sexta-feira, 26 de agosto de 2011

BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL.

BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL
FIG.1 MAPA DAS PRINCIPAIS BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL.

Bacia hidrográfica: corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.

FIG.2 CENTROS DISPERSORES

Os limites entre as bacias hidrográficas encontram-se nas partes mais altas do relevo e são denominados divisores de água, pois separam as águas de bacias. O declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, chama-se vertente. As águas são depositadas no leito do rio que, em época de cheia, pode transbordar para as margens baixas planas que o acompanham, que constituem a sua várzea.
FIG.3 VERTENTES

O Brasil dispõe de uma das mais densas redes hidrográficas da Terra, que representam cerca de 14% das reservas mundiais de água doce. No entanto, o abastecimento das regiões mais desenvolvidas economicamente e mais populosas muitas vezes fica comprometido, pois é cada vez maior não só o consumo de água provocado pelo crescimento populacional e urbano, como o de energia elétrica.
Quando os níveis dos reservatórios estão baixos, em decorrência da falta de chuvas, as hidrelétricas limitam o fornecimento de água para não faltar energia elétrica, o que tem provocado racionamentos de água e até mesmo de energia.

FIG.4 POTENCIAL HÍDRICO POR REGIÃO

Esses grandes centros urbanos também estão situados distantes dos rios de maior navegabilidade, nos quais o transporte fluvial poderia constituir uma excelente alternativa de transporte. No Sudeste, na bacia do Paraná estão sendo feitos investimentos em obras que viabilizem a navegação nos rios que cortam áreas economicamente importantes.


De acordo com a divisão de relevo de Jurandyr Ross, os principais dispersores de água das maiores bacias brasileiras estão situados na parte centro-oriental do Brasil:

* A Cordilheira dos Andes, onde nascem os formadores do rio Amazonas;

* Os Planaltos Norte-amazônicos, origem dos rios da margem esquerda do rio Amazonas;
* Planalto de Chapada dos Parecis, separa a bacia Amazônica de rios da Bacia Platina ( rio Paraguai );

* Planaltos e serras de Goiás-Minas e Planaltos e chapadas da Bacia do Parnaíba, que são divisores de água das bacias do Tocantins e São Francisco;
* Planaltos e serras do Atlântico-Leste-Sudeste, onde nascem o rio São Francisco, os rios formadores do Paraná ( Paranaíba e Grande ) e os seus afluentes da margem esquerda.
De modo geral, os rios brasileiros recebem águas das chuvas. Por isso, em sua maioria, são caracterizados pelo regime pluvial.
AS PRINCIPAIS BACIAS BRASILEIRAS:


Bacia Amazônica: considerada a maior bacia hidrográfica do mundo, drena uma área superior à metade do território brasileiro ( 6,5 milhões de Km2 ) e também abrange áreas de outros seis países sul-americanos. De toda água dos rios lançada nos oceanos, 20% desembocam da foz do rio Amazonas.

FIG.5 BACIA AMAZÔNICA

Sobretudo em território brasileiro, o rio Amazonas atravessa uma área plana e pouco profunda; é um rio largo e que apresenta grande volume de água. Essas também são características dos trechos de afluentes situados próximo ao Amazonas, tornando a navegação fluvial o principal meio de transporte da região.


Pelo Amazonas também são transportados produtos. A safra de soja do norte do Mato Grosso é transportada pelo rio Madeira ( afluente do Amazonas ). Como o custo do frete do transporte fluvial é menor que o do transporte rodoviário e ferroviário ( muitos usados nas zonas centro e sul do país ), o custo final do produto também é menor.


Além de usado para navegação, o rio é um meio essencial de vida para a população ribeirinha e diversos povos indígenas. Os rios da Amazônia têm a maior fauna fluvial do mundo e o número de espécies conhecidas é surpreendente.
A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país. No entanto, a produção de energia é pequena. Isso se explica pela distância dos grandes centros econômicos e populacionais , situados no Sul e Sudeste do país.

Bacia do Tocantins-Araguaia: está ligada ao mesmo ecossistema da Bacia Amazônica e os seus rios também tem grande importância na organização do espaço regional da Amazônia Oriental. A sua maior extensão drena terrenos elevados, que garante boas possibilidades para geração de energia. Nela está situada a usina de Tucuruí, no rio Tocantins, no Pará - a maior hidrelétrica totalmente brasileira. É ela que alimenta os grandes projetos minerais implantados nesse estado, como o Grande Carajás, e, principalmente, as grande industrias de alumínio, como a Alcoa; a Albras ( Alumínio Brasileiro S/A ), pertencente à Companhia Vale e a Nippon, entre outros. A linha de transmissão de Tucuruí tem mais de 1 200 quilômetros de extensão e abastece, além dos projetos minerais, várias cidades do Pará e do Nordeste.
FIG.6 BACIA DOS RIO TOCANTINS- ARAGUAIA

Essas indústrias, que pelo enorme consumo energético são chamada de eletrointensivas, consomem mais de 60% da hidreletricidade gerada por Tucuruí. A construção da hidrelétrica, por sua vez, exigiu vultosos investimentos do governo brasileiro no final dos anos 1970 e início dos anos 1980, os quais favoreceram, principalmente , grandes grupos empresariais estrangeiros e nacionais.

FIG.7 RIO ARAGUAIA

Bacia do São Francisco: é alongada e situa-se quase totalmente em área de depressão, conforme classificação do prof. Jurandyr Ross. O extenso São Francisco ( cerca de 3 100 Km ) tem afluentes de pequena extensão e boa parte deles são temporários, ou seja, secam no período das estiagens ( escassez de chuvas ). Esse rio nasce na Serra da Canastra ( Minas Gerais ) e deságua no Atlântico, na divisa entre Alagoas e Sergipe, depois de percorrer longo trecho do sertão nordestino. Corre no sentido geral Sul-Norte, e foi por longo tempo meio de ligação entre as regiões Nordeste e Sudeste, onde se estruturaram os núcleos de povoamento mais antigos do Brasil. Possui declive acentuados em trechos próximo à nascente ou à foz, o que lhe confere a posição de segunda bacia em produção energética do Brasil. Abastece tanto a região Sudeste, com a usina de Três Marias ( Minas Gerais ), como a Nordeste, com as usinas de Sobradinho ( PE/BA ), Paulo Afonso ( AL/BA ), Xingó ( AL/SE ), Itaparica ( PE/BA ) e Moxotó ( AL /BA ). O São Francisco também apresenta longo trecho navegável em seu curso médio.

FIG.8 BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO

O garimpo, o uso excessivo da água para irrigação, a poluição por defensivos agrícolas, a destruição da mata ciliar na cabeceira e a erosão das suas margens são alguns problemas que provocam forte impacto ambiental. A poluição das águas afeta diretamente os recursos da pesca e a vida da população ribeirinha do São Francisco.

Bacia Platina: reúne as bacias dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai, que nascem em território brasileiro e drenam, também os países platinos ( Paraguai, Uruguai e Argentina ). Na fronteira da Argentina e Uruguai todas as águas se juntam no estuário da Prata e deságuam no oceano Atlântico. É a segunda bacia em área da América do Sul.
FIG.9BACIA PLATINA

Bacia do Paraná: é essencialmente planáltica, ocupando o primeiro lugar em produção hidrelétrica do país. No rio Paraná estão situadas as usinas de Ilha Solteira e Jupiá ( complexo de Urubupungá ), Engenheiro Sérgio Motta ( Porto Primavera ) e Itaipu ( usina binacional brasileira e paraguaia ).

FIG.10 BACIA DO PARANÁ

Bacia do Paraguai: é típica de planície. Sua maior extensão no Brasil está situada no Complexo do Pantanal, destacando-se pelo seu aproveitamento como hidrovia interligada a outras bacias ( especialmente à do Paraná ) através dos rios Pardo e Coxim. A navegação nessa bacia é internacional, pois o rio Paraguai banha terras do Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. Destaca-se a importância do porto fluvial de Corumbá ( MS ).

FIG.11 BACIA DO PARAGUAI

Bacia do Uruguai: abrange grande trecho de relevo planáltico. O rio Uruguai, que nasce da confluência dos rio Canoas e Pelotas, é utilizado como limite em boa parte da divisa entre os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, bem como em parte do trecho da fronteira entre o Brasil e a Argentina e em toda a fronteira entre a Argentina e o Uruguai.

FIG.12 BACIA DO URUGUAI
BACIAS SECUNDÁRIAS

As bacias secundárias reúnem um conjunto de bacias localizadas nas proximidades do litoral; apresentam rios de pequena extensão, geralmente com poucos afluentes. São consideradas bacias secundárias:

Bacias do Nordeste: Destacam-se os rios permanentes de Mearim, Turiaçu e Itapecuru ( no Maranhão ); Parnaíba ( Maranhão/Piauí ); e Beberibe e Capibaribe ( em Pernambuco ). Contudo, a maior parte dos rios situa-se no sertão; eles são temporários ( intermitentes ), como o Jaguaribe ( Ceará ), considerado o maior rio temporário do mundo.

Bacias do Leste: Destacam-se os rios Jequitinhonha, que corta uma região extremamente pobre do nordeste de Minas Gerais; Doce, que abrange tradicional área de mineração neste estado; e Paraíba do Sul, que atravessa importante região industrial do Brasil e de grande concentração urbana ( São Paulo e Rio de Janeiro ).

Bacias do Sudeste-Sul: são importantes rios dessa bacia o Ribeira do Iguape ( São Paulo, próximo à fronteira do Paraná ), região mais empobrecida econômica e socialmente do estado; o Itajaí ( principal região industrial de Santa Catarina ) e o Tubarão ( região carbonífera e industrial, também situada em Santa Catarina ). No Rio Grande do Sul, destacam-se os rios Guaíba ( Porto Alegre ) e Jacuí, além das lagoas dos Patos, Mirim e Mangueira.




FIGURAS-13-14 E 15 HIDROGRAFIA DE SANTA CATARINAFig. 16- Rio Itajaí-Açú/ nascente em Rio do Sul/principais afluentes.





A Nascente do Rio Amazonas (III) por Sellnet no Videolog.tv.


A Nascente do Rio Amazonas (IV) por Sellnet no Videolog.tv.


ATIVIDADES :
1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?
3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
4- O que significa rio intermitente ?
5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:
6- Conceituar :
leito -
afluentes-
rede hidrográfica-
bacia hidrográfica-
curso-
regime-
vazão-
montante-
jusante-

37 comentários:

mari disse...

1 – Centros dispersores são os locais mais alto do relevo, como montanhas e planaltos, onde se localizam as nascentes de água.
Esses locais mais altos, apresentam elevações e declives que orientam a direção da água, esses são chamados vertentes.

