segunda-feira, 3 de setembro de 2012

PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO MUNDO


thema.net.br
O mundo recebeu e recebe diferentes regionalizações, isso para facilitar o estudo do mesmo em diferentes abordagens, evitando generalizações nas informações, isto é, tornando a análise mais específica. Uma das formas de regionalizar o mundo é a partir do critério de nível de desenvolvimento. No período da Guerra Fria, por exemplo, o mundo foi dividido em: Primeiro, Segundo e Terceiro Mundo.

Primeiro Mundo: são considerados desse grupo os países que possuem características comuns, como economias fortalecidas, altos índices de industrialização, elevado nível tecnológico, além de suas populações apresentarem indicadores sociais elevados, tais como boa qualidade de vida, bons rendimentos, baixos níveis de analfabetismo, boa expectativa de vida, entre outros. Os países que compõem esse grupo são: Canadá, Estados Unidos, Europa Ocidental, Japão e Austrália. Atualmente esse grupo é conhecido como “desenvolvido”.

Segundo Mundo: é constituído por um grupo de países ex-socialistas, como a União Soviética, que possuíam economia planificada. Essa designação não é mais usada atualmente. Muitos cientistas classificam como de Segundo Mundo os países detentores de economias emergentes, como China, Rússia, Brasil, Argentina, México e Índia. Esses países são chamados atualmente de “países em desenvolvimento”.

Terceiro Mundo: fazem parte desse grupo os países que possuem economia subdesenvolvida ou em desenvolvimento, geralmente nações localizadas na América Latina, África e Ásia. O criador da expressão foi o economista francês Alfred Sauvy, a mesma foi emitida pela primeira vez no ano de 1952. A expressão foi criada a partir da observação que o economista realizou acerca dos países do mundo, ele constatou que existia uma enorme disparidade política, econômica e social entre as nações, deixando muitas delas marginalizadas no cenário mundial. Fazem parte desse grupo: a maioria dos países latinos, e muitos países da África e Ásia.

As denominações apresentadas, bem como as suas características, estão de acordo com a Teoria dos Mundos, esse método de análise foi usado entre os anos de 1945 e 1990. Apesar dessas expressões não serem mais usadas, a configuração do mundo praticamente não mudou, com exceção de alguns países que conseguiram evoluir um pouco.
Terceiro Mundo de acordo com a Teoria dos Mundos é uma designação genérica usada para designar nações de economia subdesenvolvida ou em desenvolvimento. Aplica-se, geralmente às nações pobres da América Latina, da África e da Ásia.

A origem do nome está na ideia do demógrafo francês Alfred Sauvy, que propunha a ideia de um Terceiro Mundo, inspirado na ideia do Terceiro Estado, usada na revolução francesa. Os países membros do chamado Terceiro Mundo deveriam se unir e revolucionar a Terra, como fizeram os burgueses e revolucionários na França.
argumentouniversal.blogspot.com
Os chamados Primeiro e Segundo mundo surgiram de uma interpretação errônea por parte principalmente da mídia, que não entendeu a mensagem de Sauvy. Como consequência disso, hoje, muitos atribuem o nome a chamada "Velha Ordem Mundial", a divisão geopolítica de poderes e blocos de influência durante o período da Guerra Fria (1945-1989). O "Primeiro Mundo" seria o dos países capitalistas desenvolvidos, enquanto o "Segundo Mundo" seria o dos países socialistas industrializados. Restariam no "Terceiro Mundo" os países capitalistas economicamente subdesenvolvidos e geopoliticamente não-alinhados. Essa idéia surgiu de uma interpretação desatenta das afirmações de Sauvy.
cursinhopreenem.com.br
Desde sua origem, as expressões “Primeiro Mundo” e “Terceiro Mundo” vieram carregadas de forte conotação política. Foram criadas pelo economista e demógrafo francês Alfred Sauvy, em 1952, nem artigo publicado na revista L’Observateur. Sauvy comparava o mundo da época com as classes sociais que existiam antes da Revolução Francesa (1789-1799): Havia o “primeiro estado”, que correspondia aos nobres, o “segundo estado”, representado pelo clero católico”, e o “terceiro estado”, formado pelos plebeus, que podiam ser artesãos, camponeses ou burgueses (entre outros), que sustentavam a vida luxuosa dos dois outros estados.

O termo foi oficialmente adotado durante a reunião de países asiáticos e africanos que se emanciparam da colonização européia, em abril de 1955, na Conferência de Bandung, na Indonésia. É a partir dessa denominação que esses países, considerados pobres e com sérios problemas sociais como a violência, a miséria extrema e a corrupção, buscaram chamar a atenção do mundo inteiro. No entanto, muitos desses países acabaram depois cobiçados por forças políticas e sociais ligadas a cada uma das duas facções da Guerra Fria, a capitalista e a comunista.

Após o fim da União Soviética, o termo vem caindo em gradual desuso, preferindo-se usar o termo "países em desenvolvimento",evidenciando o caráter econômico e social do povo. Ressalvas são feitas com relação a alguns países latino-americanos como Brasil e México, que são industrializados embora ainda tenham indicadores sociais aquém dos países de primeiro mundo. Os países do Cone Sul em geral são tratados como "terceiro mundo" mas atualmente não podem ser considerados países subdesenvolvidos, uma vez que seus indicadores sociais e econômicos os aproximam mais de alguns países da Europa que dos países realmente subdesenvolvidos
De acordo com a Teoria dos Mundos o segundo mundo são as nações do antigo bloco socialista constituiriam o Segundo Mundo, por exemplo, a antiga União Soviética.

O termo está hoje em desuso. Vários autores ainda consideram uma nova definição para "Segundo Mundo", que seria composto pelos países de economia emergente, tais como do grupo BRIC (Brasil, Rússia, China e Índia), Argentina e México, por apresentarem ora características do primeiro mundo, ora do terceiro.
O Primeiro Mundo, também chamado de grupo dos países desenvolvidos, é composto por países que possuam fortes economias e altos indicadores sociais, tais como qualidade de vida, por exemplo. Deve-se notar que o termo "Primeiro Mundo", segundo a Teoria dos Mundos, foi originalmente usada para descrever países com fortes economias.Parte da Europa e da América são fortes exemplos disso.Nem sempre os países mais ricos são os mais desenvolvidos capitalistas, sendo o termo Segundo Mundo usado para descrever países comunistas em geral, embora o uso deste último termo tenha quase desaparecido após a queda do comunismo na ex-União Soviética e na Europa Oriental.

2 comentários:

Patrick disse...

Muito bom duvidas tiradas !!

Anônimo disse...

ei, sera que vc poderia escrever pra mim alguns sites ou nomes de livros com esse tipo de material? estou interessado, gostei do artigo, obrigado. Meu email eh rodrigovvgoulart@gmail.com, eu ficaria grato se pudesse ajudar, obrigado.