domingo, 10 de junho de 2012

PRESIDENTES DO BRASIL.


Veja abaixo a galeria dos presidentes do Brasil desde a proclamação da República, em 1889.

Marechal Deodoro da Fonseca
Período: 15 de novembro de 1889 a 25 de fevereiro de 1891
Perfil: Durante a Guerra do Paraguai, serviu como capitão. Foi comandante de armas do Rio Grande do Sul. Proclamou a República em 15 de novembro de 1889. Em 25 de fevereiro de 1891, foi eleito Presidente. Renunciou em novembro do mesmo ano, e morreu um ano mais tarde, em 23 de agosto de 1892.
Marechal Floriano Peixoto
Período: 23 de novembro de 1891 a 15 de novembro de 1894
Perfil: O chamado "Marechal de Ferro" entrou para a Escola Militar em 1861 e participou de muitos combates, inclusive na Guerra do Paraguai. Em 1891, assumiu a vice-presidência. Assumiu o cargo de presidente com a renúncia do Marechal Deodoro.

Prudente de Moraes
Período: 15 de novembro de 1894 a 15 de novembro de 1898
Perfil: Dirigiu o Estado de São Paulo e a Assembleia Constituinte. Foi o primeiro presidente a ser eleito pelo voto popular.
Campos Salles
Período: 15 de novembro de 1898 a 15 de novembro de 1902
Perfil: O principal destaque do mandato de Campos Sales foi o saneamento das finanças do país. Em 1902, ao término de seu mandato, ele se retirou da vida pública. Voltou à cena política em 1909, como senador.
Rodrigues Alves
Período: 15 de novembro de 1902 a 15 de novembro de 1906
Perfil: Rodrigues Alves governou a província de São Paulo entre 1887 e 1888. Foi ministro da Fazenda de Floriano Peixoto e Prudente de Morais. Ao término de seu mandato na Presidência, voltou a ocupar o governo de São Paulo.
Affonso Penna
Período: 15 de novembro de 1906 a 14 de junho de 1909
Perfil: Na continuidade das obras públicas de Rodrigues Alves, modernizou capitais e portos brasileiros, além de ampliar as redes ferroviária e telegráfica. Faleceu em 1909, 17 meses antes do término previsto de seu mandato. Assumiu, então, o vice-presidente Nilo Peçanha.

Nilo Peçanha
Período: 14 de junho de 1909 a 15 de novembro de 1910
Perfil: Durante o curto período de seu mandato, foi criado o Serviço Nacional de Proteção ao Índio, núcleo da atual Funai. Desencadeou-se a primeira crise da política do "café-com-leite" --São Paulo e Minas Gerais não entraram em consenso quanto ao sucessor de Peçanha.
Hermes Fonseca
Período: 15 de novembro de 1910 a 15 de novembro de 1914
Perfil: Enfrentou Rui Barbosa na eleição, sendo eleito depois da primeira crise da política do "café-com-leite". Foi o Marechal Hermes da Fonseca que promulgou a lei do serviço militar obrigatório.
Wenceslau Braz
Período: 15 de novembro de 1914 a 15 de novembro de 1918
Perfil: Era o vice-presidente de Hermes da Fonseca e foi candidato único à eleição. Retomou a política dos governadores e esteve no poder durante toda a Primeira Guerra Mundial, momento de grande crescimento da indústria nacional.
Rodrigues Alves
Período: 15 de novembro de 1918 a 15 de novembro de 1918
Perfil: Apesar de eleito pelo voto direto, não assumiu o segundo mandato devido ao seu estado de saúde. Em seu lugar, assumiu o vice Delfim Moreira. Rodrigues Alves morreu no dia 16 de janeiro de 1919.
Delfim Moreira
Período: 15 de novembro de 1918 a 28 de julho de 1919
Perfil: Delfim Moreira assumiu o cargo interinamente. Porém, pelas regras constitucionais, foi realizada nova eleição, da qual saiu vitorioso Epitácio Pessoa.
Epitácio Pessoa
Período: 28 de julho de 1919 a 15 de novembro de 1922
Perfil: De fora do trio São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, Epitácio Pessoa tentou assegurar o apoio dos três Estados de maior peso político da época. Ainda levado por interesses rurais, o país começou a sentir o peso do urbanismo, em especial do Rio e de SP, fruto do crescimento econômico do pós-guerra. Durante seu mandato, ocorreu o levante do Forte de Copacabana.
Arthur Bernardes
Período: 15 de novembro de 1922 a 15 de novembro de 1926
Perfil: Foi deputado estadual, deputado federal, secretário de finanças e governador de Minas Gerais.
Washington Luís
Período: 15 de novembro de 1926 a 24 de outubro de 1930
Perfil: Único candidato à presidência, governou sob os efeitos da crise da Bolsa de Nova York, em 1929, que gerou pressões ainda mais fortes sobre o preço do café, e a ascensão de movimentos contrários à política do "café-com-leite", que tem seu ciclo encerrado com a Revolução de 1930 e a subida de Getúlio Vargas ao poder.
Júlio Prestes
Perfil: Eleito, proclamado mas não empossado devido ao movimento revolucionário de 24 de outubro de 1930, quando a Junta Governativa assume o poder.
Menna Barreto
Período: 24 de outubro de 1930 a 03 de novembro de 1930
Perfil: Assume o poder quando da eclosão do movimento revolucionário de 24 de outubro de 1930, quando Washington Luís foi deposto e Júlio Prestes foi impedido de tomar posse como Presidente da República.
Almirante Isaías de Noronha
Período: 24 de outubro de 1930 a 03 de novembro de 1930
Perfil: Assumiu o poder e governou com a Junta Governativa.