2- As bacias primárias brasileiras são: Amazônica, Platina, São Franciso e Tocantis-Araguaia. Que são as que possuem rios mais extensos e mais importantes. E as bacias secundárias brasileiras: do Nordeste, do Leste e do Sudeste e Sul.

3- A Bacia do Rio Paraná, onde estão localizadas grandes usinas hidrelétricas como a Itaipu e a Porto Primavera.

4- O rio que durante o período de cheias, geralmente no inverno, apresenta seu volume de água elevado em seu curso, e que durante o período de estiagem se apresenta seco, é chamado Rio Intermitente.

5- O local onde um rio deságua em outro é chamado de Foz. Existem dois tipos:
Estuário: É quando a foz do rio abre largamente, e existe um único canal de escoamento.
Delta: Caracterizado pelo acúmulo de sedimentos na foz do rio, criando vários canais de escoamento.

6 – Leito: O leito fluvial é denominado como sendo o canal de escoamento de um rio.
Afluentes: Nome que se dá ao rio de que deságua em outro, esses dois são afluentes.
Rede hidrográfica: o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal.
Bacia hidrográfica: definida como a área onde ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes.
Curso: direção (trajeto da água) que ele leva desde nascente até a foz.
Regime de um rio: se constitui na forma como ele é alimentado, ou seja,a origem das águas que o abastecem. Pode ser por água da chuva, derretimento das geleiras ou os dois juntos.
Jusante: é o rio em direcção à sua foz.
Montante: é o rio em direcção à sua nascente.


MARIANA TOTH Nº25 3º ANO A - EM

Anônimo disse...

Larissa Tolentino. nº 42 3º A


1) Centros Dispersores são as porções mais altas do relevo que separam as bacias fluviais. Já o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, chama-se vertente.

2)Bacias Hidrográficas Primárias: Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins-Araguaia, Bacia do São Francisco, Bacia Platina, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai e Bacia do Uruguai. Bacias Hidrográficas Secundárias: Bacias do Nordeste, Bacias do Leste e Bacias do Sudeste-Sul.

3) Bacia do Tocantins-Araguaia.

4) Rio Intermitente é aquele que no período de cheias ou chuvas, apresenta muita água em seu curso, e no período de estiagem, o rio desaparece temporariamente.

5) Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6) Leito - é o espaço que pode ser ocupado pelas águas.

Afluentes - é o nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.

Rede Hidrográfica - é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.

Bacia Hidrográfica - ou bacia de drenagem de um curso de água é o conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso.

Curso - é a direção (várias que mudam com o trajeto da água) que ele leva desde a nascente até a foz no estuário ou no mar.

Regime - O regime palavra (também "régime", a partir da pronúncia original francês) refere-se a um conjunto de condições, na maioria das vezes de uma política da natureza.

Vazão - é o volume de determinado fluido que passa por uma determinada seção de um conduto que pode ser livre ou forçado por uma unidade de tempo.

Montante - diz-se da região compreendida entre o observador e a nascente do curso de água. É a direção oposta do jusante para um mesmo observador às margens do curso de água.

Jusante - diz-se da região compreendida entre o observador e a foz de um curso d’água.

Anônimo disse...

1-O declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, chama-se vertente, ou seja uma especie de separação, já dispersores são geralmente pontos onde nascem as bacias hidrográficas.
2-Bacias primárias são: Bacia amazônica, Bacia do Tocantins-Araguaia, Bacia do São Francisco, Bacia Platina, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai, Bacia do Uruguai; E bacias secundárias são :Bacias do Nordeste, Bacias do Leste, Bacias do Sudeste-Sul.
3- A bacia amazônica possui maior potencial para potencial para gerar energia hidreletrica no Brasil, mas a produção de energia é pequena.
4-São rios temporários que secam nos períodos com pouco ou nenhum volume de precipitação.
5-Existem dois tipos de foz o estuário: É quando a foz do rio abre largamente, e existe um único canal de escoamento, como a foz do Rio Congo.
Delta: Caracterizado pelo acúmulo de sedimentos na foz do rio, criando vários canais de escoamento, exemplos são o rio nilo e amazonas
6- leito -É uma rede de drenagem, ou seja, um caminho por onde a água corre.
afluentes- Nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.
rede hidrográfica-Conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.
bacia hidrográfica-É um conjunto de terras drenadas por um rio principal, seus afluentes e subafluentes.
curso- Trajeto seguido pelo rio.
regime-É a oscilação da quantidade de água presente em um rio no decorrer de um ano.
vazão-Os rios podem variar segundo a quantidade ou volume de água.
montante-Tudo que está acima do ponto de referência subindo a correnteza do rio diz-se que se situa à montante (aguas acima).
jusante- Tudo que se situa abaixo diz-se que se situa à jusante do ponto de referência.

nome: joyse nogueira foss
nº:19 3º:B

Anônimo disse...

1)Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
A diferença é que os dispersores são os divisores de água, que é os limites entre as bacias hidrográficas encontram-se nas partes mais altas do relevo, pois separam as águas de bacias, Já as vertentes, é o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes.

2)Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?
O Brasil é um país de dimensões continentais que tem uma dos maiores complexos hidrográficos do mundo, com rios que apresentam grande extensão, grande largura e grande profundidade.
No Brasil existem doze grandes bacias hidrográficas, sendo que sete têm o nome de seus rios principais. Amazonas, Paraná, Tocantins, São Francisco, Parnaíba, Paraguai e Uruguai; as outras são agrupamentos de vários rios, não tendo um rio principal como eixo, por isso são chamadas de bacias agrupadas.

3)Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
É o Potencial hidrelétrico do Paraná, pois potencial hidrelétrico dele está relacionado tanto com o volume de água quanto a diferença de nível da nascente à foz dos principais rios de uma bacia hidrográfica. Pois ele depende diretamente de sua altura. Não é atoa que a Bacia do Paraná é a mais aproveitada do país para produção de energia.


5)O que significa rio intermitente ?
são rios que na epoca de verão ou de seca desaparecem, e só voltam com a chuva ou no inverno, por serem uma região semi-árida No norte e nordeste existem rios assim. Ao contrario do rios dos brasileiros, que se chamam perenes, ou seja nunca secam.

4)Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:
Possui 3 tipos de foz fluviais, sendo uma chamada estuário: em forma de um funil. Ex: Foz do Rio Congo.
O Delta. Ex: Rio do Nilo, que forma um leque de canais e ilhas.
E a Mista: Ex: Amazônia, possui algumas ilhas lateralmente, umas com uma foz larga.

6)Conceituar :
"Leito" -sólo ,existente, no fundo de rios,lagoas, mar,etc.como tambem,canal de escoamento de curso de água.

afluentes- é o nome dado aos rios menores que deságuam em rios principais. Ex: O Rio Negro, que deságua no rio Amazonas, é um afluente do Rio Amazonas, da mesma forma que o rio das Antas é um afluente do rio Taquari no Rio Grande do Sul.

rede hidrográfica-é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal.

bacia hidrográfica- é o conjunto de meios hídricos, onde possuem terras banhadas.

curso-é o estudo aprofundado de determinada área ou ciência.

regime-Regra que estabelece a maneira de viver

vazão- é um certo volume transportado em um certo intervalo de tempo.

montante-é a parte onde nasce o rio, e a nascente é o seu ponto.

jusante-o lado para onde se dirige a corrente de água, por isso se diz que a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio.

Gesieli Oliveira nº12 3ºB

Anônimo disse...

1-Dispersores dividem a água, que esta nos limites entre as bacias hidrográficas encontram-se nas partes mais altas do relevo, pois separam as águas de bacias, Já as vertentes, é o divisor de água ao rio principal, por onde correm as águas dos afluentes.





2-No Brasil existem doze grandes bacias hidrográficas, sendo que sete têm o nome de seus rios principais. Amazonas, Paraná, Tocantins, São Francisco, Parnaíba, Paraguai e Uruguai; as outras são agrupamentos de vários rios, não tendo um rio principal como eixo, por isso são chamadas de bacias agrupadas.

3- É o Potencial hidrelétrico do Paraná, pois potencial hidrelétrico dele está relacionado tanto com o volume de água quanto a diferença de nível da nascente à foz dos principais rios de uma bacia hidrográfica. Pois ele depende diretamente do volume de água.


4-São rios que na epoca de verão ou de seca desaparecem, e só voltam com a chuva ou no inverno, por serem uma região semi-árida.

5- Possui 3 tipos de foz fluviais, sendo uma chamada estuário: em forma de um funil. Ex: Foz do Rio Congo.
O Delta. Ex: Rio do Nilo, que forma um leque de canais e ilhas.
E a Mista: Ex: Amazônia, possui algumas ilhas lateralmente, umas com uma foz larga.

Conceituar :


"Leito" -sólo ,existente, no fundo de rios,lagoas, mar,etc.como tambem,canal de escoamento de curso de água.

afluentes- é o nome dado aos rios menores que deságuam em rios principais.

rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal.

bacia hidrográfica- é o conjunto de meios hídricos, onde possuem terras banhadas.

curso- é o estudo aprofundado de determinada área ou ciência.


regime- Regra que estabelece a maneira de viver

vazão- é um certo volume transportado em um certo intervalo de tempo.

montante- é a parte onde nasce o rio, e a nascente é o seu ponto.

jusante- o lado para onde se dirige a corrente de água, por isso se diz que a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio.


Jean Carlos Arceno nº17 3ºB

Anônimo disse...

1-Dispersor é o mesmo que divisão das águas, ou seja, uma região de altitude mais elevada que as regiões vizinhas onde se encontra uma nascente de um Primario, ou várias nascentes. Já as vertentes são águas subterrâneas que escoam naturalmente no solo, sendo também aplicado o mesmo termo que nascentes, na verdade não diferem as formas como elas aparecem na terra.

2-Primaria: Bacia Amazônica, do rio Paraná, do Araguaia – Tocantins, Bacia do rio São Francisco. Secundarias: Bacia do rio Paraguai, do rio Parnaíba, do rio Uruguai, do rio Paraíba do Sul.

3-“A bacia Amazônica, ou bacia do Rio Amazonas, está situada em vários países da América do Sul. É a mais extensa, de maior densidade de água do mundo e possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil . Esse potencial, decorrente dos afluentes do rio Amazonas que correm por trechos mais acidentados, é pouco utilizado devido à pequena demanda regional e à grande distância dos principais centros de consumo, situados no centro-sul do país.”
Fonte: UOL Educação (http://educacao.uol.com.br/geografia/bacia-amazonica.jhtm)
4-Rios intermitentes são rios temporários, ou seja, não ficam cheio nos períodos de seca.

