.


A Revolução Verde proporcionou tecnologias que atingem maior eficiência na produção agrícola, aumentando significativamente a produção de alimentos, entretanto, a fome mundial não foi solucionada, desbancando o discurso humanitário de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome nos países em desenvolvimento.

A Revolução Verde é insustentável
16 de Abril de 2009
Desde o final da 2ª Guerra Mundial, o incremento da produção de alimentos do planeta superou o extraordinário aumento da própria população humana. De fato, entre 1961 e 2005, por exemplo, a população global cresceu 111%. No entanto, no mesmo período, a produção de cereais (grãos) – a base da alimentação global - subiu 154%, a produção total de carne 280%, a de peixes, crustáceos e moluscos capturados nos mares e criados em cativeiro 227% (FAO).


Todo essa elevação espantosa da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização. A verdade é que a fome renitente que assola o planeta é função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social vigente, não da falta de alimentos (no período 1969-1971 a população global subnutrida representava 29% do total. Em 2005, esse percentual havia caído para 14%, segundo a FAO).

fonte :istoédinheiro
Em que pese todos esses índices animadores, diversos fatos comprovam que a Revolução Verde é insustentável em longo prazo. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
fonte: Vida vegetariana
É verdade que se pode ainda melhorar bastante a produtividade agrícola dos países em desenvolvimento - a solução mais promissora - e, em países como o Brasil, ampliar as fronteiras agrícolas (o que provoca inevitavelmente a destruição dos ecossistemas invadidos). Mas, mesmo os observadores mais otimistas reconhecem que o aumento da produção de alimentos está gradualmente se reduzindo, tendendo assim a ficar abaixo do aumento populacional.

Nos últimos 20 anos, aproximadamente, o índice de crescimento da produção anual de grãos ora é maior, ora é bem menor do que o do crescimento populacional. Entre 1985 e 2005, a produção de cereais cresceu 22,5%, enquanto que a expansão demográfica foi de 34,2%. Outros alimentos vegetais, como sementes, raízes e tubérculos, conheceram igualmente aumento inferior ao da população.

Nesse intervalo de tempo (1985-2005), a única taxa de aumento de produção alimentar que superou a taxa demográfica foi a de carne (de todos os tipos). Contudo, a pecuária é totalmente dependente da produção agrícola, notadamente a de grãos. Inevitavelmente a oferta de carne cairá quando a produção de cereais sofrer retração.

A produtividade agrícola, que progrediu muitíssimo nas últimas décadas, não continuará a crescer indefinidamente. Entre outras razões, é obviamente limitada a quantidade de fertilizantes que as atuais variedades agrícolas podem assimilar. Estes e a disponibilidade de água para irrigação são as duas principais causas da explosão alimentar no pós-guerra. A água também é obviamente limitada. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

As duas causas citadas não são as únicas. As melhores terras do planeta já foram ou estão sendo exploradas. A ampliação de terras destinadas ao plantio encontra, cada vez mais, obstáculos, desde cidades, barragens, estradas e unidades de conservação até a oposição de comunidades que rejeitam os danos decorrentes de grandes áreas de monocultura. Sem falar nos custos crescentes dessas terras.

Outra dificuldade para a contínua expansão é a aplicação crescente de pesticidas. No Brasil, o uso de pesticidas subiu de 0,3 kg por hectare (ha), em 1991, para 1,2 kg/ha dez anos depois, um aumento de quatro vezes. Na Argentina, em apenas cinco anos (1993-1998), a aplicação desses produtos químicos partiu de 0,9 kg/ha para 1,9 kg/ha (nos Estados Unidos, em 1997, usava-se 2,3 kg/ha).

Apesar da utilização crescente de agrotóxicos, o mundo vem conhecendo um aumento também expressivo de pragas agrícolas. No início do século XX, as pragas resistentes não chegavam a cinco, mas a partir dos anos 1950, elas conheceram um aumento acelerado, coincidindo com o uso generalizado desses defensivos. Em 1980, mais de 400 artrópodes (principalmente insetos) já tinham desenvolvido resistências à maioria dos produtos químicos, somados a mais de uma centena de organismos patogênicos de plantas. Além disso, um certo número de espécies de ervas daninhas tornou-se resistentes aos herbicidas.

Embora o uso de pesticidas tenha aumentado exponencialmente, mais de 30 vezes entre 1950 e o final dos anos 1980, um número crescente de ervas daninhas, insetos e doenças desenvolveram resistência a esses produtos. Em 1950, o total de pragas agrícolas era inferior a 100 e atualmente é superior a 700.

Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

Os fertilizantes promoveram um acréscimo fantástico à produtividade agrícola. A colheita de milho nos EUA, por exemplo, tem atualmente uma produtividade cerca de quatro vezes maior do que a dos anos 1930. Entre 1961 e 2005, a quantidade de cereais colhida por hectare aumentou 141% (média mundial). No entanto, os fertilizantes químicos não absorvidos pelas plantas contaminam a água potável, provocam danos aos pesqueiros litorâneos devido às marés 'vermelhas' de algas, eutrofizam lagos e contribuem para a formação do poluente ozônio troposférico, com efeitos nocivos à agricultura e às florestas.
eco.ib.usp.br
A par dessas consequências, os fertilizantes são os maiores produtores de óxido nitroso (N2O), um dos cinco gases do efeito estufa que mais contribuem para o aquecimento global.

Torna-se cada vez mais evidente que a Revolução Verde é insustentável. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

Será inevitável rever - mais dia, menos dia – esse sistema de produção. O crescimento vertiginoso da agricultura orgânica aponta um dos caminhos. Alimentar a população humana de forma equilibrada não necessita de aumento contínuo da produção (uma impossibilidade física), mas sim de melhor distribuição global de riquezas e de um freio à expansão no consumo de carne em geral. Mundialmente, cerca de 40% dos grãos colhidos alimentam diretamente a pecuária (quase 80% da soja), o que significa uma grande perda de energia alimentícia.




1- Explique as três etapas da Revolução Verde:
2- Por que realmente foi criada a Revolução Verde ?
3- Justifique a frase: A Revolução Verde é insustentável.
4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:
5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
6- Qual a importância da agricultura familiar no Brasil ?
7- O que significa: agroindústria e agronegócio.

59 comentários:

Larissa disse...

Muito bom esse artigo sobre a Revolução Verde, foi o único site que encontrei tudo o que precisava.

Anônimo disse...

Questão1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção em alguns países chamados do Terceiro Mundo. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

Questão2-A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.

Questão3-Diversos fatos comprovam que a Revolução Verde é insustentável em longo prazo. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimenta.
Torna-se cada vez mais evidente que a Revolução Verde é insustentável. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

Questão4-A produtividade agrícola, que progrediu muitíssimo nas últimas décadas, não continuará a crescer indefinidamente. Entre outras razões, é obviamente limitada a quantidade de fertilizantes que as atuais variedades agrícolas podem assimilar. Estes e a disponibilidade de água para irrigação são as duas principais causas da explosão alimentar no pós-guerra. A água também é obviamente limitada. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

Questão5-Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes,substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

Questão6-A chamada agricultura familiar constituída por pequenos e médios produtores representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. O segmento detém 20% das terras e responde por 30% da produção global. Em alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis parte do valor bruto da produção agropecuária,80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros.

Questão7-Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.
A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqricultura ou silvicultura

Fernanda nº09 3ºA

Anônimo disse...

1-) 3 fases:
1- Implantação de modelos de produção
2- Expansão das tecnologias
3- A que vivemos hoje, desenvolvimento de experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais.
2-) A revolução verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que são os latifundiários, aumentando a produção de alimentos e acabando com a fome no mundo, tendo vendas de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento.
3-) Por razões que não trazem uma boa conseqüência em questão meio ambiente, como por exemplo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos, perda de matéria orgânica no solo, inundação e salinização de terras irrigadas entre outros.
4-) O uso de água ( doce do planeta) na produção agrícola é muito maior no uso de água na industria, assim restando pouco para uso da por habitante, ainda mais no que for usada por eles, podem contribuir para um gasto maior.
5-) Com o aumento do uso de pesticidas, houve aumento das pragas, com esse aumento de pesticidas estão causando danos como, liberam poluentes orgânicos, substancias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam em tecidos orgânicos de animais.
6-) A agricultura familiar tem uma importância para seu próprio consumo por exemplo, podendo gerar alimento orgânicos puros, sem uso de pesticidas ou fertilizantes e tendo um custo muito mais acessível.
7-) Agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.
Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Helena Feiler 3º A (17)

Anônimo disse...

Aluna: SARA WERNER nº 34
1- Explique as três etapas da Revolução Verde:
- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. -A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada.- Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados ( transgênicos)
2- Por que realmente foi criada a Revolução Verde?
Para aumentar a produção de alimentos e assim acabar com a fome no mundo.

3- Justifique a frase: A Revolução Verde é insustentável.
É insustentável porque ocasionou erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:
O setor agropecuário é o maior consumidor de água em todo planeta. Enquanto o uso doméstico responde por aproximadamente 10%, a produção de alimentos, através de irrigação, drena 70% da água doce existente (o restante é consumido na indústria). O crescimento das áreas irrigadas, por outro lado, foi um dos principais fatores que garantiram o suprimento de alimentos em décadas de explosão demográfica.

5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
Os impactos negativos de pesticidas são muitos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6- Qual a importância da agricultura familiar no Brasil ?
A Agricultura Familiar brasileira vem assumindo um papel importantíssimo na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.

7- O que significa: agroindústria e agronegócio.
Agronegócio, comércio das comódities ou produção agrícola.
Agroindústria: a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização.

Anônimo disse...

1- A primeira foi implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura padronizada. Na terceira, as grandes empresas do ramo da biotecnologia passaram a desenvolver experimentos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos, como o milho.
2- A Revolução Verde foi criada para favorecer o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.
3- A Revolução Verde proporcionou tecnologias que atingem maior eficiência na produção agrícola, aumentando significativamente a produção de alimentos, entretanto, a fome mundial não foi solucionada, desbancando o discurso humanitário de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome nos países em desenvolvimento, assim tornando-a insustentável, já que ela não solucionou o principal fator, a fome mundial.
4- Entendemos, que na a produção de alimentos necessita de muita água, assim como nos que não podemos viver sem água, os vegetais também não. Assim, 69% de água esta diretamente relacionada com a agricultura, mas a irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.
5- O uso de pesticidas na agricultura é extremamente perigoso, pois eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana . Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso.
6- São inúmeros os documentos que defendem a importância da agricultura familiar no contexto agropecuário brasileiro, atribuindo-lhe papel fundamental na produção de alimentos e na geração de emprego e renda. A defesa da agricultura familiar faz parte da agenda política de várias organizações ligadas ao campo, como é o caso do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). A Agricultura Familiar brasileira vem assumindo um papel importantíssimo na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.
7- A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aquicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia dos objetivos das empresas agroindustriais. Ela apresenta uma certa originalidade de três características fundamentais das matérias-primas: sazonabilidade, perecibilidade e heterogeneidade. E o Brasil é um dos países que a agroindústria esta em alta.
O agronegócio é formado por um conjunto de atividades interdependentes que têm em seu centro a agropecuária. Num dos pólos dessas atividades estão os fornecedores de máquinas, equipamentos e insumos agrícolas e, no outro, as atividades de processamento industrial, de distribuição e serviços.
Gabriela Benedet N10 3A

Anônimo disse...

1-A primeira foi à implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.
2-A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Os latifundiários saem perdendo, pois é um meio para favorecer as chamadas transnacionais.
3- os índices de pobreza falta de recursos como alimentos em geral torna a revolução verde inviável. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
4-A produção de alimentos mundial responde por 70,2% do consumo de água que vem dos mananciais. A seguir, os maiores usos são a produção industrial e o abastecimento humano domiciliar. No Brasil, os índices não são muito diferentes e acompanham a proporção mundial.
A poluição é por causa dos agrotóxicos!
5- As críticas estão relacionadas à saúde e o quanto de pesticida é usado na agricultura. Não há muitos casos, mas alguns tipos em excesso podem levar até a morte por isso é importante optar pelas frutas e verduras.
6-É importante porque gera empregos e produz alimentos direcionados ao auto consumo, além de reduzir o êxodo rural, pois é fonte de renda para famílias carentes.
7-Agronegócio comércio das comanditeis ou produção agrícola.

Agroindústria, a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização!

Adriano 3ºA nº: 01

Anônimo disse...