Getúlio Vargas
Período: 3 de novembro de 1930 a 20 de julho de 1934

Getúlio Vargas
Período: 20 de julho de 1934 a 10 de novembro de 1937
Perfil: Chegou à presidência com a crise da economia cafeeira e da política do "café-com-leite". Manteve-se no poder depois de 1934, eleito pela Assembleia Constituinte, até 1945, com a instituição do Estado Novo, de influência nítida do fascismo. Criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Deposto em 1945, com a vitória do eixo aliado contra os regimes totalitários da Europa, continuou na política, sendo eleito senador. Em 1950, foi eleito novamente presidente.
Getúlio Vargas
Período: 10 de novembro de 1937 a 29 de outubro de 1945
José Linhares
Período: 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946
Perfil: Com a deposição de Vargas em 1945, Linhares, então Presidente do Supremo Tribunal Federal, assumiu o cargo até que um novo presidente fosse eleito. Deu lugar ao general Eurico Gaspar Dutra, ex-ministro da Guerra de Getúlio.
Gaspar Dutra
Período: 31 de janeiro de 1946 a 31 de janeiro de 1951
Perfil: Como militar, liderou a repressão ao movimento comunista no Rio de Janeiro. Durante seu governo, foi promulgada a Constituição de 1946, que devolveu a democracia ao país, depois do Estado Novo e a "constituição polaca" de Getúlio Vargas. O período também marca o alinhamento do Brasil aos EUA na Guerra Fria.
Getúlio Vargas
Período: 31 de janeiro de 1951 a 24 de agosto de 1954
Perfil: Candidato pelo PTB, Getúlio Vargas voltou à Presidência ao vencer Eduardo Gomes (UDN) em 1950. Com a campanha "O petróleo é nosso", Getúlio criou a Petrobrás, que garantiu o monopólio nacional sobre a prospecção, a lavra, o refino e o transporte do produto.
Café Filho
Período: 24 de agosto de 1954 a 11 de novembro de 1955
Perfil: Foi deputado federal e vice-presidente. Com a morte de Getúlio Vargas, assumiu o governo. Em 1955, devido a problemas de saúde, foi substituído por Carlos Luz, então presidente da Câmara.
Carlos Luz
Período: 8 de novembro de 1955 a 11 de novembro de 1955
Perfil: Presidente da Câmara, assumiu interinamente a Presidência da República por causa de uma doença de Café Filho. Dias depois também adoeceu e renunciou.
Nereu Ramos
Período: 11 de novembro de 1955 a 31 de janeiro de 1956
Perfil: Foi deputado federal, governador de Santa Catarina, interventor e também presidente da Assembleia Constituinte. Exerceu a Presidência da República por menos de dois meses e entregou o cargo a Juscelino Kubitschek, em 1956.
Juscelino Kubitschek
Período: 31 de janeiro de 1956 a 31 de janeiro de 1961
Perfil: Foi prefeito de Belo Horizonte e governador de Minas Gerais. Trouxe a indústria automobilística ao status que ocupa hoje no país, dando privilégio ao sistema rodoviário em detrimento do transporte ferroviário e hidroviário. Construiu Brasília. Foi senador por Goiás depois de deixar a Presidência. Teve os direitos políticos cassados em 1964.
Jânio Quadros
Período: 31 de janeiro de 1961 a 25 de agosto de 1961
Perfil: Foi vereador em São Paulo, deputado estadual, prefeito de São Paulo, governador do Estado e deputado federal pelo Paraná. Em 25 de agosto de 1961, renunciou. A tradicional postura populista de Jânio, apartidário, acima dos partidos, justiceiro e adversário da corrupção, comprometido apenas com o povo fez dele o presidente com o maior número de votos até então.
Paschoal R. Mazzilli
Período: 25 de agosto de 1961 a 8 de setembro de 1961
Perfil: Presidente da Câmara dos Deputados, assumiu interinamente quando Jânio Quadros renunciou, pois seu vice, João Goulart, estava em visita à China.

João Goulart
Período: 8 de setembro de 1961 a 24 de janeiro de 1963
Perfil: Foi deputado federal e eleito vice-presidente em dois mandatos consecutivos, com Juscelino Kubitschek e Jânio Quadros. Nesse período, o país passou por uma turbulência política, inclusive com a instituição temporária do parlamentarismo. Deixou o cargo em 1º de abril de 1964 sob a pressão de um golpe militar.

João Goulart
Período: 24 de janeiro de 1963 a 31 de março de 1964
Perfil: A segunda fase do governo Goulart que se estendeu até março de 1964. O movimento militar vitorioso de 31 de março de 1964 depôs o presidente João Goulart, que deixou imediatamente o país. No dia 02 de abril de 1964, o Congresso Nacional declarou a vacância da Presidência da República, assumindo-a o presidente da Câmara dos Deputados, Ranieri Mazzilli.

Ranieri Mazzilli
Período: 2 de abril de 1964 a 15 de abril de 1964
Perfil: Como Presidente da Câmara dos Deputados, assumiu interinamente a Presidência da República em virtude da saída de Goulart e ausência do vice-presidente, em viagem à China, até que se resolvesse a crise política gerada pela renúncia do presidente Jânio Quadros.

Marechal Castello Branco
Período: 15 de abril de 1964 a 15 de março de 1967
Perfil: Chegou ao governo com a deposição de João Goulart e o golpe que deu início à ditadura militar no Brasil. Editou o primeiro Ato Institucional e também a Lei de Segurança Nacional.
Marechal Costa e Silva
Período: 15 de março de 1967 a 31 de agosto de 1969
Perfil: Foi Ministro da Guerra no governo de Castello Branco. Na crescente linha dura, continuou a editar Atos Institucionais para fortalecer o Executivo, inclusive o enfadonho AI-5, em 1968. Afastou-se do cargo devido a uma doença.
General Aurélio Lyra
Período: 31 de agosto de 1969 a 30 de outubro de 1969
Perfil: Como ministro do Exército, assumiu o governo com a Junta Militar por força do Ato Institucional nº 12, de 1969, durante o impedimento temporário do presidente da República.

Almirante Augusto Rademaker
Período: 31 de agosto de 1969 a 30 de outubro de 1969
Perfil: Como ministro da Marinha, assumiu o governo com a Junta Militar por força do Ato Institucional nº 12, de 1969, durante o impedimento temporário do presidente da República.

Brigadeiro Márcio Mello
Período: 31 de agosto de 1969 a 30 de outubro de 1969
Perfil: Como ministro da Aeronáutica, assumiu o governo com a Junta Militar por força do Ato Institucional nº 12, de 1969, durante o impedimento temporário do presidente da República.