5-Foz são os setores finais de um rio, em que suas águas são lançadas em um mar, lago ou outro rio. Pode ser dos tipos estuário ou delta. Também chamado embocadura. Quando um rio desemboca no mar ou oceano, através de um único canal, recebe o nome de estatuário. Já o deságüe se da de forma capilar, com varias braços, ramificados, formando assim ilhas denominadas delta.

6- *Leito: O leito é denominado como sendo o canal de escoamento de um rio;
*Afluentes: Afluente (ou menos comumente utilizado tributário) é o nome dado aos rios menores que deságuam em rios principais;
*Rede hidrográfica: é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal;
*Bacia hidrográfica: é usualmente definida como a área na qual ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas;
*Curso: determina a direção e movimentação;
*Vazão: escoamento dos rios;
*Montante: Lado de cima ou da nascente de um curso de água, por oposição a jusante (ex.: a barragem fica a montante).
*Jusante: Lado para onde desce a água da maré vazante, ou para onde se dirige a água corrente, em oposição à montante.


Thaysi Imeton
nº38
3ºA

Anônimo disse...

1)Centros dispersores pode ser chamado também de divisor de águas, ou seja a parte mais alta que serve de nascente para o rio e separam as águas de bacias, já as vertentes são o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes.

2) As bacias são:Amazônica,Araguaia / Tocantins,Platina (composta pela bacia do Paraná e bacia do Uruguai), do São Francisco e
Bacias Secundárias (Atlântico Sul).

3)A bacia Amazônica, ou bacia do Rio Amazonas, que se situa em vários países da América do Sul, é a mais extensa, de maior densidade de água do mundo e possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil. Esse potencial é decorrente dos afluentes do rio Amazonas que correm por trechos mais acidentados, é pouco utilizados.

4)São rios temporários,ou seja, que desaparecem no verão ou em épocas de seca, e só voltam com a chuva. Esses rios predominam no norte e nordeste.

5)São três tipos de foz: o estuário, em forma de funil,quando o rio desemboca no mar. Ex: Rio Congo; o delta como quando o desague é de forma capilar (com braços e ramificações). Ex: Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6)*leito: é o espaço que pode ser ocupado pelas águas,
*afluentes:Afluente é um curso d’água, que desemboca (abastece) em um outro rio. Os afluentes podem também desembocar num lago. Os afluentes possuem tamanho menor e também menos volume d’água, do que os rios principais.
*bacia hidrográfica:corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes.
*regime: a maneira como um rio é abastecido.
*vazão: esgotar a água
*montante: próximo a nascente
*jusante:próximo a foz.

Brenda Bonvini nº03 3ºA EM

Anônimo disse...

Lisandra Martins 3ºB nº22.

1- As limitações das bacias hidrográficas encontram-se nas partes mais altas do relevo e são chamadas divisores de água, pois separam as águas das bacias hidrográficas, e a separação entre o divisor de água e o rio principal, por onde passam as águas dos rios é chamado de vertente.

2- As bacias hidrográficas são áreas onde ocorrem a drenagem da água da chuva, sendo que as principais bacias hidrográficas do Brasil são: Bacia Amazônica, Bacia do Rio Paraná, Bacia do Rio Paraguai, Bacia do Rio Parnaiba, Bacia do Araguai - Tocantins, Bacia Do Rio São Francisco, Bacia do Rio Uruguai e Bacia do Rio Paraíba do Sul.E as bacias secundárias são localizadas próximo ao litoral, com rios de pequenas extenções e poucos afluentes, são elas: Bacias do Nordeste,Bacia do Leste, Bacia do Sudeste-sul.

3- Bacia Amazônia,situada em vários países da América do Sul,é a mais extensa, de maior densidade de água do mundo e possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil.

4- O rio intermitente conhecido também como temporário é aquele que durante as estações chuvosas apresenta bastante água, sendo que no período de secas desaparece temporariamente.

5- Foz é o setor final de um rio,em que suas águas são lançadas em um mar,lago ou outro rio.Exemplos:
Estuário: em forma de funil, como a foz do Rio Congo.
Delta: como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas.
Foz mista: com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6- Afluentes:o nome dado aos rios menores que desaguam em rios principais.

Rede Hidrográfica: O conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes sendo caracterizado pela queda de precipitação muito abundante.

Bacia Hidrógráfia: As bacias hidrográficas são áreas onde ocorrem a drenagem da água da chuva.

Curso: "sentidos dos rios".

Regime: a origem das águas que abastecem os rios.

Vazão: Agua que escorre, sobra, do rio.

Montante E aquilo que sobe ou se eleva.

Jusante: é o lado de uma corrente contrário ao da nascente e para onde correm as águas.

Anônimo disse...

1- São limites entre bacias hidrográficas, assim separando as águas dessas bacias (divisores de águas) dependendo de sua posição no relevo. Vertente é pequenos córregos que ligam as águas do divisor de água ao rio principal.
2- As bacias primarias são: bacia amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco, Platina, Paraná e Paraguai. Já as secundarias: Nordeste, Leste e Sudeste-Sul.
3- A bacia Amazônica, ou bacia do Rio Amazonas, está situada em vários países da América do Sul. É a mais extensa, de maior densidade de água do mundo e possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil. Esse potencial, decorrente dos afluentes do rio Amazonas que correm por trechos mais acidentados, é pouco utilizado devido à pequena demanda regional e à grande distância dos principais centros de consumo, situados no centro-sul do país. Sendo assim atualmente por ser essencialmente planáltica, ocupando o primeiro lugar em produção hidrelétrica do país é a Bacia do Paraná e em segundo vem a do São Francisco. No rio Paraná estão situadas as usinas de Ilha Solteira e Jupiá (complexo de Urubupungá), Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera) e Itaipu (usina binacional brasileira e paraguaia).
4- Rio intermitente é aquele que durante o período das chuvas, normalmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem, (normalmente no verão, desaparece temporariamente. Já o rio que nunca seca é denominado perene. Exemplo do Rio Piranhas-Açu, Paraíba, Capibaribe, Jaguaribe, e Paraguaçu.
5- Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.
6-
- Leito fluvial nada mais é do que o canal por onde corre as águas de um rio.
-Afluente é o nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais, para depois desembocar no oceano.
-Rede hidrográfica é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes. A rede hidrográfica não abrange a área territorial por onde correm os rios.
-A bacia hidrográfica é usualmente definida como a área na qual ocorre a captação de água para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas.
-Curso é a direção (varias que mudam com o trajeto da água) que ele leva desde a nascente ate a foz no estuário ou no mar.
-O regime de um rio se constitui na forma como este é alimentado,ou seja,a origem das águas que o abastecem.Existem 3 tipos de regimes:pluvial (águas das chuvas), nival ou térmico (derretimento de geleiras) e misto. O rio Amazonas,por exemplo,apresenta regime misto,sendo suas águas oriundas do derretimento dos alpes e dos altos índices pluviométricos.
-Vazão é determinado fluido que passa por uma determinado conduto que pode ser livre ou forçado. Ou seja, vazão é a rapidez com a qual um volume escoa.
-Dado um ponto num curso d'água, este passa a ser dividido em duas partes: a parte a montante, de onde vêm as águas e a parte a jusante, para onde estão indo as águas.

Thiago Sagaz Nº 40 3º A EM

Anônimo disse...

1- É o mesmo que divisor de águas ,ou seja, uma região de altitute mais elevada que as regiões vizinhas onde se encontra uma nascente de um rio,ou várias nascentes.
Acontence que os rios "escolhem a direção que vão correr".
2- Primárias: Bacia Amazônica, Bacia do rio Paraná, Araguaia (Tocantins), São Francisco.
Secundárias: Bacia do rio Paraguai, Bacia do rio Parnaíba, Rio Uruguai, Rio Paraíba do Sul.
3- A bacia do Rio Amazonas, está situada em vários países da América do Sul. É a mais extensa, de maior densidade de água do mundo e possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil. Esse potencial, decorrente dos afluentes do rio Amazonas que correm por trechos mais acidentados, é pouco utilizado devido à pequena demanda regional e à grand e distância dos principais centros de consumo, situados no centro-sul do país.
4- Rio intermitente ou temporário é aquele que durante o período das chuvas (cheias), no inverno, apresenta bastante água em seu curso e durante o período de estiagem (secas), no verão, desaparece temporariamente.
5- Estuário: É quando a foz do rio abre largamente, e existe um único canal de escoamento. Exemplo: Rio da Prata.
Delta: Caracterizado pelo acúmulo de sedimentos na foz do rio, criando vários canais de escoamento. Exemplo: Rio Nilo.
6- leito - O leito do rio é o espaço que pode ser ocupado pelas águas, sendo possível distinguir o leito aparente, o leito maior,ou leito de inundação, e o leito menor.
Leito aparente- é o sulco por onde normalmente correm as águas e os materiais que elas transportam.
Leito de inundação- é o espaço do vale que é inundável em época de cheias. Uma inundação ocorre quando o nível das águas ultrapassa os limites do leito aparente, submergindo a área circundante, ou seja, a planície de inundação.
Leito menor ou Leito de estiagem- corresponde á zona ocupada por uma quantidade menor de água, como acontece, por exemplo, durante o verão.
afluentes- Afluente é o nome dado aos rios menores que deságuam em rios principais. O Rio Negro, que deságua no rio Amazonas, por exemplo.
rede hidrográfica- o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal.
bacia hidrográfica - é o conjunto de meios aquáticos cujos cursos (ou leitos) se interligam. É um conjunto de terras banhadas por um rio principal e seus afluentes.
curso – local por onde passa as águas do rios.
regime- O regime de um rio se constitui na forma como este é alimentado,ou seja,a origem das águas que o abastecem.Existem 3 tipos de regimes:pluvial (águas das chuvas), nível ou térmico (derretimento de geleiras) e misto.
vazão – quantidade de água que passa pelos rios.
montante- é todo ponto referencial ou seção de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água. Sendo assim, a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais a montante.
jusante- é todo ponto referencial ou seção de rio compreendido entre o observador e a foz de um curso d’água — ou seja, rio-abaixo em relação a este observador.

Luciana Voigt, 22 3ªºA

Anônimo disse...

Matheus Provesi
28º 3ªA

1-Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?

Vertente é o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes. Já dispersores são os pontos onde nascem as grandes bacias hidrográficas, ou seja, a água lá localizada é divida entre várias bacias.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?

Primárias: Bacia Amazônica,Bacia Tocantins- Araguaia, Bacia do Rio São Francisco, Bacia Platina, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai e a Bacia do Uruguai.