Isabela Cadori de Almeida Schmitt, n°13, 3°B

1- A revolução verde consiste em um processo de inovações tecnológicas na agricultura, para a obtenção de maior produtividade, feitas assim através de pesquisas, e desenvolvimento de sementes especiasi em laboratórios, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e fertilizantes. Adaptando o solo para o plantio, e utilizando máquinas, no auxílio da agricultura. Porém os fertilizantes que não são absorvidos pelas plantas, tendem a iniciar um caminho destruidor, a plantação e ao sistema agrícola, local.
2- A Revolução Verde foi criada com o simples e ao mesmo tempo grandioso, objetivo de acabar de vez com a fome no mundo, aumentando a produção de alimentos agrícolas.
3- É considerada insustentável, pois, pode sim ajudar a plantação, e fertilização dos produtos, porém polui o ambiente natural, degrada ecossistemas, tende a esgotar os recursos hídricos, apresenta um saldo negativo no ponto de vista energético. Os pesticidas depositados nas plantas, liberam os famosos POP's (poluentes orgânicos permanentes), contribuindo para destuição por serem altamente tóxicos.
4- Os fertilizantes que foram depositados na plantação, quando não absorvidos contaminam muito a água, desperdicio abusado, além de ter efeito nocivo á agricultura, e ser um dos maiores contribuentes para a produção do óxido nitroso (N2O), efeito estufa e assim aquecimento global.
5- Uma das maiores críticas ao uso de pesticidas no Brasil se deve ao fato de liberarem muitas substãncias toxicas, e nocivas ao meio ambiente, evitando pragas, porém "sujando" o ar que respiramos.
6-Entende-se por agricultura familiar o cultivo da terra realizado por pequenos proprietários rurais, tendo como mão-de-obraessencialmente o núcleo familiar, em contraste com a agricultura patronal - que utiliza trabalhadores contratados, fixos ou temporários, em propriedades médias ou grandes. A importância desse "mecanismo" é a sobrevivencia da familia, no com o proprio trabalho, e geração de alimentos de qualidade, atenção direcionada.
7- Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.
Agroindústria é a agricultura feita com maquinas e equipamentos que facilitam tal trabalho.

Anônimo disse...

1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados (transgênicos).


2- A Revolução Verde foi criada em 1966, em uma conferência em Washington. Porém, o processo de modernização agrícola que desencadeou a Revolução Verde ocorreu no final da década de 1940. Surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade.


3-A verdade é que a fome no planeta acontece em função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social vigente, não da falta de alimentos. Sendo assim a Revolução Verde insustentável, pois investe na produção de alimentos, porem não investe, para que todos possam adquirir esses mesmo alimentos.


4- Para a produção de alimentos, é necessário uma grande quantidade de água. Por exemplo, para produzir uma xícara de café são necessários 140 litros de água. E para um quilo de bife bovino, quase 16 mil litros de água são utilizados. Isso não é muito divulgado, mas grupos estão pressionando o governo para que essas informações sejam apresentadas nas embalagens dos produtos, para que assim o consumidor de mais importância a água, e a preserve.


5- O uso de pesticidas é bastante comum na agricultura, devido à incidência de pragas que afetam a colheita de diversos produtos. A tecnologia investiu em pesticidas químicos que, com o tempo, representaram grandes riscos às plantações, ao homem e toda a natureza. O grande mal parte da forma como o produto é utilizado. Sao encontrados níveis elevados de pesticidas nos rios e lagos próximo às regiões agrícolas. Quando usado em grande quantidade, o agrotóxico pode interferir severamente no equilíbrio do ecossistema, destruindo os nutrientes do solo. Além disso, especialistas comprovam que as substâncias químicas não “desaparecem” do meio ambiente, promovendo a contaminação da terra, das plantas, da água e de tudo o que utilizamos como recurso para a alimentação, o maior risco.


6- A escolha da agricultura familiar, que além de produzir alimentos e matérias-primas, gera mais de 80% da ocupação no setor rural e favorece o emprego de práticas produtivas ecologicamente mais equilibradas, como a diversificação de cultivos, o menor uso de insumos industriais. A agricultura familiar brasileira vem assumindo um papel importante na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.


7- Agroindústria: Revela basicamente as indústrias que se dedicam à transformação e ao processamento de matérias-primas agropecuárias (de origem animal e vegetal). A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura e pecuária.

Agronegócio: toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.


Ana Carolina Poloni (03) 3AEM

Palloma Pasiani nº32 3ºB disse...

1 - A Primeira fase durou cerca de 90 anos, entre 1760 até 1850. Foi o período onde a indústria que mais se desenvolveu foi a têxtil. Durante essa fase, a indústria inglesa liderava o processo de industrialização. Foram lá que surgiram as primeiras máquinas feitas de ferro movidas a vapor.A segunda fase não foi menos importante. Ela ocorreu depois de 1850, e fez com que a industrialização acelerasse, com a descoberta de novas fontes de energia como petróleo e eletricidade, e com a fundição do aço, ao invés do ferro. Isso fez com que o processo industrial se espalhasse pelo mundo muito mais rapidamente.
2 - As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade, ficou denominada de Revolução Verde. Esse processo ocorreu através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
Esse programa foi financiado pelo grupo Rockefeller, sediado em Nova Iorque. Utilizando um discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, o grupo Rockefeller expandiu seu mercado consumidor, fortalecendo a corporação com vendas de pacotes de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento como Índia, Brasil e México.
3- Torna-se cada vez mais evidente que a Revolução Verde é insustentável. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

4- Do total de água do planeta, 97,5% encontram-se nos oceanos e mares e apenas 2,5% estão disponíveis para o abastecimento humano. A agricultura irrigada é a maior consumidora desses recursos hídricos. Em termos mundiais, estima-se que esse uso responda por 70% da água doce disponível. No Brasil, esse índice é de 61%, sendo o restante usado na indústria (18%) e no consumo doméstico (21%).
5- O uso de métodos não-sustentáveis na agricultura tem provocado grandes agressões ao meio ambiente: erosão, infertilidade, desertificação, mudanças climáticas, contaminação dos solos, das águas, dos animais e dos seres humanos.O uso indiscriminado de agrotóxicos acarreta muitos problemas, se usado sem respeitar as normas de segurança e sem orientação técnica, podem contaminar os solos, os rios, os aplicadores e os consumidores.
6-A chamada agricultura familiar constituída por pequenos e médios produtores representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. O segmento detém 20% das terras e responde por 30% da produção global. Em alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, como o feijão (70%); a mandioca (84%); a carne de suínos (58%); de leite (54%); de milho (49%); e de aves e ovos (40%). Estes produtores têm sofrido ao longo dos anos um processo de redução nas suas rendas, chegando à exclusão de trabalhadores rurais de ao redor de 100.000 propriedades agrícolas por ano, de 1985 a 1995 (IBGE, Censo Agropecuário 1995/96).
7-Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.

Anônimo disse...

Anna Karline da Veiga (04) 3anoB
1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, transgênicos.
2- A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio, onde não conseguiam se sustentar e acreditavam que com avanço tecnológico a fome iria ser resolvida.
3- Com a revolução verde ocorreram impactos ambientais ocasionados pelo uso do maquinário e fertilizantes químicos tais como: erosão, compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos, perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares.
4- A quantidade de água para a produção de alimentos é bem grande, para se ter uma idéia, para um quilo de arroz são necessários de quatro a cinco litros de água. Já para um quilo de carne bovina são gastos de 12 a 13 mil litros, e para um quilograma de cereal, de mil a dois mil litros.
5- O uso de pesticidas na agricultura pode trazer modificações ao alimento, anomalias e etc, podendo prejudicar aquele que está ingerindo o alimento.
6- 60% do que consumimos é produto da agricultura familiar, ou seja, grande parte do nosso alimento é feito e produzido por eles, por isso devem ter uma importância significativa para os brasileiros, porém isso é um problema, pois o governo não dá atenção.
7- Agronegócio, comércio das comódities ou produção agrícola. Agroindústria é a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização!

Anônimo disse...

Aluna: Daniela Luz Ramos. Nº07 3ºA

1) A primeira fase foi a implantação deste modelo nos paises chamados de terceiro mundo, como, México, Brasil e Filipinas. A segunda fase foi o momento de expansão das tecnicas usadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo.
Já a terceira fase é a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnologicos com a utilização do material biologico de plantas e animais, organismos geneticamente modificados.

2) A revolução verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifundio. Em contrapartida este latifundio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. No cenário da agricultura mundial brasileira, os latifundiarios não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem.

3)Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

4) A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água. 69% são usados na agricultura, 21% industria e 10% uso doméstico.

5)
Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6)Entende-se por agricultura familiar o cultivo da terra realizado por pequenos proprietários rurais, tendo como mão-de-obra essencialmente o núcleo familiar, em contraste com a agricultura patronal - que utiliza trabalhadores contratados, fixos ou temporários, em propriedades médias ou grandes.

7)A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. Já o agronegócio é o conjunto de negócios relacionados à agricultura e pecuária dentro do ponto de vista econômico

Anônimo disse...

Rômulo Fischer 3ªB N:33
1- A primeira fase aconteceu com a implantação de novas técnicas agrícolas foi iniciada em 1940 mas seus resultados só foram aparecer em 1960 e 1970 com o aumento da produção agrícola nos países em desenvolvimento. Na segunda fase as sementes são modificadas em laboratórios para aumentar sua resistência (transgênicos). A terceira fase consiste na modernização do campo com o inserimento de novas tecnologias, porém só quem consegue se adaptar a essas tecnologias são os grande produtores que tem dinheiro para compra-las.
2- Foi criada para acabar com a fome, porém isso não acontece pois a produção dos países em desenvolvimento é destinada aos países ricos e industrializados.
3- Entre 1961 a 2005 produção dos alimentos cresceu de forma mais acelerada que o aumento da população do mundo, isso mostra que o problema acontece devido a injustiça social e não por causa da falta de alimentos. A revolução verde causa erosão e compactação do solo, poluição e diminuição dos recursos hídricos.
4- O gasto da água para produção de alimentos é muito grande é quase 7 vezes maior do que a água para uso doméstico
5- Eles liberam substancias toxicas e que se acumulam nos tecidos orgânicos de animais como peixes, aves e mamíferos, causa também sérios danos a saúde humana tanto as pessoas que aplicam os pesticidas quanto a quem como os alimentos podendo causar até canceres.
6- Ela sem duvidas tem ajudado muito o Brasil a se desenvolver. Ela é responsável por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária e 80% das ocupações produtivas agropecuárias além de ser uma parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros.
7- Agronegócio é toda relação comercial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. Agroindústrias é caracterizada pela subordinação da agricultura a industria, onde a industria se beneficia da matéria prima da agricultura, os pequenos produtores não tem como concorrer com eles pois não tem acesso a mesma tecnologia devido ao preço elevado.

Anônimo disse...

1-A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos
2-Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
3-Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.
4-O gasto de água para produção de alimentos é muito grande, sendo o maior para produzir a carne bovina, onde 15 000 litros são gastos para produção de apenas 1kg deste alimento. 3 500 litros para produção de aves, 1650 litros para soja, 1100 litros para sorgo, 900 litros para trigo e 500 litros para batata. Ou seja, 69% dos gatos de água são destinados para as áreas da agricultura.
5-Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6-A chamada agricultura familiar constituída por pequenos e médios produtores representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. O segmento detém 20% das terras e responde por 30% da produção global. Em alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, como o feijão (70%); a mandioca (84%); a carne de suínos (58%); de leite (54%); de milho (49%); e de aves e ovos (40%).
7-Agronegócio - Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.
Agroindústria - Num conceito ampliado, agroindústria engloba o complexo agroindustrial (CAI) como um todo, ou seja, todos os agentes que fazem parte do segmento de insumos e fatores de produção (antes da porteira), da produção propriamente dita (dentro da porteira), do processamento e da transformação até a distribuição e o consumo (depois da porteira).
Aluna: Karine Abdo Leal
Nº 17 3ºB

Anônimo disse...

1- Primeiro foi oferecido uma amostra grátis em certos países, para demonstrar que valia a pena investir nesses insumos. Em seguida ocorreu um êxodo rural, e as maquinas começaram a substituir o homem. Na terceira fase a tecnologia ficou restrita aos grandes produtores, o que ocasionou a falência de pequenas fazendas.
2- O objetivo da revolução verde era a “modernização da agricultura”. Porém havia um motivo que motivou essa modernização, que era direcionar a tecnologia usada para a guerra para a agricultura, como por exemplo: as pesquisas de gases mortais fundamentaram a criação de agrotóxicos e os tanques de guerra serviram para a criação de tratores.
3- A revolução verde trouxe consequências como o desemprego no setor agropecuário devido ao êxodo rural e inchaço das periferias dos grandes centros urbanos
4- É necessária uma quantidade absurda de água para produzir alimentos. A agricultura irrigada é a maior consumidora dos recursos hídricos. Estima-se que esse uso responda por 70% da água doce disponível.
5- É o fato de eles liberarem poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.
6- No Brasil, cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população são produzidos por agricultores familiares. Segundo dados do Censo Agropecuário de 2006, 84,4% do total de propriedades rurais do país pertencem a grupos familiares.
7- Agronegócio: Processos relacionados a agricultura, desde a produção até a comercialização.
Agroindústria: Atividade econômica industrial a partir de produtos agrícolas

Daniel Alejandro Huaco Morales Nº6 3EM B

Anônimo disse...