General Emílio Garrastazu Médici
Período: 30 de outubro de 1969 a 15 de março de 1974
Perfil: O período de seu governo ficou conhecido como "os anos negros da ditadura", subseqüentes ao AI-5. O tricampeonato mundial de futebol marcou o governo do "milagre econômico" de Médici, cujos índices econômicos começaram a declinar em 1973 com a crise do petróleo. A repressão endureceu, e foi criado o slogan: "Brasil, ame-o ou deixe-o".
General Ernesto Geisel
Período: 15 de março de 1974 a 15 de março de 1979
Perfil: Criou o ministério da Previdência Social, a Secretaria de Planejamento e o Estado de Mato Grosso do Sul. Revogou o AI-5. Deu início ao processo de reabertura política "lenta, segura e gradual". Lançou o Pacote de abril, fechou o Congresso e criou o chamado "senador biônico".
General João Baptista Figueiredo
Período: 15 de março de 1979 a 15 de março de 1985
Perfil: Preferido do general Ernesto Geisel (1974-1979), Figueiredo era chefe do SNI (Serviço Nacional de Inteligência) quando foi indicado pela Arena para a Presidência. Enfrentou o movimento das Diretas Já.
Tancredo Neves
Perfil: Eleito pelo colégio eleitoral, adoeceu na véspera de sua posse, marcada para o dia 15 de fevereiro de 1985. Morreu no dia 21 de abril de 1985.
José Sarney
Período: 15 de março de 1985 a 15 de março de 1990
Perfil: Formado em Direito. Em 1958, ingressou na UDN (União Democracia Nacional). Foi eleito governador do Maranhão em 1965. Com a extinção dos partidos pelo AI-5, ingressou na Arena, partido do governo militar. Em 1970, publicou seu primeiro livro de contos, "Norte das Águas". Assumiu a presidência da República com a morte de Tancredo, em 21 de abril de 1985.
Fernando Collor
Período: 15 de março de 1990 a 2 de outubro de 1992
Perfil: Primeiro presidente civil eleito por voto direto desde 1960 no Brasil. Carioca, fez carreira política em Alagoas. Elegeu-se deputado federal pelo PDS (Partido Democrático Social), em 1982. Pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), foi eleito governador de Alagoas em 1986. Renunciou à Presidência da República em 2 de outubro de 1992 em meio a denúncias de esquemas de corrupção.
Itamar Franco
Período: 2 de outubro de 1992 a 1º de janeiro de 1995
Perfil: Vice-presidente eleito 1989, assumiu a Presidência depois da renúncia forçada de Fernando Collor. Formou-se engenheiro e foi duas vezes prefeito de Juiz de Fora (MG) pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). Também foi senador por Minas Gerais em 1974 e em 1982 e governador deste Estado em 1998.
Fernando Henrique Cardoso
Período: 1º de janeiro de 1995 a 1º de janeiro de 1999
Perfil: Nasceu no Rio de Janeiro e mudou-se para São Paulo aos 8 anos. Formou-se em Ciências Sociais na USP (Universidade de São Paulo) e fez pós-graduação na Sorbone (França). Tem 24 livros publicados. Exilado durante a primeira fase do golpe militar, retornou ao Brasil em 1968. Foi senador em 1983, no lugar de Franco Montoro (PMDB) e em 1986. Participou da fundação do PSDB. E assumiu o ministério das Relações Exteriores e da Fazenda durante o governo de Itamar Franco.
Fernando Henrique Cardoso
Período: 1º de janeiro de 1999 a 1º de janeiro de 2003
Perfil: Sem adversários fortes --enfrentou Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PPS) e Enéas (Prona)--, FHC contou em sua reeleição ainda com reflexos do Plano Real e da crise econômica na Rússia, que repercutiu nas economias de países em desenvolvimento e alçou-o à condição de alternativa mais segura.

Luiz Inácio Lula da Silva
Período: 1º de janeiro de 2003 a 1º de janeiro de 2007
Perfil: Lula começou sua trajetória como líder sindical em 1972, quando foi eleito primeiro secretário do sindicato dos metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Apenas três anos depois de tornou presidente da entidade e ganhou projeção nacional ao comandar gigantescas greves e ser preso. Participou da fundação da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e do PT (partido dos Trabalhadores). Antes de vencer as eleições presidenciais de 2002, foi derrotado em três ocasiões: em 1989 perdeu para Fernando Collor de Mello e, em 1994 e 1998, para FHC.
Luiz Inácio Lula da Silva
Período: 1º de janeiro de 2007 a 1 de janeiro de 2011
Perfil: Enfrentou o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) no segundo turno e foi reeleito com 60,8% dos votos válidos.

DILMA ROUSSELF
Assumiu a presidência da República em primeiro de janeiro de 2011


Fonte: Brasilescola/Uolvestibular/Mundoeducação/Wikipedia/Adaptado por Geoconceição
ATIVIDADE:
1- Qual a importância de Getúlio Vargas , no desenvolvimento industrial do Brasil ?
2- Explique como funcionava a política do "café-com -leite" , com exemplos:
3-Qual era o slogan de JK e explique sobre sua importância para o desenvolvimento do país ?
4-De 1964 até 1985, vivemos um período de Regime Militar.Explique como os militares tomaram o poder da nação:
5- Escolha um dos nossos presidentes e escreva sobre sua importância para o país.

18 comentários:

Anônimo disse...

1°Getúlio Vargas, que operou uma mudança decisiva no plano da política interna.Getúlio Vargas adotou uma política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Essa mão-de-obra era formada no Rio de Janeiro e São Paulo em função do êxodo rural (decadência cafeeira) e movimentos migratórios de nordestinos. Vargas investiu forte na criação da infra-estrutura industrial: indústria de base e energia. Destacando-se a criação de:

Conselho Nacional do Petróleo
Companhia Siderúrgica Nacional
Companhia Vale do Rio Doce
Companhia Hidrelétrica do São Francisco
Foram fatores que contribuíram para o desenvolvimento industrial a partir de 1930

2° A política café-com leie foi um peíodo do Brasil republicano onde Sâo Paulo e Minas Gerais tinha amplas influências no governo brasileiro. Se por um lado a política do café-com-leite privilegiou e favoreceu o crescimento da agricultura e da pecuária na região Sudeste, por outro, acabou provocando um abandono das outras regiões do país. As regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste ganharam pouca atenção destes políticos e tiveram seus problemas sociais agravados.

