sábado, 3 de dezembro de 2011

PROVAS E GABARITOS 2012-DIVERSIFICADOS

UEP – PROSEL 2012 – 1ª ETAPA
01. Hoje, na sociedade globalizada, vivemos um tempo de expectativas, de crises políticas, econômicas e de outras origens e de extrema violência. É um momento cheio de possibilidades, de desafios para se refletir e praticar um novo saber e de apresentar novas ideias. Estas questões são presentes no cotidiano contemporâneo ao lado de um arrojado desenvolvimento tecnocientífico, que muitas vezes perde a função de busca do sentido para a vida, o destino humano, da utilização do conhecimento para benefício da humanidade. Nesse sentido, é verdadeiro afirmar que:

(A) o avanço das inovações tecnológicas e modificações no desempenho das relações de produção, o papel desempenhado pela ciência e pela tecnologia passou a ser mais significativo, elevando a produtividade e melhorando a qualidade de vida das populações dos países periféricos, contribuindo também para a diminuição das divergências étnicas e políticas antes intensas nessas populações.
(B) os investimentos maciços em novas tecnologias atingiram de forma intensa a indústria bélica tornando mais cruéis e violentas as guerras entre povos e/ou nações rivais em diferentes locais, fato evidenciado nos conflitos que têm ocorrido no Oriente Médio, Região do Cáucaso e norte da África.
(C) no panorama mundial, os recentes avanços tecnológicos e o controle de novas técnicas por uma pequena parcela da sociedade estão gerando uma nova configuração, um novo recorte, no jogo de poder entre as nações plenamente capitalistas. Neste aspecto, nota-se a emergência e consolidação tecnológica e econômica de alguns países asiáticos a exemplo da China e Índia, ambos considerados líderes no avanço informacional.
(D) ocorre maior oferta de empregos nos países europeus tecnologicamente desenvolvidos, absorvendo grande parte da massa dos imigrantes africanos, antes considerados excluídos do mercado de trabalho com eliminação do forte e violento movimento xenofóbico que reinava em grande parte da Europa.
(E) o avanço das inovações tecnológicas provocou o surgimento dos excluídos digitais, pessoas que não têm noção do que é Internet e grande dificuldade de absorção no mercado de trabalho, embora tal fato tenha diminuído significativamente nos últimos anos, notadamente na África Subsaariana.

02. O capitalismo, em sua crescente penetração no mundo rural mediante modos de produção que se desenvolvem por meio da demanda de mercado externo (exportações), tem capitalizado cada vez mais a renda da terra. Os efeitos mais marcantes têm sido a geração ou aprofundamento da desigualdade social, evidenciando uma forma de violência, e a diferenciação quanto aos lucros oriundos da exploração da terra. Neste contexto, é verdadeiro afirmar que:

(A) os pequenos agricultores brasileiros constituem uma exceção no contexto rural do mundo pois têm facilidade de inserção no mercado moderno, face às aplicações de políticas públicas que favorecem a aquisição de maquinário e estímulos financeiros que induzem à modernização agrícola e uma nova forma de apropriação do espaço agrícola.
(B) na maioria dos países latino-americanos a modernização da agricultura segue os moldes capitalistas e tende a beneficiar apenas determinados produtos e produtores. Com a modernização ocorre a chamada “industrialização da agricultura”, tornando-a uma atividade nitidamente empresarial, com fortalecimento das cooperativas agrícolas que administram grande parte dessas empresas.
(C) no mundo rural dos países capitalistas tecnologicamente desenvolvidos, o uso de novas técnicas e equipamentos modernos, faz com que o produtor dependa cada vez menos da “generosidade” da natureza, adaptando-a mais facilmente, de acordo com seus interesses. Tal fato aumentou percentualmente a produção agrícola, eliminando desses países a pobreza alimentar, a exemplo de que ocorreu na Índia nos últimos anos.
(D) o processo de capitalização do campo tem provocado gradualmente a mercantilização da vida social no campo, pois, de forma lenta, a autonomia que a agricultura (atividades agrícolas) até então tinha, tem sido levada a atender a uma subordinação de novos interesses, formas de vida e de consumo típicos de áreas urbanas.
(E) a revolução verde, presente na chamada agricultura modernizada no espaço rural capitalista, modelo baseado no uso intensivo de agrotóxicos e fertilizantes sintéticos na agricultura, tem evitado o aumento da concentração da terra e a exploração da mão-de-obra no campo.