Jeana nº 15 3B
1 - A primeira foi a implantação do modelo de produção nos países como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram repassadas ao resto do mundo. Na terceira as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos.
2 - Para obter uma produtividade maior na produção de alimentos através do desenvolvimento de pesquisas em relação a sementes, solos, agrotóxicos e utilização de máquinas.
3 - Que toda essa tecnologia implantada trás consigo consequência como poluição do ar, erosão do solo, utilização de grande quantidade de água, entre outras consequências que podem tornar essas atividades insustentáveis pelo fato de prejudicarem ações futuras e poder acarretar alguns problemas futuros.
4 - Ainda não foi atingido o nível ótimo de uso eficiente da água, sendo que no caso da agricultura é mais grave, sendo que ela utiliza 46% da água. Isto acontece devido a falta de incentivos econômicos para a melhoria do uso da água no setor.
5- O indiscriminado e sem os devidos cuidados, acarretam muitos problemas tanto ambientais quanto para a saúde de animais e do próprio homem. Ele causa efeitos negativos sobre o ambiente e a saúde
6- A agricultura familiar é constituída por pequenos e médios produtores. Representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. Ele utiliza 20% das terras e responde por 30% da produção global. Em alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, como o feijão (70%); a mandioca (84%); a carne de suínos (58%); de leite (54%); de milho (49%); e de aves e ovos (40%). (Fonte:webartigos.com)
7 - Agroindústria é a indústria nas suas relações com a agricultura. Atividade econômica industrial a partir de produtos agrícolas. Agronegócio é o conjunto de todos os processos e operações relacionados com a agricultura, desde a produção até à comercialização dos produtos.

Anônimo disse...

1-A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.
2- “A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.”
3- Revolução Verde é insustentável em longo prazo. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
4- A agricultura consome 70% da água do doce do planeta para produção de alimentos. Para produzir 1kg de carne bovina gastasse 15000 litros de água, para produzir 1 kg de aves, gastasse 3500 litros, 1 kg de arroz utiliza-se 1900 litros de água...
5- Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6- O setor agropecuário familiar é sempre lembrado por sua importância na absorção de emprego e na produção de alimentos, especialmente voltada para o autoconsumo. Em alguns produtos básicos da dieta do brasileiro, como o feijão, arroz, milho, hortaliças, mandioca e pequenos animais, chega a ser responsável por 60% da produção. Constituída por pequenos e médios produtores, a chamada agricultura familiar representa a imensa maioria de produtores rurais do Brasil – são cerca de 4,5 milhões estabelecimentos, dos quais 50% só no Nordeste.
7-Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.".
A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais. Para cada uma dessas matérias-primas, a agroindústria é um segmento da cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor. Em comparação a outros segmentos industriais da economia, ela apresenta uma certa originalidade decorrente de três características fundamentais das matérias-primas: sazonabilidade, perecibilidade e heterogeneidade. Veja sites que tratam da análise, consolidação e aplicação sustentáveis de princípios, métodos e modelos da agronomia na agroindústria.".
Lucas nº28 3ºA

Anônimo disse...

Nome: Thaynara de Souza Nº37 - 3B

1)A primeira foi a implantação deste modelo de produção (voltada para o mercado externo e com o uso intensivo de insumos industriais) nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos

2)As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade, ficou denominada de Revolução Verde. Esse processo ocorreu através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.

3)Torna-se cada vez mais evidente que a Revolução Verde é insustentável. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo.

4)A quantidade de fertilizantes e a disponibilidade de água para irrigação são as duas principais causas da explosão alimentar no pós-guerra. A água também é obviamente limitada. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

5)Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6) A partir dos anos 90 vem se observando um crescente interesse pela agricultura familiar no Brasil. Este interesse se materializou em políticas públicas, como o PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) e na criação do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), além do revigoramento da Reforma Agrária.
O modelo familiar teria como característica a relação íntima entre trabalho e gestão, a direção do processo produtivo conduzido pelos proprietários, a ênfase na diversificação produtiva e na durabilidade dos recursos e na qualidade de vida, a utilização do trabalho assalariado em caráter complementar e a tomada de decisões imediatas, ligadas ao alto grau de imprevisibilidade do processo produtivo
A escolha da agricultura familiar está relacionada com multifuncionalidade da agricultura familiar, que além de produzir alimentos e matérias-primas, gera mais de 80% da ocupação no setor rural e favorece o emprego de práticas produtivas ecologicamente mais equilibradas, como a diversificação de cultivos, o menor uso de insumos industriais e a preservação do patrimônio genético.

7) Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.
A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura

Lucas Edson disse...

Lucas Edson Linhares(18) - 3ºB


1 - A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2 – Para que grandes agricultores se beneficiassem. Com isso, a desigualdade social aumentaria: os ricos ficariam mais ricos e os pobres, mais pobres. Grandes latifundiários teriam renda suficiente para comprar essas novas tecnologias e sua produção aumentaria exageradamente, enquanto os pequenos agricultores não conseguiriam acompanhar a evolução.

3 - Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares, degrada ecossistemas nativos. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo.

4 – A água é, em sua maioria, usada para a produção agrícola. Mesmo sendo necessário, poderiam ser reduzidos tais números, pois a falta de água em um futuro, mesmo que não seja próximo, é eminente.

5 – Os pesticidas liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6 - A chamada agricultura familiar constituída por pequenos e médios produtores representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. O segmento detém 20% das terras e responde por 30% da produção global. m alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Representam uma boa parcela dos alimentos que consumimos.

7 – O agronegócio corresponde à junção de diversas atividades produtivas que estão diretamente ligadas à produção e subprodução de produtos derivados da agricultura e pecuária. O agronegócio deve ser entendido como um processo, na produção agropecuária intensiva é utilizado uma série de tecnologias e biotecnologias para alcançar níveis elevados de produtividade, para isso é necessário que alguém ou uma empresa forneça tais elementos. A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais. Para cada uma dessas matérias-primas, a agroindústria é um segmento da cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor.

Anônimo disse...

Matheus Silva Nº30 3ºB
1- As três fases podem ser dividas em : primeira - onde foi a implantação do modelo de produção em países reconhecidos como terceiro mundo como o México e o Brasil . Segunda - foi um momento de expansão dos mecanismos utilizados pelas empresas e foi levado ao resto do mundo como uma agricultura massificada. Terceiro- é a fase em que vivemos hoje com empresas do ramo da biotecnologia e nanotecnologia desenvolvendo novas tecnologias através das plantas.
2-Foi uma revolução criada principalmente para tentar desenvolver os países com um baixo índice de produção de alimentos com a tecnologia como base para esse desenvolvimento , principalmente na agricultura.
3-É insustentável pois com o avanço da tecnologia , mais máquinas estarão disponíveis e maior a exploração nos solos e outras partes , aumentando a poluição nesses locais , por isso é um negócio insustentável.
4-Com a criação de animais e a plantação deve-se usar mais agua para o desenvolvimento dos mesmos , mas com o aumento nessa produção maior quantidade de água deve ser utilizada , e a água disponível para os humanos vai cada vez diminuindo,torando uma má distribuição de água.
5-O pesticida ao mesmo tempo que ajuda na produção , ele prejudica, pois eles liberam poluentes , ou seja,substâncias tóxicas que são emitidas para o meio ambiente, mas aumenta a produção pois menos 'predadores' atacam as plantações , assim produzindo sem ter muitas perdas.
6-No Brasil , a maioria das pessoas no campo vivem a base dos produtos que produziu , se produz pouco , pouca comida eles irão ter , se produz bastante , consequentemente terão bastante comida, e essa é a relação da agricultura familiar, eles vivem a base da produção nas suas terras .
7-Agroindustria = seria a industrialização dos produtos primário produzidos e naturais em busca da industrialização
Agronegocio= é relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola e pecuária.

Alexandra Kleis Tomio- nº 01- 3º B. disse...

1- A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2-As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade, ficou denominada de Revolução Verde. Esse processo ocorreu através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.

3-Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar. Estão fazendo da Revolução Verde, insustentável.Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo.

4- A água é usada 69% na agricultura, 21% na indústria e 10% no uso doméstico.

5- O uso de pesticidas tem aumentado exponencialmente, mais de 30 vezes entre 1950 e o final dos anos 1980, um número crescente de ervas daninhas, insetos e doenças desenvolveram resistência a esses produtos. Os pesticidas liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.

6- A escolha da agricultura familiar está relacionada com multifuncionalidade da agricultura familiar, que além de produzir alimentos e matérias-primas, gera mais de 80% da ocupação no setor rural e favorece o emprego de práticas produtivas ecologicamente mais equilibradas, como a diversificação de cultivos, o menor uso de insumos industriais e a preservação do patrimônio genético.

7-Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.
A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. A agroindústria faz parte do agronegócio, sendo basicamente o setor que transforma ou processa matérias-primas agropecuárias em produtos elaborados.

Anônimo disse...

1- Explique as três etapas da Revolução Verde:

inovações tecnológicas na agricultura, fertilização do solo e a ultilização de agrotóxicos.

2- Por que realmente foi criada a Revolução Verde ?
Foi criada com o objetivo de conter a fome no mundo com o desenvolvimento tecnológico na produtividade
agrícola.

3- Justifique a frase: A Revolução Verde é insustentável.
O seu objetivo maior, que era conter a fome no mundo não se sucedeu como previsto. Os pequenos
produtores agrícolas foram deixados de lado por não conseguirem acompanhar o rítimo tecnológico
aplicado e o nível de desigualdade social aumentou. A produção dos alimentos nos países em
desenvolvimento passou a ser destinada, principalmente, a países ricos industrializados,
como Estados Unidos, Japão e Países da União Européia (e não aos realmente necessitados). Outro
fator é que com a modernização da produção é gasto muito mais energia e recursos hidricos
e os agrotóxicos em massa acabam afetando o meio ambiente.

4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:
70% da água é usada na agricultura.

5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
Os pesticidas, quando muito utilizados acabam gerando certa resistencia as pragas e fica cada vez
mais dificil de elimina-las. Outro impacto negativo é a poluição gerada por estes. Os pesticidas
liberam substâncias altamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos
orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana
(as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento).
Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais.
Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6- Qual a importância da agricultura familiar no Brasil ?
A agricultura familiar no Brasil é responsavel por 10% do PIB no Brasil
O setor agropecuário familiar é sempre lembrado por sua importância na absorção de emprego e na
produção de alimentos, especialmente voltada para o autoconsumo, ou seja, focaliza-se mais as funções
de caráter social do que as econômicas, tendo em vista sua menor produtividade e incorporação
tecnológica.

7- O que significa: agroindústria e agronegócio.
Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.
No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado
com a criação de animais. Já a agroindustria A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas
à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.
Aline Maria Vitório n02 -3B

Anônimo disse...

1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos.

2- A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.

3- A revolução verde é insustentável porque traz consequências como: erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar. ). E mesmo os observadores mais otimistas reconhecem que o aumento da produção de alimentos está gradualmente se reduzindo, tendendo assim a ficar abaixo do aumento populacional.
4- Quando se come mais água do que se bebe água. Atualmente, a irrigação é utilizada em 17% das áreas aráveis do planeta, sendo responsável por 40% da produção mundial de alimentos. O Brasil possui um grande potencial para o desenvolvimento da agricultura irrigada. São 55 milhões de hectares. Desse total, 5% é irrigado.se levarmos em consideração à quantidade de água doce utilizada no Brasil, esse tipo de agricultura já consome quase 50% desse recurso. Isso mostra que, se a agricultura irrigada se expandir, haverá um aumento da demanda dos recursos hídricos.
5- O uso de agrotóxicos para acabar com as pragas de agricultura deve ser moderado e feito com alguns cuidados, se não, pode causar a contaminação e desertificação do solo. O uso intenso de agrotóxicos pode levar a degradação dos recursos naturais, em alguns casos de forma irreversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos, entre eles a contaminação dos lençóis freáticos e é claro do próprio solo.O uso de pesticidas também afeta diretamente a qualidade do solo.
6- A Agricultura Familiar brasileira vem assumindo um papel importantíssimo na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.
7- Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.Agroindustria, a transformação de produtos primários ou agricolas ou in natura para comercialização.

Natália Costa n 34 - 3A

Anônimo disse...