3°O Plano ou Programa de Metas (31 metas) tinha como principal objetivo o desenvolvimento econômico do Brasil, ou seja, pautava-se em um conjunto de medidas que atingiria o desenvolvimento econômico de vários setores, priorizando a dinamização do processo de industrialização do Brasil.
Nos primeiros anos do pleito, após a situação política ter tomado seus caminhos (tentativa de golpe da UDN (União Democrática Nacional) e dos militares), rapidamente JK colocou em ação o Plano de Metas e a construção de Brasília, transferindo a capital do Brasil da cidade do Rio de Janeiro para o Planalto Central. Sendo assim, abordaremos os principais feitos realizados por JK durante o seu governo como presidente

4°Um golpe militar caracteriza-se pela tomada do poder de um país pelos militares, num golpe de Estado, instaurando um regime de ditadura militar com o pretexto de defender o país de interesses exteriores ou de ameaças interiores. Geralmente é decretado um estado de sítio, regido segundo a lei marcial, sendo formada uma junta militar encabeçada por qualquer das armas, que nomeia um novo presidente (sempre um militar de alta patente) e seus sucessores.

5°Getulio Vargas
Foi marcado pela Revolução de 1930, com Getúlio Vargas, que operou uma mudança decisiva no plano da política interna, afastando do poder do estado oligarquias tradicionais que representavam os interesses agrários-comerciais. Getúlio Vargas adotou uma política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Essa mão-de-obra era formada no Rio de Janeiro e São Paulo em função do êxodo rural (decadência cafeeira) e movimentos migratórios de nordestinos.
ALUNO BRUNO MAREK N°3 9°B

Anônimo disse...

Aqui estão as respostas, Elisa n°8, 9°B

1.Getúlio Vargas adotou uma política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Essa mão-de-obra era formada no Rio de Janeiro e São Paulo em função do êxodo rural (decadência cafeeira) e movimentos migratórios de nordestinos. Vargas investiu forte na criação da infra-estrutura industrial: indústria de base e energia.

2.A política do café-com-leite foi um acordo firmado entre as oligarquias estaduais e o governo federal durante a República Velha para que os presidentes da República fossem escolhidos entre os políticos de São Paulo e Minas Gerais. Portanto, ora o presidente seria paulista, ora mineiro.
O nome desse acordo era uma alusão à economia de São Paulo e Minas, grandes produtores, respectivamente, de café e leite. Além disso, eram estados bastante populosos, fortes politicamente e berços de duas das principais legendas republicanas: o Partido Republicano Paulista e o Partido Republicano Mineiro.
A política do café-com-leite só pode ser entendida quando analisada dentro do quadro político-econômico da Republica Velha. Afinal, a prerrogativa dos paulistas e mineiros para a escolha dos presidentes correspondia, de outro lado, aos benefícios garantidos pelo governo federal às oligarquias das demais províncias - não se chamavam estados, na época.

3.O candidato JK havia popularizado sua campanha à Presidência da República através do slogan "Cinqüenta Anos em Cinco". Por meio dele, procurou difundir confiança e otimismo, aliados ao propósito de acelerar a marcha histórica do país, de modo a vencer uma distância sócio-econômio-cultural que nos separava dos países desenvolvidos. Segundo suas convicções o Brasil era um país viável, tendo chegado o momento histórico para a grande arrancada.

4.A década de 1960 iniciou um período de grandes modificações na economia do Brasil: de modernização da indústria e dos serviços, de concentração de renda, de abertura ao capital estrangeiro e de endividamento externo.
Os movimentos políticos e sociais de esquerda e de direita, foram intensos e radicais, exemplificados pela presença da censura, pela perseguição a líderes políticos, prisão e tortura (com muitos desaparecidos), pelo terrorismo e pelas guerrilhas. Isso por que os EUA tinham medo de que a América Latina virasse comunista, e por isso implantou militares aqui no Brasil “disfarçados” de médicos, estudantes, etc.. daí eles foram levando o país a fazer protestos e marchas contra as práticas de João Goulart, o presidente da época, e o exilaram, daí os militares assumiram o poder e como dito à cima, foram tempos de muita luta pro povo..

5.Nos primeiros 15 dias de mandato, Collor lançou um pacote econômico, que levou seu nome, e bloqueou o dinheiro depositado nos bancos (poupança e contas correntes) de pessoas físicas e jurídicas (confisco). Entre as primeiras medidas para a economia havia uma reforma administrativa que extinguiu órgãos e empresas estatais e promoveu as primeiras privatizações, abertura do mercado brasileiro às importações, congelamento de preços e pré-fixação dos salários.
Embora inicialmente tenha reduzido a inflação, o plano trouxe a maior recessão da história brasileira, resultando no aumento do desemprego e nas quebras de empresas. Aliado ao plano, o presidente imprimia uma série de atitudes características de sua personalidade, que ficou conhecida como o "jeito Collor de governar".

Anônimo disse...

1-Getúlio criou a Petrobrás, que garantiu o monopólio nacional sobre a prospecção, a lavra, o refino e o transporte do produto. Criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio.
2- Era quando o governo estava enfrentando a crise cafeeira.
3- Ele trouxe a indústria automobilística ao status que ocupa hoje no país, dando privilégio ao sistema rodoviário em detrimento do transporte ferroviário e hidroviário. E também construiu Brasília
4-Eles tomara o poder da nação para impedir que a ditadura comunista se instaurasse nesse país
5- Marechal Castello Branco. Chegou ao governo com a deposição de João Goulart e o golpe que deu início à ditadura militar no Brasil. Editou o primeiro Ato Institucional e também a Lei de Segurança Nacional.
Victor Hugo Graf nº30 9ºB

Anônimo disse...