03.Texto
"O surgimento de grandes centros urbanos com crescimento desordenado, as migrações de populações inteiras provocadas pela escassez de alimentos e por guerras, a poluição e o desemprego resultaram em aumento da mortalidade nos países mais pobres e no agravamento de problemas de saúde.”
(Geopolítica das doenças. Atualidades Vestibular, São Paulo, p.196, 2008).
A partir da leitura do Texto e de seus conhecimentos geográficos sobre o desenvolvimento urbano-industrial e a dinâmica populacional, é correto afirmar que:
(A) a presença dos programas de prevenção e tratamento instituídos pelo sistema público de saúde, em países pobres, reduz as taxas de doenças crônicas na infância e baixa os níveis da mortalidade infantil para 0%.
(B) nos últimos anos tem ocorrido uma diminuição entre a esperança de vida dos países desenvolvidos e os subdesenvolvidos devido às melhorias infraestruturais: como o acesso à água potável, a uma alimentação adequada e a eficiência dos programas de saúde pública para toda a população.
(C) a ocorrência das epidemias, das guerras civis, as condições socioeconômicas das pessoas bem como a deficiência na qualidade e quantidade de serviços públicos existentes (hospitais, escolas e saneamento básico) em países pobres, interfere diretamente no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e no agravamento das desigualdades sociais.
(D) as aplicações de políticas públicas em países pobres, nas áreas de urbanização descontrolada, contribuíram para solucionar os problemas de infraestrutura urbana dos bairros degradados das periferias, com a construção de condomínios fechados que atendem prioritariamente à classe menos privilegiada.
(E) o destaque da produção mundial de grãos, cereais, açúcar, café, entre outros, nos países pobres, reduz os índices da fome e da mortalidade infantil, visto que o lucro das exportações desses produtos é revertido em políticas públicas que atendem, principalmente, à população de baixa renda

04. Ao longo do tempo a humanidade foi aperfeiçoando as formas de explorar a natureza e de intervir no meio ambiente por meio das relações econômicas e culturais.
Estas transformações, atreladas ao desenvolvimento tecnológico, por vezes tem provocado problemas fundiários e ambientais. Nesse sentido é verdadeiro afirmar que:
(A) dada as condições econômicas e ambientais, a produção agrícola mundial é obtida de forma bastante homogênea, isto é, livre de problemas fundiários e repletos de conflitos de cunho ambiental.
(B) o uso de técnicas tradicionais na cultura de irrigação no Sudeste asiático – região das monções – a exemplo da rizicultura, alia produção para o consumo externo e baixos impactos socioambientais.
(C) ao mesmo passo que o Brasil se dinamiza economicamente, destacando-se pelo seu desenvolvimento tecnológico agrícola, em particular na produção de commodities, mantém em sua estrutura social, características arcaicas, como concentração fundiária e violência no campo.
(D) duas grandes paisagens agrícolas da Europa, apresentam reduzidos problemas ambientais em decorrência do seu restrito uso de tecnologia e modernização agrária, combinando por sua vez, a agricultura de seca com a rotação de cultivos.
(E) a política de subsídios agrícolas implementada pelos Estados Unidos da América tem como objetivo evitar a concorrência de produtos de importação e viabilizar um novo modelo agrário nacional assentado em pequenas propriedades de uso coletivo da terra.