1- A revolução verde é bancada por grandes empresas com alto poder de capital. Iniciou-se em 1966 com o investimento da empresa Rockfeller ao conversar com pessoas interessadas no desenvolvimento dos países com déficit de alimentos “é a Revolução Verde, feita à base de tecnologia, e não do sofrimento do povo”, no ano de 1960 a 1970. Eles investiram meios tecnológicos desenvolvidos para que os alimentos tornem-se mais resistentes (sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, utilização de agrotóxicos, adaptação do solo para o plantio-fertilização do solo e mecanização no campo) às pragas. Pois como a cada vez que as sementes se desenvolvem mais para combater as pragas, consequentemente as pragas também vão adquirindo mais resistência aos pesticidas. Ou seja, por isso devem ser desenvolvidos constantes investimentos na área tecnológica; com o intuito de aprimorar cada vez mais a resistência das sementes e gerar um maior aumento da produção alimentar (no laboratório, alimentos foram mudados geneticamente– trangênicos)em países pobres.
Ou seja, a revolução verde gerou o aumento da produção de alimentos, mas não para países pobres (que era seu objetivo) e sim para os ricos (EUA, Japão, União Européia) que possuíam condições de comprá-los.
A modernização no campo afetou a agricultura familiar, pois desviabilizava o crescimento quando: os latifundiários se beneficiam pois tinham mais condições de investir, enquanto que os pequenos agricultores ficavam sem alternativas. Por quê não conseguiam competir com quem possuía mais poder; tentaram investir ao pedir financiamento para os bancos, porém acabavam“quebrados”; por isso precisam vender suas terras.
A revolução verde pode ser considerada como insustentável ao longo prazo; devido a enorme utilização de água(água é limitada e muitos rios, lagos estão sumindo e fertilizantes químicos não absorvidos pelas plantas contaminam a água potável),erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares (pesticidas- substâncias tóxicas se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos de animais-peixes e contribuem para a liberação do óxido nitroso – gás que causa o aquecimento global),e também a gerou a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
2- A revolução verde foi criada com o intuito de tornar os alimentos mais resistentes às pragas, e aumentar assim a produção alimentar principalmente em países subdesenvolvidos.
3-O termo insustentável é válido quando se trata da revolução verde, pois a utilização de vários recursos em excesso, torna-a inviável. Como por exemplo, ao fazer uso das máquinas muito combustível é queimado, muita água é usada. Assim como os pesticidas que contribuem em grande parte para a liberação de substâncias tóxicas na atmosfera; óxido nitroso (n2o).
4- O gasto da água para a produção de alimentos é essencial, porém em grande escala. Sendo que é de extrema importância perceber que: a utilização de fertilizantes contaminam a água potável. E que a água é um recurso não renovável em nosso planeta- insustentabilidade. Por isso devemos tomar cuidado, pois um dia ela se esgotará.
5- O uso de pesticidas: libera susbstâncias tóxicas a atmosfera que contaminam a água potável, se espalham pelo meio ambiente entrando no organismo do ser vivo podendo causar doenças e contribuem para a liberação do óxido nitroso – gás que causa o aquecimento global.
6-Agroindústria são atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária,etc. Enquanto agronecócio são operações de produção, circulação e distribuição de suprimentos agrícolas, desde os investimentos na pesquisa, envolvendo os setores de produção, processamento e comercialização, até o consumo final.

Marina de Lara Bertollo nº24- 3ºB

Giuliana Cesário n°12 (3°A) disse...

1) A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi à implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. Na terceira, a que vivemos hoje, as grandes empresas passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, os chamados transgênicos.

2) “A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.” Imaginava-se também, que a inserção das tecnologias no setor agrícola seria uma alternativa para extinguir a fome no mundo.

3) Diversos fatos comprovam que a Revolução Verde é insustentável em longo prazo pelos seguintes motivos: erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4) “A era da produção aparentemente interminável baseada na maximização de insumos como fertilizantes e pesticidas, minando reservas de água doce e terra arável fértil, assim como os avanços ligados à mecanização, está chegando ao limite, se é que já não o atingiu.” Apesar de 75% da superfície do planeta ser recoberta por massas líquidas, a água doce não representa mais do que 3% desse total. Apenas um terço da água doce - presente nos rios, lagos, lençóis freáticos superficiais e atmosfera - é acessível. O restante está concentrado em geleiras, calotas polares e lençóis freáticos profundos.

5) Segundo a legislação brasileira, as substâncias tóxicas utilizadas na agricultura devem ser obrigatoriamente denominadas como agrotóxicos. O uso de agrotóxicos para acabar com as pragas de agricultura deve ser moderado e feito com alguns cuidados, se não, pode causar a contaminação e desertificação do solo. O uso intenso de agrotóxicos pode levar a degradação dos recursos naturais, em alguns casos de forma irreversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos, entre eles a contaminação dos lençóis freáticos e é claro do próprio solo.

6) São inúmeros os documentos que defendem a importância da agricultura familiar no contexto agropecuário brasileiro, atribuindo-lhe papel fundamental na produção de alimentos e na geração de emprego e renda. A defesa da agricultura familiar faz parte da agenda política de várias organizações ligadas ao campo, como é o caso da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, e os Sindicatos Rurais. A Agricultura Familiar brasileira vem assumindo um papel importantíssimo na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.

7) O agronegócio corresponde à junção de diversas atividades produtivas que estão diretamente ligadas à produção e subprodução de produtos derivados da agricultura e pecuária. A agroindústria realiza a transformação dos produtos primários da agropecuária em subprodutos que podem inserir na produção de alimentos, como os frigoríficos, indústria de enlatados, laticínios, indústria de couro, biocombustíveis, produção têxtil entre muitos outros.

Anônimo disse...

Guilherme Reich 14 3ºA

1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2- Para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade.

3- Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

4- A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água. Para produzir um kg de cada alimento a seguir necessita de: 15000 L de água para carne bovina, 3500 L para aves, 1900 L para arroz, 1650 L para soja, 1100 L para sorgo, 900 L para trigo, 500 L para batata.

5- Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6- Enquanto os grandes produtores controlam a primeira (comercial), concentrando também as exportações, a segunda (familiar), feita por pequenos e médios produtores é responsável principalmente pelo abastecimento interno, apesar de também colaborar com o fornecimento para a indústria, especialmente de frango e leite. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário,cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros provêm da agricultura familiar.

7- A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais. Para cada uma dessas matérias-primas, a agroindústria é um segmento da cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor.
Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária

Anônimo disse...

Kaio F. Reis - 16
3ºEM B

1) A primeira etapa da Revolução Verde foi a adoção desse modelo pelos países de Terceiro Mundo, como o Brasil, México e as Filipinas. Na segunda etapa foi a expansão dessa técnica de produção para o resto do mundo, patrocinadas por grandes empresas, como por exemplo o grupo Rockefeller. A terceira e maior parte esta presente nos dias de hoje. É a etapa onde as grandes empresas bioquímicas fazem pesquisas para manipular a genética das sementes e adaptar o solo para um uso perfeito da plantação, com o uso de vários produtos químicos, mas que gera uma certa desigualdade no interior dos países justamente pelo uso desses insumos químicos e por outros fatores, como o monocultivo e pelos latifúndios.

2) A Revolução Verde foi criada basicamente para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Ela visava aumentar colossalmente a taxa de produção na agricultura, e foi isso que ela fez como foi visto na produção de milho nos Estados Unidos por exemplo.

3) Foi descoberto que o aumento populacional progredia geometricamente, enquanto a produção de alimentos crescia aritmeticamente, ou seja, quanto maior a população, maior o seu crescimento, enquanto a produção de alimentos seguia um padrão. Essa é a razão da frase "A Revolução Verde é Insustentável", que a produção de alimentos nunca vai alcançar a progressão populacional.

4) Apenas 2,5% da água presente no planeta inteiro está disponível para o abastecimento humano. Desses 2,5%, cerca de 70% vai para o uso da agricultura irrigada. Para um quilo de arroz por exemplo, são necessários quatro a cinco litros de água, e para um quilo de carne bovina, absurdos 12 mil litros de água. O Diretor-Geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, Jacques Diouf, concluiu que comemos mais água do que bebemos. A irrigação é responsavel por 40% da produção mundial de alimentos, e está presente em cerca de 20% da àrea arável.

5) O uso dos pesticidas e agrotóxicos vem causando grandes agressões ao meio ambiente, como a erosão, infertilidade, desertificação, mudanças climáticas, contaminação dos solos, das águas dos animais e dos seres humanos. Se o uso desses produtos for feito sem respeitar as normas de segurança, podem contaminar os solos, os rios, os aplicadores e os consumidores. A professora Ana Lúcia do gerenciamento de recursos naturais relatou sua experiência com um aplicador de agrotóxico que não respeitava as normas de proteção e segurança na sua roupa. Quando o absorvente higiênico foi retirado, ele estava ensopado de veneno, que iria entrar em contato com a sua pele. A longo tempo, esse contato poderia causar problemas sérios na saúde da pessoa, principalmente nos rins, tendo até necessidade de realizar hemodiálise depois.

6) A agricultura familiar no Brasil representa cerca de 37% da produção total no país. Enquanto a comercial (67%) é voltada para exportações para outros países, a familiar é responsável pelo abastecimento interno, e também colabora com o fornecimento para indústrias. Desses 37% presentes na agricultura familiar, cerca de 70% chega à mesa dos brasileitos. Os principais alimentos nesse modelo são carne suína, frangos, feijão, leite e mandioca. Com esse ponto de vista em mente, podemos ver a grande importância que a agricultura familiar tem: Abastecer o país com comida.

7) Agronegócio é toda a atividade comercial ligada de alguma forma a agricultura, exemplo: A extração de um minério que vai ser usado na produção de um adubo até a comercialização da produção da lavoura. A Agroindústria seria a indústria de transformação de um produto agropecuário em produto pronto para uso, como óleos de soja, doces, reagentes químicos e alimentos preparados.

Luiz Teles 20 3ºB disse...

1)A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.
2)A produção de alimentos para acabar com a fome no mundo
3)A Revolução Verde é insustentável em longo prazo pois traz muitas consequencias para o meio ambiente como a erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos...
4)A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água, aonde para produzir 1 kg de carne bovina são gastos 15 mil litros de água.
5)Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6)A agricultura familiar é essencial, pois cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população brasileira são produzidos por agricultores familiares
7)Agronegócio, comércio das comódities ou produção agrícola.

Agroindustria, a transformação de produtos primários ou agricolas ou in natura para comercialização!

Anônimo disse...

1)Primeira etapa: Revolução Verde é implantada em países do 3º mundo.
Segunda etapa: Implantação da tecnologia para outros países do mundo.
Terceira etapa: Organismos geneticamente modificados (transgênicos), empresas da biotecnologia e nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos. É a etapa que vivemos hoje.

2)A Revolução Verde foi criada com o objetivo de acabar com a fome no mundo, usando a justificativa ideológica de que este problema seria resolvido com o avanço tecnológico na agricultura, gerando maior produção de alimentos.

3)Não adianta a grande produção de alimentos para acabar com a fome se, grande parte da população não tem acesso ao alimento devido ao preço. Precisa-se de uma distribuição global de riquezas mais equilibrada.

4) A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água. Uma pessoa adulta precisa de 4 litros de água por dia para beber, mas para produzir seu alimento diário são necessários de 2 a 5 mil litros. Na média mundial, cerca de 70% dos recursos hídricos disponíveis atualmente são destinados à irrigação, contra apenas 20% para a indústria e menos de 10% para abastecimento da população (higiene e consumo direto). Nos países desenvolvidos, o porcentual de uso da água para irrigação é ainda maior, chegando próximo dos 80%.

5) Pesticidas liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias muito tóxicas que se espalham no meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso.

6)Pouca gente tem conhecimento, mas, cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população brasileira são produzidos por agricultores familiares. No Brasil, a agricultura familiar é responsável pela produção de 87% da produção nacional de mandioca, 70% da produção de feijão, 46% do milho, 38% docafé, 34% do arroz, 21% do trigo e, na pecuária, 60% do leite,[4] 59% do plantel de suínos, 50% das aves e 30% dos bovinos. Segundo dados do Censo Agropecuário de 2006, 84,4% do total de propriedades rurais do país pertencem a grupos familiares.

7) A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais. Para cada uma dessas matérias-primas, a agroindústria é um segmento da cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor. Em comparação a outros segmentos industriais da economia, ela apresenta uma certa originalidade decorrente de três características fundamentais das matérias-primas: sazonabilidade, perecibilidade e heterogeneidade. Agronegócio (também chamado de agrobusiness) é o conjunto de negócios relacionados à agricultura e pecuária dentro do ponto de vista econômico.
Costuma-se dividir o estudo do agronegócio em três partes: a primeira parte trata dos negócios agropecuários propriamente ditos, ou de "dentro da porteira", que representam os produtores rurais, sejam eles pequenos, médios ou grandes, constituídos na forma de pessoas físicas (fazendeiros ou camponeses) ou de pessoas jurídicas (empresas).
Na segunda parte, os negócios à montante da agropecuária, ou da "pré-porteira", representados pela indústria e comércio que fornecem insumos para a produção rural, como por exemplo os fabricantes de fertilizantes, defensivos químicos, equipamentos.
E na terceira parte estão os negócios à jusante dos negócios agropecuários, ou de "pós-porteira", onde estão a compra, transporte, beneficiamento e venda dos produtos agropecuários até o consumidor final. Enquadram-se nesta definição os frigoríficos, as indústrias têxteis e calçadistas, empacotadores, supermercados, distribuidores de alimentos.