Gabriel Martins Corrêa, 9º B, nº11
1- No governo de Vargas, ele criou a Petrobrás, fazendo com que o petróleo do Brasil não fosse usufruído por outros países. Getúlio criou O Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio.
2- A política café com leite funcionava elegendo de tempos em tempos um presidente de Minas Gerais (grande produtor de leite na época) e outro de São Paulo (grande produtor de café da época). Esse “modelo” de política foi derrubado na era Vargas.
3- “50 anos em 5”. JK foi importante, pois ele criou o Plano de Metas, onde foi desenvolvido os setores da energia, transporte e indústria, focando-se na automobilística.
4- Os militares deram um golpe de estado no presidente João Goulart, apoiados não só pelas classes conservadoras ou pela elite, mas também pela classe média, pois durante os outros governos o país gerou muitas dívidas, e para reconquistar sua estabilidade econômica, decidiram apoiar os militares.
5- Geisel (1974-1979): Começa a abertura do regime militar; Revoga o Ato Institucional Número 5 (repressão, pena de morte...); inicia a exploração submarina do petróleo; associa-se a empresas estrangeiras com capital e know how (conhecimento); revoga a CGI e a censura a imprenssa.

Anônimo disse...

Bruna Furtado-02-9ºB

1-Foi Getúlio Vargas quem criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Adotou a política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Investiu na criação de infra-estrutura industrial: indústria de base e energia.

2-A política do café-com- leite foi um período do Brasil republicano onde São Paulo e Minas Gerais tinha amplas influências no governo brasileiro. Onde os presidentes sempre acabavam favorecendo o setor agrícola, principalmente do café (paulista) e do leite (mineiro).

3-O slogan de JK era: “50 anos em 5”. Na época os presidentes do Brasil tinha cinco anos de mandato, por isso a frase era 50 anos em 5. O que duraria 50 anos para ser feito em apenas em 5. Juscelino Kubitschek trouxe a indústria automobilística do jeito que conhecemos nos dias atuais, construiu Brasília etc...

4-Após a renuncia de Jânio Quadros em 1961, seu vice: João Goulart assumiu a presidência. Seu governo foi marcado pela abertura às organizações sociais, causando preocupação nas classes mais conservadoras, como: empresários, banqueiros, Igreja e militares. Todos temiam a mudança do Brasil para o lado socialista. Preocupando até mesmo os EUA, que acusavam Jango de planejar um golpe de esquerda. Foi no dia 19 de março de 1964, seis dias após um discurso de Jango, acontece a Marcha da Família com Deus pela Liberdade. E no dia 31 de março desse mesmo ano militares de Minas Gerais e São Paulo saem as ruas e assumem o poder, fazendo com que João Goulart deixe o país indo para o Uruguai.

5- Prudente de Moraes. Foi o primeiro presidente eleito a voto popular. Vota a favor da libertação dos escravos com mais de 65 anos. A primeira questão a ser solucionada pelo presidente civil foi a Revolução Federalista que vinha acontecendo no estado do Rio Grande do Sul. Prudente de Morais conseguiu encerrar o conflito do estado com o governo federal e concedeu anistia aos rebeldes que participaram do movimento.

Laryssa Cabral disse...

1- Getúlio Vargas, um nacionalista, político brasileiro e advogado, foi o 14º presidente do Brasil, no qual suas maiores realizações foram voltadas para o campo da industrialização, cujas obras foram: Companhia Vale do Rio Doce (1942); Fábrica Nacional de Motores (1943); Companhia Hidrelétrica de São Francisco (1945); Companhia Siderúrgica Nacional (1946); BNDE (1952) e a Petrobrás (1953).Todas essas ações tomadas por Vargas, foram em uma época onde as importações começaram a ser mais dispendiosas, devido a 2ª Guerra Mundial. Com esse desenvolvimento, o Brasil se torna menos dependente economicamente. Por causa da industrialização, viu-se obrigado a por regras que fizessem com que houvesse um bom relacionamento entre patrões e empregados. Por isso, Getúlio criou o salário mínimo e o CLT, ambos em prol dos trabalhadores. Ou seja, ele foi o responsável pelo início do desenvolvimento industrial brasileiro, por valorizar mais o país e principalmente tornar-se menos dependente, começando com uma visão moderna.

2- O período Café com Leite, conhecido também como Replública Velha, foi um acordo político entre dois estados fizeram para que, somente fossem eleitos a presidência políticos desses dois estados. Eram eles SP, produzindo café e MG, leite. Tudo isso,por causa do poder econômico que ambos possuiam.

3- O slogan de Jucelino Kubitschek era " 50 anos em 5", que significava o seguinte: queria desenvolver 50 anos em apenas 5 anos de mandato. Jucelino Kubitschek, um médico e político brasileiro, foi o 21º presidente do Brasil. Conhecido como JK, continuou o que Getúlio Vargas começou, mas ficou reconhecido por criar o Plano de Metas e por construir Brasília, além de algumas realizações, tais como: geração de energia, incentivos fiscais, melhorias no transporte, construção de rodovias, instalação de montadoras estrangeiras de veículos e a indústria de eletroeletrônicos e alimetos.

4- Quando João Goulart deu a entender que simpatizava com as ideias comunistas, tais como: reforma agrária, a encampação das refinarias de petróleo e o tabelamento dos aluguéis, com isso os militares, com uma ação já planejada, tomaram poder no dia 31 de março de 1964.

5- Fernando Herinque Cardoso, um sociólogo, cientista político e político brasileiro, foi 34º presidente do Brasil. Foi eleito em 1994-1997 e reeleito em 1998-2002. Foi um dos fundadores do PSDB. Foi importante no desenvolvimento brasileiro, pois implantou a política Neoliberal do Brasil e criou o Plano Real.



Laryssa Cabral Denegredo
Nº 18 - 9ºB
Abreacombi e Fecha

Anônimo disse...

Manuella Heusi- 9°B - 2012 - n°:22

1-Getúlio Vargas teve como objetivo principal efetivar a industrialização do país, privilegiando as indústrias nacionais, para não deixar o Brasil cair na dependência externa. Com leis voltadas para a regulamentação do mercado de trabalho, medidas protecionistas e investimentos em infraestrutura, a indústria nacional cresceu significativamente nas décadas de 1930-40

2-A politica do café com leite foi um tipo de acordo onde o poder nacional era revezado entre os estados de São e de Minas Gerais ,os quais geravam grande parte do lucro do país . Sendo assim, ora o presidente seria paulista, ora mineiro. A politica do café aconteceu durante a República Velha entre 1898 e 1930. Exemplos de presidentes que lideraram o país nessa época foram: Artur Bernardes e Delfim Moreira (mineiros) e Campos Sales e Rodrigues Alves (paulistanos) , entre outros homens...