Secundárias: Bacias do Nordeste, Bacias do Leste e as Bacias do Sudeste - Sul.

3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?

A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país. No entanto, a produção de energia é pequena. Isso se explica pela distância dos grandes centros econômicos e populacionais , situados no Sul e Sudeste do país.

4- O que significa rio intermitente ?

Rio intermitente ou temporário é aquele que durante o período das chuvas, normalmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem,normalmente no verão, desaparece temporariamente.

5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:

Foz é o setor final de um rio,em que suas águas são lançadas em um mar,lago ou outro rio.

Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6- Conceituar.

Leito: É o espaço que pode ser ocupado pelas águas, sendo possível distinguir o leito aparente, o leito maior ou leito de inundação, e o leito menor.
É responsável pela movimentação da água desde a sua nascente até a Foz.

Afluentes: Nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.

Rede hidrográfica: Nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.

Bacia Hidrográfica: Conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.

Curso: Caminho da água.

Regime: Todos os rios brasileiros, com exceção do Amazonas, possuem regime pluvial. Uma pequena quantidade de água do rio Amazonas provém do derretimento de neve na cordilheira dos Andes, caracterizando um regime misto (nival e pluvial).

Vazão: um certo volume de água transportado em um certo intervalo de tempo.

Montante: Nascente.

Jusante: É todo ponto referencial ou seção de rio compreendido entre o observador e a foz de um curso da água.

Anônimo disse...

Nathalia Jastrombek - n 34 - 3ºB


1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
As partes mais elevadas, de onde nascem os ríos são chamados de centros dispersores e o declive, que dará a direção do rio é denominado vertente.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil?
Bacias Hidrográficas Primarias: Bacia Amazônica, Bacia do rio Paraná, Bacia do Araguaia-Tocantins e Bacia do rio São Francisco.
Bacias Hidrográficas Secundárias: Bacia do rio Paraguai, Bacia do rio
Parnaíba, Bacia do rio Uruguai, Bacia do rio Paraíba do Sul

3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
Bacia do Paraná, seguida pela Bacia de São Francisco.

4- O que significa rio intermitente ?
São ríos que existem durante o período de chuvas, normalmente no inverno, e que durante o período das secas, desaparece temporariamente. É um fenómeno comum nos sertões.

5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:
Estuário: quando o rio desemboca no océano ou no mar por somente um canal. Ex: Foz do Rio Congo.
Delta: quando são vários braços de um rio desembocando no mar ou no oceano. Ex: Delta do Parnaíba.
6- Conceituar :
leito – depressão do solo, coberta por agua que forma um rio
afluentes- qualquer linha de agua que um rio principal recebe
rede hidrográfica- conjunto formado pelo rio principal, afluentes e subafluentes.
bacia hidrográfica- área que é banhada por ríos principais, formando a rede hidrográfica.
curso- “caminho” pelo qual o rio passa
regime- é a origen da agua que abastece um rio. Pode ser pluvial (por meio das chuvas), nival ou térmico (por meio do derretimento de geleiras) e misto (chuvas e derretimento das geleiras)
vazão- escoamento da agua em um mar, oceano, outro rio…
montante- ponto de referencia da margem do rio até sua nascente, onde a nascente seria o ponto mais montante.
jusante- ponto de referencia da margem do rio até sua foz, onde a foz do rio seria o ponto mais jusante.

Anônimo disse...

Roger G. Bittencourt – 38 (3˚B)
1. Os limites entre as bacias hidrográficas que encontram-se nas partes mais altas do relevo, são chamados de divisores de água, pois separam as águas de bacias. Já a descida entre o divisor de água e o rio principal (onde há a passage da água dos afluentes) chama-se vertente. Enquanto uma localiza-se na parte mais alta, a outra fica na extremidade mais baixa, separando o divisor de água e o rio principal.

2. Bacias primárias: Amazônica, Tocantins-Araguaia, Platina e São Francisco. Já as Bacias secundárias são a do Nordeste, Leste e Sudeste-Sul.

3. A bacia Amazônica que possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país, porém sua produção de energia é pequena, devido a distância dos grandes centros econômicos e populacionais (Sul e Sudeste brasileiro).

4. Um rio intermitente significa um rio temporário, como os rios Jaguaribe (maior rio temporário do mundo, localizado nas bacias do Nordeste).

5. Foz é o local onde um curso de água deságua em outro corpo de água. São três tipos de foz fluviais:
Estuário: em forma de funil, como a foz do Rio Congo
Delta: formado por um leque de canais e ilhas, como o Rio Nilo
Foz Mista: presença de algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6. Leito: Espaço que pode ser ocupado pelas águas de um rio, há o leito aparente, maior e o menor.
Afluentes: Curso de água que se lança em outro, exemplo o Tocantins é um afluente do Amazonas
Rede Hidrográfica: Área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, esse conjunto que forma uma rede hidrográfica
Bacia Hidrográfica: Área que ocorre a captação de água para um curso de água e de seus afluentes
Curso: Escoamento de águas de rios, córregos, fontes… Água corrente natural
Regime: Rios que recebem água das chuvas
Vazão: vazamento, escoamento;
Montante: Próximo a nascente de um rio
Jusante: Próximo a foz

Matheus Tietjen Slomsky 30 3º"B" disse...

1 - O declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes se chama vertente. Os centros dispersores se encontram na parte alta do relevo, na qual a água se espalha para outras regiões.
2 – Principais: grande extensão e muitos afluentes. Exemplos: Bacia Amazônica, que ocupa mais da metade do Brasil, e outros países da América do Sul. Também há a bacia do Tocantins, que ocupa parte alta do território, e fica na parte Oriental da bacia Amazônica.
Secundárias: Se localizam no litoral, em geral são pequenas e com poucos afluentes. Exemplos: Bacias do Nordeste, Leste e Sudeste/Sul.
3 – A Amazônica, mas nem todo seu potencial é usado, por que ela está longe dos centros urbanos.
4 – Rios intermitentes são temporários, só existem nas épocas de chuva, durante a seca seus leitos ficam vazios.
5 – Estuário, em forma de funil. Delta, formada por canais entre diversas ilhas. E mista, que apresenta aspectos de Estuário e Delta juntos, que é o caso do Rio Amazonas.
6 – Leito: espaço ocupado pela água de um rio.
Afluentes: rios menores que partem de um rio principal e de grande porte (ramificações).
Rede hidrográfica: conjunto do rio principal e todos os seus afluentes.
Bacia hidrográfica: desnível do solo que faz com que a água das chuvas e rios se concentre em um só local, em sua maioria.
Curso: caminho que o rio percorre até chegar a seu destino, seja ele o mar ou o solo.
Regime: identifica de onde vêm a água que forma os rios, seja ela vinda de chuva ou até mesmo de neve, como no caso do rio São Francisco, que recebe água proveniente da cordilheira dos Andes.
Vazão: quantidade de água que passa pelos rios, durante um determinado tempo, em um de seus trechos.
Montante: ponto que indica o início do rio, algo que seja referência de que aquela é a ponta inicial do rios.
Jusante: é o ponto referencial que indica o fim do rio, ou seja sua foz.

Anônimo disse...

1. Os rios nascem em partes mais elevadas chamadas de centros dispersores de águas, e os declives dessas elevações que orientam as direções dos rios, são chamados de vertentes.

2. Há sete Bacias hidrográficas no Brasil, são elas as bacias primárias(Amazônica, Platina, São Franciso e Tocantis-Araguaia) que são as que possuem rios mais extensos e mais importantes; e as Bacias Secundárias(do Nordeste, do Leste e do Suldes e Sul)

3.A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país. No entanto, a produção de energia é pequena.

4. Rio intermitente ou temporário é aquele que durante o período das chuvas (ou "cheias"), normalmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem (período das "secas"), normalmente no verão, desaparece temporariamente

5. Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6. *Leito do rio é o espaço que pode ser ocupado pelas águas.
*Afluente é o nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.
* Rede hidrográfica é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.
*Bacia Hidrográfica é usualmente definida como a área na qual ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas
*Curso é o nome dado ao caminho que o rio percorre.
*Regime é a variação do volume de água dos rios durante o ano.Esta variação está relacionada à origem de suas águas.
*Vazão é o volume de água que passa por uma determinada seção, de um rio.
*Montante e Jusante: Montante, em hidráulica, é todo ponto referencial ou seção de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água. Sendo assim, a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais a montante.

Nicolly Andrade Serrão - 30
3º ano A - EM

Ana Luísa nº 02 - 3ªº A disse...

1-Centro dispersor ocorre em uma região de altitude mais elevada que as regiões vizinhas onde se encontra uma nascente de um rio,ou várias nascentes.Acontece que os rios "escolhem a direção que vão correr". Já as vertentes como o próprio nome diz são orifícios de onde vertem água. Vertentes podem ser encontradas em nascentes de rios ou em poços de água.
2-Primárias:Bacia Amazônica, Bacia do rio Paraná, Bacia do Araguaia- Tocantins, Bacia do rio São Francisco.Secundárias: Bacia do rio Paraguai, Bacia do rio Parnaíba, Bacia do rio Uruguai, Bacia do rio Parnaíba do Sul
3- A bacia Amazônica, ou bacia do Rio Amazonas que está situada em vários países da América do Sul. Ela possui o maior potencial de geração de energia hidrelétrica do Brasil.
4- Rio intermitente é aquele que durante o período das chuvas, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem, normalmente no verão, desaparece temporariamente.
5- Há três tipos de foz: o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas; e o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo.
6- leito –é o espaço que pode ser ocupado pelas águas, é responsável pela movimentação da água desde sua nascente até a Foz.
afluentes- nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais
rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes
bacia hidrográfica- é usualmente definida como a área na qual ocorre a captação de água (drenagem) para um rio principal e seus afluentes devido às suas características geográficas e topográficas
curso- é a denominação das águas de superfícies em movimento que percorrem canais de baixo relevo, também representam as águas de nascente, afluentes e, córregos, micro bacias e rios.
regime- O regime de um rio se constitui na forma como este é alimentado,ou seja,a origem das águas que o abastecem.Existem 3 tipos de regimes:pluvial (águas das chuvas), nival ou térmico (derretimento de geleiras) e misto. O rio Amazonas,por exemplo,apresenta regime misto,sendo suas águas oriundas do derretimento dos alpes e dos altos índices pluviométricos.
vazão- Ato ou efeito de vazar; vazamento.


montante- é todo ponto referencial ou seção de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água
jusante-é todo ponto referencial ou seção de rio compreendido entre o observador e a foz de um curso d’água — ou seja, rio-abaixo em relação a este observador

Anônimo disse...