Aluna Ketlyn Aliguiery Beims, n24, 3A

Anônimo disse...

1- "A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo."
2- A Revolução Verde foi criada com o objetivo de acabar com a fome no mundo, porém está não cumprio com o seu objetivo e aumentou as diferenças sociais.
3- "Torna-se cada vez mais evidente que a Revolução Verde é insustentável. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento."
4- "A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água"
5- "Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas)."
6- "Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário,cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros provêm da agricultura familiar.
Os principais alimentos cultivados nesse modelo são carne suína (60% da produção anual está na agricultura familiar), frangos (70%), feijão (67%), leite (56%) e mandioca (89%). Milho é produzido em parcelas quase iguais pela agricultura familiar e comercial. Já soja, cana, café e arroz são predominantemente comerciais. As frutas estão, em sua maioria, nas mãos das famílias."
7-" Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. é a agricultura feita com maquinas e equipamentos que facilitam esse trabalho."

Lediane Goulart nº 27 3A

Anônimo disse...

Paulo meneses 3°A n°36

1-A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2-As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade, ficou denominada de Revolução Verde. Esse processo ocorreu através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.

3-Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

4- Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

5-Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6-Muitas pessoas tiram o seu sustento com um unico pedaço de terra, plantando e colhendo, por isso a agricultura familiar é importante.

7-Agronegócio: é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.

A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.

Franklin 08 3B disse...

Franklin 08 3B

1- A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.

2- Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade.

3- A revolução verde tem como tendência sempre aumentar, desde o final da 2ª Guerra Mundial, o incremento da produção de alimentos do planeta superou o extraordinário aumento da própria população humana. De fato, entre 1961 e 2005, por exemplo, a população global cresceu 111%. Toda essa elevação espantosa da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização. Para atender a população até 2050 seria necessário a produção agrícola aumentar 70%.

4- 70% da água doce do planeta é consumida pela agricultura, 20% nas industrias e 10% para o uso doméstico.

5-Embora o uso de pesticidas tenha aumentado exponencialmente, mais de 30 vezes entre 1950 e o final dos anos 1980, um número crescente de ervas daninhas, insetos e doenças desenvolveram resistência a esses produtos. Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.

6- Entende-se por agricultura familiar o cultivo da terra realizado por pequenos proprietários rurais, tendo como mão-de-obra essencialmente o núcleo familiar, em contraste com a agricultura patronal - que utiliza trabalhadores contratados, fixos ou temporários, em propriedades médias ou grandes. Cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população brasileira são produzidos por agricultores familiares. No Brasil, a agricultura familiar é responsável pela produção de 87% da produção nacional de mandioca.

7- Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. Cadeia que vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor.

Anônimo disse...

1- A primeira foi a implantação da produção feita à base de tecnologia de alimentos e acabar com a fome no mundo. A segunda foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira é em que as grandes empresas passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, geneticamente modificados, ou transgênicos.
2- “Feita à base de tecnologia e não do sofrimento do povo”. Para aumentar a produção de alimentos e acabar com a fome no mundo.
3-Pois polui o ambiente natural, traz conseqüências para a saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos e tende a esgotar os recursos hídricos.
4- A produção de alimentos é responsável por 70% do consumo humano de água. (Utilizada para carne bovina, carne de aves, plantação de arroz, trigo, batata, soja..)
5- Embora o uso de pesticidas tenha aumentado, um número crescente de ervas daninhas, insetos e doenças desenvolveram resistência a esses produtos. Os impactos de pesticidas liberam também poluentes orgânicos persistentes, tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.
6- A agricultura familiar constituída por produtores. São agricultores com baixo nível de escolaridade e diversificam os produtos cultivados para diluir custos, aumentar a renda e aproveitar as oportunidades de oferta ambiental e disponibilidade de mão-de-obra. Estes produtores e seus familiares são responsáveis por inúmeros empregos no comércio e nos serviços prestados nas pequenas cidades. A Agricultura Familiar brasileira vem assumindo um papel importantíssimo na geração de emprego e renda, segurança alimentar, preservação ambiental e consequentemente no desenvolvimento socioeconômico do país.

7- A agroindústria realiza a transformação dos produtos primários da agropecuária em subprodutos que podem inserir na produção de alimentos, como os frigoríficos, indústria de enlatados, laticínios, indústria de couro, biocombustíveis, produção têxtil entre muitos outros. O agronegócio, corresponde à junção de diversas atividades produtivas que estão diretamente ligadas à produção e subprodução de produtos derivados da agricultura e pecuária.

Aluna: Caroline Volpi Provesi n° 06 3°A

Anônimo disse...

3A 21

1-A Revolução Verde pode ser dividida em três fases. A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.

2-Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.

3-Porque a elevação espantosa da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização. A verdade é que a fome renitente que assola o planeta é função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social vigente, não da falta de alimentos (no período 1969-1971 a população global subnutrida representava 29% do total. Em 2005, esse percentual havia caído para 14%, segundo a FAO).

4-Um total de 140 litros de água são consumidos direta e indiretamente em toda a cadeia produtiva do café para que se possa tomar uma xícara dessa bebida, segundo a Water Footprint Network (WFN). Se trocarmos o café pelo chá, diz a organização, contribuiremos para a economia de água: para fazer uma xícara de chá padrão, de 250 ml, são necessários 30 litros de água.

5-O uso de métodos não-sustentáveis na agricultura tem provocado grandes agressões ao meio ambiente: erosão, infertilidade, desertificação, mudanças climáticas, contaminação dos solos, das águas, dos animais e dos seres humanos.O uso indiscriminado de agrotóxicos acarreta muitos problemas, se usado sem respeitar as normas de segurança e sem orientação técnica, podem contaminar os solos, os rios, os aplicadores e os consumidores.

6-A chamada agricultura familiar constituída por pequenos e médios produtores representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São cerca de 4,5 milhões de estabelecimentos, dos quais 50% no Nordeste. O segmento detém 20% das terras e responde por 30% da produção global. Em alguns produtos básicos da dieta dos brasileiros, os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, como o feijão (70%); a mandioca (84%); a carne de suínos (58%); de leite (54%); de milho (49%); e de aves e ovos (40%). Estes produtores têm sofrido ao longo dos anos um processo de redução nas suas rendas, chegando à exclusão de trabalhadores rurais de ao redor de 100.000 propriedades agrícolas por ano, de 1985 a 1995 (IBGE, Censo Agropecuário 1995/96).

7-Agronegócio, comércio das comódities ou produção agrícola.
Agroindustria, a transformação de produtos primários ou agricolas ou in natura para comercialização.

João Pedro Lancellotte nº21 3ºA

Anônimo disse...

Felipe Salazar N 07 3B
1- Primeira fase (1789 - 1792)
Implantação da Monarquia Moderada
Segunda fase (1792 - 1794)
Governo Radical Republicano
Terceira fase (1794 - 1799)
Governo Conservador Republicano
2- “Esse programa foi financiado pelo grupo Rockefeller, sediado em Nova Iorque. Utilizando um discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, o grupo Rockefeller expandiu seu mercado consumidor, fortalecendo a corporação com vendas de pacotes de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento como Índia, Brasil e México.”
3- “Todo essa elevação espantosa da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização. A verdade é que a fome renitente que assola o planeta é função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social vigente, não da falta de alimentos” . A produção de alimentos aumentou muito mais ainda existiam muita pobreza continuando com a insustentabilidade .
4- 4- “70% da água doce do planeta é consumida pela agricultura, 20% nas industrias e 10% para o uso doméstico”
5- “Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana. Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso”
6- “O setor agropecuário familiar é sempre lembrado por sua importância na absorção de emprego e na produção de alimentos, especialmente voltada para o autoconsumo, ou seja, focaliza-se mais as funções de caráter social do que as econômicas, tendo em vista sua menor produtividade e incorporação tecnológica. Entretanto, é necessário destacar que a produção familiar, além de fator redutor do êxodo rural e fonte de recursos para as famílias com menor renda, também contribui expressivamente para a geração de riqueza, considerando a economia não só do setor agropecuário, mas do próprio país.”
7- “Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais
Agroindustria, a transformação de produtos primários ou agricolas ou in natura para comercialização!”

Anônimo disse...

Frederic Rieger N09 3B

1. A primeira etapa seria a implantação do projeto em países selecionados. A segunda seria A implantação de novas técnicas agrícolas, que seriam o desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas. E a terceira etapa seria a pratica, a fim de aumentar a produção agrícola nos países e acabar com a fome mundial.
2. A revolução verde foi criada com o objetivo de acabar com a fome mundial através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
3. A revolução verde é insustentável, pois com o tempo a produção agrícola ira diminuir e os recursos usados para mantê-la estável desgastam demais o planeta. Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos.
4. A agricultura esta afetando a reserva de recursos hídricos. Ela é responsável por 70% do consumo humano de água. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos.
5. Com o aumento de pesticidas na agricultura, o numero de pragas também vem aumentando. E alguns até ficam imune às toxinas. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana. Podem causar câncer.
6. A agricultura familiar representa cerca de 20% da produção de alimentos. Ela, além de representar um meio de economia para diversas famílias do campo, ajuda na fabricação de comida para a população.
7. A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura, vai desde o fornecimento de insumos agrícolas até o consumidor. É a agricultura feita com maquinas e equipamentos que facilitam esse trabalho. Já o agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Anônimo disse...

1- A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas industria, que foram transportadas para o mundo inteiro como uma agricultura massificada. Na terceira,que é a etapa que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2- A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é, o latifúndio.

3- Em que pese todos esses índices animadores, diversos fatos comprovam que a Revolução Verde é insustentável em longo prazo. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4-A agricultura consome 70% da água do doce do planeta para produção de alimentos. Para produzir 1 kg de aves, gastasse 3500L, para produzir 1kg de carne bovina gastasse 15000L de água, gastasse 3500L, 1 kg de arroz utiliza-se 1900L de água.

5- Eles liberam poluentes orgânicos persistentes, substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os poluentes orgânicos persistentes são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6-O setor agropecuário familiar é sempre lembrado por sua importância na absorção de emprego e na produção de alimentos, especialmente voltada para o autoconsumo. Em alguns produtos básicos da dieta do povo do BRASIL, como o feijão, arroz, milho e pequenos animais, chega a ser responsável por 60% da produção. Constituída por pequenos e médios produtores, a chamada agricultura familiar representa a imensa maioria de produtores rurais do Brasil sendo a metade dos seus estabelecimentos se localiza no Nordeste.

7-*Agroindustria, a transformação de produtos primários ou agricolas ou natural para comercialização!
*Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.".


MATHEUS COSTA 32. 3 A

Anônimo disse...

1-As inovações tecnológicas na agricultura para a obtenção de maior produtividade através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo, utilização de agrotóxicos e mecanização no campo que aumentassem a produtividade. Utilizando um discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, o grupo Rockefeller expandiu seu mercado consumidor, fortalecendo a corporação com vendas de pacotes de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento.

2- A Revolução Verde proporcionou tecnologias que atingem maior eficiência na produção agrícola, aumentando significativamente a produção de alimentos, entretanto, a fome mundial não foi solucionada, desbancando o discurso humanitário de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome nos países em desenvolvimento.

3- O incremento da produção de alimentos do planeta superou o aumento da própria população humana. A população global cresceu 111%. No mesmo período, a produção de cereais, a base da alimentação global, subiu 154%, a produção total de carne 280%, a de peixes, crustáceos e moluscos capturados nos mares e criados em cativeiro 227%. Todo essa elevação da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização.

4- No mundo, uma área de cerca de 1,532 bilhão de hectares está em produção agrícola, dos quais cerca de 278 milhões de solos sob o domínio de infra estrutura hídrica de irrigação. A área de 18% sob cultivo irrigado produz cerca de 44% da produção total agrí- cola, enquanto a agricultura de sequeiro responde pelo restante.

5- Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso.

6- Tem um papel crucial na economia das pequenas cidades. Produtores e seus familiares são responsáveis por inúmeros empregos no comércio e nos serviços prestados nas pequenas cidades. A melhoria de renda deste segmento por meio de sua maior inserção no mercado tem impacto importante no interior do país e por consequência nas grandes metrópoles.A inserção no mercado ou no processo de desenvolvimento depende de tecnologia e condições político-institucionais, representadas por acesso a crédito, informações organizadas, canais de comercialização, transporte, energia, etc. Este último conjunto de fatores normalmente tem sido a principal limitante do desenvolvimento.

7- Agronegocio é o conjunto de negócios relacionados à agricultura e pecuária dentro do ponto de vista econômico.

A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais.

Larissa Florencio 3A 25

Anônimo disse...

Camila Garcia - 02 - 3ºA


A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais.

2- Por que realmente foi criada a Revolução Verde ?

Foi criada com o objetivo de acabar com a fome, porem os alimentos são distribuídos de forma desigual, assim, não melhorando em nada no real problema.


3- Justifique a frase: A Revolução Verde é insustentável.

‘’Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos.’’