3-O slogan de campanha de JK era :"50 anos em 5", através do qual o presidente prometia fazer com que o país se desenvolvesse muito durante seus anos de poder. JK abriu a economia do Brasil para o capital internacional, o que atraiu investimentos de diversas empresas internacionais. Porém, a principal obra de JK foi a construção de Brasília, que passou a ser a capital do país.

4-O Golpe Militar de 1964 foi como foram chamados os eventos que aconteceram do dia 31 de março de 1964 ao dia 1 de abril de 1964, com um golpe de estado acabou com o governo de Goulart. O golpe fez com que o país passasse a ser governado por militares e desencadeou em grandes mudanças na organização política do Brasil.

5-José Ribamar Ferreira Araújo da Costa Sarney foi o 31º Presidente do Brasil, de 1985 a 1990, antes disso Governador do estado do Maranhão de 1966 a 1971, e Presidente do Senado Federal de 1995 a 1997.José Sarney foi eleito vice-presidente da República indiretamente na chapa de Tancredo Neves . Com a morte de Tancredo Neves dia 21 de abril tomou posse da presidência da República. Seu governo foi caracterizado por uma grave crise econômica, que abalou muito a economia do país. Dia 15 de março de 1990 passou a presidência a Fernando Collor de Melo.

Anônimo disse...

João Guilherme, nº: 16 9° ano B
1-Getúlio Vargas adotou uma política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Essa mão-de-obra era formada no Rio de Janeiro e São Paulo em função do êxodo rural (decadência cafeeira) e movimentos migratórios de nordestinos. Vargas investiu forte na criação da infra-estrutura industrial: indústria de base e energia.
2-A política do café-com- leite foi um período do Brasil republicano onde São Paulo e Minas Gerais tinha amplas influências no governo brasileiro. Onde os presidentes sempre acabavam favorecendo o setor agrícola, principalmente do café (paulista) e do leite (mineiro).
3- O slogan de Jucelino Kubitschek era " 50 anos em 5", que significava o seguinte: queria desenvolver 50 anos em apenas 5 anos de mandato. Jucelino Kubitschek, um médico e político brasileiro, foi o 21º presidente do Brasil. Conhecido como JK, continuou o que Getúlio Vargas começou, mas ficou reconhecido por criar o Plano de Metas e por construir Brasília, além de algumas realizações, tais como: geração de energia, incentivos fiscais, melhorias no transporte, construção de rodovias, instalação de montadoras estrangeiras de veículos e a indústria de eletroeletrônicos e alimentos.
4-O Golpe Militar de 1964 foi como foram chamados os eventos que aconteceram do dia 31 de março de 1964 ao dia 1 de abril de 1964, com um golpe de estado acabou com o governo de Goulart. O golpe fez com que o país passasse a ser governado por militares e desencadeou em grandes mudanças na organização política do Brasil.
5- Fernando Herinque Cardoso, um sociólogo, cientista político e político brasileiro, foi 34º presidente do Brasil. Foi eleito em 1994-1997 e reeleito em 1998-2002. Foi um dos fundadores do PSDB. Foi importante no desenvolvimento brasileiro, pois implantou a política Neoliberal do Brasil e criou o Plano Real.

Anônimo disse...

Maria Eduarda Mafra nº 23 9ºB

1- Getúlio Vargas reformou a economia do Brasil quando criou a Petrobrás, que garantiu o monopólio nacional sobre a prospecção, a lavra, o refino e o transporte do produto.

2-A politica Café-com-Leite funcionava como um revezamento de quem estava no poder, sendo eles de Minas Gerais (que era grande produtor de Leite) e São Paulo (que era grande produtor de Café), quando Getúlio Vargas foi eleito esse modelo de politica foi derrubado.

3-"50 anos em 5" queria dizer que JK queria modernizar o país , o que levaria 50 anos para acontecer aqui "naturalmente" com JK no poder levaria apenas 5 anos.Ele foi muito importante devido ter cumprido seu slogan, JK também construiu Brasília.

4-A Ditadura Militar ocorreu pois queriam impedir que ditadura comunista fosse instalada no Brasil.

5-Juscelino Kubitschek: Foi o presidente que, em minha opinião, mais fez o Brasil progredir em seus 5 anos de poder, em seu Plano de Metas estava a construção de Brasília, cumprido, e o desenvolvimento de 50 anos em 5,cumprido, ele trouxe a industria automobilística para o Brasil praticamente no nível em que esta hoje, entre outras conquistas.

Anônimo disse...

1-Getúlio Vargas adotou uma política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Essa mão-de-obra era formada no Rio de Janeiro e São Paulo em função do êxodo rural (decadência cafeeira) e movimentos migratórios de nordestinos.

2-A política do café-com-leite foi uma política de revezamento do poder nacional executada na República Velha pelos estados de São Paulo - mais poderoso economicamente, principalmente devido à produção de café - e Minas Gerais - maior pólo eleitoral do país da época e produtor de leite.

3-O Plano ou Programa de Metas (31 metas) tinha como principal objetivo o desenvolvimento econômico do Brasil, ou seja, pautava-se em um conjunto de medidas que atingiria o desenvolvimento econômico de vários setores, priorizando a dinamização do processo de industrialização do Brasil.

4-Com um golpe militar por tomar o poder de um pais(um golpe de estado)um regime de ditadura militar com o pretexto de defender o país de interesses exteriores ou de ameaças interiores.

5-Acho que foi Getúlio Vargas. JK foi um bom presidente, um motivador, um homem inquieto, com uma vontade de trabalhar terrível. Mas, ao contrário do Getúlio, não se preocupou em mudar a estrutura da sociedade.”

Victor Braz numero - 29

Anônimo disse...