05. O crescimento precipitado das cidades em decorrência do acelerado desenvolvimento tecnológico da segunda metade do século XX produziu um espaço urbano cada vez mais fragmentado, caracterizado pelas desigualdades e segregação espacial, subemprego e submoradia, violência urbana e graves problemas ambientais. Sobre os problemas socioambientais nos espaços urbano-industriais é correto afirmar que:
(A) os resíduos domésticos e industriais aliados aos numerosos espaços marginalizados, problemas de transportes, poluição da água e do solo, bem como os conflitos sociais são grandes desafios das cidades na atualidade.
(B) as ações antrópicas, em particular, as atividades ligadas ao desenvolvimento industrial e urbano têm comprometido a qualidade das águas superficiais, sem contudo, alcançar os depósitos subterrâneos.
(C) os conflitos sociais existentes no espaço urbano mundial estão associados à ampliação de políticas públicas para melhoria de infraestrutura que provocou o deslocamento de milhões de pessoas do campo para a cidade.
(D) a violência urbana, problema agravado nos últimos anos, está associada à má distribuição de renda, à livre comercialização de armas de fogo e à cultura armamentista existente na maioria dos países europeus.
(E) a chuva ácida ocorrida nos países ricos industrializados apresenta como consequências, a destruição da cobertura vegetal, alteração das águas, embora favoreça a fertilização dos solos agricultáveis.

06. O crescimento econômico no mundo é responsável por transformações no espaço geográfico e é gerador de fortes impactos ambientais. A respeito desses impactos, é correto afirmar que:
(A) a concentração de indústrias na China movidas a carvão mineral e petróleo e a emissão de gás carbônico liberado pelos veículos são responsáveis pelas emissões de milhões de toneladas de gases poluentes na atmosfera.
(B) em grande parte das cidades do mundo a urbanização e a impermeabilização dos solos reduzem as cheias fluviais e preservam a qualidade das águas evitando assim a contaminação dos rios.
(C) o crescimento rápido e desordenado das cidades no mundo contribui para o aumento da poluição atmosférica e, ao mesmo tempo, melhora o acesso à água de qualidade às populações de baixa renda.
(D) o aumento anormal do CO2 liberado pelas indústrias, veículos e desmatamento reduz o efeito estufa e contribui para níveis menores de aquecimento global no planeta.
(E) a grande concentração de pessoas e os incentivos governamentais para a ampliação de atividades produtivas agrícolas e industriais, ao longo dos rios, têm contribuído para a redução da poluição dos recursos hídricos no planeta.

07. O fim da guerra fria e outros acontecimentos do final do século XX, não colaboraram para a construção de um mundo pacificado em que prevaleça o respeito mútuo entre culturas, povos, raças, línguas e nações.
Ocorre uma série de conflitos especialmente ligados à exploração dos recursos naturais das nações menos desenvolvidas. Neste contexto, é correto afirmar que:
(A) os países do norte da África, grandes produtores de petróleo, tiveram recentemente suas produções alteradas devido aos conflitos sociopolíticos que aí ocorrem. Tais conflitos provocaram problemas
internos na produção desse recurso e elevação do seu preço em escala mundial.
(B) os países tecnologicamente desenvolvidos praticamente monopolizam a produção de energia nuclear, devido especialmente à alta tecnologia empregada. A intensificação do uso desta forma de energia tem atenuado as divergências geopolíticas mundiais.
(C) a eletricidade obtida através de hidrelétricas que aproveitam a água dos rios tem sofrido aumento de utilização, se considerado o contexto mundial, especialmente em áreas antes consideradas hidroconflitivas, como é o caso do Oriente Médio, que hoje utiliza as reservas de aquíferos.
(D) a nacionalização do gás venezuelano gerou impactos econômicos e diplomáticos em diferentes países sul-americanos com destaque para os acordos bilaterais entre Brasil e Venezuela, esse último principal produtor latino-americano deste recurso natural energético.
(E) a utilização da energia eólica e solar vem crescendo significativamente mais do que a das energias convencionais, principalmente nos países tecnologicamente desenvolvidos, notadamente nos Estados Unidos, que muito se preocupam com o imperativo ambiental, respeitando os acordos das Conferências Ambientais Internacionais.

GABARITO
01-B/ 02 -D/ 03-C/ 04-C/ 05-A/ 06-A/ 07-A

FUVEST - 2012 - V
08- Observe as charges