4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:

‘’ Redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água).’’

5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
‘’Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana. são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).’’


6- Qual a importância da agricultura familiar no Brasil ?

Sua importância é a sustentabilidade gerada.


7- O que significa: agroindústria e agronegócio.

O agronegócio é formado por um conjunto de atividades interdependentes que têm em seu centro a agropecuária. Num dos pólos dessas atividades estão os fornecedores de máquinas, equipamentos e insumos agrícolas e, no outro, as atividades de processamento industrial, de distribuição e serviços.

Dessa forma, estão articulados três setores de atividade econômica:primário (agropecuária e extração vegetal), secundário (indústria) e terciário(distribuição e comercialização).


A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais.

Anônimo disse...

Gabriel Munhoz Garbe
Nº 10
3º B

1- A primeira foi a implantação do modelo de produção nos países de Terceiro Mundo. A segunda foi a expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais os alimentos transgênicos.

2- Utilizando um discurso ideológico de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, expandiram o mercado consumidor, fortalecendo as corporações com vendas de pacotes de insumos agrícolas, principalmente para países em desenvolvimento como Índia, Brasil e México.

3- Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo.

4- De toda a agua doce do planeta, 70% dela é utilizada pela agricultura sendo que a maior parte é gasta com a produção de carne.

5- Liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.

6- Cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população brasileira são produzidos por agricultores familiares e responde por 37,8% do Valor Bruto da Produção Agropecuária.

7- Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária e agroindústria é a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização.

Sérgio 3ºB nº35 disse...

1- Primeiramente a evolução do maquinario e das técnicas da agricultura, depois a alta produção de alimentos e por ultimo a exportação dos alimentos e utilização dos mesmos(em parte) em território nacional.
2- Para aumentar a produção agricola e a evoloção da industria e do agronegócio, para obter um desenvolvimento sustentavel favorável a toda a população, sendo ela de alta ou baixa classe social.
3- Mesmo aumentando toda a produção de alimentos, muito desse são exportados e mesmo a parte que fica no Brasil é utilizada pela população que tem dinheiro, dessa forma, os pobres não tem acesso a esses alimentos, pois não tem renda.
4- A quantia de água gasta para a produção de alimentos de origem vegetal e animal são de indices absurdos, pois todos os fatores ecológicos são interdependentes, desta forma, com o aumento de alimentos, ocorre o aumento do gasto de água, e esta precisa ser economizada de acordo com as condições anbientais atuais.
5- Os pesticidas ajudam a industria de alimentos, porém o exesso dele causa poluição atmosférica
e prejudica diversas espécies animais, entre elas os peixes e outros animais aquaticos e terrestres, esses pesticidas prejudicam a camada de pele e as vias respiratóris dos animais.
6- Essa agricultura garante o sustendo da pupulação de baixa classe, mas fica cada vez mais dificil a agricultura familiar competir com as grandes industrias, pois elas tem tecnicas muito avançadas que as pequenas industrias. 7- Agroindustria é a industria de da agricultura e da pecuária e as transações feitas nesse tipo de industria são os agronegócios.
Sérgio 35 3b

Anônimo disse...

1- A primeira etapa foi a implantação do sistema em países em desenvolvimento, como: Brasil, Filipinas e México. A segunda foi o momento de expansão das técnicas utilizadas e a distribuição desse modo para a agricultura mundial. A terceira fase é a atual, onde grandes empresas investem nas mais novas tecnologias para criarem um modo de transformar geneticamente os organismos de plantas e animais, através de experimentos com material genético e nanotecnologia.

2- Para tentar suprir a necessidade de alimentos para a população mundial, o que não deu muito certo como pode se ver na atual situação em que se encontra o planeta, ainda com uma grande parcela da população passando fome.

3- É insustentável, pois os gastos são muito altos e o benefício é pouco. Mesmo após todo o tempo e dinheiro investidos a fome ainda é uma característica de muitos lugares

4- Quase 70% da água utilizada é destinada a produção de alimentos, é uma quantidade muito grande. Especialmente para produzir alimentos que não chegam a todos, pois parte das pessoas não tem nem água disponível, quanto mais alimentos.

5- Eles causam grandes impactos ambientais, liberam poluentes orgânicos, que são extremamente tóxicos, se espalham pelo ambiente, se acumulam no corpo de peixes, aves e mamíferos, e causa danos a saúde dos humanos

6- A agricultura familiar é tida como uma parte de terra com pequenos trabalhos rurais e mão de obra baseada no núcleo familiar, além de render sustento para as famílias este setor tem grande papel na produção agropecuária nacional.

7- Agroindústria: são indústrias que tem como principal componente de desempenho os trabalhos rurais de produção, cultivo e exploração da agricultura.
Agronegócio: qualquer atividade comercial ou industrial relativa ao campo, produção rural.

Matheus Bornhausen Braz Olegário
28 3ºB

gustavo bittencourt n 15 3A disse...

1 - A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.

2- “A Revolução Verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que é o latifúndio. Em contrapartida este latifúndio não consegue enxergar que, na verdade, ele é só mais um meio de manobra para as transnacionais. Porque se você olhar o cenário da agricultura mundial e brasileira, os latifundiários não estão conseguindo sustentar o meio de produção em que eles vivem. A agricultura convencional está em declínio. Principalmente na questão de produção e ambiental.”

3- Encontraram na agricultura uma maneira de empregar todos os serviços tecnológicos desenvolvidos na guerra para manter a atuação no mercado. As empresas da alimentação iniciaram o plano de atender aos interesses de grupos capitalistas com a produção voltada para o mercado externo e com o uso intensivo de insumos industriais. Com a Revolução Verde passou-se a aplicar na agricultura o conjunto de produtos utilizados nas guerras. Os materiais de explosivos, por exemplo, transformaram-se em adubos sintéticos e nitrogenados. Os gases mortais, em agrotóxicos; e tanques de guerra, em tratores.

4- Entre outras razões, é obviamente limitada a quantidade de fertilizantes que as atuais variedades agrícolas podem assimilar. Estes e a disponibilidade de água para irrigação são as duas principais causas da explosão alimentar no pós-guerra. A água também é obviamente limitada. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

5- Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6- Enquanto os grandes produtores controlam a primeira (comercial), concentrando também as exportações, a segunda (familiar), feita por pequenos e médios produtores é responsável principalmente pelo abastecimento interno, apesar de também colaborar com o fornecimento para a indústria, especialmente de frango e leite

7- A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. - Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Gustavo Bittencourt - n: 15 3A

Anônimo disse...

1-A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos.
2-Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
3- Revolução Verde é insustentável, pois ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo.
4-A agricultura irrigada é a maior consumidora dos recursos hídricos. Em termos mundiais, estima-se que esse uso responda por 70% da água doce disponível. No Brasil, esse índice é de 61%, sendo o restante usado na indústria (18%) e no consumo doméstico (21%). Quando os alimentos chegam às mesas dos consumidores, não se sabe o quanto de água foi necessário para produzi-los. Para se ter uma idéia, para um quilo de arroz são necessários de quatro a cinco litros de água. Já para um quilo de carne bovina são gastos de 12 a 13 mil litros, e para um quilograma de cereal, de mil a dois mil litros.
5-O uso indiscriminado de agrotóxicos ao longo dos anos tem provocado o acúmulo de resíduos de compostos químicos nocivos na água, no solo e no ar. É esse o resultado da alta dependência de insumos químicos usados no controle de pragas, doenças e invasoras nas lavouras para garantir índices de produtividade que proporcionem retorno econômico à atividade.
6- A produção agrícola brasileira pode ser dividida entre comercial e familiar, em uma proporção de cerca de 63% e 37%,respectivamente. Enquanto os grandes produtores controlam a primeira (comercial), concentrando também as exportações, a segunda (familiar), feita por pequenos e médios produtores é responsável principalmente pelo abastecimento interno, apesar de também colaborar com o fornecimento para a indústria, especialmente de frango e leite.
7-Agronegócio: comércio das comódities ou produção agrícola.
Agroindústria: a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização.

Matheus Puff Nº29 3ºB

Anônimo disse...

Matheus Lucas Bernardes 31 – 3°B
1- A revolução verde pode ser dividida em três etapas. A primeira etapa foi a implantação dessa forma de produção nos países em desenvolvimento como o Brasil, México entre outros. A segunda etapa é expandir os processos tecnológicos utilizados pelas empresas para o resto do mundo em uma taxa massificada. A terceira etapa, a que vivemos hoje, as empresas passaram a desenvolver pesquisas com materiais biológicos.
2- A revolução verde foi o investimento em várias pesquisas envolvendo o aumento da produção sem que aumentasse a carga horária de trabalho das pessoas da agricultura.
3- A revolução verde acabou sendo insustentável, pois além de o produto ser exportado para os países ricos, foi também um método direcionado aos grandes produtores, onde os que não tinham possibilidade de adquirir os “meios” ficavam para trás por grandes empresas. A fome era solucionada nos países já desenvolvidos
4- A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de alimentos. As indústrias assumem 21% e o uso doméstico apenas 10%. Para produção de grãos é utilizado em média de 1400 litros para 1 kg de produto, também para 1 kg de carne bovina e aviária é utilizado em média 9250 litros de água. O uso doméstico, na limpeza, cozinhar e beber utilizam 15% enquanto a cada descarga e um banho, se vão 75% de água.
5- O uso de pesticidas subiu 0,3 kg por hectare, o que levou depois de um certo tempo, elevar de 5 espécies resistentes aos produtos químicos para 400. Além disso os pesticidas liberam poluentes orgânicos persistentes, que se espalham pelo ambiente e se acumulam em tecidos orgânicos, provocam cânceres e danos ao sistema nervoso humano.
6- A agricultura familiar é representada por produtores de pequenos e médios porte, e a grande maioria dos produtores rurais do Brasil. Os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Além da produção de alimentos, geram trabalho e renda. Mas na crise atual é necessário rever as localizações de tais pequenas áreas produtoras, para que haja maior aproveitamento e condições as famílias.
7- Agroindústria é todo conjunto de atividades que provem da agricultura e pecuária, com determinadas limitações a cada tipo de matéria prima, desde o fornecimento de insumos até o consumidor. Agronegócio é toda relação comercial de industrias, que envolvem cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Anônimo disse...

Manoella Santangelo n30 3A
1- A revolução verde pode ser dividida em tres fases. A primeira foi a implantação desse modelo de produção nos países do chamado terceiro mundo, México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa, foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. A terceira é a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da bio, e nanotecnologia, passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de organismos geneticamente modificados, ou simplesmente transgênicos( as empresas desse ramo aprofundam um modelo economico de exploração baseado na destruição ambiental e desperdício de energia). A terceira fase consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos larifúndios, monocultivos e uso de insumos químicos.

2-Tinha como objetivo contribuir para o aumento da produção e da produtividade agrícola no mundo, através do desenvolvimento de experiências no campo da genética vegetal para a criação e multiplicação de sementes adequadas às condições dos diferentes solos e climas e resistentes às doenças e pragas, bem como a descoberta e aplicação de técnicas agrícolas ou tratos culturais modernos e eficientes.

3-O incremento da produção de alimentos do planeta superou o extraordinário aumento da própria população humana. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4- 70% da água doce do planeta é consumida pela agricultura.A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos, os fertilizantes químicos não absorvidos pelas plantas contaminam a água potável.Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

5- A aplicação crescente de pesticidas é considerada uma dificuldade, pois eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana.Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas.

6- Os agricultores familiares são responsáveis por aproximadamente 40% do valor bruto da produção agropecuária, 80% das ocupações produtivas agropecuárias e parcela significativa dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Tem forte capacidade de adaptação às evoluções do ambiente econômico em que se insere.

7- O agronegócio, que atualmente recebe o nome de agrobusiness (agronegócios em inglês), corresponde à junção de diversas atividades produtivas que estão diretamente ligadas à produção e subprodução de produtos derivados da agricultura e pecuária. O agronegócio deve ser entendido como um processo, na produção agropecuária intensiva é utilizado uma série de tecnologias e biotecnologias para alcançar níveis elevados de produtividade, para isso é necessário que alguém ou uma empresa forneça tais elementos. Bancos que fornecem créditos, indústria de insumos agrícolas e outros por exemplo, são setores da economia que fazem parte dos agronegócios.

Taís Klock N36 3B disse...

Taís Klock n 36 3B

1- A primeira fase foi consolidada com a implantação do modelo de produção nos países subdesenvolvidos. Na segunda fase aconteceu uma expansão das técnicas usadas pelas empresas, em relação a agricultura massificada. A terceira fase, grandes empresas desenvolveram experimentos tecnológicos para a melhoria, mas por consequência gera muita desigualdade no país.

2- Desenvolveu procurando deslocar o sentido social e político das lutas contra a fome e a miséria. Estados, instituições financeiras nacionais e internacionais, centros de pesquisas agronômicas e empresas transnacionais do setor agropecuário aliaram-se na introdução de medidas técnicas para o aumento da produção agrícola. Difundiu a ideia de que a fome só seria resolvida com os avanços tecnológicos.