Laís Puff - nº 17 - 9ºB
1 - Getúlio criou a Petrobrás, que garantiu o monopólio nacional sobre a prospecção, a lavra, o refino e o transporte do produto.
2 - A política do café-com-leite foi um acordo firmado entre as oligarquias estaduais e o governo federal durante a República Velhapara que os presidentes da República fossem escolhidos entre os políticos de São Paulo e Minas Gerais. Portanto, ora o presidente seria paulista, ora mineiro. Getúlio Vargas chegou à presidência com a crise da economia cafeeira e da política do "café-com-leite".
3 - Com o slogan “Cinquenta Anos em Cinco” Juscelino Kubitschek promoveu a industrialização e a modernização da economia.
4 - João Goulart sofreu um golpe dos militares, no dia 31 de março de 1964 ao dia 1 de abril de 1964, o que acabou com seu governo. Com isso, o Brasil sofreu mudanças na política desde então.
5 – Acredito que Juscelino Kubitschek foi muito importante para o Brasil. Ele Trouxe a indústria automobilística ao status que ocupa hoje no país, dando privilégio ao sistema rodoviário em detrimento do transporte ferroviário e hidroviário e ainda construiu Brasília.

Anônimo disse...

1- Getúlio Vargas deu quase que um "início" ao crescimento industrial do Brasil, que podemos acompanhar até hoje, investindo muito em bases de energia e dando apoio as indústrias mais novas no país, para diminuir o número de indústrias estrangeiras, deixando o Brasil um pais "independente" industrialmente.

2- Foi uma política que ocorreu como um acordo entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, revezando o poder de tempos em tempos, pois eram os estados que mais geravam lucro ao país, com SP, em café, e MG, em leite.

3- O plano de JK era "50 anos em 5", dando avanços nos setores de energia, indústria, e principalmente, no setor automobilístico, deixando os carros mais populares e acessíveis a população.

4- Ocorreu como um golpe de estado, com o objetivo de proteger o país de ações comunistas do presidente João Goulart, que deu a entender que suas ações pertenciam e tinha semelhança com ações comunistas, fazendo assim com que o exército, em um golpe planejado, assumisse o comando do país, dando início ao regime militar.

5- Juscelino Kubitschek, ou JK, como foi apelidado, teve grande importância para o Brasil, um dos seus grandes projetos, foi o planejamento de Brasília, feita escpecialmente para ser a capital do país, que ganhou grande repercussão na época, por ter a ousadia de criar uma cidade "artificial", digamos assim.

Daniel Wippel Lemos / nº7 / 9ºB

Anônimo disse...

Olá Conceição

1-Getúlio Vargas foi o homem que substituiu da mão de obra imigrante para a nacional, adotando uma política industrializante. Ou seja, foi ele que teve que enfrentar a decadência cafeeira, êxodo rural e movimentos migratórios de nordestinos. Foi seu apoio na infraestrutura industrial (aquela de base e energia) que ajudou a economia brasileira.

2-Era deste modo: de tempos em tempos, era elegido um grande presidente do estado que era grande produtor do leite (naquele tempo), Minas Gerais e, o outro acontecia no estado de São Paulo, que, obviamente, era um grande produtor de café (naquele tempo). Porém, na era Vargas (dominada por Getúlio Vargas) esta prática,modelo de política foi derrubada.

3-O slogan de JK era “50 anos em 5”. Isto era um modo de representar o novo objetivo: que era em apenas 5 anos de mandato desenvolvera quantia de 50. JK era um apelido para Jucelino Kubitschek, ele continuou o que Getúlio Vargas começou. Foi um médico e político brasileiro, ocupando o 21º lugar no ranking de presentes do Brasil. Porém, ficou reconhecido por ter sido o criador do Plano de Metas e pela construção de Brasília. Outras coisas também foram dotadas de sua inteligência no comando, tais como as melhorias no transporte, construção de rodovias, geração de energia, incentivos fiscais e etc.

4-Os eventos que aconteceram do dia 31 de março de 1964 ao dia1 de abril de 1964 é denominado o Golpe Militar. Foi este golpe de estado que acabou com o governo de Goulart. Foi a partir desse mesmo golpe também que o país passou a ser governado por militares e teve mudanças rebeldes na organização política do Brasil.

5-Fernando Henrique Cardoso, foi um cientista político e sociólogo, nascido do Brasil. Em sua colocação no ranking de presidentes brasileiros, ocupa o 34º lugar. Foi no ano de 1994 que foi eleito, deixando o cargo em 1997. No próximo ano foi reeleito e em 2002 deixou seu cargo novamente. Uma de sua grande importância que o ressalta é ter feito parte do grupo de fundadores do PSDB. Conhecido também por sua ajuda na economia brasileira, ajudando também no seu desenvolvimento, obviamente, pois implantou a política Neoliberal do Brasil e criou o Plano Real.

Raissa Kruguer, número 27, 9ºB

Anônimo disse...

Luís Henrique Siquela
Número:19
Série:9B

1-Foi Getúlio Vargas quem criou o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. Adotou a política industrializante, a substituição de mão-de-obra imigrante pela nacional. Investiu na criação de infra-estrutura industrial: indústria de base e energia.
2- O período Café com Leite,foi um acordo político que aconteceu entre dois estados que fizeram q tinha que ser eleitos politicos só entre esses dois estado.Esses estados eram São Paulo fazendo o café e Minas Gerais o leite.
3- Ele desenvolveu a indústria automobilística ao ponto que ocupa hoje no país.Nisso dava o previlégio do sistema rodoviário de transportes ferroviários.
4-O golpe de estado acabou com o governo de Goulart. O golpe fez com que país se mostrasse ser governado por militares e mudou a organização política do Brasil.
5-Fernando Collor primeiro presidente civil eleito por voto direto desde 1960 no Brasil. foi eleito governador de Alagoas em 1986.O primeiro presidente eleito por voto direto do povo, após o Regime Militar (1964/1985).Renunciou à Presidência da República em 2 de outubro de 1992 em meio a denúncias de esquemas de corrupção.

Anônimo disse...

Oi Conceição :))

1-Getúlio Vargas é famosamente conhecido por sua imensa ajuda na economia do Brasil, pois teve que enfrentar a decadência cafeeira. Criou também o Petrobrás, que garantiu várias coisas, também para economia e o monopólio nacinal sobre a prospecção. Criou também o Ministério do Trabalho.