Pedro Luiz Maba, 36. 3ºB.


1- Centros dispersores são as divisas entre bacias e encontram-se em pontos mais elevados do relevo, já as vertentes são o declive entre o centro divisor ou dispersor e o rio principal onde corre a água dos afluentes.
2- As bacias primárias são a Amazônica, Platina, São Francisco e Tocantis-Araguaia. As bacias secundárias são do Nordeste, do Leste e do Sudeste-Sul.
3- A bacia amazônica é a que possui maior potencial para produção de energia no país. Porém sua produção não é tão grande, isso pode ser explicado pela sua distância dos grandes centros urbanos e industriais no sudeste e sul do país.
4- Rio intermitente é aquele que durante o período de chuvas apresenta bastante água em seu curso, mas no período de seca( estiagem) desaparece temporariamente.

5- São três os tipos de foz fluviais:
Estuário: têm forma de funil. Ex: foz do rio Congo.
Delta: formada por um leque de canais e ilhas. Ex: foz do Nilo.
Foz mista: com algumas ilhas lateralmente, mas tem uma foz larga. Ex: foz do Amazonas.

6- Leito: leito do rio é o espaço que pode ser ocupado pelas águas.
Afluentes: rios e cursos de águas menores que deságuam em rios principais.
Rede hidrográfica: conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.
Bacia hidrográfica: conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para um curso de água e seus afluentes.
Curso: caminho seguido por certo rio.
Regime: é a variação do volume de água dos rios durante o ano.
Vazão: volume de água que passa por certa parte do rio em determinado tempo.
Montante: ponto referencial ou seção de rio que se situada antes de um ponto referencial qualquer de um curso de água, é o ponto mais próximo a nascente do rio.
Jusante: ponto referencial ou seção de rio que fica entre o certo ponto e a foz de um curso d’água, é local mais próximo a foz do rio.

Anônimo disse...

1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
Centros dispersores são as porções mais altas do relevo que separam as bacias fluviais.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil?
Bacias Primárias: Bacia Amazônica. Bacia do Tocantins Araguaia. Bacia do São Francisco. Bacia Platina. Bacia do Paraná. Bacia do Paraguai. Bacia do Uruguai
Bacias Secundárias: Bacias do Sudeste-Sul. Bacias do Leste. Bacias do Nordeste

3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica no país. No entanto, a produção de energia é pequena. Isso se explica pela distância dos grandes centros econômicos e populacionais, situados no Sul e Sudeste do país.

4- O que significa rio intermitente?
São rios temporários que secam nos períodos com pouco ou nenhum volume de precipitação. Há também os Rios perenes, rios cujas águas não secam, mesmo nos períodos de pouca precipitação. Esses rios são muito importantes em regiões de climas seco, árido e semi-árido, principalmente na agricultura.

5- Quais são os tipos de foz?
Existem três tipos de foz:
Estuário: É quando a foz do rio abre largamente, e existe um único canal de escoamento. Como a foz do rio Congo.
Delta: Caracterizado pelo acúmulo de sedimentos na foz do rio, criando vários canais de escoamento. Como a foz do Nilo
Mista: com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

Leito: é o espaço que pode ser ocupado pelas águas do rio.

Afluente ou tributário: é o nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais. Um afluente não flui diretamente para o oceano, mar ou lago. Ao ponto de junção entre um rio e um afluente é dado o nome de confluência.

Rede hidrográfica: é o conjunto de rios de uma bacia.

Bacia hidrográfica: porção de terra drenada por um rio e seus afluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.

Curso: Escoamento de águas de rios, córregos, fontes etc.; extensão percorrida pela massa líquida: um rio navegável em todo o seu curso.

Regime: A variação da quantidade da água no leito do rio recebe o nome de regime. Regime pluvial é quando as cheias dependem da água da chuva. Regime níval é quando depende do derretimento da neve. Regime glacial é quando as cheias dependem das geleiras.

Vazão: é a rapidez com a qual um volume escoa.

Montante: é qualquer parte do rio que se localiza antes de outro ponto referencial fixado. Este ponto referencial pode ser uma cidade às margens do rio, uma barragem, uma cachoeira, um afluente, uma ponte.

Jusante: é qualquer parte do rio que se localize depois de outro ponto referencial fixado.
Sendo assim, a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais a montante.


Sarah - 39 - 3ºB

Anônimo disse...

1) Centros dispersores, ou divisores de água, são partes mais altas do relevo que dividem as águas de bacias hidrográficas. Já a vertente é a inclinação entre o divisor de água e o rio principal. É pela vertente que correm as águas dos afluentes.

2) As primárias são a do Amazonas, Tocantins-Araguaia, da Platina e a do São Francisco. As Bacias secundárias são a do Nordeste, Leste e Sudeste-Sul.

3) A bacia Amazônica é a bacia brasileira com maior potencial para produção de energia.

4) Rios intermitentes também são chamados de temporários, e são aqueles que secam nos períodos com pouco ou nenhum volume de precipitação.

5) Existem três tipos de foz, em estuário, delta e mista. A foz em estuário é em forma de funil, um único canal por onde o rio deságua (exemplo Rio da Prata). Já a foz em delta apresenta vários canais na desembocadura do rio, que formam bancos de areia, e ou ilhas (exemplo Rio Nilo). A mista mistura os dois tipo de foz já citadas anteriormente (exemplo Rio Amazonas).

6) Leito - É a extensão que o rio ocupa.
Afluentes- O afluente também pode ser chamado de tributário e é o nome dado aos rios e cursos de água menores que deságuam em rios principais. O afluente não deságua diretamente em um oceano, mar ou lago.
Rede hidrográfica- É o conjunto constituído pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes
Bacia hidrográfica- Também pode ser chamada de Bacia de Drenagem e é o conjunto da rede hidrográfica, e das terras que fazem a drenagem de água para essa rede hidrográfica
Curso- Um curso de água também pode receber o nome de curso d'água ou fluxo de água é qualquer corpo de água fluente, como rios, córregos, riachos, regatos, ribeiros...
Regime- É a variação no nível dos rios devido à origem de suas águas, que pode ser nival (derretimento de geleiras) ou pluvial (chuvas).
Vazão- É o volume de água que passa em um determinado local do rio ou canal, num determinado intervalo de tempo.
Montante- É o local mais próximo do referencial, no caso de rios, a nascente seria a montante.
Jusante- É o local mais afastado do referencial, no caso de rios, a foz seria a jusante.
Alessandra Elisa Thomsen Nº 01 3ºA – Ensino Médio

Anônimo disse...

1- Centro Dispersos - é uma região de altitute mais elevada que as regiões vizinhas onde pode-se encontrar uma nascente de um ou vários rios. Vertente - O declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, chama-se vertente.
2- As primárias são do Amazonas, Tocantins-Araguaia, da Platina e a do São Francisco. As secundárias são a do Nordeste, Leste e Sudeste-Sul.

3- É a bacia Amazônica abrange uma área de 7 milhões de km², abastecendo Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Bolívia e Brasil, tambêm é a maior bacia fluvial do mundo. Cerca de 3,8 milhões de km² encontram-se no Brasil. É por esta grande extanção que produz energia para o Brasil e outros paises.

4- Rios intermitentes são os rios que secam nos períodos com pouco volume de precipitação ou seja pouca quantidade de água.

5- São três tipos de foz, em estuário, delta e mista. A de estuário é em forma de funil, apenas um canal por onde o rio deságua um exemplo Rio da Prata. A foz em delta apresenta vários canais na desembocadura do rio, que formam bancos de areia, e ou ilhas, no caso Rio Nilo. A mista mistura os dois tipo de foz já citadas anteriormente como o Rio Amazonas.
6-
Leito é o espaço que pode ser ocupado pelas águas, sendo possível distinguir o leito aparente, o leito maior ou leito de inundação, e o leito menor. Leito aparente é o sulco por onde normalmente correm as águas e os materiais que elas transportam. Leito de inundação ou leito maior é o espaço do vale que é inundavél em época de cheias. Uma inundação ocorre quando o nivél das águas ultrapassa os limites do leito aparente, submergindo a área circundante, ou seja, a planicie de inundação. Leito de estiagem ou Leito menor corresponde à zona ocupada por uma quantidade menor de água, como acontece, por exemplo, durante o verão.
Afluentes são rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais. Os Afluentes e o rio principal servem para drenar uma determinada bacia hidrográfica.
Rede Hidrografica é um conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes, a sua densidade explica-se pela queda de precipitação muito abundante.
Vazão é o volume de determinado fluido que passa por uma determinada seção de um conduto que pode ser livre ou forçado por uma unidade de tempo.
Curso é o caminha que o rio percorre até sua foz.
Regime Todos os rios brasileiros, com exceção do Amazonas, possuem regime pluvial. Uma pequena quantidade de água do rio Amazonas provém do derretimento de neve na cordilheira dos Andes, caracterizando um regime misto nival e pluvial.
Montante é todo ponto referencial de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água, a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais a montante.
Jusante é todo ponto referencial de rio compreendido entre o observador e a foz de um curso d’água, no popular, rio-abaixo em relação a este observador.
Alan Rizzi 01 3ªºB

Carolina - 08 - 3ºB disse...

Carolina,08 - 3ºB
1- Os dispersores são na verdade os fornecedores de agua de um rio principal, que vao em direçao a este a partir de sua nascente. Já as vertentes são superficies inclinadas que facilitam o escoamento da agua, que estabelecem uma conexão entre o topo e o fundo do vale, estes sao compostos por vegetaçao que controla a quantidade de segmentos que chega ao rio.

2- Bacias Primarias: Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins-Araguaia,Bacia do São Francisco, Bacia Platina, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai, Bacia do Uruguai. Bacias secundarias: aquelas que sao banhadas por rios de pequenas extensoes, com pucos afluentes - Bacias do Nordeste, Bacias do Leste, Bacias do Sudeste-Sul.

3- A Bacia com maior potencial para geração de energia elétrica do país é a Bacia Amazônica, porém não é tão viável devido a sua distancias dos grandes centros urbanos.

4- Rio Intermitente são os rios temporários que abastecem a bacia hidrografica, ou seja, que secam nos períodos de escassez de chuva.

5- Tipos de foz (onde termina um curso de um rio) –
Estuário: é quando o fim do rio abre largamente, e existe um único canal de escoamento.
Delta: quando há acumulo de sedimentos no fim do rio, criando vários canais de escoamento.

