sábado, 24 de março de 2012

CAMADAS DA ATMOSFERA

COMPOSIÇÃO DO AR


O ar é o resultado de uma mistura complexa de vários elementos que constituem a atmosfera da Terra. Seus componentes variam de lugar para lugar e de um dia para o outro, e sua importância está relacionada com a proteção da Terra contra a ação direta dos raios solares, com a manutenção da temperatura, que permite a vida, e ainda com o fornecimento do gás carbônico para a fotossíntese e do oxigênio para a respiração.

A porção gasosa do ar que respiramos é composta de aproximadamente 78% de nitrogênio e 21% de oxigênio, e a presença desses elementos normalmente independe de tempo e localização.

O restante, para completar 100% da composição, é representado por um grande número de outros elementos químicos. Entre eles estão os chamados gases nobres como argônio (Ar), hélio (He), criptônio (Kr), xenônio (Xe), radônio (Rn) e o neônio (Ne), que são inertes, isto é, não produzem reações químicas com outras substâncias, e sua participação atinge 0,93% da composição do ar natural.

O dióxido de carbono ou gás carbônico (CO²) contribui com 0,03% da atmosfera e o restante é constituído pelos elementos metano (CH4), hidrogênio (H²), óxido nitroso (N²O) e ozônio (O³). Esse último é formado a partir da reação entre a radiação ultravioleta do Sol e partículas de oxigênio.

O tênue manto de ar que envolve a Terra aparece como uma bruma leitosa, sob a transparência da alta atmosfera. O espaço apresenta-se completamente negro, pois o azul celeste só existe nos primeiros 20 quilômetros, faixa onde se concentra a quase totalidade dos gases que compõem a atmosfera

AS CAMADAS DA ATMOSFERA



TROPOSFERA

É a camada da atmosfera que está em contato com a superfície terrestre e que contém o ar que respiramos.
Tem altitude entre 8Km a 16Km
É a camada menos espessa, mas é a mais densa.
O ar junto ao solo é mais quente, diminuindo de temperatura com a altitude até atingir - 60ºC.
A zona limite chama-se tropopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

ESTRATOSFERA

Situa-se entre os 12Km a 50Km
É aqui que está a camada de ozônio.
Nesta camada a temperatura aumenta de -60ºC a 0ºC. Este aumento deve-se à interação química e térmica entre a radiação solar e os gases aí existentes.
As radiações absorvidas são as ultravioletas (6,6 a 9,9 x10-19 J).
A zona limite chama-se estratopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

MESOSFERA

Situa-se entre os 50Km a 80Km
Trata-se da camada mais fria da atmosfera.
A temperatura volta a diminuir com a altitude, chegando aos -100ºC aos 80Km.
A absorção da radiação solar é fraca.
A zona limite chama-se mesopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

TERMOSFERA

É a camada mais extensa.
Começa nos 80Km e vai para além dos 1000Km.
Trata-se da camada mais quente da atmosfera.
A temperatura pode atingir os 2000ºC.
Absorvem-se as radiações solares mais energéticas (energia superior a 9,9 x10-19 J).
Subdivide-se em duas partes a ionosfera (entre 80 e 550Km).

EXOSFERA
parte exterior da atmosfera que se dilui no espaço a partir dos 1000 Km de altitude.

ASTRONAUTAS TIRAM FOTOS DAS CAMADAS DA ATMOSFERA

CIRCULAÇÃO DA ATMOSFERA

1. Célula Tropical (célula de Hadley) - Nas baixas latitudes, o movimento do ar para o equador com o aquecimento, ascende verticalmente, com movimento no sentido dos polos nos níveis superiores da Atmosfera. Esta circulação forma a célula convectiva que domina o clima tropical e sub-tropical.
2. Célula das latitudes médias (célula de Ferrel) - É uma célula de circulação atmosférica média nas latitudes médias, denominada por Ferrel no século XIX. Nesta célula, o ar mover-se para os polos e para o Leste junto à superfície e no sentido do equador e para Oeste nos níveis mais altos.
3. Célula Polar - O ar sobe, diverge, e desloca-se para os polos. Uma vez sobre os polos, o ar desce, formando as altas pressões polares. À superfície o diverge para o exterior da região de alta pressão. Ventos de superfície na célula polar são para Leste (ventos polares de Oeste).

A pressão atmosférica é o principal responsável pela formação dos ventos (ar em movimento), pois estes são gerados e se deslocam das áreas de alta pressão (onde existe mais ar e é mais frio/áreas anticiclonais) para as áreas de baixas pressões atmosféricas (menos ar e mais quente/ áreas ciclonais).











PROVAS E GABARITO DE VESTIBULARES EM GEO CONCEIÇÃO  11/2011

3 comentários:

Anônimo disse...

Adorei esse material. Parabéns!

Uilque Menezes disse...

Olá prof. Conceição tudo bem?Espero que sim.
Sou formado em Geografia, e também tenho um blog. parabéns pelo o material e pelas as conquitas, espero um dia ser reconhecido assim como a senhora.
Um abraço do dolega de profissão Uilque Menezes.
Bjos....

Anônimo disse...

Sou uma aluna, estudante de SP e aqui encontrei um grande conteúdo. Obrigada e parabéns!