2-De tempos em tempos era elegido em São Paulo (um dos melhores produtores de café) um prefeito. E, em Minas Gerais, acontecia a mesma coisa, porém, o estado era um grande produtor de leite. Porém, isto era na época em que aconteceu a decadência cafeeira. Na era Vargas essa prática foi derrubada.

3-Este slogan era “50 anos em 5”. Como o próprio nome já diz, queria fazer algo em cinco anos que precisaria de 50. Nesta situação, está se referindo a quantidade de feitos. Juvelino Kubitschek, mais conhecido como JK, continuou o que Vargas começou. Um político e médico brasileiro. O 21º presidente do Brasil, mais conhecido e reconhecido ainda por ter criado o Plano de Metas. Outro fator que fez parte de seu mandato foi a construção de Brasília. A construção de rodovias, geração de energia, melhorias no transporte e etc.

4-O Golpe Militar foi um golpe de estado que acabou com o governo de Goulart e, a partir desse mesmo golpe, o país foi governado por militares e existiram milhares de mudanças no modo de organização na política brasileira. Este golpe foram eventos que aconteceram do dia 31 de março de 1964 ao dia 1 de abril de 1964.

5-Geisel foi presidente do ano de 1974 a 1979. Revogou o Ato Institucional Número 5 (aquele da repressão, pena de morte e etc). Começou a abertura do regime militar, também. Iniciou várias outras coisas, tais como a exploração submarina de petróleo, que colaborou com a economia do país. Revogou também o CGI e censurou a imprensa.

Vera, número 28, 9ºB

Anônimo disse...

Conceição, aqui segue as respostas:

1-Getúlio Vargas tem um nome importante na economia do Brasil, principalmente por ter pego a presidência na época de decadência da cafeeira. Criou o Petrobrás, que até hoje é mundialmente famoso, ajudando muito na economia brasileira. Criou também o Ministério do Trabalho.

2-Acontecia desta forma: em uma certa quantidade de tempo, em tempo, em Minas Gerais era eleito um grande prefeito do estado, este que era um dos principais produtores de leite. E assim, no estado de São Paulo, também era escolhido um grande prefeito do estado (que era grande produtor de café na época). Esta prática foi derrubada na mesma era Vardas.

3-“50 anos em 5”, este era o slogan de Jucelino Kubitscheck, mais conhecido como JK. Este slogan representava a meta de fazer em 5 anos o que normalmente se faria em 50. JK continuou o trabalho de Vargas. Este médico (e é claro, político) construiu a Brasília. Foi também criador do Plano de Metas. Teve grande importância também ajudando e melhorando a construção de rodovias, a geração de energia e inúmeros afins.

4-No dia 31 de março de 1965 ao dia 1º de abril de 1964 aconteceram os eventos que fizeram parte do Golpe Militar. A partir deste golpe de estado, o governo de Goulart caiu e militares passaram a governar o Brasil, mudando muito a organização política.

5-Marechal Castello Branco foi, assim como os outros, bom para a economia brasileira e afins do tipo. Chegou no golpe que deu início à ditadura militar no Brasil. Foi ele que editou a Lei de Segurança Nacional e o primeiro ato institucional.

Giovanna Perciavale, nº12 - 9ºb

Anônimo disse...

Oiie Conceição gatinha!!

1-Getúlio Vargas foi de tamanha importância para o Brasil. Ele operou uma mudança extrema no plano da política interna. Teve parte como criador em inúmeras coisas, como o Conselho Nacional do Petróleo; Companhia Hidrelétrica do São Francisco , Companhia Vale do Rio Doce e etc... muitos fatores iniciados a partir dele contribuíram com o desenvolvimento industrial (1930).

2-Esta política, a do café-com leite, foi onde São Paulo e Minas Gerias ‘trabalharam juntos” ou seja, se influenciaram a partir de negócios, influenciaram também, o governo brasileiro. Isto pois Minas Gerais era um grande produtor de leite e, São Paulo, um grande produtor de café. Isto aconteceu na decadência cafeeira.

3-“50 anos em 5”. JK queria fazer em 5 anos o que provavelmente demoraria uns 50. Foi muito importante pois teve foco na automobilística, mas ele criou o Plano de Metas, que desenvolveu os setores da energia. Ajudou em transportes público, ferrovias e em indústrias.

4-O Golpe Militar foi um golpe de estado, afetando o João Goulart, que perdeu seu governo... a partir disso o Brasil começou a ser governado por militares, mudando completamente a política brasileira. Pessoas da elite e também de classe média apoiaram isto, pois a partir dos outros governos tiveram muitas dívidas e impostos e, fizeram isto para reconquistar a estabilidade econômica.

5-Prudente de Moraes, marcado principalmente por ter sido o primeiro presidente eleito por voto popular. Colaborou com a libertação de escravos com mais de 65 anos. Teve que dar um jeito na Revolução Federalista, foi a partir dele que o conflito foi encerrado no estado do Rio Grande do Sul.

Luísa Zanetta (núm.20) Grupo Abreacombi & Fecha

Anônimo disse...

Conceição...

1-Getúlio Vargas teve muita importância no governo brasileiro, muita mesmo. Principalmente, criou o Petrobrás, ajudando muito na economia do Brasil. Criou O Ministério do Trabalho. Ajudou na Revolução Industrial e inúmeros outros fatores.

2-Eram eleitos grandes presidentes dos estados de São Paulo, Minas Gerais (grandes produtores de café e leite), isso para ajudar na decadência cafeeira.

3-Este slogan era: “50 anos em 5”. Eram cinco anos de mandato para ele e, neste tempo, queria fazer coisas que faria em 50 anos, não apenas em cinco. JK construiu Brasília; trouxe a indústria automobilística;

4-O Golpe Militar derrubou o governo de João Goulart, quando o Brasil começou a ser governado por militares que mudaram completamente a política brasileira. Porém, isto aconteceu também por causa do apoio de ricos e classe-medianos pois não estavam contentes com suas dívidas nos governos passados.

5-Fernando Henrique Cardoso foi um cientista, sociólogo e político brasileiro. Foi um dos fundadores do PSDB. Implantou a política Neoliberal no país brasileiro e criou o Plano Real também.

Ingrid Rebello
Número 15
Grupo Abreacombi & Fecha
9ºB