6- Conceitos:
leito - fundo de um rio.
afluentes- rios menores que banham, desaguam em um rio principal.
rede hidrográfica- conjunto de rios de uma bacia hidrografica
bacia hidrográfica- é o conjunto de rios mais o rio principal, que é o captador de água.
curso- é o caminho de um rio, a tragetória da nascente até a foz.
regime- podem ser divididos em- Pluvial: rio abastecido pelas chuvas. Nival: agua oriunda do derretimento da neve.
vazão- é a quantidade de agua que passa por um determinado lugar em um certo tempo, ou seja, é a rapidez que um volume escoa.
montante- próximo a margem – nascente.
jusante- próximo a foz .

Anônimo disse...

Gabriel Henrique, Nº 10, 3ºB EM
1 - Os centros dispersores são as regiões mais altas onde se situam nascentes e que separam as bacias fluviais, como por exemplo a Cordilheira dos Andes, o Planalto das Guianas e o Planalto Brasileiro. E já a vertente é o trajeto do córrego desde sua nascente até o rio principal por meio de um declive, uma precipitação ou uma fissura.
2 - Dentre as bacias hidrográficas brasileiras, as denominadas principais são, a Bacia Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco, Platina, Paraná, Paraguai e Uruguai, devido a sua extensão, ao volume de água que por elas passam e a sua localização. Já as secundárias, mas não menos importantes, são em geral localizadas nas proximidades da costa, onde geralmente tem poucos afluentes e tem menor extensão. Dentre elas são, a Bacia do Nordeste, Leste e Sudeste-Sul.
3 - A bacia hidrográfica com maior potencial para a produção de energia no Brasil é a Bacia Amazônica, devido principalmente ao seu volume hídrico, porém a mesma produz pouco em virtude da sua distância dos grandes centros nacionais situados no Sul e no Sudeste, com maior acúmulo econômico e populacional. A bacia com maior produção energética no Brasil é a do Paraná, essencialmente planáltica, que abastece boa parte da região Sul e Sudeste.
4 - Existem rios que durante o período de chuvas, normalmente no inverno, se encontram com bastante volume hídrico, porém quando o período de secas chega, normalmente quando o verão se aproxima, eles “desaparecem” temporariamente, para voltar novamente nos períodos de chuva. Esses rios são denominados rios intermitentes.
5 - A foz é o local onde um sistema hídrico fluente, como um rio por exemplo, deságua em um outro sistema hídrico, podendo esse ser outro rio, um lago, mar, oceano, etc. A foz pode ser dividida em três tipos, o Delta, que é a formação de um “leque” de canais e/ou ilhas como ocorre com o Rio Nilo, o Estuário, que é a formação de um “funil” como no Rio Congo na África e a Foz Mista, sendo essa larga porém com algumas ilhas nas extremidades, como ocorre no Rio Amazonas.
6 - Conceitos:
Leito: leito é o espaço na qual pode ser ocupado pelas águas, podendo ser o leito de um rio ou um córrego por exemplo.
Afluentes: são cursos de água menores que não fluem diretamente para o oceano, mar ou lago, mas tem como sua foz um rio principal.
Rede Hidrográfica: conjunto formado pelo rio principal e seus afluentes e subafluentes.
Bacia Hidrográfica: região onde ocorre a drenagem das águas das chuvas levando-as para um curso formando afluentes.
Curso: sistema hídrico fluente como córregos, rios, ribeirões, etc.
Regime: regime hídrico de uma região é determinado pela disponibilidade no solo, levando em questão a deficiência ou excesso da mesma, levando em conta a precipitação, a evaporação e outros fatores.
Vazão: volume hídrico percorrido em um determinado sistema hídrico fluente, mediante certo período de tempo.
Montante: local mais próximo da nascente de um rio.
Justante: local mais próximo da foz.

Anônimo disse...

Luiz Henrique R. Almeida (26) – 3º “B”

1 - Os centros dispersores são as partes mais altas de cada relevo, pois são eles que determinam a separação das águas de cada bacia. Já o caminho entre o rio principal e o divisor de água é chamado de vertente, que é por onde passa a água dos afluentes em direção ao rio.

2 - No Brasil as bacias hidrográficas principais são: Tocantins-Araguaia, São Francisco, Platina, Paraguai, Uruguai, Paraná e a maior de todas, a Bacia Amazônica, que passa por mais de 50% do território brasileiro. Essas são consideradas principais devido a área que conseguem abranger, pela localização e pelo volume. Já próximos a costa pode-se destacar as bacias secundárias, onde entra a Bacia do Nordeste, Sudeste-Sul e Leste, que possuem menos afluentes e são menores.

3 - Devido ao seu grande volume de água, a Bacia Amazônica destaca-se como a de maior potencial para a produção de energia, porém, produz pouco devido a sua distância até as regiões centrais localizadas no sul e no sudeste do país, que apesar de não tão grandes, possuem grande concentração na população e na economia. Para que as regiões sul e sudeste possam ser abastecidas, a bem localizada bacia do Paraná encontra-se no planalto e possui a maior produção energética brasileira.

4 - São rios que na época de seca chegam a desaparecer, porém, temporariamente, até que as chuvas voltem e ele possa se encher no novamente. Durante a época de chuvas são rios com grande capacidade hídrica e mais encontrados geralmente no inverno, quando chove mais.

5 - É quando um sistema de águas, podendo ser desde um lago até um rio ou o oceano recebe águas de outro sistema hídrico, como um rio, por exemplo. Existem vários tipos de foz, sendo elas “Estuário”, “Delta” e “Foz Mista”. O estuário consiste em ser a transição de um rio e um mar, de forma a se estreitar a passagem, como no Rio Congo (África). O Delta é o ponto de encontro entre vários rios, formando uma “estrela”, como por exemplo, o Delta do Parnaíba, no Piauí, e a Foz Mista é um canal largo com ilhas em volta, como no Rio Amazonas.

6 –
Leito: Qualquer espaço que pode ser preenchido por águas, isso em rios, lagos, córregos...
Afluentes: são pequenas correntes (pode ser um rio ou riacho, por exemplo) que irá despejar suas águas em rio.
Rede Hidrográfica: é o que se denomina o grupo que se forma com a junção de um rio principal e seus afluentes.
Bacia Hidrográfica: – a formação de afluentes através da drenagem das águas recebidas em função das chuvas.
Curso: por onde a água flui em um córrego ou rio, determinando um afluente.
Regime: O regime de cada região está em função do solo, se há muito ou é um recurso escasso, assim como depende também do nível de evaporação, quantidade de chuvas, absorção do solo e etc.
Vazão: É a quantidade de água que passa por cada canal de determinado sistema hídrico, dependendo de suas curvas, declive, largura e profundidade.
Montante: Local próximo a nascente, em relação a um rio.
Jusante: Local afastado ou oposto à nascente e mais próximo da foz.

Anônimo disse...

1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?

R: Centros dispersores são partes mais altas do relevo que separam as bacias , são os "divisores de áquas". Já o declive (a inclinação) entre o divisor de águas e o rio principal, é chamado de vertente.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?

R: As bacias primárias são: Bacia Amazônica (considerada a maior bacia hidrgráfica do mundo), Bacia do tocantins-Araguaia, Bacia do São Francisco e ainda a Bacia Platina, que reúne as bacias dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai.
As bacias secundárias são: Bacias do Nordeste, Bacias do Leste e Bacias do Sudeste-Sul.

3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?

R: A bacia com maior potencial de produção de energia é a Bacia do Paraná, que ocupa o primeiro lugar em produção hidrelétrica do país. No rio Paraná estão situadas as usinas de Ilha Solteira e Jupiá, Engenheiro Sérgio Motta e Itaipu.

4- O que significa rio intermitente ?

R: Rios intermitentes são aqueles rios que em temporadas de seca, normalmente no verão, somem/secam, já nas temporadas de chuvas os rios aparecem temporariamente.

5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:

R: A foz é o lugar onde um curso de água, como um rio, deságua em outro
. OS três tipos de foz são: Foz estuária, em forma de funil, como na foz do Rio Congo. Foz delta, formado por canais e ilhas, como a do Rio Nilo. Foz mista, com algumas ilhas e uma "desembocadura" larga, como a foz do Rio Amazônas

6- Conceituar :

leito - É o espaço que pode ser ocupado pelas águas
afluentes - Rios e cursos de água menores que
desaguam em rios principais

rede hidrográfica - nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e
por todos os seus afluentes e subafluentes

bacia hidrográfica - É um curso de água que faz a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.

curso - um fluxo de água

regime - A variação do volume de água dos rios durante o ano

vazão - é o volume de determinado fluido que passa por uma determinada seção

montante - É todo ponto referencial ou seção de rio que se situa
antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água

jusante - É todo ponto referencial ou seção de rio compreendido
entre o observador e a foz de um curso deágua

Anônimo disse...

Amanda Machado 3B n°2



1.As nascentes de rios localizam-se nas regiões mais elevadas do relevo (planaltos e montanhas), às quais se dá o nome de centros dispersores de águas.
Entre os centros dispersores de águas do continente americano destacam-se: as montanhas Rochosas, o planalto Canadense, os Apalaches, a Cordilheira dos Andes, os planaltos Norte-Amazônico, o planalto dos Parecis e os planaltos e serras do Atlântico.
Essas elevações, apresentam declives, que orientam as direções dos rios. Esses declives são chamados de vertentes, indicando para onde vertem ou fluem as águas de uma determinada área.

2.Bacias Primárias: Bacia Amazônica, , Bacia do Tocantins-Araguaia, Bacia do São Francisco, Bacia Platina (compreende a Bacia do rio Paraná, e de outros países), Bacia do Paraguai (interligada a outras bacias especialmente à do Paraná ), Bacia do Uruguai( abrange áreas de SC e RS).
Bacias Secundárias: Bacias do Nordeste: Destacam-se os rios permanentes de Mearim, Turiaçu e Itapecuru ( no Maranhão ); Parnaíba (Maranhão/Piauí ); e Beberibe e Capibaribe ( em Pernambuco ).
Bacias do Leste: Destacam-se os rios Jequitinhonha (MG), e Paraíba do Sul ( São Paulo e Rio de Janeiro ).
Bacias do Sudeste-Sul: rios dessa bacia o Ribeira do Iguape ( São Paulo,o Itajaí ( SC) e o Tubarão ( em SC próximo a fronteira do Paraná ),no RS rios Guaíba e Jacuí, além das lagoas dos Patos, Mirim e Mangueira.

3. A bacia hidrográfica brasileira de maior potêncial para a produção de enrgia elétrica, é a bacia Amazônica,corresponde a 45% do potencial hidrelétrico de todo Brasil, muito rica em volume de água. Porém a produção de energia é pequena. Isso se explica pela distância dos grandes centros econômicos e populacionais , situados no Sul e Sudeste do país. Em 1980, na Amazônia, somente duas pequenas represas hidrelétricas estavam em funcionamento: Curuá-Una, perto de Santarém, e Paredão, no Amapá, no norte de Belém.