3- A erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar. Além de tudo, essa elevação da oferta de comida deve-se à Revolução Verde, que tem como fundamento o uso de sementes de alto rendimento, fertilizantes, pesticidas, irrigação e mecanização. A verdade é que a fome presente no planeta é função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social, não da falta de alimentos.

4- Consumindo 70% de toda água doce disponível para a irrigação e produção de alimentos. Nos períodos de explosão demográfica ocorridos nos últimos tempos, a ampliação das áreas irrigadas garantiu a produção de alimentos durante décadas. Produção agrícola, é preciso muito irrigação para conseguir uma colheita satisfatória de alimentos. Muitas vezes não é suficiente apenas a agua da chuva. O desperdício da água na agricultura é gerado pelo manejo inadequado aplicado pelos agricultores e ao consumo excessivo. No Brasil, estados como o de São Paulo instituíram a cobrança sobre a utilização da água na irrigação.

5- O uso de pesticidas na agricultura, para o controle de pragas, também pode oferecer riscos para a população em geral, para os trabalhadores, e para a própria plantação. Com a exposição direta a esses. Geralmente a população mal orientada comete erros em relação ao uso, que em excesso torna-se prejudicial até para os animais, contamina o solo, que pode ficar infértil para o plantio, ou trazer problemas para o que irá colher do local.

6- Cerca de 60% dos alimentos consumidos pela população brasileira são produzidos por agricultores familiares. Segundo o último Censo Agropecuário, a agricultura familiar responde por 37,8% do Valor Bruto da Produção Agropecuária. De acordo com a Secretaria de Agricultura Familiar, aproximadamente 13,8 milhões de pessoas trabalham em estabelecimentos familiares, o que corresponde a 77% da população ocupada na agricultura.

7-Agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aquicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia em função dos objetivos das empresas.
Agronegócio é o conjunto de negócios relacionados à agricultura, dentro do ponto de vista econômico. Envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Anônimo disse...

Marina Eing Barbosa -25 - 3B

1- Explique as três etapas da Revolução Verde:
1. Depois da Segunda Guerra Mundial. Taxa de natalidade alta = muitos filhos = mao de obra para a agricultura. Sem saneamento basico = epidemias = Taxa de mortalidade alta.
2. Fase de transiçao. Melhores alimentos, qualidade sanitaria e evoluçao na medicina = Taxa baixa de mortalidade e alta de natalidade = explosao demografica.
3. Queda na taxa de natalidade = uso de preservativos, anticoncepcionais, entrada da mulher no mercado de trabalho = educaçao familiar. Taxa baixissima de mortalidade.

2- Por que realmente foi criada a Revolução Verde ?
Para aumentar a produtividade em menos espaço e tempo e diminuir a fome global.

3- Justifique a frase: A Revolução Verde é insustentável.
Ela polui o ambiente natural, com consequencias graves a saude humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hidricos e, do ponto de vista energetico e apresenta um saldo negativo.

4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:
Na agricultura, e a criaçao de gado que leva o recorde de gastos de agua. Em seguida as aves e o arroz, por necessitar de agua em abundancia para evoluir. Mais da metade da agua usada e gasta na agricultura. Apenas 10% e usado domesticamente, mas nao e por isso que podemos abusar dela.

5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
E limitada a quantidade de fertilizante que pode-se usar. Mas para a dificuldade da expansao da produçao alimenticia, no Brasil, de 1991 a 2001 o aumento fora de 400% e na Argentina de 211%. O que acontece e que assim como os antibioticos, as pragas agricolas estao criando resistencia aos agrotoxicos. Estes pesticidas liberam poluentes organicos persistentes (POPs), ou seja: POP na planta -> Peixes come a planta -> POP no peixe -> Pessoa come o peixe -> POP na pessoa -> problemas hormonais, nervosos ou canceres.
Outro caso e que apesar de essas toxinas aumentarem a produçao, a longo prazo elas contaminam a agua potavel, matam os peixes e acabam com efeitos nocivos `a agricultura e `as florestas.

6- Qual a importância da agricultura familiar no Brasil ?
Esta e responsavel por 60% dos alimentos que chegam `a mesa dos brasileiros, ocupando 70% da mao de obra no campo.

7- O que significa: agroindústria e agronegócio.
Agroindustria: A industria nas suas relaçoes com a agricultura ou dependencias desta; industria que beneficia materia-prima oriunda da agricultura.
Agronegocio: Economia. Processos da agricultura e pecuaria desde a produçao de seus produtos ate a comercializaçao.

Anônimo disse...

Lucas Stefan 3ºB - 19

1- A primeira fase da revolução verde foi quando os paises de terceiro mundo, como Brasil, México
receberam este tipo de produção que iria revolucionar a agricultura. A segunda fase foi quando ouve a expansão
das técnicas usadas pelas empresas e não só países de terceiro mundo a estavam ultilizando.
Na terceira fase,em que vivemos hoje, as empresas de biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver alimentos trangenicos, ou seja modificados geneticamente.

2- A revolução verde foi criada inicialmente para auxiliar e melhorar a agricultura em países de terceiro mundo, com o intuito de diminuir ou até acabar com a fome no mundo.

3- Como a revolução verde veio para melhorar a produção agricola, a produção acabou ultrapassando o crescimento populacional, e mesmo com um grande quantidade de alimentos,
a fome ainda não tinha sido combatida, pois o problema não é a falta de alimentos e sim a falta de recursos para obter estes alimentos. Além de causar uma grande erosão no solo
da plantação, poluir ar e água, solo infértil e uma grande ultilização dos recursos hidricos da terra.

4- A água potavel é um recurso limitado, plantações necessitam de irrigação para conseguirem se desenvolver, portanto á um grande gasto com a água, cerca de 70 porcento da agua
mundial é usada para a agricultura, e acaba causando várias implicações como rebaixamento ou secagem de rios e lagos, e também disputas entre fazendeiros e comunidades pela água.

5- Os pesticidas foram criados inicialmente para combater as pestes que acabavam com a produção agrícola, más o seu uso pode causar vários problemas não só com o solo mas também com
organismos humanos. Um dos principais problemas dos pesticidas é a degradação dos recursos naturais, como o solo, tornando-o infértil, também podendo causar a contaminação dos lenções
freáticos, causando com que pesticidas sejam encontrados em lagos, rios, e corregos de acesso humano. Não só quem consome o alimento produzido com pesticida é prejudicado, o agricultor
também sofre concequencias, com o longo prazo de contato com pesticidas, o agricultor fica com dificuldades respiratórias, problemas de memória, problemas na pele e até cancer.
Várias pestes começam a ficar resistentes aos pesticidas, e portanto agricultores decidem ultilizar ainda mais pesticidas, para conseguir combater estas pestes.

6- A agricultura familiar é de suma importancia para todos, ela gera empregos, alimentos para algumas industrias e também para auto consumo. Cerca de 60% de alguns alimentos consumidos
por brasileiros são produzidos pela agricultura familiar.

7- A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.
Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.

Anônimo disse...

1 - Os três processos que constituem a Revolução Verde são basicamente o desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.

2 - Esse programa teve o intuito de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo. Mas com o passar do tempo foi percebido uma falha nesse planejamento. E o aumento da produção não estava conseguindo diminuir os índices de fome no mundo.

3 - índices de diversos fatos comprovam que a Revolução Verde é insustentável em longo prazo, pois traz consigo algumas consequencias graves inesperadas como a erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos, perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares! E esses fatores têm contribuído ainda mais para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4 - A agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água e é obviamente limitada a quantidade de fertilizantes e de água que as atuais variedades agrícolas assimilam. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos.

5 - Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde.

6 - A agricultura familiar, feita por pequenos e médios produtores é responsável principalmente pelo abastecimento interno do país, apesar de também colaborar com o fornecimento para a indústria, especialmente de frango e leite. E segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário, cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros provêm da agricultura familiar. 

7 - A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. E agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. 

Catarina n° 05
3º EM B

Anônimo disse...

1- A primeira foi a implantação do modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.
2- Foi criada com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
3- A revolução verde é insustentável, pois muitas vezes ocorre a Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
4- A produção agrícola, atualmente gasta números absurdos, atingindo altas porcentagens . Mesmo com a produção acelerada, isso acaba prejudicando outros fatores econômicos do país.
5- O uso de métodos não-sustentáveis na agricultura tem provocado grandes agressões ao meio ambiente: erosão, infertilidade, desertificação, mudanças climáticas, contaminação dos solos, das águas, dos animais e dos seres humanos.O uso indiscriminado de agrotóxicos acarreta muitos problemas, se usado sem respeitar as normas de segurança e sem orientação técnica, podem contaminar os solos, os rios, os aplicadores e os consumidores.
6- Os agricultores familiares são definidos, segundo o Manual Operacional do Crédito Rural Pronaf (2002), como sendo os produtores rurais que atendem aos seguintes requisitos - •Sejam proprietários, posseiros, arrendatários, parceiros ou concessionários da Reforma Agrária;Residam na propriedade ou em local próximo;Detenham, sob qualquer forma, no máximo 4 (quatro) módulos fiscais de terra,quantificados conforme a legislação em vigor;No mínimo 70% (oitenta por cento) da renda bruta familiar devem ser provenientes da exploração agropecuária ou não agropecuária do estabelecimento;•A base da exploração do estabelecimento deve ser o trabalho família
7- A agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura.
Agronegócio (também chamado de agrobusiness) é o conjunto de negócios relacionados à agricultura e pecuária dentro do ponto de vista econômico.

Maria Julia - 31 3A

Anônimo disse...

1-A primeira foi a implantação deste modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda etapa foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos. A terceira fase da Revolução Verde consolida um modelo de produção que gera maior desigualdade no interior dos países, marcada pelos latifúndios, pelos monocultivos e pelo uso de insumos químicos. E as empresas do ramo de agrotóxicos e transgênicos aprofundam um modelo econômico e tecnológico de exploração baseado na destruição ambiental, no desperdício de energia e na expulsão de milhares de agricultores do campo.
2-A revolucao verde se desenvolveu procurandodeslocar o sentido social e politico das lutas contra a fome e a miseria, sobretudo apos a revolucao chinesa camponesa, e comunista de 1949. Overde desta revolucao reflete omedo do perigo vermelho.
3- A revolucao verde é insustentavel, pois polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo.
4- A agricultura irrigada é a maior consumidora desses recursos hídricos. Em termos mundiais, estima-se que esse uso responda por 70% da água doce disponível. Para se ter uma idéia, para um quilo de arroz são necessários de quatro a cinco litros de água. Já para um quilo de carne bovina são gastos de 12 a 13 mil litros, e para um quilograma de cereal, de mil a dois mil litros. A conclusão lógica que chegamos é a de que se come mais água do que se bebe água”, disse o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Jacques Diouf
5-O uso de pesticidas para acabar com as pragas nas práticas agrícolas deve ser moderado e feito com alguns cuidados, se não, pode causar a contaminação e desertificação do solo. O uso intenso de pesticidas pode levar à degradação dos recursos naturais, em alguns casos de forma irreversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos, entre eles a contaminação da água, do ar e do próprio solo. Estudos indicam que a exposição aos pesticidas está associada, a longo prazo, com vários problemas de saúde, tais como: dificuldades respiratórias, problemas de memória, problemas na pele, cancro, etc.
6-setor agropecuário familiar é sempre lembrado por sua importância na absorção de emprego e na produção de alimentos, especialmente voltada para o autoconsumo, ou seja, focaliza-se mais as funções de caráter social do que as econômicas, tendo em vista sua menor produtividade e incorporação tecnológica. Entretanto, é necessário destacar que a produção familiar, além de fator redutor do êxodo rural e fonte de recursos para as famílias com menor renda, também contribui expressivamente para a geração de riqueza, considerando a economia não só do setor agropecuário, mas do próprio país.
7-Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária.A agroindústria faz parte do agronegocio, sendo basicamente, o setor que transforma ou processa materias-primas agropecuarias, em produtos elaborados, adcionando valor ao produto.
Isadora V.Chaves N 14 3B

Anônimo disse...

3- É conhecido como insustentável pela fato de haver erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
4- A produção agrícola, atualmente têm gastado números absurdos, atingindo porcentagens superiores à metade. Mesmo que a produção está acelerada, isso acaba prejudicando outros fatores econômicos do país.

Anônimo disse...