4. Rio intermitente ou temporário é aquele que durante o período das chuvas (ou "cheias"), normalmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período deestiagem (período das "secas"), normalmente no verão, desaparece temporariamente. Grande parte dos rios do Nordeste são temporários, a exemplo do Rio Piranhas-Açu, Paraíba, Capibaribe, Jaguaribe, e Paraguaçu, entre outros.

5.Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6.leito - é a superfície por onde correm as águas do rio.
afluentes-Rio secundário que desagua no principal.
rede hidrográfica-Rede hidrográfica é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes, A rede hidrográfica não abrange a área territorial por onde correm os rios.
bacia hidrográfica- Área terrestre definida e identificada por um curso de água que ocasiona todo o escoamento superficial das águas.
curso- o caminho que o rio percorre
regime-A variação do volume de água dos rios durante o ano recebe o nome de regime fluvial. Esta variação está relacionada à origem de suas águas. Se suas enchentes e vazantes são consequências das águas das chuvas, dizemos que ele é determinado pelo regime pluvial;se o volume de água varia em função do degelo da neve nas montanhas, o seu regime é nival.
Algumas vezes podemos ter um regime misto, em que os rios têm seus volume de água aumentado pela ação das chuvas e da neve derretida, como é o caso do rio Amazonas.
vazão-Vazão é o escoamento do rio num dado intervalo de tempo.
montante- parte do rio Para o lado da nascente.
jusante- parte do rio Para o lado da Foz.

Leonardo Contezini - nº 18 - 3º A disse...

1- Centros dispersores são as porções mais altas do relevo que separam as bacias fluviais, é onde há as nascentes dos rios, e a água que origina-se desta pode correr por diferentes caminhos, como no caso dos Andes. Já as vertentes são os declives entre os divisores de água e o rio principal, aquele que recebe a água dos afluentes.
2- Bacias Primárias: Amazônica, Tocantins-Araguaia, Platina, São Francisco.
Bacias Secundárias: Nordeste, Leste, Sudeste-Sul.
3- A bacia Amazônica, até por ser considerada por muitos a maior do mundo, é a que possui maior potencial par aprodução de energia elétrica do país. Porém, a produção ainda é pequena devido ao fato de os grandes centros econômicos do Brasil estarem situados em locais afastados como a região sul e sudeste.
4- São rios que durante as épocas secas do ano, desaparecem. Já no período das chuvas, possuem grande volume de água. Enfim, rio intermitente é aquele que dependendo da época do ano, pode ou não ter água. Os rios que estão sempre cheios são denominados perenes.
5- Existem três tipos de foz:
* Estuário: possui forma de funil (Foz do Rio Congo)
* Delta: formada por um conjunto de canais e ilhas (Rio Nilo)
* Mista: uma foz larga, mas com algumas ilhas nos lados (Amazonas).

6- Leito: é o espaço onde pode haver água. O leito aparente é o conhecido, o rio em si, por onde há transporte e tudo o mais. O leito de inundação é composto pelas áreas que enchem com as chuvas. O leito menor é a área com água durante secas, etc.
Afluente: rios menores que desaguam nos rios principais.
Rede Hidrográfica: conjunto do rio principal, mais todos os seus afluentes, formando uma rede.
Bacia Hidrográfica: é a região para onde as águas correm para então seguir seu curso até a foz. Esta área é limitada pelos divisores de água (regiões mais altas).
Curso: qualquer corpo de água fluente.
Regime: a forma como surge o rio e o comportamento do mesmo (regime pluvial, regime hidrológico)
Vazão: certo volume de água que é transportado por um certo período de tempo. Quando a maré baixa, por exemplo, a vazão dos rios aumenta.
Montante: Próximo à nascente do rio.
Jusante: parte do rio localizada próxima à foz. (Montante e Jusante são termos utilizados também para demonstrar a pressão sofrida por agricultores).

Leonardo Contezini - nº 18 - 3º A

Anônimo disse...

1-A diferença é que vertentes é o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes e desperdores as porções mais altas do relevo que separam as bacias fluviais.
2-Primárias: Bacia Amazônica, Tocantins-Araguaia,São Francisco, Platina,doParaná, do Paraguai, do Uruguai e as secundarias são bacia do Nordeste, do Leste e do Sudeste do Sul.
3-A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país.
4-Rio intermitente ou temporário é aquele que durante o período das chuvas ou de cheias, normalmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem, período das secas, normalmente no verão, desaparece temporariamente.
5-foz é o setor final de um rio,em que suas águas são lançadas em um mar,lago ou outro rio.O estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo, o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.
6-leito -O leito é o terreno por onde corre um rio. Nas regiões de regime irregular, como resultado das oscilações do caudal, o leito do rio pode apresentar extensões diferentes ao longo do ano .
afluentes- são os rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.
rede hidrográfica- é um conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.
bacia hidrográfica-é o conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.
curso-qualquer corpo de água fluente
regime-O regime de um rio se constitui na forma como este é alimentado,ou seja,a origem das águas que o abastecem.
vazão-é a rapidez com a qual um volume escoa
montante-é a parte nascente do rio.
jusante- é o lado para onde desce a água da maré vazante, ou para onde se dirige a água corrente

Aluna: Loreane Lopes 3B n:23

Anônimo disse...

MARINA ERTHAL - 29 - 3 ANO "B"

1) Os rios nascem em partes mais elevadas chamadas de centros dispersores de águas, e os declives dessas elevações que orientam as direções dos rios, são chamados de vertentes.

2) As bacias primárias são: Amazônica, Platina, São Franciso e Tocantis-Araguaia .As bacias secundárias são: bacia do nordeste, bacia do leste e bacia do sudeste e sul.

3) bacia do Rio Amazonas

4) é um rio temporário que no período de cheias (chuvas) enche e no período de estiagem seca.

5) A foz é o deságue de um curso de água, ou seja, o local onde um corpo de água fluente desemboca em outro corpo de água (ex: um rio que desemboca no mar). Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6)leito - é o espaço que pode ser ocupado pelas águas. É responsável pela movimentação da água desde a sua nascente até a Foz.

afluentes- rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.

rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes

bacia hidrográfica- é o conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.A formação da bacia hidrográfica dá-se através dos desníveis dos terrenos que orientam os cursos da água, sempre das áreas mais altas para as mais baixas.

curso- é qualquer corpo de água fluente.Rios, córregos, riachos, regatos, ribeiros, etc. são cursos de água.

vazão- é a rapidez com a qual um volume escoa

montante e jusante- são pontos referenciais de um rio. Enquanto a jusante é o lado para onde desce a água da maré vazante, ou para onde se dirige a água corrente, montante é a parte nascente do rio. Portanto, a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais a montante.

Anônimo disse...

ATIVIDADES :
1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
Os centros dispersores são as partes mais altas do relevo que separam as bacias hidrográficas. Já os centros vertentes representam o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos seus afluentes.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?
As Bacias primárias ou principais do Brasil são a Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins-Araguaia, Bacia de São Francisco e Bacia Platina (reune tres bacias, do Paraná, Paraguai e Uruguai)
As Bacias secundárias reúnem um conjunto de bacias localizadas nas proximidades do litoral; apresentam rios de pequena extensão, geralmente com poucos afluentes. São consideradas bacias secundárias: Bacia do Nordeste, bacia do Leste e Bacia do Sudeste-Sul
3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
É a bacia Amazônica, porém a produção de energia é pequena.

4- O que significa rio intermitente ?
Rios temporários, que secam no período das secas.

5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:

Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6- Conceituar :
leito - é a superfície por onde correm as águas do rio.
afluentes- é o nome dado aos rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais.
rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes
bacia hidrográfica- corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.
curso- o caminho percorrido pelo rio
regime- É a variação de nível das águas do rio, durante o ano.
vazão- descarga ou deságue do rio
montante- a nascente de um rio
jusante- a foz de um rio é o ponto mais a jusante deste rio

Anônimo disse...

Hemily Cunha n:16 3B

1- Centro dispersor é os limites entre as bacias hidrográficas encontram-se nas partes mais altas do relevo e são denominados divisores de água, pois separam as águas de bacias. O declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, chama-se vertente.

2- Primarias: Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins-Araguaia, Bacia do São Francisco, Bacia Platina, Bacia do Paraná, Bacia do Paraguai, Bacia do Uruguai.
Secundarias: Mearim, Turiaçu, Itapecuru, Parnaíba, Beberibe, Capibaribe, Jaguaribe, Jequitinhonha, Ribeira do Iguape, Guaíba, Jacuí.

3- A bacia Amazônica possui o maior potencial para geração de energia hidrelétrica do país.

4- Rios temporários.

5- Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6- Conceituar:
Leito: é o espaço que pode ser ocupado pelas águas, sendo possível distinguir o leito aparente, o leito maior ou leito de inundação, e o leito menor.
Afluentes: designa um rio, ribeiro ou qualquer outra linha de água que um rio principal recebe ao longo do seu percurso.
Rede hidrográfica: é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes.
Basia hidrográfica: corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.
Curso: é a direcção (varias que mudam com o trajecto da água) que ele leva desde a nascente ate a foz no estuário ou no mar.
Regime: A variação do volume de água dos rios.
Vazao: é medida sempre em um volume dividido por um tempo.
Montante: parte superior do curso de um rio, a partir de determinado ponto.
Jusante: Baixa-mar, refluxo da maré. Lado de um curso de água oposto ao das nascentes. para o lado da foz; para o lado de baixo.

Luiza Biasuz. disse...

Luiza Biasuz - 3º A - 23

1 – Centros dipersores são as divisões de água, como por exemplo, a Cordilheira dos Andes, e vertentes são o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes.
2 – Existem quatro primárias, que são, Bacia do São Francisco, Bacia Amazônica, Bacia Tocantins-Araguaia e Bacia Platina (que engloba a bacia do Paraná, Uruguai e Paraguai). E três secundárias, que são, Bacia do Nordeste, Bacia do Leste e Bacia do Sudeste-Sul.
3 – Bacia Amazônica, porém não há uma produção grande de energia.
4 – Significa rios temporários, ou seja, aqueles que secam na época de estiagem.
5 - Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.
6 –
Leito – Fundo de um rio e/ou lago.
Afluentes – Rios que se desembocam em um mesmo rio.
Rede Hidrográfica – Conjunto de rios, afluentes e subafluentes de uma região.
Bacia Hidrográfica – corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.
Curso – por onde um rio percorre
Regime (fluvial) - A variação do volume de água dos rios durante o ano.
Vazão – A quantidade de água que é descarregada em um rio.
Montante – Nascente de um rio.
Jusante – Foz de um rio.

Anônimo disse...

Paloma Wiethorn Kochan 3ªA

1 – Vertente é o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, já os centros dipersores representam as divisões de água, como por exemplo, a Cordilheira dos Andes.
2 – Primárias: Bacia do São Francisco, Bacia Amazônica, Bacia Tocantins-Araguaia e Bacia Platina (bacia do Paraná, Uruguai e Paraguai).
Secundárias: Bacia do Nordeste, Bacia do Leste e Bacia do Sudeste-Sul.
3 – Bacia Amazônica, porém não há uma produção grande de energia.
4 – Significa rios temporários, ou seja, aqueles que secam na época de poucas chuvas.
5 - Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.
6 –
Leito – Fundo de um rio e/ou lago.
Afluentes – Rios que se desembocam em um mesmo rio.
Rede Hidrográfica – Conjunto de rios, afluentes e subafluentes de uma região.
Bacia Hidrográfica – corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.
Curso – por onde um rio percorre
Regime (fluvial) - A variação do volume de água dos rios durante o ano.
Vazão – A quantidade de água que é descarregada em um rio.
Montante – Nascente de um rio.
Jusante – Foz de um rio.

Anônimo disse...

1 – Vertente é o declive entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos afluentes, já os centros dipersores representam as divisões de água, como por exemplo, a Cordilheira dos Andes.

2 – Primárias: Bacia do São Francisco, Bacia Amazônica, Bacia Tocantins-Araguaia e Bacia Platina (bacia do Paraná, Uruguai e Paraguai).
Secundárias: Bacia do Nordeste, Bacia do Leste e Bacia do Sudeste-Sul.

3 – Bacia Amazônica, porém não há uma produção grande de energia.

4 – Significa rios temporários, ou seja, aqueles que secam na época de poucas chuvas.

5 - Há três tipos de foz fluviais: o estuário, em forma de funil, como a foz do Rio Congo; o delta como a do Nilo, formada por um leque de canais e ilhas; e a foz mista, com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga, como é o caso do Amazonas.

6 – Leito – Fundo de um rio e/ou lago.
Afluentes – Rios que se desembocam em um mesmo rio.
Rede Hidrográfica – Conjunto de rios, afluentes e subafluentes de uma região.
Bacia Hidrográfica – corresponde à área drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes, que formam, dessa maneira, uma rede hidrográfica.
Curso – por onde um rio percorre
Regime (fluvial) - A variação do volume de água dos rios durante o ano.
Vazão – A quantidade de água que é descarregada em um rio.
Montante – Nascente de um rio.
Jusante – Foz de um rio.

Sérgio Heusi de Almeida - 36. 3A

Anônimo disse...

Bruna Caroline Maia nº. 04 3ºA

Questão 1) Um separa as águas e o outro é o caminho que ela percorre.
Questão 2) Bacia Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco, Platina, Paraná, Paraguai.
Bacias secundárias: Nordeste, do Leste, Sudeste-sul.
Questão 3) Bacia Amazônica.
Questão 4) São rios temporários.
Questão 5) Delta é onde a foz de um rio é formada por vários canais ou braço do leito do rio. Ex:.rio Amazonas.
Estuário: quando um rio desemboca no mar ou oceano através de um único canal. Ex: permite a instalação de bons portos naturais
Mista: Quando coexistem juntos esses dois tipos de foz. Ex: rio Amazonas.
Questão 6) Conceituar: Leito: Espaço que pode ser ocupado pela águas de um rio.
Afluente: Rio secundário que deságua no rio principal.
Rede hidrográfica: É o nome que se dá ao conjunto formado ao rio principal por todos os seus afluentes e subafluentes.
Bacia hidrográfica: É o conjunto de terras que fazem a drenagem da água, das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.
Curso: Caminho do rio
Regime: Variação do Caudal ao longo do ano.
Vazão: É o volume de determinado de água determinada.
Mutante: Para o lado da nascente.
Jusante: Para o lado da foz.

Bruna disse...

1 - Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes?
Dispersores dividem a água, que está nos limites entre as bacias hidrográficas; encontram-se nas partes mais altas do relevo, pois separam as águas de bacias.As vertentes são águas subterrâneas que escoam naturalmente no solo,
2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?
- Primárias: bacias Amazônica, do Tocantins, do São Francisco, Platina, do Paraná, do Paraguai e do Uruguai.
- Secundárias: bacias do Nordeste, do Leste e do Sudeste-sul,
3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
O Norte do país com a bacia amazônica é a região com maior potencial para produção de energia do Brasil devido as dimensões de tal bacia hidrográfica. Tal potencial não é totalmente explorado graças a relativa distância dos grandes centros urbanos
4- O que significa rio intermitente ?
É a aquele rio que não existem no período de seca, ou seja, são considerados temporários
5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma:
Foz é o setor final de um rio,em que suas águas são lançadas em um mar,lago ou outro rio. Podem existir 3 tipos:
- Delta: formada por um leque de canais e ilhas. (Ex: rio Nilo)
- Estuário: em forma de funil (Ex: foz do Rio Congo)
- Foz mista: com algumas ilhas lateralmente, mas com uma foz larga,( Ex: Amazonas)
6- Conceituar :
leito - Parte do rio coberta habitualmente pela água
afluente- Diz-se de ou rio que se lança noutro rio
rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes. A rede hidrográfica não abrange a área territorial por onde correm os rios.
bacia hidrográfica- é o conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.
curso- percurso, direção do movimento
regime- É a variação de nível das águas do rio, durante o ano.
vazão- escoamento da água por unidade de tempo
montante- Lado de cima ou da nascente de um curso de água, por oposição a jusante (ex.: a barragem fica a montante).
jusante- Lado para onde desce a água da maré vazante, ou para onde se dirige a água corrente, em oposição a montante.

Bruna Petter nº6 3ºB

Anônimo disse...

Amanda R. Müller 03 3ºB

1- Qual a diferença entre centros dispersores e vertentes? Os centros dispersores, dispersão as águas,são os divisores de águas que separam as águas das bacias.Já a vertente, depende do divisor de água para acontecer,é o declive que acontece, entre este e o rio principal.

2- Quais são as bacias primárias e secundárias do Brasil ?

As bacias primárias são:Bacia Amazônica,Bacia do Tocantins-Araguaia,Bacias do São Francisco,Bacia Platina,Bacia do Paraná,Bacia do Paraguai e Bacia do Uruguai.
As bacias secundárias são localizadas próximas ao litoral, são: Bacias do Nordeste, Bacias do Leste e Bacias do Sudeste-Sul

3- Qual a bacia hidrográfica brasileira com maior potencial para produção de energia?
A bacia Amazonica, ela apresenta um grande volume de água, mas como é longe dos grandes centros econômico, não valeria apena.Por isso, a energia que produz é pouca,entretanto tem capacidade para produzir muito mais.

4- O que significa rio intermitente ?É o rio que durante a época das secas, desaparece ate que mude de estação. No inverno ele volta ao seu volume de águas normalmente.A Bacia do Nordeste é considerada o maior rio temporário do Mundo.
5- Quais são os tipos de foz? Explique cada uma delas, colocando um exemplo para cada uma: Há 3 tipos de Foz: o estuário, em forma de funil, exemplo: Rio Congo.O delta, exemplo: Rio Nilo e a foz mista, exemplo: Rio Amazonas.
6- Conceituar :
leito – É o fundo do rio. É responsável pela movimentação da água desde a sua nascente até a Foz.
afluentes- é o nome dado aos rios menores que deságuam em rios principais.
rede hidrográfica- é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seus afluentes e subafluentes, a sua densidade explica-se pela queda de precipitação muito abundante.
bacia hidrográfica- é o conjunto de terras que fazem a drenagem da água das precipitações para esse curso de água e seus afluentes.
curso- É o caminho em que o rio percorre, desde sua nascente até o seu término.
regime- É a forma em que o rio é alimentado. Pode ser pela água da chuva,pelo derretimento das geleiras ou misto.
vazão – É a quantidade de água que o rio consegue receber até chegar ao seu volume máximo de água.
montante- é todo ponto referencial ou seção de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água
jusante- é todo ponto referencial ou seção de rio compreendido entre o observador e a foz de um curso d’água

Anônimo disse...

1 - Os centros dispersores são as partes mais altas do relevo que separam as bacias hidrográficas, enquanto os centros vertentes representam a inclinação entre o divisor de água e o rio principal, por onde correm as águas dos seus afluentes.
2 – As bacias primarias são : Bacia Amazônica, Bacia do Tocantins, Bacia do São Francisco, Bacia do Paraná e Bacia do Uruguai
As secundárias são:
- Bacia do Norte-Nordeste
- Bacia do Leste
- Bacia do Sudeste-Sul
3 - A Bacia Platina é a segunda maior bacia hidrográfica do planeta, com 1.397.905 km². Se estende pelo Brasil, Uruguai, Bolívia, Paraguai e Argentina. Cerca de 60,9% das hidrelétricas em operação ou construção do Brasil funcionam devido ao trabalho da bacia Platina. É constituída pelas sub-bacias dos rios Paraná,Paraguai e Uruguai.
4 - Rio intermitente é um rio que durante o período das chuvas, geralmente no inverno, apresenta bastante água em seu curso, a qual durante o período de estiagem, desaparece temporariamente.
5 – Os tipos de foz são: estuário, delta e mista. A foz em estuário é em forma de funil, um único canal por onde o rio deságua. A foz em delta apresenta vários canais na desembocadura do rio, que formam bancos de areia e/ou ilhas. A mista mistura entre estuário e delta.
6 - Conceitos
* leito – é o espaço onde pode haver água. O leito aparente é o conhecido, o rio em si, por onde há transporte e tudo o mais. O leito menor é a área com água durante secas, etc.
* afluentes- Rios e cursos de água menores que desaguam em rios principais
* rede hidrográfica- é o que se denomina o grupo que se forma com a junção de um rio principal e seus afluentes
* bacia hidrográfica- região onde ocorre a drenagem das águas das chuvas levando-as para um curso formando afluentes
* curso- é o caminho de um rio, a tragetória da nascente até a foz.
* regime- é a variação do volume de água dos rios durante o ano
* vazão- volume de água que passa pelos rios, durante um determinado tempo, em um determinado trecho.
* montante- Próximo a nascente de um rio
* jusante- é a região compreendida entre o observador e a foz de um curso d’água

João Vitor - 18 - 3ºB