Amadeus Henrique – nº 03 / 3ºB
1 – Se iniciou com os avanços tecnológicos do pós-guerra. Pesquisadores de países industrializados prometiam, aumentar as produtividades agrícolas e resolver o problema da fome nos países em desenvolvimento, mas, contraditoriamente, além de não resolver o problema da fome, aumentou a concentração fundiária, a dependência de sementes modificadas e alterou significativamente a cultura dos pequenos proprietários.
A introdução destas técnicas em países menos desenvolvidos provocou um aumento brutal na produção agrícola de países não-industrializados. Países como o Brasil e a Índia foram alguns dos principais beneficiados na produção. No Brasil, passaram a desenvolver tecnologia própria, tanto em instituições privadas quanto em agências governamentais (como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária|Embrapa) e universidades. A partir da década de 1990, a disseminação destas tecnologias em todo o território nacional permitiu que o Brasil vivesse um surto de desenvolvimento agrícola, com a aumento da fronteira agrícola, a disseminação de culturas em que o país é recordista de produtividade (como a soja, o milho e o algodão, entre outros), atingindo recordes de exportação.
2 – Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas.
3 – A verdade é que a fome renitente que assola o planeta é função da falta de recursos para comprar comida, ou seja, da enorme injustiça social vigente, não da falta de alimentos. Erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.
4 – Do total de água do planeta, 97,5% encontram-se nos oceanos e mares e apenas 2,5% estão disponíveis para o abastecimento humano. A agricultura irrigada é a maior consumidora desses recursos hídricos. Em termos mundiais, estima-se que esse uso responda por 70% da água doce disponível. No Brasil, esse índice é de 61%, sendo o restante usado na indústria (18%) e no consumo doméstico (21%).
Para se ter uma idéia, para um quilo de arroz são necessários de quatro a cinco litros de água. Já para um quilo de carne bovina são gastos de 12 a 13 mil litros, e para um quilograma de cereal, de mil a dois mil litros.

Anônimo disse...

Gabriela Luz Alexandre – 11 – 3ºA

1- Sementes são modificadas em laboratórios, ficam mais resistentes de aos diferentes tipos de pragas e doenças, e estes dão um aumento significativo à produção.

2- Pela necessidade que viram de aumentar a produtividade agrícola a partir da fome, apesar de não ter resolvido o problema (fome) teve grande importância, mesmo tendo resultado significativo anos depois.

3- É conhecido como insustentável pela fato de haver erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4- A produção agrícola, atualmente têm gastado números absurdos, atingindo porcentagens superiores à metade. Mesmo que a produção está acelerada, isso acaba prejudicando outros fatores econômicos do país.

5- Liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).

6- Tem importância para o desenvolvimento agrícola do país, são geralmente pequenos fazendeiro que possuem pequenos campos de produção, que não atingiram produtividade suficiente para competir com grandes empresas agrícolas se endividando com empréstimos bancários tendo como única forma de pagamento a venda da propriedade para outros produtores.

7- O agronegócio é formado por um conjunto de atividades interdependentes e seu centro é a agropecuária. Num dos polos dessas atividades estão os fornecedores de máquinas, equipamentos e insumos agrícolas e, no outro, as atividades de processamento industrial, de distribuição e serviços. A agroindústria faz parte do agronegócio, porém é o setor que transforma ou processa matérias-primas agropecuárias em produtos elaborados, dando a eles valores.

Anônimo disse...

continuação (amadeus):
5 – Os impactos de pesticidas já são bastante conhecidos. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), substâncias extremamente tóxicas que se espalham pelo meio ambiente e se acumulam nos tecidos orgânicos de peixes, aves e mamíferos, com sérios danos ao meio ambiente e à saúde humana (as primeiras vítimas são os que aplicam os pesticidas, principalmente nos países em desenvolvimento). Os POPs são “destruidores endócrinos”, prejudicando o sistema hormonal de seres humanos e de outros animais. Provocam também cânceres e danos ao sistema nervoso (neurotoxinas).
6 – A produção agrícola brasileira pode ser dividida entre comercial e familiar, em uma proporção de cerca de 63% e 37%,respectivamente.
Enquanto os grandes produtores controlam a primeira (comercial), concentrando também as exportações, a segunda (familiar), feita por pequenos e médios produtores é responsável principalmente pelo abastecimento interno, apesar de também colaborar com o fornecimento para a indústria, especialmente de frango e leite.
Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário,cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros provêm da agricultura familiar.
7 – Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária, e Agroindústria é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aquicultura ou silvicultura.

Anônimo disse...

1- A primeira fase teve o objetivo de implantar a Revolução verde em alguns países, a segunda tinha o objetivo de espalhar a tecnologia para outros países, plantando e provando que daria certo, a terceira é a fase em que vivemos hoje, onde as grandes empresas mandam, onde há biotecnologia, trangenicos.
2- Criar novas tecnologias para agricultura e como consequência acabando com a fome.A Revolução verde foi criada para favorecer um segmento da sociedade que eram os latifundiários, mas em contra partida eles não conseguem enxergar que na verdade ele é só um meio de manobrar as transnacionais.
3- Pois acaba gerando consequências, como degradação ambiental e dependência de sementes, afetar a saúde e correndo o risco de esgotar os recursos hídricos.Erosão e compactação do solo.
4-A produção de alimentos é a que mais gasta a água, enquanto essa produção cresce, a quantidade de água continua igual, além do uso demasiado de água doce, e secagem de barragens e rios, ainda há a contaminação por meio dos agrotóxicos.
5-O uso de pesticidas vem crescendo muito, mas as pragas vem ficando mais resistente, quanto mais se usa esses pesticidas, mais especies de pragas aparecem, e mais difícil de acabar elas, aumentando mais ainda o uso deles. E ainda liberam substancias toxicas.
6- Mesmo com a crescimento da tecnologia na agricultura, muitos produtores não conseguem se adaptar a isso, pois tem um alto custo, acabam se tornando pequenos produtores, que além de sustentar a família e fornecer mercadoria para alguns comércios de suas cidades, conseguem colherem alimentos com menos agrotóxicos, sendo assim mais saudavel, e não contribuem para algumas das conseqüências por não produzirem em longa escala. Além de gerar emprego, por não contar com muitas maquinas e contribuindo para a economia do pais.
7- Agroindústria: Integração entre campo e cidade. Onde há subordinação da agricultura à indústria, pois ela é o fornecedor. Ao mesmo tempo, a indústria é o principal destino dos produtos agrícolas. conjunto de operações da cadeia produtiva, do trabalho agropecuário até a comercialização.

Nathalia Vieira. 35/ 3ªA

Anônimo disse...

Jéssica Cabral - 20 - 3A

1) A primeira fase foi a implantação do modelo de produção nos países chamados do Terceiro Mundo como México, Brasil e Filipinas. A segunda fase foi o momento de expansão das técnicas utilizadas pelas empresas, que foram levadas para o resto do mundo como uma agricultura massificada. Na terceira, a que vivemos hoje, em que as grandes empresas do ramo da biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver experimentos tecnológicos com a utilização do material biológico de plantas e animais, ou seja, os organismos geneticamente modificados, ou simplesmente, transgênicos.

2)Foi criada com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade.

3)A Revolução Verde é insustentável pois ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento.

4)A produtividade agrícola, que progrediu muitíssimo nas últimas décadas, não continuará a crescer indefinidamente. Entre outras razões, é obviamente limitada a quantidade de fertilizantes que as atuais variedades agrícolas podem assimilar. Estes e a disponibilidade de água para irrigação são as duas principais causas da explosão alimentar no pós-guerra. A água também é obviamente limitada. A irrigação está causando, no mundo inteiro, o rebaixamento, ou mesmo a secagem, de rios e aquíferos. Em diversos lugares, comunidades disputam, crescentemente, a água com fazendeiros.

5) As sementes modificadas e desenvolvidas nos laboratórios possuem alta resistência a diferentes tipos de pragas e doenças, seu plantio, aliado à utilização de agrotóxicos, fertilizantes, implementos agrícolas e máquinas, aumenta significativamente a produção agrícola.

6)A importância da agricultura familiar no Brasil é manter a cultura do Brasil, e a forma "caseira" do plantio, até na hora de fabricar o alimento. Todo processo tem que ser feito pela famílias para que essa cultura do Brasil não acabe.

7) Agroindústria: é o conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura, pecuária, aqüicultura ou silvicultura. O grau de transformação varia amplamente em função dos objetivos das empresas agroindustriais.
Agronegócio: é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. No Brasil o termo agropecuária é usado para definir o uso econômico do solo para o cultivo da terra associado com a criação de animais.

Anônimo disse...

Ricardo Rocha n 39 3A

1- A primeira etapa, foi implantar o esquema de produção nos países do Terceiro Mundo, a segunda foi a expansão das tecnicas agrícolas utilizadas pelas empresas, que foi espalhada pelo mundo, e a terceira, é a pesquisa e tecnologia em sementes e animais para mudar geneticamente seu tipo.
2- Foi uma ''organização'' criada para aumentar a produção de produtos agrícola, invenção de novas sementes, pesquisas, em vários países assim como no Brasil. O problema é que precisava de um investimento tecnológico, e também acabar com a fome no mundo. Na teoria tudo ocorreu ótimo, mas na prática, aumentou sim a produção de alimentos mas não acabou com a fome no mundo.
3- Porque como o próprio texto já diz : "Ela polui o ambiente natural, com consequências graves à saúde humana e ambiental, degrada ecossistemas nativos, tende a esgotar os recursos hídricos e, do ponto de vista energético, apresenta um saldo negativo. Devido ao uso intenso de combustíveis fósseis em todas as etapas do seu processo, a agricultura em escala industrial utiliza, atualmente, de sete a dez calorias dessas fontes de energia para fornecer uma caloria de alimento."
4- O consumo de água na produção de alimentos é absurdo. Para se produzir um quilo de alimento, tanto bovino quanto outros são gastos milhares de litros de águas, consequentemente a maioria da água consumida no planeta é de 70%, que é um número alarmante, no qual poderia ser melhorado, tirando o detalhe que essa água poderá afetar em relação a inundação e salinização de terras irrigadas.
5- Principalmente é o seu impacto no meio ambiente. Eles liberam poluentes orgânicos persistentes (POPs), uma substância muito tóxica, que pode afetar plantas e animais, chegando até a provocar câncer.
6- No Brasil a agricultura possui um grande valor, pela quantidade de terras que possui no Brasil, e não é feita apenas por grandes agricultures. Há familias que se sustentam do seu próprio plantio, e já que é um pequeno plantio, difícilmente tiram um lucro, é mais uma forma de sustentabilidade.
7- Agronegócio é tudo que envolve o comércio da pecuária e agricultura, e a agroindústria são as atividades relacionadas à transformação de matérias-primas provenientes da agricultura.

Anônimo disse...

1-A primeira fase da revolução verde foi quando os países de terceiro mundo, como Brasil, México
receberam este tipo de produção que iria revolucionar a agricultura. A segunda fase foi quando ouve a expansão
das técnicas usadas pelas empresas e não só países de terceiro mundo a estavam utilizando.
Na terceira fase, em que vivemos hoje, as empresas de biotecnologia e da nanotecnologia passaram a desenvolver alimentos transgênicos, ou seja modificados geneticamente.

2-Esse programa surgiu com o propósito de aumentar a produção agrícola através do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade. Isso se daria através do desenvolvimento de sementes adequadas para tipos específicos de solos e climas, adaptação do solo para o plantio e desenvolvimento de máquinas

3-É insustentável porque ocasionaram erosão e compactação do solo, poluição do ar e do solo, redução dos recursos hídricos (a agricultura é responsável por 70% do consumo humano de água), perda de matéria orgânica do solo, inundação e salinização de terras irrigadas, exploração excessiva dos recursos pesqueiros e poluição dos mares têm contribuído para a desaceleração da taxa de crescimento da produção alimentar.

4- Escreva sobre o gasto de água para a produção de alimentos:
O setor agropecuário é o maior consumidor de água em todo planeta. Enquanto o uso doméstico responde por aproximadamente 10%, a produção de alimentos, através de irrigação, drena 70% da água doce existente (o restante é consumido na indústria). O crescimento das áreas irrigadas, por outro lado, foi um dos principais fatores que garantiram o suprimento de alimentos em décadas de explosão demográfica.

5-Quais as principais críticas em relação ao uso de pesticidas na agricultura?
O uso de pesticidas para acabar com as pragas nas práticas agrícolas deve ser moderado e feito com alguns cuidados, se não, pode causar a contaminação e desertificação do solo. O uso intenso de pesticidas pode levar à degradação dos recursos naturais, em alguns casos de forma irreversível, levando a desequilíbrios biológicos e ecológicos, entre eles a contaminação da água, do ar e do próprio solo. Estudos indicam que a exposição aos pesticidas está associada, a longo prazo, com vários problemas de saúde, tais como: dificuldades respiratórias, problemas de memória, problemas na pele, cancro, etc.

6- Tem importância para o desenvolvimento agrícola do país, são geralmente pequenos fazendeiro que possuem pequenos campos de produção, que não atingiram produtividade suficiente para competir com grandes empresas agrícolas se endividando com empréstimos bancários tendo como única forma de pagamento a venda da propriedade para outros produtores.

7-.
Agronegócio, comércio das comódities ou produção agrícola.
Agroindústria: a transformação de produtos primários ou agrícolas ou in natura para comercialização.
Aluna:Mirelle N38 3B